oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Performance of the Michigan drying simulation model with a new drying rate concept =Desempenho do modelo de simula o de secagem de Michigan com o novo conceito de taxa de secagem
Valdecir Antoninho Dalpasquale,Décio Sperandio,Evandro Marcos Kolling
Acta Scientiarum : Agronomy , 2009,
Abstract: New formulation of the Michigan State University – MSU dryingsimulation model is proposed, based on Page’s thin-layer equation. It was derived, and the new drying rate formulation was used to define the humidity ratio of the air, and to complete the definition of the product temperature. All these resulted in less derivatives approximated by finite differences. The improved MSU model led to precise results, with large flexibility in time and space increments when simulation is made through finite differences, arriving to the solutions in less time, due to less derivatives numerically approximated. Desempenho do modelo de simula o de secagem de Michigan com onovo conceito de taxa de secagem. Nova formula o do modelo de secagem de Michigan é apresentada, com base na equa o de secagem em camadas finas proposta por Page. Esta equa o foi derivada e a nova taxa de secagem foi usada para definir a umidade absoluta do ar, assim como para completar a defini o da varia o da temperatura doproduto. O uso dessa nova defini o de taxa de secagem resultou em um sistema de equa es sem nenhuma derivada nas defini es das variáveis, o que resultou em menos equa es derivadas aproximadas numericamente. Esse novo modelo de Michigan leva a resultados precisos, com grande flexibilidade em incrementos de tempo e de espa o quando resolvido por métodos numéricos, levando a solu es em menos tempo, pelo menor número de equa es derivadas que precisaram ser aproximadas.
Novo método para sele o de dispersantes de última gera o para concretos refratários  [cached]
Pardo A. R. F.,Pileggi R. G.,Pandolfelli V. C.
Ceramica , 2002,
Abstract: O aprimoramento dos processos de instala o de concretos refratários (auto-escoamento, bombeamento, proje o, etc.) tem intensificado a necessidade de otimiza o e controle do comportamento reológico destes materiais. A distribui o granulométrica e a concentra o de sólidos, além da natureza das matérias-primas e dos aditivos químicos presentes no sistema, s o os principais fatores que determinam sua reologia. Em conseqüência, a correta escolha dos agentes dispersantes é uma das tarefas fundamentais para o desenvolvimento sistemático de concretos. Contudo, os critérios tradicionalmente empregados para esta sele o, os quais se baseiam no ensaio de fluidez ou na caracteriza o reológica da matriz, n o avaliam o comportamento do material frente às solicita es diversas de seu processamento e de sua aplica o. Sendo assim, neste trabalho foi proposto um novo método para avalia o e sele o de dispersantes, o qual analisa o comportamento do concreto desde a etapa de mistura até seu fluxo sob cisalhamento intenso. Dois aditivos usualmente empregados em concretos de alta alumina, polimetacrilato de sódio e ácido cítrico, além de dois novos dispersantes de última gera o, foram ent o avaliados pelo método proposto e pela tradicional fluidez. Os resultados demonstraram a eficiência da nova técnica, além de atestarem o superior desempenho dos novos dispersantes avaliados.
Reologia de concretos de alto desempenho aplicados na constru??o civil: revis?o
Castro, A. L. de;Liborio, J. B. L.;Pandolfelli, V. C.;
Ceramica , 2011, DOI: 10.1590/S0366-69132011000100009
Abstract: from a rheological point of view, concrete can be understood as a concentrate suspension of solid particles (aggregates) in a viscous liquid (cement paste). in such case, its fresh behavior should be evaluated based on the concepts of rheology, the science which relates the deformation and flow of a fluid under stress influence. several studies had already been accomplished along the time, resulting in a series of equations that describe the fresh concrete behavior. it is known that the rheological behavior of this material is close to that of a bingham fluid and two rheological parameters are required for its description: yield stress and plastic viscosity. the rheology of fresh concrete has been studied by measurements that vary among simple and practical test methods, such as the slump test, and more sophisticated equipments that determine the flow curve of the material, such as the rheometer. therefore, it is possible to attain a correlation between shear stress and shear rate under conditions defined physically. as fresh concrete is a heterogeneous material, a more accurate approach of its rheological behavior is given by the direct analysis of the forces (torque) that result from the shear (rotation speed) of the concrete. thus, this paper presents a review concerning the main concepts related with the rheology of high performance concretes applied in building site, which involves the rheological characterization and the test methods used for the measurement of the rheological properties.
Novos aditivos de secagem para concretos refratários: fibras poliméricas de alto desempenho
Salom?o, R.;Bittencourt, L. R. M.;Pandolfelli, V. C.;
Ceramica , 2006, DOI: 10.1590/S0366-69132006000100005
Abstract: polymeric fibers have been systematically added to the refractory castables formulations in order to reduce the risks of explosive spalling during the drying and first heat-up process. after fibers melt, permeable paths are generated, reducing the vapor pressure and increasing the drying rate. the polypropylene fibers are traditionally employed in this technique and modify permeability at 165 oc. to optimize the performance of these fibers, their melting point must be reduced bellow to 100 oc. as there is not great availability of fibers with this requirement, a melt-spinning equipment and a new generation of fibers were developed, based on a careful choice of polymers and copolymers, as well as their composition and physical and chemical properties. fibers with geometry similar to the conventional ones were produced and their performance as drying additives were evaluated, presenting better results than the conventional polypropylene ones.
Aplica o do conceito de distancia de separa o interagregado (MPT) a concretos refratários de alta alumina  [cached]
Bonadia P.,Studart A. R.,Pileggi R. G.,Pandolfelli V. C.
Ceramica , 1999,
Abstract: A distribui o granulométrica dos concretos, além de determinar o seu empacotamento, influencia sua fluidez, o que a torna uma ferramenta indispensável para a formula o de concretos auto-escoantes. Neste trabalho, comparou-se dois modelos teóricos de empacotamento de partícula: Alfred e Andreasen; sendo que este último, ao contrário do primeiro, desconsidera o diametro mínimo de partícula (D S). Avaliou-se o comportamento reológico de concretos refratários de alta alumina em fun o do modelo de empacotamento utilizado, uma vez que Alfred reproduz com maior fidelidade sistemas particulados reais, mantendo-se o coeficiente de distribui o (q) constante. Os resultados foram analisados segundo o parametro MPT (Maximum Paste Thickness), já conhecido para concretos de constru o civil, porém ainda inexplorado na área de concretos refratários. Tal parametro estima a distancia média entre os agregados (partículas maiores que 100mm) no concreto. Valores de auto-escoabilidade na faixa de 80 a 110% foram obtidos com os concretos formulados segundo o modelo de Andreasen. Observou-se que, de um modo geral, a fluidez se reduz com o aumento de D Se diminui o do MPT, tornando as características da massa similares às de um concreto vibrado. Prop e-se, no presente trabalho, uma nova metodologia para a formula o de concretos com base na curva-alvo acumulada, análise do MPT e avalia o do comportamento reológico da matriz.
Utiliza o de caulim e meta-caulim em substitui o à microssílica em concretos refratários aluminosos auto-escoantes  [cached]
Gerotto M. V.,Cabo S. S.,Innocentini M. D. M.,Pandolfelli V. C.
Ceramica , 2000,
Abstract: O aprimoramento na aditiva o e no empacotamento de partículas, associado ao surgimento de novas matérias-primas como microssílica e aluminas calcinadas especiais tem promovido um grande desenvolvimento tecnológico na classe dos materiais refratários. Em especial, a microssílica tem mostrado ser um importante componente na evolu o dos concretos refratários. Seu tamanho micrométrico, forma arredondada e pureza proporcionam concretos com elevada densidade de empacotamento, possibilitam a auto-escoabilidade e ainda a forma o da mulita in-situ em temperaturas próximas a 1400 oC, melhorando consideravelmente as propriedades a altas temperaturas desses produtos. Neste trabalho foi investigada a possível substitui o da microssílica em concretos aluminosos auto-escoantes e sem-cimento (0,07% de CaO) de alto desempenho a quente, por caulim e meta-caulim, ambos de alta pureza e tamanho micrométrico, similares à microssílica. O menor custo destas matérias-primas, associado ao fato de formarem mulita em temperaturas próximas a 1200 oC, muito inferiores à da microssílica, s o fatores que os tornam muito promissores para aplica es em concretos aluminosos. Os resultados mostram que a utiliza o do caulim promove características de fluidez e empacotamento muito similares às dos concretos com microssílica, enquanto que o uso de meta-caulim n o proporciona valores t o expressivos. A forma o de mulita ocorre próximo a 1200 oC, muito inferior àquela observada para a microssílica (1400 oC). Contudo, a resistência mecanica a quente dos concretos com caulim/meta-caulim foi afetada pela forma o de trincas na matriz, provavelmente decorrente da superior sinterabilidade dessas matérias-primas silico-aluminosas.
Portugal e o novo Conceito Estratégico da NATO Portugal and the NATO’s new Strategic Concept  [cached]
Marco Serronha
Rela??es Internacionais (R:I) , 2010,
Abstract: O processo de revis o do Conceito Estratégico da Alian a Atlantica está na fase final, com vista à aprova o do documento na Cimeira de Lisboa, a realizar em Novembro de 2010. No quadro dos interesses nacionais a garantir e da sua vis o sobre o que deverá ser a Alian a Atlantica, apresentam-se vários desafios a Portugal, os quais dever o ser enfrentados no processo de debate da nova estratégia, nomeadamente, a coopera o NATO/ /UE, a coopera o estratégica com a áfrica e as rela es transatlanticas. The debate about NATO strategy is entering the decisive stage in the run-up to the Alliance′s Summit, November in Lisbon. Portugal should try to incorporate its vision about Alliance′s future in the strategic document namely its views on the transatlantic relations, on the NATO/EU partnership and on the strategic cooperation with Africa and Brazil, among others.
Sinuplastia com bal o: um novo conceito na cirurgia endoscópica nasal
Nogueira Júnior, Jo?o Flávio,Silva, Maria Laura Solferini,Santos, Fábio Pires,Stamm, Aldo Cassol
Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia , 2008,
Abstract: Introdu o: Doen as sinusais afetam milh es de pessoas anualmente. Na maioria dos pacientes o tratamento clínico é eficaz, mas em casos de falha desta terapêutica a cirurgia endoscópica funcional é o atual método de escolha para tratamento cirúrgico. O objetivo da cirurgia endoscópica funcional é a aumentar a ventila o e drenagem dos seios paranasais envolvidos permitindo o retorno do funcionamento adequado dos movimentos mucociliares da mucosa nasal. Entretanto este método ainda apresenta algumas limita es, principalmente porque remove mucosa nasal e tecido ósseo, o que pode levar à altera es fisiológicas da mucosa nasossinusal e fibrose cicatricial. Muitos destes poderiam ser beneficiados com métodos menos invasivos, com maior preserva o de mucosa nasal. A partir de 2006, um procedimento ainda menos invasivo ganhou destaque em nossa especialidade: a dilata o por bal es dos óstios dos seios paranasais. Objetivo: Este artigo tem por objetivos: definir o conceito de sinuplastia, mecanismo de a o e apresentar o material necessário para realiza o de procedimentos; descrever as técnicas utilizadas com o equipamento em modelo simulador de cirurgia endoscópica nasossinusal e revisar na literatura atual, as indica es, complica es, resultados e seguimento de pacientes submetidos a este procedimento. A sinuplastia com bal o é segura e parece ser efetiva na melhoria da qualidade de vida de pacientes n o responsivos aos tratamentos clínicos convencionais. Novas aplica es e indica es para estes equipamentos devem ser trazidos e pesquisados.
Desenvolvimento de concretos refratários multifuncionais  [cached]
Studart A. R.,Pileggi R. G.,Pandolfelli V. C.
Ceramica , 2001,
Abstract: A facilidade de aplica o dos concretos tem sido uma das principais justificativas da substitui o de pe as moldadas por refratários monolíticos. Todavia, as inúmeras técnicas disponíveis para aplica o dos monolíticos têm resultado em uma diversifica o muito acentuada das classes de concreto refratário (p. ex., vibrados, projetados, auto-escoantes, "shotcreting"). Em virtude disso, há atualmente uma crescente demanda por concretos de maior versatilidade, denominados multifuncionais, que possibilitem a utiliza o das mais variadas técnicas para aplica o. No entanto, ainda questiona-se se a versatilidade dos concretos multifuncionais durante a aplica o também implica em benefícios com rela o à etapa de mistura e ao seu desempenho a altas temperaturas. O objetivo deste trabalho é identificar os requisitos necessários para a obten o de concretos multifuncionais, e comparar o seu comportamento reológico e resistência à fluência a quente com concretos normalmente aplicados com técnicas específicas de instala o. Os resultados indicam que a distribui o granulométrica é a principal determinante da característica multifuncional de concretos de alta alumina com ultra-baixo teor de cimento.
Desempenho de misturas de areia asfalto usinadas a quente com o uso de ligantes mais consistentes
Daniel Rodrigues Aldigueri,Liedi Bariani Bernucci
Transportes , 2009,
Abstract: Neste trabalho s o apresentados resultados de uma pesquisa realizada em laboratório sobre o comportamento mecanico de uma areia asfalto usinada a quente, utilizada no revestimento de uma rodovia no estado do Ceará. A areia asfalto é uma mistura freqüentemente usada nas regi es Norte e Nordeste. Este tipo de mistura pode apresentar um desempenho similar aos concretos asfálticos recomendados para revestimentos de pavimentos em vias com alto volume de tráfego. Necessita-se, para tanto, observar sua gradua o, forma de gr os e tipo e teor de ligante asfáltico a ser empregado para garantir durabilidade e resistência adequadas. As misturas pesquisadas no presente estudo têm o mesmo tipo de agregado e gradua o, diferindo no teor e tipo de ligante.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.