oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Rastreio com tomografia computorizada e resultados no cancro do pulm?o
Bach,P; Jett,J; Pastorino,U; Tockman,M; Swensen,S; Begg,C;
Revista Portuguesa de Pneumologia , 2007,
Abstract: estima-se que o cancro do pulm?o contribui em cerca de 6% para todas as causas de mortalidade anual, segundo dados estatísticos americanos1. a procura de um método de rastreio eficaz nos indivíduos de alto risco faz assim todo o sentido. estudos prévios randomizados utilizando a radiografia de tórax no rastreio do cancro do pulm?o n?o apoiam a utiliza??o deste exame, dado que, apesar da detec??o adicional de tumores ressecáveis e potencialmente curados, n?o reduziu o número de casos em estádio avan?ado nem a mortalidade por cancro do pulm?o2. a tomografia computorizada (tc) de baixa dose permite uma imagem de baixa resolu??o de todo o tórax obtida numa única inspira??o com baixa exposi??o a radia??o. o entusiasmo crescente desta técnica como método de rastreio justifica vários estudos observacionais já efectuados e a existência de estudos randomizados e controlados em curso; contudo, o rastreio por tc assenta nas mesmas premissas de imagem da radiografia de tórax. a controvérsia entre a eficácia na detec??o precoce e cura de estádios iniciais mas a n?o eficácia na redu??o do número de casos em estádio avan?ado e da mortalidadeconduz a opini?es opostas quanto à proposta clínica da tc no despiste de cancro do pulm?o nos indivíduos em risco. o presente estudo longitudinal foi efectuado em três centros, dois nos eua e um em itália, e prop?s-se comparar o número esperado com o número observado de novos casos de cancro do pulm?o; de casos com indica??o para terapêutica cirúrgica; de casos diagnosticados em estádio avan?ado e de mortalidade. o estudo avaliou 3246 indivíduos assintomáticos com idades compreendidas entre os 50 e 80 anos, fumadores ou ex-fumadores, submetendo-os a tc anual e abordagem diagnóstica e terapêutica nos casos de detec??o de nódulos. a dura??o média dos três estudos foi de 3,9 anos. os resultados encontrados foram comparados com modelo previamente validado para indivíduos de risco com idade entre os 50 e 80 anos, fumadores durante 25-60 anos com méd
SOJA IAC/IAS-5: CULTIVAR RESISTENTE AO CANCRO DA HASTE  [cached]
MASCARENHAS HIPóLITO ASSUN??O ANTONIO,ITO MARGARIDA FUMIKO
Bragantia , 1998,
Abstract: Há aproximadamente oito anos, o cancro da haste (Phomopsis phaseoli f. sp. meridionalis/Diaporthe phaseolorum f. sp. meridionalis) da soja tem sido o principal fator limitante da produtividade em áreas de manifesta o da doen a. O seu controle mediante cultivares resistentes é o método mais econ mico. Num ensaio em casa de vegeta o, visando avaliar o efeito de doses de potássio no controle do cancro da haste, no cultivar IAS-5, moderadamente resistente, verificou-se haver plantas altamente resistentes, comprovadas em três gera es, todas inoculadas com o fungo causador da doen a. A importancia da obten o do IAS-5 e de sua multiplica o deve-se a ser o mais cultivado no Estado de S o Paulo e apresentar resistência ao cancro da haste.
Amebiasis intestinal Intestinal amebiasis  [cached]
JULIO CéSAR GóMEZ,JORGE ALBERTO CORTéS,SONIA ISABEL CUERVO,MYRIAM CONSUELO LóPEZ
Infectio , 2007,
Abstract: Entamoeba histolytica es el patógeno intestinal más frecuente en nuestro medio -después de Giardia lamblia-, una de las principales causas de diarrea en menores de cinco a os y la cuarta causa de muerte en el mundo debida a infección por protozoarios. Posee mecanismos patogénicos complejos que le permiten invadir la mucosa intestinal y causar colitis amebiana. El examen microscópico es el método más usado para su identificación pero la existencia de dos especies morfológicamente iguales, una patógena ( E. histolytica) y una no patógena ( Entamoeba dispar), ha llevado al desarrollo de otros métodos de diagnóstico. El acceso al agua potable y los servicios sanitarios adecuados, un tratamiento médico oportuno y el desarrollo de una vacuna, son los ejes para disminuir la incidencia y mortalidad de esta entidad. Entamoeba histolytica is the most frequent intestinal pathogen seen in our country, after Giardia lamblia, being one of the main causes of diarrhea in children younger than five years of age, and the fourth leading cause of death due to infection for protozoa in the world. It possesses complex pathogenic mechanisms that allow it to invade the intestinal mucosa, causing amoebic colitis. Microscopy is the most used method for its identification, but the existence of two species morphologically identical, the pathogen one ( E. histolytica), and the non pathogen one ( E. dispar), have taken to the development of other methods of diagnosis. The access to drinkable water and appropriate sanitary services, an opportune medical treatment, and the development of a vaccine are the axes to diminish the incidence and mortality of this entity.
Endometriosis intestinal Intestinal endometriosis  [cached]
C.I. González,M. Cires,F.J. Jiménez,T. Rubio
Anales del Sistema Sanitario de Navarra , 2008,
Abstract: La endometriosis es un trastorno ginecológico crónico, benigno y frecuente entre las mujeres en edad fértil, estimándose que existe algún grado de endometriosis hasta en el 15% de las mujeres premenopáusicas, asociándose a historia de infertilidad, antecedente de cesárea, dismenorrea y anormalidad en el sangrado uterino. Se cree que es debida al ascenso por las trompas de Falopio de contenido menstrual (menstruación retrógrada). En la afectación intestinal, el colon es el segmento más frecuentemente afectado, sobre todo a nivel rectosigmodeo. La clínica de presentación es inespecífica, siendo lo más frecuente el dolor abdominal y/o pélvico de tipo cólico que coincide o se exacerba con la menstruación. El diagnóstico diferencial incluye la enfermedad inflamatoria intestinal, diverticulitis, colitis isquémica y procesos neoplásicos, siendo el diagnóstico definitivo anatomopatológico. En cuanto al tratamiento, éste dependerá de la clínica y de la edad de la paciente, así como de sus deseos de embarazo. Endometriosis is a chronic, benign gynaecological disorder that is frequent in women of a child-bearing age. It is estimated that there is some degree of endometriosis in as many as 15% of pre-menopausal women, associated with a history of infertility, caesarean antecedents, dysmenorrhoea and abnormality in uterine bleeding. It is believed to be due to the rise of menstrual contents through the Fallopian tubes (retrograde menstruation). In the intestinal affectation, the colon is the segment most frequently affected, above all at the rectosigmoidal level. The clinical features are unspecific, with abdominal pain the most frequent and/or pelvic pain of a cholic type that coincides with, or is exacerbated by, menstruation. Differential diagnosis includes intestinal inflammatory disease, diverticulitis, ischemic colitis and neoplastic processes, with the definitive diagnosis being anatomopathological. With respect to treatment, this will depend on the clinical features and the age of the patient, as well as her wishes with regard to pregnancy.
Cancro bacteriano da videira: etiologia, epidemiologia e medidas de controle  [cached]
Nascimento Ana Rosa Peixoto,Mariano Rosa de Lima Ramos
Ciência Rural , 2004,
Abstract: No início de 1998, o cancro bacteriano da videira, causado pela bactéria Xanthomonas campestris pv. viticola, foi detectado pela primeira vez, no Brasil, em parreirais do Submédio S o Francisco, onde a doen a vem ocasionando prejuízos nas cultivares suscetíveis Red Globe, Itália, Festival, Brasil, Piratininga, Patrícia, Benitaka e Catalunha. Os sintomas, nas folhas, surgem como pontos necróticos (1 a 2mm de diametro) com ou sem halos amarelados, algumas vezes coalescendo e causando a morte de extensas áreas do limbo foliar. Nas nervuras e pecíolos, nos ramos e ráquis dos frutos, formam-se manchas escuras alongadas que evoluem para fissuras longitudinais de colora o negra conhecidas como cancros. Descolora o vascular é também observada. As bagas s o desuniformes em tamanho e cor podendo apresentar les es necróticas. A dissemina o do patógeno ocorre através de material propagativo infectado, material de colheita (contentores, tesouras de poda e raleio, luvas), tratos culturais (desbrota, poda, raleio de bagas, colheita), ventos e chuvas. Apesar da regi o apresentar um curto período chuvoso, a dissemina o da bactéria é mais eficiente durante essa época. Em condi es de umidade e temperatura elevadas, o patógeno sobrevive em restos de cultura. Para o controle da doen a, recomenda-se o uso de material propagativo sadio, inspe o no campo, poda drástica de órg os infectados, elimina o de plantas severamente infectadas, condu o da época de poda de produ o, desinfesta o de veículos, de equipamentos e de materiais para poda, utiliza o de fungicidas protetores cúpricos e tiocarbamatos, e utiliza o de quebra-ventos para reduzir a dissemina o do patógeno.
Rastreio endoscópico do cancro colorrectal. Experiência de dois anos  [cached]
J. Cotter,S. Lima,S. Barroso,C. Marinho
Jornal Português de Gastrenterologia , 2008,
Abstract: Os métodos endoscópicos s o considerados a forma mais válida de rastreio do cancro colorrectal e, como tal, métodos que devem ser utilizados caso haja disponibilidade de recursos. Apresenta-se uma análise retrospectiva da actividade de uma Unidade de Rastreio do Cancro do Cólon referente a um período de 24 meses, respeitante ao rastreio efectuado por colonoscopia (76,1%) e sigmoidoscopia flexível (23,9%) em 2700 indivíduos. Foi diagnosticado cancro colorrectal em 1% dos casos e pólipos adenomatosos em 38%, sendo 16,1% destes de risco (dimens es > 1 cm). Cerca de 89% das neoplasias malignas e 71 % dos pólipos localizavam-se no recto e sigmoide, consequentemente acessíveis à sigmoidoscopia flexível. Conclui-se que em face dos resultados encontrados, o rastreio endoscópico do cancro colorrectal deve ser implementado devido à sua eficácia diagnóstica e possibilidades terapêuticas (nomeadamente polipectomia), de preferência por colonoscopia e quando este método n o estiver disponível, por sigmoidoscopia flexível. Endoscopic methods are a precious and valid tool for colorectal cancer screening; therefore they should be embraced if resources are available. The authors present a retrospective analysis of a Colorectal Cancer Screening Unit during a 24 month period, using colonoscopy (76,1%)and flexible sigmoidoscopy (23,9%) envolving 2700 patients. Colorectal cancer was diagnosed in 1% of the patients and polyps in 38%, 16,1% of these had increased risk (size >1cm). Near eighty nine per cent of malignant neoplasic lesions and 71% of the polyps were located in the rectum and sigmoid cólon, therefore detectable by flexible sigmoidoscopy. These results support the implementation of endoscopic screening of colorectal cancer because of its diagnostic effectiveness and therapeutic possibilities (namely polipectomy). When resources are available, colorectal cancer screening should be preferably performed by colonoscopy and if not, by flexible sigmoidoscopy.
Controle químico do cancro cítrico em plantas jovens sob manejo convencional e organico  [cached]
Koller Otto Carlos,Oliveira Regina Beatriz Loss de,Nunes Diego Soares,Dal Soglio Fábio
Ciência Rural , 2006,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento de porta-enxertos de Poncirus trifoliata Raf. e de enxertos de laranjeira "Valência" (Citrus sinensis Osb.), os índices de ataque de cancro cítrico, causado pela bactéria Xanthomonas citri pv. citri, artificialmente inoculada, e o controle dessa moléstia, com pulveriza es cúpricas em sistemas de cultivo, convencional e organico, no Centro de Forma o da EMATER, situado no município de Montenegro, Estado do Rio Grande do Sul. Foram testadas pulveriza es cúpricas a cada 7, 14 e 21 dias, com concentra es de 0,15 e 0,30% de cobre metálico, utilizando calda bordalesa no sistema organico e oxicloreto de cobre no sistema convencional. Foram avaliados o crescimento do diametro do caule das plantas, a produ o de matéria seca da parte aérea dos porta-enxertos, o número de folhas com les es de cancro cítrico e o número de les es presentes por folha atacada. Verificou-se que em ambos os sistemas de cultivo, no convencional e no organico, o desenvolvimento dos porta-enxertos foi semelhante, mas os enxertos cresceram mais no sistema convencional. Com elevada presen a de fontes de inóculo, os tratamentos cúpricos n o controlaram o cancro cítrico nos porta-enxertos. Já nos enxertos, com baixa presen a de fontes de inóculo, tanto a calda bordalesa como o oxicloreto de cobre controlaram a doen a, com melhor resposta na concentra o de 0,3% de cobre metálico, aplicada em intervalos de 14 dias. Para melhorar o controle do cancro cítrico, com calda bordalesa, em sistemas organicos de cultivo, devem ser desenvolvidas medidas eficazes de controle da larva-minadora.
O lugar do cancro na estatística sanitária portuguesa (1850-1933)
Pinto Costa,Rui Manuel;
Dynamis , 2011, DOI: 10.4321/S0211-95362011000200013
Abstract: o objectivo deste artigo é mostrar a influência dos estudos estatísticos no processo de estabelecimento da luta contra o cancro em portugal. numa toada francamente higienista e num quadro de progressiva consciencializa??o sobre a doen?a, o lugar do cancro tornou-se cada vez mais visível e incontornável no primeiro quartel do século xx, transformando-se no flagelo dos tempos modernos. em larga medida, tal visibilidade fez-se à custa da análise estatística, processo que em portugal assumiu a forma de relatórios, nem sempre completos e n?o raro subvalorizadores da realidade. se o impacto destes relatórios n?o se fez no imediato, foram eles que a médio prazo sedimentaram o estabelecimento político-institucional do instituto portugués para o estudo do cancro, estruturado em 1923 em modelos internacionais. por sua vez, os dados obtidos no instituto permitiram corrigir as lacunas de uma estatística deficiente no tocante à real presen?a da doen?a oncológica na estatística sanitária portuguesa dos anos 30.
O cancro colorretal e o rastreio: conhecimentos e atitudes dos portuenses The colorectal cancer and the screening: Portuenses’ knowledge and attitudes  [cached]
Silvia Esteves Alves do Forno,F. Castro Po?as,Maria Eduarda Gomes Domingues dos Santos Matos
Jornal Português de Gastrenterologia , 2012,
Abstract: Introdu o: Se, por um lado, o cancro colorretal é um problema de saúde mundial que mata cerca de 600 000 indivíduos por ano, por outro, é o tumor maligno mais suscetível de ser prevenido. Objetivos: Investigar conhecimentos e atitudes em rela o ao cancro colorretal e ao seu rastreio de forma a identificar fatores que possam contribuir para a baixa ades o ao mesmo. Métodos: Aplica o de 696 questionários com quest es sobre: dados sociodemográficos, conhecimentos, atitudes, comportamentos e informa o sobre o cancro colorretal. Amostra selecionada por quotas, de acordo com a propor o de indivíduos de ambos os sexos, a partir dos 40 anos, residentes em cada uma das 15 freguesias da cidade do Porto. Resultados: A maioria dos inquiridos (63,2%) conhecia, pelo menos, um dos principais exames de rastreio, de onde se destacou a associa o positiva entre este conhecimento e a fonte de informa o médicos e enfermeiros , com 10,51 vezes mais respostas corretas. A popula o em geral tinha uma atitude positiva em rela o à utilidade dos exames de rastreio do cancro colorretal, com 49,7% dos inquiridos a atribuir a pontua o máxima à sua utilidade. Apenas 20,4% dos indivíduos tinha uma atitude positiva em rela o à realiza o de exames de rastreio do cancro colorretal, tendo realizado, pelo menos, um exame; esta atitude foi associada de forma significativa, unicamente, com a recomenda o de, no mínimo, um exame de rastreio. Conclus es: Os portuenses evidenciaram poucos conhecimentos quanto ao rastreio do cancro colorretal, mas mostraram-se recetivos ao mesmo. Contudo, a percentagem de indivíduos com práticas anteriores de rastreio foi reduzida, relacionada com a falta de recomenda o médica de exames. Os médicos e enfermeiros tiveram influência positiva como fonte de informa o sobre o cancro colorretal. Evidenciou-se a necessidade de investir tanto na preven o primária, através de educa es para a saúde sobre o cancro colorretal e o seu rastreio, como na preven o secundária, através do acesso gratuito ao rastreio a todos os cidad os. Introduction: If, on one hand, the Colorectal Cancer is a worldwide health problem that kills around 600,000 people each year, on the other hand, it’s the malignant tumor that is most likely to be prevented. Objectives: To investigate knowledge and attitudes towards Colorectal Cancer and its screening in order to identify the factors that may contribute to its low acceptance. Methods: Application of 696 questionnaires with questions about: socio-demographic data, knowledge, attitudes, behaviors and information on Colorectal Cancer.
Intestinal pseudoobstruction
Rabau O.,Tulchinsky H.,Rabau M.
Acta Chirurgica Iugoslavica , 2008, DOI: 10.2298/aci0803103r
Abstract: Intestinal pseudoobstruction is an uncommon clinical condition of varied etiologies. Confusion in its characterization and diagnosis often results in delay in diagnosis as well as inappropriate treatment involving repeated surgery. The various aspects and characteristics of intestinal pseudoobstruction are described by representative case reports of three patients treated in our department with a review of the literature. Heightened awareness, understanding of the physiological dynamics and recognition of the spectrum of its clinical presentation and diagnostic modalities should result in more efficacious treatment.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.