oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Germana Henriques Pereira de Sousa, O uso da palavra em Nathalie Sarraute : uma análise da narrativa de Le Planétarium  [cached]
Germana Henriques?Pereira?de?Sousa
Amerika : Mémoires, Identités, Territoires , 2012,
Abstract: O presente ensaio tem o propósito de analisar a narrativa do romance Le Planétarium, de Nathalie Sarraute. O objetivo é esclarecer a enuncia o da narrativa, procurando elucidar as técnicas narrativas empregadas por Sarraute para entrela ar a palavra do narrador e a palavra dos personagens, e para organizar os diferentes tipos de discursos. Mostra-se, ainda, a luta acirrada entre a conversa o e a subconversa o e, de que modo, por meio das imagens, a autora consegue verbalizar o indizível.O ...
O grafo do gesto mental na teoria enunciativa de A. Culioli =The graph of the mental gesture in the enunciative theory of Antoine Culioli
Ducard, Dominique
Letras de Hoje , 2009,
Abstract: Este texto é produto de uma comunica o realizada na "Journée d'etudes Les Linguistes et leurs graphiques", no Centro da Universidade de Chicago em outubro de 2007. S o desenvolvidas reflex es em torno das no es de esquema, diagrama, forma esquemática, gesto mental, linguagem e gestualidade.
Considera es acerca do tempo na narrativa Conto de Circo
Maria Nazareth de Lima Arrais
Ciência & Desenvolvimento , 2010,
Abstract: Este artigo apresenta uma análise sobre o tempo, um dos elementos fundamentais da narrativa, do texto Conto de circo de Osman Lins, sob a perspectiva da teoria do tempo abordada por Paul Ricoeur que, por sua vez, se fundamentou nas reflex es (sobre o tempo) de Santo Agostinho e na tessitura da intriga na Poética de Aristóteles.
Os processos de forma o de palavra na Libras/The process of word construction in Brazilian Sign Language
Tanya Amara Felipe,Fernando C. Capovilla,Alessandra G. S. Capovilla,Luis E. Behares,Karin Lilian Strobel,Lilian Cristine Ribeiro Nascimento,Regina Maria de Souza,Marianne Rossi Stumpf,Myrna Salerno Monteiro
ETD : Educa??o Temática Digital , 2006,
Abstract: Este artigo apresenta uma pesquisa sobre os processos de forma o de palavra na LIBRAS. Os parametros (configura o de m o, direcionalidade, ponto de articula o movimento, localiza o, express es faciais e corporais), que também podem ser morfemas, comp em sistemas complexos de desinências que estabelecem tipos de flex o verbais: concordancia para gênero, para pessoa do discurso e para locativo, ou s o afixos que se justap em à raiz verbal ou nominal. Portanto, em rela o aos seus processos de forma o de palavra, a Libras é uma língua flexional, embora tenha também características de língua aglutinante, que podem ser percebidas a partir da forma o de sinais pelos processos de composi o e incorpora o. This paper presents a research on the word formation processes in Brazilian Sign Language - Libras. The parameters (hand configuration, location, hand arrangement contact and non-manual features) that also can be morphemes, compose a complex inflection systems. These systems involve verbal agreement for the category of person, gender and locative and modal cases, or affix patterns that added to the verbal or nominal stems to produce new words or meanings. So, on the basis of research on word formation processes, it will be described the Brazilian Sign Language as an inflectional language. Keywords Lingüística --- Línguas de Sinais --- Libras --- Forma o de palavras --- Linguistics --- Sign Languages --- Brazilian Sign Language --- Word formation processes
O retrato, a letra e a história: notas a partir da trajetória social e do enredo biográfico de um fotógrafo oitocentista
Segala Lygia
Revista Brasileira de Ciências Sociais , 1999,
Abstract: A trajetória social do republicano francês Victor Frond (1821-1881), seu trabalho como fotógrafo no Brasil e editor de livros ilustrados de luxo, revelam sensos particulares da rela o entre biografia e retrato nos oitocentos. Seu enredo autobiográfico, para se fazer reconhecer junto às autoridades parisienses da Terceira República, sugere um retrato que se desenha na história como um gesto suspenso na constru o narrativa. Já nos álbuns de biografia que projeta, instancias de consagra o, a notabilidade dos escolhidos transcende o contexto da pose fotográfica. O retrato paira sobre os acontecimentos, eternizando a pessoa, configurando a ordem apologética do texto.
O trajeto como espa o na narrativa de ítalo Calvino  [cached]
Maria Magda de Lima Santiago,Glaucia Muniz Proen?a Lara
Caligrama : Revista de Estudos Romanicos , 2012,
Abstract: Resumo: Este artigo analisa a narrativa “As cidades e as trocas 5”, que integra o livro As cidades invisíveis, de ítalo Calvino, a partir das no es de temas, figuras e isotopias oriundas do quadro teórico-metodológico da semiótica francesa (ou greimasiana). Seguindo a proposta de sentido construída no/pelo texto – que possui figura o abundante e apresenta percursos semanticos que se op em para descrever a cidade de Esmeraldina –, identifica que a narrativa aponta para o trajeto enquanto espa o, para depois valorizar a singularidade do espa o sem trajetos, dialogando, de modo original, com os princípios da Tábua Esmeraldina, um dos livros atribuídos a Hermes Trimegisto. Palavras-chave: Análise do discurso; semiótica francesa; literatura; As cidades invisíveis. Abstract: This article analyses the narrative “As cidades e as trocas 5”, included in the book The invisible cities, by ítalo Calvino, using the notions of themes, figures and isotopies proposed by French Semiotics (or Greimas’ Semiotics). Following the ways in which meaning is constructed in/by the text – that has many figures and semantic paths that oppose to one another in the description of the city of Esmeraldina –, it firstly identifies itinerary as space and then enhances the singularity of space without previous itineraries, establishing a dialogue, in a very original way, with the principles of the Smaragdine Tablet, one of the books attributed to Hermes Trimegisto. Keywords: Discourse analysis; French Semiotics; literature; The invisible cities.
A Avaliac o na Narrativa
Solange de Azambuja Lira
Ilha do Desterro , 2008,
Abstract: Neste trabalho pretendo analisar e discutir o papel da avalia o na narrativa de acordo com o modelo de Labov A avalia o segundo Labov e Waletzky (1967) e Labov (1972) a uma suspens o da a o básica da narrativa que tem por finalidade informar sobre a carga dramática ou o clima emocional da situa o, eventos e protagonistas. E, segundo Labov, a raz o de ser da narrativa, o meio que o narrador tem de indicar porque a estória e digna de ser narrada. Com a avalia o o narrador pode também enfatizar mais certos eventos do que outros e aumentar a sua influência no desenrolar dos eventos. A avalia o é um dos elementos estruturais da narrativa. Labov (1972:359-360) define a narrativa como "um metodo de recapitula o de experiências passadas Combinando uma sequência verbal de orac es a sequência de eventos que (segundo se infere) ocorreram efetivamente." Os outros elementos estruturais da narrativa s o: sínopse onde temos os eventos mais salientes da narrativa de uma forma resumida.
Publicidade no rádio: Classifica o dos formatos de anúncio a partir do critério de ordenamento dos conteúdos na estrutura narrativa da programa o  [cached]
Clóvis Reis
Comunica??o, Mídia e Consumo , 2012,
Abstract: O presente trabalho prop e a identifica o dos formatos de anúncio publicitário veiculados no radio a partir do critério de ordenamento dos conteúdos na estrutura narrativa da programa o, isto é, segundo os modos de inser o da publicidade no fluxo programático do relato radiof nico. A implementa o desta proposta metodológica configura um marco teórico geral para o desenvolvimento de uma taxonomia dos formatos de anúncio no rádio.
Características comuns à narrativa oral de crian as na pré-alfabetiza o Common characteristics of verbal narratives of children in pre-literacy  [cached]
Eliane Varanda Dadalto,Márcia Goldfeld
Revista CEFAC , 2009,
Abstract: OBJETIVO: analisar aspectos constitutivos das narrativas de histórias e relatos em crian as de 5 e 6 anos. MéTODOS: participaram deste estudo 50 crian as, de ambos os sexos, sendo 23 meninos e 27 meninas das classes de pré-alfabetiza o de quatro Escolas Particulares da Praia do Canto, bairro de classe média alta da cidade de Vitória-Espírito Santo. A amostra foi constituída da narrativa de uma história e de um relato, numa intera o informal em que foi solicitada à crian a que narrasse a história de "Chapeuzinho Vermelho", por ser uma história das mais conhecidas, e fizesse um relato de uma situa o vivida. Os critérios de análise foram baseados em Perroni (1992) e em Brand o e Spinillo (2001). RESULTADOS: a popula o apresentou conhecimento da estrutura da narrativa; domínio satisfatório da rela o temporal entre eventos narrados; utiliza o de ora es que expressam a dependência temporal com verbos de a o no pretérito (perfeito e imperfeito); utiliza o de operadores narrativos com predominancia de "aí" e "depois"; utiliza o de pontos de referência temporal e espacial com propriedade; rela es espa o-temporais bem organizadas e as causais em fase de estrutura o. Apontou, ainda, a importancia da participa o do interlocutor na constru o das narrativas. CONCLUS O: as crian as apresentaram maior facilidade na produ o da história que no relato; respondem a todo tipo de pergunta eliciadora; a maior parte precisou de media o apenas no relato; respeitam a seqüência temporal tanto na história, usando as figuras da história de maneira correta, quanto no relato e utilizam principalmente o "aí" como elemento de coes o causal e temporal. PURPOSE: to analyze composing aspects of verbal narratives of 5 and 6-year-old children. METHODS: 50 children took part in this research. There were 23 boys and 27 girls in pre-school classes of four private schools in Praia do Canto, an upper class neighborhood of Vitoria, Espirito Santo. The sample is composed of a verbal narrative of a story and personal account in a formal interaction in which the child was asked to tell the story Little Red Riding Hood, as it is a well-known story, and make a personal narrative. The analysis criteria were based on Perroni (1992) and Brand o & Spinillo (2001). RESULTS: the analyzed group displayed knowledge of narrative structures; satisfactory domain of temporal relations in narrated events; use of clauses which express temporal dependence with action verbs in past tenses; use of connectors with the predominance of "'aí" (a colloquial form similar to then) and "depois" (after that); p
A dimens o performativa do gesto na prática docente  [cached]
Marcelo de Andrade Pereira
Revista Brasileira de Educa??o , 2010,
Abstract: Este artículo, de carácter ensayístico, discurre, desde un punto de vista filosófico, sobre el sentido del gesto en forma general y en la práctica de la educación. El análisis procede de la diferenciación del sentido del gesto - del simple gesto motor en relación a los gestos figurados o expresivos - a partir de lo cual se desprende la acepción propia del gesto a la investigación. Se deduce que la dimensión del desempe o y, por lo tanto, expresiva del gesto, permite crear un espacio de experimentación y construcción del saber cualitativamente diferente del ordinario, no regulado por intenciones de orden puramente biológica, cognitiva o instrumental. Esta perspectiva comprende el gesto desde su dimensión de desempe o como un acto estético. Se describen y se analizan los contenidos, los objetos, las condiciones y los efectos del elemento estético en razón de una práctica docente de desempe o. La investigacipon es amparada por las intuiciones de Osman Lins, Walter Benjamin, Hans Ulrich Gumbrecht, Jean Galard, Baldine Saint Girons, entre otros.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.