oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
EFEITO DO áCIDO INDOLBUTíRICO NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE LARANJEIRA CV. VALêNCIA (Citrus sinensis (L.) OSBECK) SOB CONDI ES INTERMITENTES DE NEBULIZA O  [cached]
ROSSAL P.A.L,KERSTEN E
Scientia Agricola , 1997,
Abstract: Para avaliar o efeito de cinco concentra es de IBA utilizou-se os substratos areia lavada e cinza de casca de arroz, no enraizamento de estacas cilíndricas e triangulares de laranjeira cv. valência, coletadas em três épocas do ano. Os resultados mostraram que os tratamentos n o influenciaram a forma o de raízes; a areia foi o melhor substrato para forma o de calos sendo a melhor concentra o, 4500ppm de IBA para estacas cilíndricas coletadas em maio.
EFEITOS DE STIMULATE E DE MICRO-CITROS NO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO E NA PRODUTIVIDADE DA LARANJEIRA `PêRA' (Citrus sinensis L. Osbeck)  [cached]
Castro P.R.C.,Pacheco A.C.,Medina C.L.
Scientia Agricola , 1998,
Abstract: Estudou-se o efeito de aplica es do estimulante vegetal Stimulate e do fertilizante foliar Micro-Citrus no número de ramos, comprimento dos ramos, número e caracteriza o de frutos na colheita da laranjeira `Pêra' (Citrus sinensis L. Osbeck) sobre limoeiro `Cravo'. O experimento foi realizado em condi es de campo, num Latossolo Vermelho-Escuro álico, em Holambra (S.P.), sendo que em 13/02, 22/04 e 17/06/96 foram efetuadas pulveriza es com Stimulate (1 L.ha-1, 2L. ha-1 e 4L. ha-1), Stimulate 2L. ha-1 + Micro-Citros e Micro-Citros, além do controle. Realizaram-se seis tratamentos distribuídos em dez árvores inteiramente casualizadas em um pomar uniforme com seis anos de idade. Foram demarcadas quatro ramifica es em diagonal, nas quais efetuaram-se determina es biométricas em 22/04 e 23/09/96. Observou-se que Stimulate (1 L. ha-1) aumentou o número de ramos 69 dias após a primeira aplica o, além de incrementar o peso médio dos frutos por árvore, em rela o ao controle, na colheita.
Estiolamento da planta matriz e uso de ácido indolbutírico no enraizamento de estacas de goiabeiras  [cached]
Costa Jr Walter Henrique da,Scarpare Filho Jo?o Alexio,Bastos Débora Costa
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de verificar a influência do estiolamento em plantas matrizes de goiabeira, cultivares Rica e Kumagai, e da aplica o do ácido indolbutírico no enraizamento de estacas. O experimento foi conduzido em delineamento estatístico de blocos ao acaso, em fatorial 2 x 3, onde os fatores estudados foram concentra o de AIB (0 e 2000 mg.L-1) e sombreamento (0, 30 e 50%). As estacas foram colocadas para enraizar em camara de nebuliza o intermitente e após 60 dias, avaliou-se as seguintes características: porcentagem de estacas enraizadas, o número de raízes por estaca, a porcentagem de estacas mortas e de estacas com gemas brotadas. Concluiu-se que as cultivares testadas possuem diferentes capacidades de enraizamento. Para a cultivar Kumagai, a utiliza o de 30% de sombreamento proporcionou os melhores resultados de enraizamento. Para a cultivar Rica, a utiliza o de 30% de sombreamento na planta matriz ou a aplica o de 2000 mg.L-1 de AIB na estaca proporcionaram as maiores percentagens de estacas enraizadas. A utiliza o de ácido indolbutírico aumentou o número de raízes formadas em estacas de goiabeira.
Propaga o vegetativa de Lippia alba  [cached]
Biasi Luiz Ant?nio,Costa Giampalolo
Ciência Rural , 2003,
Abstract: A Lippia alba é uma planta medicinal nativa da América do Sul muito utilizada pela sua propriedade calmante. No presente trabalho estudou-se a propaga o vegetativa dessa espécie, visando a obten o de uma forma eficiente de forma o de mudas. Foram testados diferentes tipos de estaca (medianas com 4 folhas, medianas com 2 folhas, medianas sem folhas e apicais), tamanhos de estacas lenhosas (5, 10, 15 e 20cm) e substratos (casca de arroz carbonizada, vermiculita, solo e Plantmax ). Todos os tipos de estaca apresentaram altas taxas de enraizamento, comprovando que a L. alba é uma espécie de fácil enraizamento. As estacas medianas com quatro folhas foram as que apresentaram o maior desenvolvimento radicial, ao contrário das estacas sem folhas. As estacas com duas folhas também apresentaram bom crescimento radicial, facilidade de manuseio e o dobro do rendimento no preparo das estacas em rela o as com quatro folhas. Os substratos n o afetaram a porcentagem de enraizamento, mas a maior massa de raízes foi obtida com casca de arroz carbonizada. O aumento do tamanho da estaca lenhosa proporcionou um aumento linear em todas as variáveis analisadas. Conclui-se que a produ o de mudas de L. alba pode ser realizada com estacas semilenhosas com um par de folhas ou com estacas lenhosas com 20cm de comprimento em substratos porosos e sem necessidade de irriga o por nebuliza o.
Emprego do estiolamento na propaga??o de plantas
Biasi, Luiz Antonio;
Ciência Rural , 1996, DOI: 10.1590/S0103-84781996000200025
Abstract: etiolation has been used successfully to improve rooting in cuttings of woody fruit-tree and ornamental species. the cuttings rooting is usually better when etiolation is used together with ringbarking or hormone application. etiolation can be achieved through different forms by covering the stock plants in the field or in the greenhouse. the shoots can be rooted while they are still attached to the stock plant, by stooling or they are removed like cuttings. in this case, after the etiolated shoots have elongated enough, the shading is gradually reduced and an opaque band is wrapped around the base of the new shoot, thereby retaining its etiolated condition while the rest of the shoot turns green in the light. the process is not well understood, although is known that etiolation promove anatomical and physiological tissue changes which are correlated with ease of rooting. the changes include decreased of lignification and suberization of stem tissues, increased of undifferentiated parenchyma and decreased cell wall thickness. the light control of auxin metabolism is also changed, causing changes in phenolic substances content and in the activity of iaa-oxidase and rooting cofactors.
Propaga o vegetativa de porta-enxertos para citros  [cached]
Andrade Renata Aparecida de,Martins Antonio Baldo Geraldo
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O enraizamento de estacas é um método de propaga o assexuada que mantém as características da planta-m e e incrementa o número de plantas rapidamente, o que é de grande interesse para a citricultura, além de permitir a propaga o de materiais na fase juvenil. A obten o de porta-enxertos por estaquia é uma prática que pode possibilitar, além da redu o do prazo na forma o da muda, produ o de plantas de menor porte e garantir a uniformidade do pomar. O objetivo do presente trabalho consistiu na observa o e compara o da propaga o vegetativa, por enraizamento de estacas, de quatro porta-enxertos utilizados na produ o de mudas cítricas (Poncirus trifoliata, Citrus volkameriana, Citrumelo Swingle e Citrus limonia), sob a influência de diferentes doses de IBA (ácido indolbutírico). O experimento foi conduzido em camara de nebuliza o intermitente, e as estacas foram imersas em solu es com 0; 100; 200 e 400 mg.L-1 de IBA, por um período de 14 horas. Avaliaram-se: porcentagem de sobrevivência; porcentagem de enraizamento; comprimento, e número médios de raízes. Analisando os resultados, conclui-se que: o Citrus volkameriana e o Citrus limonia mostraram resultados superiores aos obtidos para as demais espécies estudadas; a porcentagem de sobrevivência é influenciada pela dose de IBA, pelo porta-enxerto e pela época de coleta das estacas; a porcentagem de enraizamento é influenciada pelas características genéticas do porta-enxerto e época de coleta; o comprimento médio das raízes é influenciado pelo porta-enxerto e época de coleta das estacas; o número médio de raízes é influenciado pela dose de IBA e pelo porta-enxerto.
Anelamento e incis o anelar em fruteiras de caro o  [cached]
Sartori Ivar Antonio,Ilha Luciano Larruscahim Hamilton
Ciência Rural , 2005,
Abstract: O cultivo de pessegueiros é uma atividade de grande importancia econ mica no Sul do Brasil, e o Estado do Rio Grande do Sul se destaca como o maior produtor brasileiro. Grande parte dos pomares se encontram na Metade Sul do Estado. Um dos principais problemas da cultura para o consumo de frutas in natura é o tamanho reduzido das mesmas e a produ o concentrada, que dificultam a comercializa o. O anelamento e/ou a incis o anelar de ramos pode ser usada, com o intuito de aumentar a massa média das frutas e antecipar o período de colheita. Esta revis o busca encontrar dados referentes à época de execu o, cuidados necessários, problemas associados e aspectos fisiológicos do anelamento e incis o anelar de ramos em fruteiras de caro o, principalmente pêssegos, ameixas e nectarinas de maior express o comercial no sul do Brasil. O anelamento e/ou a incis o anelar torna-se uma prática útil para melhorar a qualidade da fruta e antecipar a colheita de cultivares de matura o precoce. Contudo, faz-se necessário a realiza o de estudos locais para as diferentes espécies e cultivares. A prática da incis o anelar é mais recomendada pela facilidade de execu o e com resposta semelhante ao anelamento. A época mais indicada para a realiza o da incis o anelar é na fase de lignifica o do endocarpo. Recomenda es devem ser específicas para cada situa o e o anelamento, em conjunto com outras práticas, poderá promover a antecipa o da matura o e contribuir para melhorar a qualidade organoléptica das frutas.
Mário Laranjeira, retradutor de Prévet  [cached]
álvaro Silveira Faleiros
Caligrama : Revista de Estudos Romanicos , 2010,
Abstract: Resumo: Em 1993, Mário Laranjeira publica um importante estudo em que inclui a retradu o crítica de dois poemas de Jacques Prévert, feitas alguns anos antes por Silviano Santiago. O objetivo deste artigo é discutir o que está implicado em tais escolhas culturalmente marcadas. Palavras-chave: Mário Laranjeira; Jacques Prévert; Silviano Santiago; interpretantes culturais; retradu o. Résumé: En 1993, Mário Laranjeira publie une importante étude où se trouve une retraduction critique de deux poèmes de Jacques Prévert, entreprise para Silviano Santiago. L’objectif de cet article est d’analyser les enjeux de ses choix, culturellement marqués. Mots-clés: Mário Laranjeira; Jacques Prévert; Silviano Santiago; interprétants culturels, retraduction. Keywords: Mário Laranjeira; Jacques Prévert; Silviano Santiago; cultural interpretants; retranslation.
Propaga o de Siparuna guianensis Aublet (Siparunaceae) por estaquia caulinar Siparuna guianensis Aublet propagation by stem cutting  [cached]
Carla M. A. Valentini,Juliane D. Almeida,Maria de F. B. Coelho,Carmen E. Rodríguez-Ortíz
Revista Brasileira de Ciências Agrárias , 2011, DOI: 10.5039/agraria.v6i3a1342
Abstract: Siparuna guianensis Aublet, espécie que ocorre no cerrado, é usada na medicina popular para gripes, febres e dores no corpo e tem sido indicada como prioritária nos programas de conserva o de germoplasma. Dessa forma o objetivo deste trabalho foi avaliar a propaga o da espécie a partir de estacas obtidas da parte aérea. O delineamento usado foi o inteiramente casualizado no esquema fatorial 5 x 2 (concentra es de AIB - 0, 500, 1000, 1500 e 2000 ppm e tipos de estaca - apical e subapical), em quatro repeti es de cinco estacas. Aos 90 dias, foram avaliadas as porcentagens de sobrevivência, de brota o, de folhas novas, de calos e de enraizamento. A maior sobrevivência e brota o de estacas apicais de S. guianensis é observada quando elas s o colocadas na concentra o de 500 ppm de AIB por 60 segundos. A forma o de calos e o enraizamento n o s o afetados pelo AIB. A propaga o de S. guianensis deve ser por estacas apicais prétratadas por 60 segundos com solu o de AIB a 500 ppm. Siparuna guianensis Aublet. occurs in the cerrado, is used in folk medicine for colds, fevers and pains in the body and has been indicated as a priority in germplasm conservation programs. The aim of this study was to assess the species propagation from shoot cuttings. The experimental design was made in randomized blocks in the factorial scheme 5x2 with five concentrations of IBA (0, 500, 1000, 1500 and 2000 ppm) and two types of cuttings (apical and subapical) with four replications of five cuttings. On the 90th day, survival, budding, new leaves, calluses and rooting percentages were evaluated. The greatest survival and apical cuttings budding of S. guianensis is observed when they are put in the concentration of 500 ppm IBA for 60 seconds. Calluses formation and rooting are not affected by IBA. S. guianensis propagation must be obtained by apical cuttings pre-treated for 60 seconds with IBA at 500 ppm.
Potencial organogenético de tecidos caulinares e radiculares de caquizeiro  [cached]
BIASI LUIZ ANTONIO,CARVALHO DAYSE CRISTINA DE,WOLF GEFERSON DAVI,ZANETTE FLáVIO
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: Com o objetivo de estudar a morfogênese em tecidos caulinares e radiculares de caquizeiro, foram conduzidos diversos experimentos a campo e in vitro. Os experimentos a campo consistiram numa série de trabalhos que envolveram a estaquia de caule e de raiz, a mergulhia e a alporquia do caquizeiro 'Fuyu'. Na estaquia de caule, foram testados o número de folhas, concentra es de AIB, o estiolamento localizado e total. Na estaquia de raiz, foram testados o diametro e a posi o da estaca. A mergulhia foi testada a campo e em recipientes, sendo combinanda com o estiolamento das brota es, anelamento e aplica o de AIB. Na alporquia, foram testados o anelamento e a aplica o de AIB, sendo os alporques utilizados para outro teste com AIB. Os experimentos in vitro foram conduzidos com plantas juvenis, sendo um trabalho realizado para a indu o de organogênese a partir de segmentos radiculares com BAP, TDZ e cinetina (10μM), combinados com AIA (0,01μM), e outro para a indu o do enraizamento de brota es pela permanência em meio de cultura com 25mg.L-1 de AIB e posterior transferência para outro meio de cultura isento de reguladores de crescimento e com carv o ativado. Em todos os experimentos de estaquia de caule, mergulhia e alporquia, n o ocorreu a forma o de raízes. Apenas na estaquia de raiz houve organogênese, onde as melhores respostas de brota o e enraizamento foram obtidas com as estacas de maior diametro e na posi o vertical. A organogênese também foi observada em segmentos radiculares in vitro, com uma grande prolifera o de calos e gemas induzida pelo uso de TDZ mais AIA. Ao contrário do observado a campo, as brota es caulinares in vitro enraizaram com uma taxa de 66%, com uma emiss o média de 4,7 raízes por brota o, mostrando ser uma técnica promissora de clonagem do caquizeiro.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.