oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Desempenho produtivo de quatro linhagens de frangos de corte  [cached]
Moro Daniel Noal,Zanella Irineu,Figueiredo élsio Ant?nio Pereira de,Silva José Henrique Souza da
Ciência Rural , 2005,
Abstract: Estipulou-se como objetivos experimentais avaliar os parametros produtivos das linhagens da EMBRAPA e compará-los a duas marcas comerciais no período de 1-56 dias, o trabalho experimental foi realizado no Centro Nacional de Pesquisas em Suínos e Aves, da EMBRAPA, localizado na cidade de Concórdia, Santa Catarina, no período de 06 de julho de 2001 a 30 de agosto de 2001, totalizando 56 dias de experimento. Cada box possuía 1,65m X 1,75m, a lota o inicial era de 40 animais por box (13,88 frangos m-2), separados por sexo e linhagem. Foram utilizados 48 boxes, sendo 12 de cada linhagem e seis de cada sexo, totalizando 1.920 animais alojados. Os animais receberam dietas formuladas de acordo com o NRC (1994). Foram estimados os seguintes parametros: consumo de ra o, peso médio, ganho médio diário de peso, convers o alimentar e índice de eficiência produtiva. O delineamento experimental foi o Inteiramente Casualizado, com esquema fatorial (4x2), n o havendo intera o para nenhum dos fatores estudados. Foi realizada uma análise de variancia sobre os dados obtidos e aplicado o teste de Tukey quando o "F" foi significativo. Concluiu-se que as linhagens da EMBRAPA possuem boas características zootécnicas, seu desempenho zootécnico ficou próximo ao que é indicado no manual das linhagens de frangos de corte comerciais.
IDENTIFICA O DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS: O CASO DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO áLCOOL DE PIRACICABA
Clayton Daniel Masquietto,Mário Sacomano Neto,Antonio Carlos Giuliani
Gest?o & Regionalidade , 2010,
Abstract: Esse artigo buscou delimitar o Arranjo Produtivo Local do álcool de Piracicaba (Apla) através da aplica o de uma metodologia de identifica o de arranjos produtivos locais e da caracteriza o e defini o da cadeia produtiva sucroalcooleira. A metodologia de identifica o de arranjos produtivos locais adotada compreende a utiliza o do índice de quociente locacional. O estudo se faz relevante, tendo em vista que os APLs têm suscitado interesse por parte de governos e especialistas no Brasil no sentido de melhoralocar as a es de promo o de desenvolvimento local. Porém, ao se promoverem políticas públicas ou estudos para o desenvolvimento de aglomera es de empresas, surge a dificuldade de delimitar essaaglomera o. Nesse sentido, questiona-se: quais atores e setores fazem parte de um APL? Quais os condicionantes a serem levados em conta na identifica o de um APL e na delimita o de sua respectivacadeia produtiva? No sentido de responder a estas quest es, o presente estudo foi estruturado, tomando como objeto de análise um arranjo específico relacionado à cadeia produtiva sucroalcooleira.
Resistência de linhagens avan adas de tomateiro a tospovírus  [cached]
LOUREN??O ANDRé LUIZ,NAGAI HIROSHI,SIQUEIRA WALTER JOSé,MELO ARLETE MARCHI TAVARES DE
Bragantia , 1999,
Abstract: Linhagens avan adas de tomateiro resultantes do programa de melhoramento do Instituto Agron mico, Campinas (IAC) foram avaliadas em rela o à resistência a tospovírus, à produtividade e ao teor de sólidos solúveis em condi es de campo. Em 1995/96, as linhagens IAC S4-3, IAC S4-4, IAC S4-13 e IAC S4-17 comportaram-se como resistentes a tospovírus em Campinas (SP) e em Petrolina (PE), apresentando a IAC S4-17, na última localidade, níveis de produtividade próximos aos do AG-45, o cultivar mais produtivo, porém considerado suscetível a tospovírus. Em 1996/97, em Campinas, linhagens derivadas de outras fontes de resistência a tospovírus exibiram, em condi es de telado, níveis de resistência inferiores aos das derivadas de `Stevens'. Nesse mesmo ano agrícola e local, em campo, dez sele es feitas nas linhagens do grupo IAC S4, para tamanho e firmeza de frutos, apresentaram resistência aos isolados locais de tospovírus. Nove novas sele es, nesse germoplasma, foram comparadas em campo, em 1997/98, com quatro linhagens e um cultivar desenvolvidos pela SVS do Brasil Sementes Ltda: o nível de infec o devido a tospovírus variou de 70,3 (`Colosso') até 8,6% (IAC S4-4-16G), atingindo 100% na testemunha suscetível, IPA-6. Em Patos de Minas (MG), em 1997, as linhagens IAC S4-3-10 e IAC S4-3-18H revelaram valores de brix intermediários entre os cultivares IPA-5 e AG-45, este, o de melhor desempenho nessa característica; em rela o à produtividade, as duas linhagens IAC tiveram as mais altas produ es, embora com crescimento vegetativo vigoroso e ciclo longo.
Potencial produtivo de linhagens de amendoim do grupo ereto precoce com e sem controle de doen as foliares  [cached]
GODOY IGNáCIO JOSé DE,MORAES SéRGIO ALMEIDA DE,MORAES ANDREA ROCHA ALMEIDA DE,KASAI FRANCISCO SEIITI
Bragantia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se o potencial produtivo, o rendimento de gr os após descascamento e a massa de gr os de onze linhagens de amendoim (Arachis hypogaea L.) do programa de melhoramento do Instituto Agron mico e da cultivar IAC-Tatu-ST, com e sem controle de doen as foliares. O material genético classifica-se no grupo ereto precoce (A. hypogaea subsp. fastigiata, Waldron). Seis experimentos foram desenvolvidos na época das águas, no Núcleo de Agronomia da Alta Mogiana e na Esta o Experimental de Agronomia de Pindorama, em 1994/95, 1995/96 e 1996/97, em esquema com duas parcelas subdivididas, em blocos ao acaso com quatro repeti es, em que as parcelas principais consistiram em tratamentos com e sem o controle químico das doen as. As parcelas tratadas foram pulverizadas periodicamente com 3,0 L.ha-1 do fungicida chlorothalonil para controle da mancha-castanha e da mancha-preta (Cercospora arachidicola e Cercosporidium personatum) e da verrugose (Sphaceloma arachidis). A ausência de controle químico resultou em significativas redu es, até de 60%, na produ o de todos os genótipos. Com as doen as controladas, as linhagens IAC 5, IAC 21, IAC 22 e IAC 81-12 apresentaram maior potencial produtivo, atingindo 5.000 kg.ha-1 em dois dos experimentos. As linhagens IAC 81-7 e IAC 88-1 apresentaram os melhores desempenhos relativos entre as médias de ambientes com e sem controle químico. As doen as causaram redu es até de 14% no peso médio dos gr os, sobretudo nas linhagens IAC 5, IAC 21 e IAC 22, cujos gr os s o de maior tamanho médio. N o foram observadas diferen as significativas em rendimento de gr os entre os tratamentos, na maioria dos ambientes; essa característica mostrou, também, ser pouco influenciada pela presen a das doen as.
EFEITO DO ESPA AMENTO ENTRE PLANTAS E DA ARQUITETURA VARIETAL NO COMPORTAMENTO VEGETATIVO E PRODUTIVO DA MANDIOCA  [cached]
IROLIVEA E.A.M.,C?MARA G.M.S.,NOGUEIRA M.C.S.,CINTRA H.S.
Scientia Agricola , 1998,
Abstract: Com o objetivo de avaliar o comportamento vegetativo e produtivo de três cultivares de mandioca (Manihot esculenta Crantz) em rela o à arquitetura da parte aérea, em quatro espa amentos, realizou-se experimento de outubro de 1993 a julho de 1994, em solo Podzólico Vermelho Escuro Latossólico, do Município de Piracicaba, SP. Os cultivares SRT 59 com ramifica o baixa em angulo aberto, IAC 576-70 com ramifica o alta em angulo fechado e IAC 1287 sem ramifica o, foram conduzidos sob os espa amentos de 1,0 m x 0,4 m; 1,0 m x 0,6 m; 1,0 m x 0,8 m e 1,0 m x 1,0 m. O experimento foi delineado em blocos ao acaso com parcelas subdivididas, onde os espa amentos representam as parcelas e os cultivares subparcelas. Cada parcela foi constituída por 4 linhas de 10 plantas, utilizando-se as 16 plantas centrais para obten o de resultados relativos às seguintes propriedades: estandes inicial e final de plantas; número de hastes por planta; abertura de ramifica o; diametro da haste principal e rendimento de raízes. Concluiu-se que: 1) cultivares que se ramificam e espa amentos menores favorecem o fechamento precoce das copas; 2) menores espa amentos reduziram o angulo de ramifica o e o diametro da haste principal nos cultivares que se ramificam; 3) menores espa amentos aumentam o rendimento dos cultivares que n o se ramificam.
DESEMPENHO VEGETATIVO E PRODUTIVO DE CULTIVARES DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) A PARTIR DE MANIVAS COM DIFERENTES DI METROS  [cached]
C?MARA G.M.S.,GODOY O.P.
Scientia Agricola , 1998,
Abstract: Realizou-se esta pesquisa com a finalidade de se estudar a viabilidade da utiliza o de manivas com três diferentes diametros relacionados a três diferentes posi es nas plantas de origem, avaliando-se seus efeitos na emergência, desenvolvimento e produ o de três cultivares de mandioca (Manihot esculenta Crantz). A pesquisa no campo foi realizada em dois anos, durante o período compreendido entre 23/09/1980 e 23/07/1981 e entre 01/09/1981 e 20/07/1982, em Piracicaba, SP. Ramas maduras e sadias foram obtidas de plantas com cerca de 12 meses de idade, pertencentes aos cultivares Mantiqueira, Ja an e Pirassununga. Destas ramas, foram preparadas manivas com comprimento de 20 cm e diametros de 2,6 ± 0,2 cm, 2,0 ± 0,2 cm e 1,4 ± 0,2 cm, representando, respectivamente, manivas retiradas das hastes principais, ramifica es primárias e ramifica es secundárias das plantas de origem. O delineamento experimental foi um fatorial 3 x 3 em blocos casualizados com nove tratamentos e cinco repeti es. Foram determinados a velocidade e porcentagem de emergência, número de raízes tuberosas por planta, massa da raiz e o rendimento de raízes. De acordo com os resultados obtidos pode-se concluir: 1) O vigor da muda de mandioca, expresso através dos diversos diametros da maniva, manifesta-se significativamente no estádio de emergência da cultura; 2) Manivas com 2,0 ± 0,2 cm ou 2,6 ± 0,2 cm de diametros, retiradas respectivamente das ramifica es primárias e hastes principais, devem ser preferidas para maior velocidade e porcentagem de emergência; 3) Menor número de raízes tuberosas produzidas por planta é compensado pela maior massa individual da raiz; 4) Para a produ o de raízes por área, é indiferente a utiliza o de manivas com diametro de 2,6 ± 0,2 cm, 2,0 ± 0,2 cm e 1,4 ± 0,2 cm; 5) Os três cultivares utilizados no experimento s o de alto rendimento em raízes, destacando-se o cultivar Mantiqueira.
Desempenho produtivo de três linhagens de tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus) alimentadas com dois níveis de proteína = Productive performance of three Nile tilapia (Oreochromis niloticus) lines feed with two protein levels
Vanice Marli Fülber,Ricardo Pereira Ribeiro,Lauro Daniel Vargas,Graciela Lucca Braccini
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2010,
Abstract: O presente trabalho objetivou avaliar o desempenho produtivo de três linhagens de tilápia-do-Nilo Oreochromis niloticus, alimentadas com dois níveis de proteína bruta (25 e 30%). As linhagens estudadas foram Bouaké (BOU), Chitralada (CHI) e GIFT. Os peixes forammarcados individualmente e alojados em dois viveiros de terra de 140 m2 cada, num delineamento inteiramente casualizado, utilizando três linhagens e dois níveis de proteína bruta, sendo cada indivíduo uma repeti o. A qualidade da água manteve-se adequada para a espécie.Das linhagens estudadas, GIFT apresentou melhor desempenho para ganho de peso e comprimento total, altura, largura e peso final, rendimento e peso de filé, independente das condi es de cultivo. Esta superioridade às linhagens n o melhoradas pode ser conferida aomelhoramento genético da linhagem. As tilápias alimentadas com 25% PB superaram em 51,0% (BOU), 47,0% (CHI) e 58,0% (GIF) o peso daquelas alimentados com 30% PB. Os resultados obtidos sugerem menor necessidade de PB para tilápias na fase de termina o e alerta para o valor biológico dos ingredientes das ra es. This study aimed to evaluate the productive performance of three Nile tilapia (Oreochromis niloticus) lines, fed with two crude protein levels (25 and 30%). The lines studied were Bouaké (BOU), Chitralada (CHI) and GIFT. The fish were individually marked and housed in two land nurseries with 140 m2 each, in a completely randomized designusing three lineages and two levels of crude protein, with each individual counting as one replication. The water quality remained appropriate for the species. With regard to the lines studied, GIFT had the best performance for weight gain and total length, height, final width and weight, fillet yield and weight, regardless of culture conditions. This superiority to nonimproved lines can be attributed to the breeding line. The tilapia fed with 25% CP exceeded in 51.0% (BOU), 47.0% (CHI) and 58.0% (GIF) the weight of those fed with 30% CP. The results suggest less need of CP for tilapia in the finishing phase and alert to the biological value of feed ingredients.
DESEMPENHO VEGETATIVO E PRODUTIVO DE CULTIVARES DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) A PARTIR DE MANIVAS COM DIFERENTES DI?METROS
C?MARA, G.M.S.;GODOY, O.P.;
Scientia Agricola , 1998, DOI: 10.1590/S0103-90161998000200024
Abstract: this research deals with the viability study of using stem cuttings with three different diameters, related to three different positions in the cassava plant (manihot esculenta crantz), and evaluating the effects of such stem cuttings on the emergence, velocity, number and weight of tuberous roots per plant and yield of three cassava cultivars. the field research was conducted in piracicaba, sp, brazil, during two years, from september 23, 1980 to july 23, 1981, and september 1, 1981 to july 20, 1982. the mature and healthy stem cuttings were obtained from 12 month old plants of the mantiqueira, ja?an? and pirassununga cultivars. these cuttings (20 cm long) were divided into three diameter size classes: 2.6 ± .2 cm, 2.0 ± .2 cm and 1.4 ± .2 cm, representing stem cuttings taken from the main stem, the primary and the secondary ramification of the mother plants, respectively. the experimental design was a 3 x 3 factorial in randomized blocks with nine treatments in five blocks. the following conclusions are based on the results obtained: 1. the stem cutting vigor is more significantly shown in the stage of plant emergence. 2. refering to the initial phases of the development, stem cuttings with 2.0 ± .2 cm or 2.6 ± .2 cm of diameters are prefered. 3. a smaller number of tuberous root yield per plant is compensated by a major tuberous root weight. 4. neither stem cutting diameter nor stem cutting position influenced on root production per area. 5. the three cultivars used in the experiment showed a high root yield, and the cultivar mantiqueira was the most productive.
Crescimento vegetativo e produtivo de duas cultivares de morango sob épocas de plantio em ambiente subtropical Vegetative growth and production of two strawberry cultivars for different planting times in a subtropical environment
Hamilton Telles Rosa,Nereu Augusto Streck,Lidiane Cristine Walter,Jer?nimo Luiz Andriolo
Revista Ciência Agron?mica , 2013,
Abstract: O crescimento adequado das folhas resulta em incremento na área foliar, o que permite maior intercepta o de radia o solar e em conseqüência maior atividade fotossintética e maior produtividade da cultura em diferentes épocas de plantio. Os objetivos neste trabalho foram obter equa es para estimativa da área foliar a partir de dimens es lineares do limbo foliar, estabelecer rela es alométricas entre área foliar e número de folhas na coroa primária e determinar a produtividade de frutos em diferentes datas de plantio em duas cultivares de morangueiro. O experimento foi conduzido na área experimental do departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Maria, em Santa Maria, RS, com as cultivares Arazá e Yvapitá. Foram realizadas seis datas de plantio: 03/04/2008, 07/05/2008, 02/06/2008, 02/02/2009, 02/04/2009 e 02/06/2009. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso com quatro repeti es (parcelas de 30 plantas). Em cada parcela seis plantas foram marcadas para determina o semanal do número e área de folhas na coroa primária e massa fresca e número de frutos por planta. O modelo potência caracterizou satisfatoriamente a rela o alométrica entre evolu o da área foliar e número de folhas acumulado na coroa primária. A produ o de frutos foi influenciada pela época de plantio, de modo que plantios no início do período recomendado pela EMBRAPA (abril) propiciam maior área foliar no início da flora o e maior potencial produtivo, especialmente em anos com elevada radia o solar na primavera como foi o ano de 2008. The proper growth of leaves results in an increase in leaf area, which allows for greater interception of solar radiation, and consequently greater photosynthetic activity and better crop productivity for different planting times. The objectives of this work were to obtain equations in order to estimate leaf area from the linear dimensions of the leaf blades, to establish allometric relationships between the leaf area and the number of leaves in the primary crown, and to determine the productivity of fruits for different planting dates of two strawberry cultivars. The experiment was carried out at the experimental area of the Department of Plant Science, at the Federal University of Santa Maria, in Santa Maria, Rio Grande do Sul, with the Araza and Yvapitá cultivars. Plants were sown on six dates: 03/04/2008, 07/05/2008, 02/06/2008, 02/02/2009, 02/04/2009 and 02/06/2009. The experimental design used was of randomised blocks with four replications (plots of 30 plants each). In each plot, six plants were tagged for weekly
Caracteriza o de linhagens puras selecionadas de guandu (Cajanus cajan (L.) Millsp) (1)  [cached]
Godoy Rodolfo,Batista Luiz Alberto Rocha,Souza Francisco H. Dübbern de,Primavesi Ana Candida
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: O objetivo do presente trabalho foi caracterizar morfologicamente dezessete linhagens de guandu que haviam sido selecionadas por diversos critérios, em ensaios de avalia o agron mica, após o que haviam passado por processos de autofecunda o, sele o e multiplica o, para obten o de linhagens puras. Teve por objetivos também verificar a eficiência dos descritores utilizados e descrever seu ciclo vegetativo. Foi possível fazer essa descri o e concluir que as dezessete linhagens utilizadas possuíam características distintas, pelas quais podem ser facilmente identificadas. Verificou-se que os descritores utilizados revelaram-se suficientes para caracterizar as dezessete linhagens e que podem ser feitas simplifica es nos descritores. As sementes das cultivares comerciais utilizadas no presente trabalho possuíam mistura mecanica.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.