oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Influência da irriga o e do genótipo na produ o de castanha em cajueiro-an o-precoce  [cached]
Oliveira Vitor Hugo de,Barros Levi de Moura,Lima Raimundo Nonato de
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: Avaliou-se a influência da irriga o e do genótipo na produ o de castanha em cajueiro-an o-precoce (Anacardium occidentale L.) durante três anos. Foram estudados três clones (CP 09, CP 76 e CP 1001) e quatro regimes hídricos (testemunha sem irriga o e intervalos de irriga o de um, três e cinco dias). O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em parcelas subsubdivididas, com quatro repeti es, com os regimes hídricos nas parcelas, os clones nas subparcelas, cada uma com quatro plantas, e os anos de produ o nas subsubparcelas. A quantidade de água aplicada nos três tratamentos irrigados baseou-se na evapora o do tanque classe A. Em rela o à produ o de castanha, os clones de cajueiro-an o-precoce n o apresentaram comportamento diferencial em resposta à irriga o; os clones CP 09 e CP 76 mostraram-se superiores ao CP 1001 quanto à estabilidade de safra; independentemente do regime hídrico estudado, o clone CP 76 mostrou-se menos produtivo do que os clones CP 09 e CP 1001.
Estudo da atividade antimicrobiana dos ácidos anacárdicos do óleo da casca da castanha de caju (CNSL) dos clones de cajueiro-an o-precoce CCP-76 e CCP-09 em cinco estágios de matura o sobre microrganismos da cavidade bucal  [cached]
LIMA Carlos Alberto de A.,PASTORE Gláucia Maria,LIMA Eliza Dorotea Pozzobon de A.
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2000,
Abstract: A atividade antimicrobiana dos ácidos anacárdicos do óleo da casca da castanha de caju (CNSL) Anacardium occidentale (Anacardiaceae) foi estudada sobre os microrganismos da cavidade bucal Streptococcus mutans ATCC 25175, Staphylococcus aureus ATCC 12598, Candida albicans ATCC 10231 e Candida utilis. Os ácidos anacárdicos obtidos dos extratos etílicos do CNSL apresentaram atividade antibacteriana contra os microganismos citados, porém a maior atividade inibitória ocorreu sobre a bactéria Gram positiva Streptococcus mutans, considerada predominante na cárie dentária. As cáries dentárias s o uma das mais freqüentes doen as infecciosas nos países em desenvolvimento. Os elementos que influenciam na cárie dentária incluem o estado nutricional, a ingest o de a úcar e a presen a da microbiota cariogênica.
Influência da irriga??o e do genótipo na produ??o de castanha em cajueiro-an?o-precoce
Oliveira, Vitor Hugo de;Barros, Levi de Moura;Lima, Raimundo Nonato de;
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003, DOI: 10.1590/S0100-204X2003000100008
Abstract: the influence of irrigation and genotype on the nut yield of tree dwarf cashew (anacardium occidentale l.) was evaluated in a three-year trial. three clones (cp 09, cp 76 and cp 1001) and four irrigation treatments (control - without irrigation, irrigation at one, three and five days interval) were studied. the experimental design was in randomized blocks, with split-split plots and four replications, irrigation levels in plots, clones in split-plot, each one with four plants, and years of production in split-split plots. the amount of water applied in three irrigated treatments was based on information from a class a evaporation pan. concerning cashew nut production, cashew dwarf clones did not show a differentiation as to irrigation treatments; clones cp 09 and cp 76 showed better performance than cp 1001 on stability of nut production; clone cp 76, independently of irrigation treatments used, showed less productivity than clones cp 09 and cp 1001.
Repetibilidade de caracteres de produ o e porte da planta em clones de cajueiro-an o precoce
CAVALCANTI JOSé JAIME VASCONCELOS,PAIVA JO?O RODRIGUES DE,BARROS LEVI DE MOURA,CRISóSTOMO JO?O RIBEIRO
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram estimar coeficientes de repetibilidade (r), comparar a eficiência das metodologias utilizadas no processo de estima o, e determinar o número de avalia es necessárias à sele o clonal de cajueiro-an o (Anacardium occidentale L.) precoce. As metodologias aplicadas para estima o do coeficiente de repetibilidade constaram da análise de variancia, na qual o efeito temporário do ambiente é removido do erro (ANOVA); de análise dos componentes principais obtidos da matriz de correla es (CPCOR) e da matriz de variancias e covariancias fenotípicas (CPCOV); e da análise estrutural, com base no autovalor teórico da matriz de correla es ou correla o média (AECOR). Foram avaliados, em trinta clones, os caracteres altura da planta (AP), diametro da copa (DC) e produ o de castanha (PC), durante cinco anos. Verificou-se que em rela o aos caracteres AP e DC os valores de r variaram de 0,85 (ANOVA) a 0,96 (CPCOV). Quanto à produ o, os valores de r foram de 0,51 (ANOVA) a 0,88 (CPCOV). Desta forma, constatou-se que o método de componentes principais utilizando a matriz de variancias e covariancias fenotípicas é mais eficiente para estima o do coeficiente de repetibilidade, sobretudo no que se refere ao carácter produ o de castanha. Observou-se que s o suficientes duas medi es da AP e do DC, e três medi es da PC no processo seletivo.
CRESCIMENTO DE MUDAS DE CAJUEIRO-AN O-PRECOCE 'CCP 76' SUBMETIDAS à ADUBA O ORG NICA E MINERAL
LIMA ROSIANE DE LOURDES SILVA DE,FERNANDES VERA LúCIA BAIMA,OLIVEIRA VITOR HUGO DE,HERNANDEZ FERNANDO FELIPE FERREIRA
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: A adi o de doses de matéria organica e fertilizante mineral ao substrato, para a produ o de mudas em recipientes é uma técnica bastante utilizada nos sistemas modernos de produ o de mudas. Contudo, para a cultura do cajueiro s o poucas as informa es que definam passíveis doses de matéria organica e fertilizantes minerais capazes de produzirem mudas vigorosas a curtos intervalos de tempo. Durante a fase de produ o de mudas de cajueiro-an o-precoce 'CCP 76', conduziu-se um ensaio na área experimental do Departamento de Irriga o e Drenagem da Universidade Federal do Ceará em Fortaleza, Ceará, no período de abril a junho de 1995. Utilizou-se como substrato à camada arável (0-30cm) de um Podzólico Vermelho-Amarelo Distrófico, textura média. Para o plantio, utilizaram-se sementes oriundas de um único genótipo de cajueiro- an o-precoce progênie 'CCP 76'. Os tratamentos constaram da aplica o de quatro doses de matéria organica (0; 100; 200 e 300 cm3/2,5 Kg solo) e quatro doses da mistura mineral (0; 1,92; 3,34 e 6,18 g) contendo uréia, superfosfato triplo, cloreto de potássio, gesso, calcário e fritas tipo MIB-3. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com 16 tratamentos, em 4 repeti es, seguindo o modelo fatorial 42. Foram realizadas as seguintes determina es: altura de planta (cm), diametro do caule (mm), número de folha/planta, comprimento da raiz principal (cm), peso da matéria seca da parte aérea e do sistema radicular (g/planta). Os resultados enfatizam que a aplica o de doses combinadas de matéria organica e fertilizante mineral promoveu acréscimos significativos sobre a altura da planta, peso da matéria seca da parte aérea e número de folhas.
Influência do tipo de ramo sobre o crescimento e produ o do cajueiro-an o-precoce de copa substituída  [cached]
Rossetti Adroaldo Guimar?es,Aquino Antonio Renes Lins de
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: Visando a testar a influência do ramo fornecedor de propágulo para enxertia por borbulhia, no crescimento e produ o do cajueiro-an o-precoce, realizou-se um experimento na fazenda Itaueira, município de Canto do Buriti, Piauí. O experimento foi instalado em blocos ao acaso, com oito tratamentos: ramo em início de flora o sem folha; ramo em início de flora o com folha; ramo vegetativo sem folha; ramo vegetativo com folha; ramo com panícula seca sem folha; ramo com panícula seca com folha; ramo com flores abertas sem folha; ramo com flores abertas com folha; quatro repeti es e de cinco a oito plantas por parcela. Utilizou-se um pomar de plantas de pé-franco, as quais foram decepadas e suas brota es enxertadas a pleno sol com propágulos do clone CCP 76. Avaliaram-se, na fase juvenil, o pegamento de enxertia, a altura da planta, a envergadura leste-oeste, e, na fase adulta, a produ o: peso e número de castanha. A análise dos dados permitiu concluir que os melhores tratamentos, da fase juvenil, onde se verificou maior porcentagem de pegamento de enxertia (96%), e as plantas que tiveram melhor desenvolvimento, foram os enxertados com propágulos de ramos com flora o e flores abertas, independentemente de ter ou n o folhas, seguidos dos em início de flora o, nas mesmas condi es. Na fase produtiva, os propágulos de ramos com flora o, cujas produ es n o diferiram entre si, apresentaram-se mais produtivas e significativamente diferentes dos de ramos vegetativos e com panícula seca.
Acúmulo de N, K, Ca, Mg e S na matéria seca da parte aérea de mudas de cajueiro-an o-precoce submetidas a níveis crescentes de matéria organica  [cached]
Lima Rosiane de Lourdes Silva de,Oliveira Vitor Hugo de,Fernandes Vera Lúcia Baima,Hernandez Fernando Felipe Ferreira
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Com o objetivo de verificar os efeitos de níveis crescentes de matéria organica no acúmulo de macronutrientes de porta-enxertos de cajueiro-an o-precoce em 4 estádios de crescimento, foi conduzido experimento na área experimental do Departamento de Irriga o e Drenagem da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, Ceará, no período de abril a junho de 1995. Utilizou-se como substrato mistura de solo e húmus de minhoca em propor es variadas. Para o plantio, utilizou-se semente de cajueiro-an o-precoce progênie CCP-76. Os tratamentos resultaram da aplica o de cinco níveis de matéria organica (0; 100; 200; 300 e 400 cm3/2,5kg solo) e 4 épocas de avalia o (15; 30; 45 e 60 dias após a germina o). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em esquema de parcela subdividida, com quatro repeti es e seis plantas por parcela. Amostras do material vegetal foram submetidas à digest o nítricoperclórica, para determina o de K, Ca, Mg e S, respectivamente, e sulfúrica, para determinar o N. A adi o de níveis crescentes de matéria organica ao substrato apresentou efeito linear positivo, para o N e K, atingindo o máximo para a dose de 400 cm3. Em rela o aos efeitos das épocas, verificou-se efeito linear negativo. Quanto ao Ca, Mg e S, por serem considerados de baixa mobilidade no floema, estes apresentaram tendências de concentra o com o incremento de massa seca das mudas.
Uso do pó da casca de coco na formula o de substratos para forma o de mudas enxertadas de cajueiro an o precoce  [cached]
Correia Diva,Rosa Morsyleide de Freitas,Nor?es Elis Regina de Vasconcelos,Araujo Fátima Beatriz de
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Avaliou-se o uso de pó de coco verde e maduro na formula o de substratos para forma o de mudas de cajueiro an o precoce. O experimento foi conduzido na Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza (CE). Porta-enxertos dos cajueiros foram obtidos com semente CCP06 e os enxertos, de árvores adultas CCP76, ambos clones de cajueiro an o precoce. Pó das cascas de coco verde e de coco maduro mostraram-se favoráveis ao desenvolvimento das plantas, apresentando boas características como facilidade de retirada da muda do tubete e agrega o das raízes ao substrato, podendo assim, substituir o uso do solo hidromórfico, na propor o de 20%.
Qualidade de pedúnculo de cajueiro-an o precoce cultivado sob irriga o e submetido a difrentes sistemas de condu o e espa amento  [cached]
DAMASCENO JúNIOR JOSé ADEMIR,BEZERRA FRED CARVALHO
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: Este trabalho teve com objetivo estudar a influência do espa amento sobre as características químicas e físico-químicas em pedúnculos de cajueiro-an o precoce (Anacardium occidentale L) irrigado. O experimento foi conduzido na Esta o Experimental do Vale do Curu, no município de Paraipaba-Ce, ocupando uma área de 1,57 ha. Foram estudados 4 espa amentos, sendo um convencional (6,0 x 8,0 m) e três adensados (4 x 3, 6 x 3 e 8 x 3 m), onde foram aplicadas podas e desbastes. Os pedúnculos para a realiza o das análises foram colhidos em agosto de 1998 e encaminhados ao Laboratório de Fisiologia e Tecnologia Pós-Colheita da Embrapa Agroindústria Tropical. Para a caracteriza o química e físico-química, foram analisados: sólidos solúveis totais (SST), a úcares solúveis totais (AST), acidez total titulável (ATT), rela o SST/ATT, vitamina C e taninos (poliméricos, dímeros e oligoméricos). N o houve diferen a significativa entre os tratamentos com rela o às variáveis estudadas, como também os valores encontrados para essas variáveis s o semelhantes àqueles encontrados na literatura.
Desenvolvimento floral e estaminal no clone CP76 de Anacardium occidentale L.: cajueiro-an o precoce (Anacardiaceae)
OLIVEIRA JO?O MARCELO SANTOS DE,MARIATH JORGE ERNESTO DE ARAUJO,BUENO DALVA MARIA
Brazilian Journal of Botany , 2001,
Abstract: Foram estudados o desenvolvimento floral inicial bem como a ontogênese estaminal em Anacardium occidentale L. As flores apresentam cinco sépalas e cinco pétalas com desenvolvimento helicoidal e unidirecional, respectivamente, androceu com um estame com desenvolvimento heterocr nico e heteromórfico marcante em rela o aos nove estames restantes, e um carpelo unilocular terminal. O processo histogênico é idêntico em ambos os tipos de estames. Ao final da ontogênese estaminal, as anteras possuem quatro esporangios, sendo que cada esporangio apresenta epiderme, endotécio, duas camadas médias, tapete e tecido esporogênico. A por o interna do tapete n o se origina do conectivo.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.