oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Armazenamento de abacaxi 'smooth cayenne' minimamente processado sob refrigera o e atmosfera modificada
Prado M?nica Elisabeth Torres,Chitarra Adimilson Bosco,Bonnas Deborah Santesso,Pinheiro Ana Carla Marques
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Estudou-se a influência de diferentes atmosferas modificadas durante o armazenamento de abacaxis da cv. Smooth Cayenne minimamente processados, por um período de oito dias, a 5o C e 85% UR. Foram realizadas as análises de acidez total titulável (ATT), sólidos solúveis totais (SST), pH, líquido drenado (LD), pectina total (PT), pectina solúvel (PS), firmeza e determinou-se a atividade das enzimas polifenoloxidase (PFO) e poligalacturonase (PG) da polpa dos frutos, a cada 2 dias. Os tratamentos utilizados foram: atmosferas modificadas com a inje o de 5% de O2 e 5% de CO2, com 2% de O2 e 10% de CO2 e o Controle (atmosfera modificada passivamente). As atmosferas modificadas ativas apresentaram a o injuriosa sobre os tecidos do abacaxi minimamente processado, estimulando a atividade da PFO. O uso de atmosferas modificadas proporcionou menor atividade da PG e, conseqüentemente, menor solubiliza o de substancias pécticas. O abacaxi cv. Smooth Cayenne, minimamente processado, apresentou uma vida útil de 6 dias, pois, embora suas principais características físicas e físico-químicas n o tenham sido comprometidas, as altera es químicas e bioquímicas n o permitiram que o produto atingisse os 8 dias de armazenamento previstos.
Efeito do cloreto de cálcio na qualidade de abacaxi 'Pérola' minimamente processado
Antoniolli Lucimara Rogéria,Benedetti Benedito Carlos,Souza Filho Men de Sá Moreira de
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do cloreto de cálcio na qualidade do abacaxi 'Pérola' minimamente processado. Os tratamentos, arranjados em delineamento inteiramente casualizado e dispostos em esquema fatorial 3x5, consistiram das concentra es de CaCl2 e dos períodos de armazenamento, com três repeti es. Frutos previamente sanitizados foram descascados mecanicamente, fatiados manualmente e imersos em solu o de CaCl2 a 1% e a 2% e em água (controle), durante 30 segundos. As fatias foram acondicionadas em embalagens de polietileno tereftalato e mantidas à temperatura de 4±1degreesC durante períodos de 0, 3, 6, 9 e 12 dias. A textura n o foi influenciada por nenhum dos fatores estudados. Constatou-se menor atividade peroxidásica nos frutos tratados com CaCl2 2%. Quanto à colora o, a imers o em solu o de CaCl2 1% resultou em fatias mais escurecidas, com menor valor L* e maior valor a* ao final do período de armazenamento. A utiliza o de CaCl2 em abacaxi 'Pérola' minimamente processado n o proporciona efeitos benéficos na textura, e interfere negativamente na colora o da polpa do fruto.
Avalia o física e química de produtos minimamente processados de abacaxi-'Pérola'  [cached]
SARZI BIANCA,DURIGAN JOSé FERNANDO
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar, física e quimicamente, produtos minimamente processados de abacaxi-'Pérola', "rodelas" e "metades", armazenados sob diferentes temperaturas (3masculineC, 6masculineC e 9masculineC). Frutos selecionados, quanto ao grau de matura o e ausência de danos, foram lavados, desinfeccionados com cloro (200 mg.L-1) e armazenados a 10masculineC, por 12 horas, antes do processamento. O produto minimamente processado foi embalado em bandejas de isopor recobertas com filme de PVC esticável ("metades") ou bandejas de tereftalato de polietileno ("rodelas") e armazenado sob refrigera ; o, com avalia o a cada 3 dias, quanto à textura, colora o, pH, e conteúdos de sólidos solúveis totais, acidez total titulável, ácido ascórbico e de a úcares, solúveis e redutores. Durante o armazenamento, o produto tornou-se menos firme, e sua polpa apresentou escurecimento. Os conteúdos de a úcares solúveis e redutores e de sólidos solúveis totais n o foram afetados pelo tipo de preparo, temperatura ou embalagem. Os teores de acidez total titulável aumentaram e foram influenciados pela temperatura, sendo que os mantidos a 9masculineC apresentaram os maiores teores, havendo, como conseqüência, decréscimo no pH. Os produtos armazenados a 9masculineC também apresentaram evolu o mais rápida no escurecimento, na redu o do teor de ácido ascórbico e menor vida útil (6 dias), enquanto, para os armazenados a 3masculineC e 6masculineC, este período foi de 9 dias. Os resultados obtidos permitiram concluir que a temperatura de armazenamento foi o fator limitante para a vida útil destes produtos.
Efeito de diferentes concentra es de cloreto de cálcio na qualidade do abacaxi "Pérola" minimamente processado
Silva Gleucia Carvalho,Maia Geraldo Arreas,Souza Filho Men de Sá Moreira de,Figueiredo Raimundo Wilame de
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do cloreto de cálcio (CaCl2) na qualidade do abacaxi "Pérola" minimamente processado e refrigerado. Os frutos foram lavados e sanifizados, sendo em seguida cortados na forma de trapézio e fatia, imersos em solu o de CaCl2, embalados em polipropileno rígido e armazenado a 4oC por 16 dias. As variáveis SST, perda de massa fresca, textura e pH foram influenciadas pelas concentra es de CaCl2. O tempo de armazenamento afetou a ATT (Acidez total titulável), SST (Sólidos solúveis totais), ART (A úcares redutores totais), perda de massa fresca, textura, pH. Os resultados revelaram que, independente do tipo de corte, n o houve diferen a significativa entre os tratamentos com 1% e 2,5% , tendo ambos preservado as características de qualidade.
Qualidade do abacaxi cv Smooth Cayenne minimamente processado  [cached]
Bonnas Deborah Santesso,Chitarra Adimilson Bosco,Prado M?nica Elizabeth Torres,Teixeira Júnior David
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi verificar a qualidade e o tempo de conserva o de abacaxis minimamente processados, sob armazenamento a 8oC e 85% U.R., influenciados pelo tipo de corte, o uso ou n o de sanifica o com hipoclorito de sódio e o tipo de embalagem. Foram analisados os seguintes parametros: acidez titulável total, sólidos solúveis totais, pH, aparência, fungos e leveduras, coliformes totais e fecais. Concluiu-se que: a) o tipo de corte n o influenciou nas características físico-químicas e químicas do abacaxi durante o armazenamento; b) o baixo pH, a sanifica o e o uso de Boas Práticas de Fabrica o inibiram o crescimento de bactérias do grupo coliforme; c) a sanifica o com hipoclorito n o foi eficiente no controle de fungos e leveduras; d) os produtos tiveram uma vida útil de prateleira de 6 dias, sob as condi es oferecidas.
Fresh cut yellow melon (CAC) submitted to different type cuts and concentrations of calcion chloride stored under modified passive atmosphere Mel o amarelo (CAC) minimamente processado submetido a diferentes cortes e concentra es de cloreto de cálcio armazenado em atmosfera modificada passiva  [cached]
Viviane Citadini Russo,érica Regina Daiuto,Rogério Lopes Vieites
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: The aim of this work was to evaluate the quality of yellow melon inodorus Valenciano Amarelo (CAC) fresh cut submitted to two cut types and with application postharvest of calcium chloride. After preparation cubes and slices melon were immersed in solution with different calcium chloride (CaCl2) concentrations for two minutes, afterwards they were conditioned in trays of expanded polystyrene (EPS), covered by plastic film of low density polyethylene (PEBD), stored in cold camera to 5°C ±1 and analyzed for 8 days. They were evaluated pH, firmness, tritable acidity (AT), soluble solids (SS) sugar reducer and ratio. The pH values varied from 5.27 to 5.68. The sugars reducers content and the ratio were superior in the slices compared to the cubes. The melon slices maintained larger firmness values compared to the cubes and in general there was reduction in the values of this parameter along the storage period for all treatments. Concentrations of 1.0 and 1.5% of CaCl2, result in larger values of firmness. The storage temperature and modified passive atmosphere they contributed to quality maintenance of MP melon. Concentrations of up to 1.0% of CaCl2 they could be recommended to maintain the melon quality MP melon yellow inodorus (CAC). Objetivou-se neste trabalho avaliar a qualidade de mel o amarelo inodorus (cultivar Valenciano Amarelo CAC) minimamente processado (MP) submetido a dois tipos de corte e com aplica o pós-colheita de cloreto de cálcio. Após preparo cubos e fatias de mel o foram imersos em solu o com diferentes concentra es de cloreto de cálcio (CaCl2) por dois minutos, sendo em seguida acondicionados em bandejas de poliestireno expandido (EPS), revestidas por filme plástico de polietileno de baixa densidade (PEBD), armazenados em camara fria a 5°C ±1 e analisadas durante 8 dias. Foram avaliados pH, firmeza, acidez titulável (AT), sólidos solúveis (SS), a úcar redutor e ratio. Os valores de pH variaram de 5,27 a 5,68. O teor de a úcares redutores e o ratio foram superiores nas fatias em rela o aos cubos. As fatias de mel o mantiveram maiores valores de firmeza comparadas aos cubos e de modo geral houve redu o nos valores deste parametro ao longo do período de armazenamento para todos os tratamentos. Concentra es de 1,0 e 1,5% de CaCl2, propiciaram maiores valores de firmeza. A temperatura de armazenamento e atmosfera modificada passiva contribuíram para manuten o da qualidade do mel o MP. Concentra es de até 1,0% de CaCl2 poderiam ser recomendada para manter a qualidade de mel o MP mel o amarelo inodorus (CAC).
Qualidade do abacaxi cv Smooth Cayenne minimamente processado
Bonnas, Deborah Santesso;Chitarra, Adimilson Bosco;Prado, M?nica Elizabeth Torres;Teixeira Júnior, David;
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003, DOI: 10.1590/S0100-29452003000200005
Abstract: the aim of this work was to evaluate the quality and shelf life of pineapple minimally processed, stored at 8oc and 85% r.h., influenced by the kind of cutting, sanitization with sodium hipochlorite and packaging. it was analyzed the following parameters: the total titrable acidity, the total soluble solids, ph, the appearance, molds and yeasts, total and fecal coliforms. the conclusions were: a) the kind of cutting had not influenced the chemical and physical-chemical characteristics of fruit during storage; b) low ph associated with sanitization and the use of good manufacturing practices (gmp's) reduced bacterial growth; c) the sanitization with sodium hipochlorite was not effective against moulds and yeasts; d) the product had a shelf life of 6 days according to the conditions offered.
Temperatura de armazenamento e tipo de corte para mel o minimamente processado  [cached]
Arruda Maria Cecília de,Jacomino Angelo Pedro,Kluge Ricardo Alfredo,Azzolini Marisa
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo determinar a temperatura de armazenamento e o tipo de corte que proporciona melhor manuten o da qualidade de mel es minimamente processados. Mel es rendilhados, híbrido Bonus II, foram processados em camara fria a 12oC. Os frutos foram cortados manualmente em 8 fatias longitudinais. Em um dos tratamentos, as fatias foram divididas em peda os de aproximadamente 3 cm de base e, no outro tratamento, foram utilizadas fatias inteiras. O produto minimamente processado foi acondicionado em embalagem rígida de politereftalato de etileno e armazenado a 3; 6 e 9oC. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial. Foram realizadas análises físico-químicas e sensoriais a cada 3 dias, por um período de 9 dias. A colora o e o teor de sólidos solúveis totais n o foram afetados pelos tratamentos. O produto armazenado a 3oC manteve maiores valores de firmeza, independentemente do tipo de corte. A aparência foi considerada boa até o 9o dia de armazenamento e o aroma, até o 6o dia, para mel es a 3oC. Em todos os tratamentos, houve declínio das notas atribuídas ao sabor durante o armazenamento. Pelos resultados obtidos, conclui-se que a qualidade de mel es minimamente processados pode ser mantida por 6 dias a 3oC, independentemente do tipo de corte.
Qualidade de mel o minimamente processado armazenado em atmosfera modificada passiva  [cached]
Arruda Maria Cecília de,Jacomino Angelo Pedro,Sarantópoulos Claire I.G.L.,Moretti Celso Luiz
Horticultura Brasileira , 2003,
Abstract: Frutos de mel o do tipo, rendilhado cv. B nus II, foram minimamente processados na forma de cubos e acondicionados em embalagens de diversos materiais sendo, em seguida, armazenados a 3oC. Nas embalagens foram utilizados os materiais: AFG: filme poliolefínico da DuPont 15μm, HP: filme poliolefínico da DuPont 15μm, PD-900: filme poliolefínico da Cryovac 58μm, PEBD: filme de polietileno de baixa densidade 87μm, PP: filme de polipropileno 52μm, BB-200: filme multicamada da Cryovac 65μm, PET: embalagem rígida de polietereftalato de etileno. Foram determinadas as taxas de permeabilidade ao O2 e ao CO2 de cada uma das embalagens. As composi es gasosas do espa o livre das embalagens foram determinadas diariamente durante 8 dias e no 9o dia as características físico-químicas e sensoriais foram avaliadas. A taxa respiratória foi determinada nos mel es inteiros e nos mel es minimamente processados. Os filmes utilizados n o promoveram modifica o efetiva da atmosfera, mas a embalagem rígida de PET proporcionou, a partir do 6o dia, uma atmosfera de equilíbrio com 12% O2 e 7% CO2. As características físico-químicas dos mel es foram mantidas em todos os tratamentos, enquanto as características sensoriais foram mantidas apenas nos mel es acondicionados na embalagem rígida de PET. A modifica o passiva da atmosfera, para mel o minimamente processado armazenado a 3oC, n o foi verificada na extens o desejada com as embalagens estudadas, provavelmente devido à baixa taxa respiratória observada nesta temperatura, associada à alta rela o entre área de permea o da embalagem e massa de mel o.
QUALIDADE E VIDA úTIL DE MAM O ‘FORMOSA’ MINIMAMENTE PROCESSADO SUBMETIDO A DIFERENTES TRATAMENTOS
SILVA, Joana Diniz Rosa da,BRUNINI, Maria Amália
Nucleus , 2009,
Abstract: The objective of this work was to evaluate the quality and shelf life of Formosa” papaya minimally processed and treated with bi-destilled water, sodium hypochlorite at 2% solution, calciumchloride at 1% solution, ascorbic acid at 1% solution, citric acid at 1% solution, packged into polyethylene terephthalate trays covered with PVC plastic film with 0,012mm of thickness and stored at 5 1°C with 85 to 90% R.U and at 9 1oC, with 85 to 90% R.U. The papaya minimally processed were evaluated to fresh weigh lost, respiratory rate, titrable acidily, total soluble solids, soluble carbohydrates, vitamin C, and texture appearance. The papaya a minimally processed treated with bi-distilled water and sodium hipochlorite at 2% solution had shelf life of six days, independent of storage temperature; the respiration rate varied during the the storage time; after cut the tatrable acidity, soluble solid and soluble carbohydrate had interference of the treatments and varied during storage time; in the papaya minimally processed and stored at 5 1°C the use of sodium hypochlorite at 2% and in the stored at 9 1oC the use of bi-destilled water was the best for retention the vitamin C values at the ande of storage time; the texture of minimally processed products, independent of temperature storage and treatments decreasing; papaya minimally processed treated with bi-distilled water and hipocholorite 2% solution had goodacceptance, into acceptable limit, independent of the storage temperature.O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade e vida útil de mam o ‘Formosa’minimamente processado e tratados com água bi-destilada, solu o de hipoclorito de sódio a 2%, solu ode cloreto de cálcio a 1%, solu o de ácido ascórbico a 1% e com solu o de ácido cítrico a 1%. Após otratamento os produtos foram acondicionados em bandejas de polietileno tereftalato, revestidasexternamente com filme plástico de PVC, esticável e autoaderente de 0,012mm de espessura earmazenados à temperatura de 5 1oC com 85 a 90% U.R e à de 9 1oC com 85 a 90% U.R. Os produtosforam avaliados, diariamente, quanto à perda de massa fresca, taxa respiratória, acidez total titulável,sólidos solúveis totais, carboidrato solúvel, vitamina C, textura e aparência. Através dos resultadosobtidos pode-se concluir que o mam o minimamente processado e tratado com água bi-destilada esolu o de hipoclorito de sódio a 2% tiveram vida útil de seis dias, independente da temperatura dearmazenamento; a temperatura de 9 1oC foi a que proporcionou as maiores perdas de massa fresca; a taxarespiratória variou durante todo o período
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.