oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Dinamica de Sala de Aula: uma variável na aprendizagem  [cached]
Reinoldo Marquezan,Angela Meincke Melo,Graciela F. Rodrigues,Daniele Noal
Revista Educa??o Especial , 2012, DOI: 10.5902/1984686x5005
Abstract: A dinamica da aprendizagem se dá através de intera es mútuas, nas quais alunos e professores estabelecem rela es sociais e afetivas. Na sala de aula essas rela es se orientam para promover e efetivar a aprendizagem formal. Neste artigo apresentamos os resultados da pesquisa que teve como objetivo interagir com o professor de modo intencional, subsidiando-o para aumentar as situa es de troca entre seus alunos. Primeiramente identificou-se a estrutura sócio-afetiva dos grupos, utilizando como instrumento o Teste Sociométrico. No segundo momento realizamos com os docentes, encontros nos quais abordou-se quest es referentes a dinamica de grupo e as concep es construtivistas de aprendizagem. Acreditamos que, conforme a Teoria Construtivista da aprendizagem, a intera o e as trocas entre os membros constituintes do grupo de sala de aula é fundamental para a aquisi o de uma aprendizagem significativa para os educandos. Palavras-chave: dinamica de grupo, aprendizagem, sala de aula.
CINEMA EM SALA DE AULA identifica o e proje o no ensino/aprendizagem da Língua Inglesa  [cached]
Alda Regina de Araujo,Rita de Cássia Ribeiro Voss
Conex?o : Comunica??o e Cultura , 2009,
Abstract: O artigo reflete sobre o cinema como estratégia de ensino e aprendizagem por favorecer a emergência e a consolida o da compreens o da Língua Inglesa (LI). Identifica e esclarece o processo de identifica o/proje o que envolve a rela o espectador/personagem nos processos cognitivos que possibilitam construir imagens mentais abstraídas da realidade. Como base de tais processos, considera os valores que emergem da experiência sensível, o universo de saberes n o formais, que funcionam como acionadores cognitivos da aprendizagem. Por fim, o artigo reflete sobre os temas transversais, bem como sugere estratégias pedagógicas para a sua abordagem, como acionadores da cogni o.
A aprendizagem da gramática em sala de aula de língua estrangeira na perspectiva de professores de inglês em servi o e pré-servi o  [cached]
Ana Paula de Araujo Cunha,élen Susana Inácio Borges
Revista Thema , 2010,
Abstract: Esta pesquisa compreende uma investiga o qualitativa, cujo foco precípuo é identificar e analisar as perspectivas de professores de inglês como língua estrangeira (LE) em servi o e em pré-servi o acerca de aspectos pertinentes ao ensino-aprendizagem da gramática em contexto de sala de aula, sobretudo no que se refere a abordagens tradicionais de foco isolado nas formas e a proposta de uma abordagem que se configura em um foco dual forma/sentido na intera o comunicativa. Os dados que constituem o corpus de análise do estudo s o oriundos de questionários e entrevistas estruturados de tal modo a propiciarem a elicita o da vis o de professores e graduandos de Letras – Habilita o em Inglês, de duas Universidades da cidade de Pelotas (uma pública e outra privada), concernentes a tópicos como o significado de saber uma língua estrangeira, a pertinência e as formas de abordar a gramática dessa língua. Os dados coletados s o analisados à luz de teoria veiculada em importantes estudos apontados pela literatura da área de Aquisi o de Segunda Língua cujo escopo abrange temáticas como instru o focada na forma e no sentido, competência lingüística e intera o.
Instantiation of complexity of students and teachers' learnings in an EFL classroom Instancia o da complexidade da aprendizagem de alunos e professores na sala de aula de inglês como língua estrangeira  [cached]
Nayibe Rosado
Revista Brasileira de Linguística Aplicada , 2013,
Abstract: This article reports on some of the results of a study whose objective was to interpret students' and teachers' learning as it emerged out of the interactions generated in and beyond the context of their EFL class in a state school in Barranquilla, Colombia. In this study I use principles of complex systems (MORIN, 1994) to make sense of the learning systems of students and teachers in an EFL class in Barranquilla, Colombia. The data for this ethnographic case-study include classroom observations, interviews, learning journals and documents (students' notebooks, worksheets, quizzes, and syllabus). A qualitative software program (Atlas.ti 6.0) was used to process data. Results from this study contribute to understand learning as a complex system by approaching students' learning from a complex perspective recursively connected to teachers' learning. Este artigo relata alguns dos resultados de um estudo cujo objetivo foi interpretar a aprendizagem de alunos e professores que emergiram das intera es geradas no e além do contexto de suas salas de aula inglês como língua estrangeira em uma escola estadual em Barranquilla, Col mbia. Neste estudo, uso princípios dos sistemas complexos (MORIN, 1994) para compreender os sistemas de aprendizagem de alunos e de professores. Os dados para este estudo de caso etnográfico incluem observa es de sala de aula, entrevistas, diários de aprendizagem e documentos (cadernos dos alunos, folhas de exercícios, quizzes, e o currículo). Um software para análise qualitativa (Atlas.ti 6.0) foi usado para a análise dos dados. Os resultados deste estudo contribuem para compreender a aprendizagem como um sistema complexo ao abordar a aprendizagem dos alunos por meio de uma perspectiva complexa, recursivamente associada à aprendizagem dos professores.
Desmistificando o mito da turma homogénea: caminhos duma sala de aula inclusiva  [cached]
Mário Rui Domingues Ferreira da Cruz
Revista Educa??o Especial , 2010,
Abstract: Neste artigo, procuraremos repensar a sala de aula e o seu funcionamento numa perspectiva de promo o de mudan as significativas com vista à inclus o. Neste sentido, optámos por analisar o processo de ensino-aprendizagem respeitante a apenas uma turma do sétimo ano de escolaridade duma escola secundária, no Grande Porto (Portugal), na qual leccionávamos Inglês como língua estrangeira (LE). Este artigo encontra-se dividido em 3 grandes partes que se referem a diferentes mas articuladas temáticas, nomeadamente: repensar a educa o obrigatória no sentido da inclus o; a aten o à diversidade no processo de ensino-aprendizagem; e, ainda, o processo de ensino-aprendizagem e a gest o eficaz do tempo de ensino. Palavras-chave: Inclus o. Métodos de ensino-aprendizagem. Gest o eficaz do ensino.
A dinamica discursiva na sala de aula e a apropria o da escrita
Educa??o & Sociedade , 2000,
Abstract: Este trabalho discute, no contexto da teoria sociocultural, alguns elementos que constituem a dinamica discursiva de uma sala de aula em que a escrita e as normas ortográficas s o objetos de ensino-aprendizagem. O vídeo foi usado na coleta de dados e as transcri es, organizadas na forma de episódios de ensino, foram submetidas à análise microgenética. Essa análise permite inferir que o discurso da professora é heterogêneo e encerra uma tens o entre dialogia e univocidade, pois possibilita a participa o dos alunos no processo de enuncia o ao mesmo tempo que controla a produ o de significados unívocos em rela o às regras de ortografia. Os dados evidenciam também que os alunos internalizam n o só os conteúdos de ensino, mas também aspectos mais gerais do discurso escolar, como regras disciplinares e estratégias metacognitivas de aprendizagem.
Rela es de sala de aula  [cached]
Reinoldo Marquezan
Revista Educa??o Especial , 2002,
Abstract: Esse estudo aborda as rela es de sala de aula como fator que influencia a aprendizagem e refere a utiliza o do índice de Posi o Sociométrica-IPS, como instrumento válido para a compreens o da sua estrutura e dinamica social. A turma de sala de aula é um grupo social, implica rela es emocionais. A intera o entre os alunos produz sentimentos de aceita o ou rejei o entre si, criando hierarquias de prestígio que constituem a estrutura sócio-afetiva do grupo. O IPS possibilita compreender a estrutura e a dinamica social de modo a oportunizar ao professor a implementa o de práticas pedagógicas mediadoras do processo de constru o do conhecimento. Palavras-chave: Dinamica de Grupo; Aprendizagem; Sala de Aula.
Cogni o, emo o e reflex o na sala de aula: por uma abordagem sistêmica do ensino/aprendizagem de inglês  [cached]
Rodrigo Arag?o
Revista Brasileira de Linguística Aplicada , 2005,
Abstract: Este artigo prop e articular a Biologia do Conhecer de Humberto Maturana (1998) à pesquisa narrativa de Jean Clandinin e Michael Connelly (2000), de modo a propor uma abordagem sistêmica para a pesquisa sobre o ensino e a aprendizagem de inglês e superar a dicotomia teoria-prática que domina comumente a reflex o no campo. Para tanto, apresento o estudo de uma narrativa em contexto de sala de aula de inglês que irá lan ar luzes sobre a natureza histórica das rela es operacionais entre emo o e cogni o. Defendo que as emo es e a história de vida da participante da pesquisa especificam suas a es na sala de aula. Argumento que a constru o de narrativas propicia a emergência de uma atitude reflexiva que possibilita transforma es nas emo es e a es na conduta de sala de aula. Com isso, pretendo contribuir para a expans o de nossos horizontes reflexivos sobre a inter-rela o entre linguagem, cogni o e emo o, fundamental para nossa compreens o da sala de aula. This paper aims at articulating the epistemological framework of Biology of Cognition (MATURANA, 1998) and Narrative Inquiry (CLANDININ & CONNELLY, 2000) in order to propose a systemic approach for the teaching and learning of English as a Foreign Language and to overcome the theory-practice dichotomy that usually dominates the field. For this reason, I present a study of a narrative in the context of an English language classroom that will shed light on the historical nature of the operational interfaces between emotion and cognition. I claim that the research participant's emotions and life history determine her classroom actions. I argue that the construction of narratives foster the emergence of a reflective attitude that can bring forth transformations in emotions and actions in the classroom. Wtih this I have the objective to contribute to the expansion of our reflective horizons about the inter-relationship of language, cognition and emotion, which are fundamental to our understanding of the classroom.
Sala de aula: espa o da arte e do afeto/Classroom: place of the art and the affection
Gisele Filippini Gomes,ítala Nair Tomei Rizzo,Maristela Mar?al,Carmen Lúcia Fernandez,Clarice Jaeger área,Concei??o A. F. Jer?nimo,Doralice Marcolina de Moraes,Giselda Maria Zuntini Deliza,Maria ?ngela de Melo Pinheiro,Alessandra Vita de Araújo Vita,Eliane de Fátima Sachinelli Scarpini,Sheila Orbetelli,Maria Stela Beraldo de Lima,Andréa Fernandes Sá,Mabel Servidone,Rosana Andréa R. de Oliveira
ETD : Educa??o Temática Digital , 2006,
Abstract: O presente texto discute a quest o da arte como motivadora na rela o de afetividade entre professor e aluno, influenciando a própria dinamica do espa o da sala de aula. A partir da experiência relatada, será possível perceber a importancia do desenvolvimento de projetos relacionado à artes, enquanto um elemento facilitador do processo de aprendizagem, mobilizando o aluno para uma forma o mais humana e sensível. The present text argues the question of the art as motivated in the affectivity between teacher and student, influencing the proper dynamics of the classroom. From the told experience, it will be possible to perceive the importance of the development of projects related to the arts, while a important element of the learning process, mobilizing the student for a formation more sensible. Keywords Rela o professor-aluno --- Afetividade --- Arte --- Relation teacher-student --- Afectivity --- Art’s class
A teoria e a prática: a quest o da diferen a no discurso sobre e da sala de aula  [cached]
Coracini Maria José R. F.
DELTA: Documenta??o de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada , 1998,
Abstract: O principal objetivo deste artigo é questionar a rela o entre teoria e prática ou pesquisa básica e pesquisa aplicada no ambito da Lingüística Aplicada e do discurso de sala de aula. Para isso, foram analisados textos teóricos, aulas gravadas e transcritas, bem como opini es de professores e alunos sobre leitura e escrita. Os resultados mostraram que: 1) a prática n oé a aplica o direta de dados teóricos: a rela o com a teoria n o é t o simples quanto alguns lingüistas aplicados parecem acreditar devido à a o do inconsciente na constitui o do sujeito; 2) a conceitualiza o dos dados teóricos se dá confusa e desordenadamente atravessada por experiências e conhecimentos pessoais de toda ordem (prática). Pretende-se ainda problematizar o caráter secundário da prática ou da aplica o diante da teoria.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.