oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Influência do agente clareador peróxido de carbamida a 10% na resistência mecanica da colagem de braquetes ortod?nticos
Matta, Edgard Nor?es R. da;Maia, José de Albuquerque Calasans;Chevitarese, Orlando;
Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial , 2005, DOI: 10.1590/S1415-54192005000200010
Abstract: the purpose of this in vitro study was to determine the influence of 10% carbamide peroxide gel on the shear bond strength of orthodontic brackets. three group were studied: g1 (without bleaching), g2 (bleaching and bonding after 1 week) and g3 (bleaching and bonding after 24h). the shear test was conduced in a emic testing machine with a crosshead speed of 0,5 mm/min. the shear bond strength was calculated for each tooth and expressed in mpa. the results show enhance statistical significant (p<0,001) on the shear bond strength after bleaching and encreased with the time interval between bleaching and bonding, significantily.
Varia o térmica da camara pulpar e do gel clareador bloqueador de infravermelho ativado com lampada halógena  [PDF]
Torres, Carlos Rocha Gomes et al.
Revista Odonto Ciência , 2008,
Abstract: Objetivo: Avaliar a temperatura da camara pulpar (CP) e do gel clareador bloqueador de infravermelho na superfície dental (SUP), durante a ativa o com fotopolimerizadores com lampadas halógenas que emitem radia o na faixa do infravermelho (IV). Metodologia: Os géis clareadores Whiteness HP Maxx (com bloqueador de IV – MX) e Whiteness HP (controle – CON) foram aplicados em 10 incisivos centrais superiores. A ativa o com luz foi realizada com os fotopolimerizadores (FP) Optilight (600mW/cm2, OP) e Jet Lite (1200mW/cm2, JL), sendo quatro ativa es de 40s, sem intervalo (total de 3min e 20s). As temperaturas foram aferidas a cada 40s com um term metro digital com dois termopares tipo K, um no interior da CP e outro na superfície dental (SUP). Os dados foram analisados com ANOVA a 3 fatores (tipo de gel – TG, FP e tempo de ativa o) e teste de Tukey. Resultados: Houve efeito significativo de TG e FP e para a intera o FP/TG. As médias (DP) (em graus Celsius) foram: PC:[GT={MX-6,38(3,25)a, CON-7,70(2,91)b}, FC={OP- 5,51(2,54)a, JL-8,56(2,93)b}]; SUR: [GT={CON-9,85(3,89)a, MX-14,21(7,76)b}, FC={OP-7,32(2,50)a, JL-16,74(5,82)b}]. Conclus es: O gel bloqueador de IV resultou em menor aquecimento da CP e maior aquecimento do gel que o controle. O FP Jet Lite promoveu maior aquecimento que o Optilight.
Cytotoxicity of carbamide peroxide bleaching gel on L929 cells
Santos, Rogério Lacerda dos;Pithon, Matheus Melo;Martins, Fernanda Otaviano;Romanos, Maria Teresa Villela;
Revista Odonto Ciência , 2010, DOI: 10.1590/S1980-65232010000300010
Abstract: purpose: to test the hypothesis that the higher the concentration of carbamide peroxide, the greater is its cytotoxicity to fibroblast cells. methods: three concentrations of carbamide peroxide (10%, 16%, and 22%) used in home bleaching techniques were evaluated regarding their cytotoxic effect on gingival tissues. the materials were divided into three groups as follows: group c10 (white gold home 10%, dentsply), group c16 (white gold home 16%, dentsply, and group c22 (nite white 22%, acp discus dental). the cytotoxicity essay was carried out using cell cultures (mouse fibroblast l929 cell line) in which the viable cells were determined by means of the dye-uptake method performed at 2, 4, and 8 hours. data were analyzed by analysis of variance (anova) with multiple comparisons and tukey's test (p<0.05). results: the results showed statistically significant differences between groups c10, c16, c22, and the cell control at 2, 4, and 8 hours (p<0.05). the amount of cell lysis increased proportionally to the exposure time to the materials studied. conclusion: the 22% carbamide peroxide group was more toxic than the other two groups (16% and 10% concentration) regardless of the exposure time.
Avalia o in vitro da citotoxicidade de parafusos expansores palatinos  [PDF]
Pithon, Matheus Melo et al.
Revista Odonto Ciência , 2009,
Abstract: Objetivo: Avaliar a citotoxicidade de parafusos expansores confeccionados com a o inoxidável ou compósito. Métodos: Foram avaliados 6 parafusos expansores divididos em 2 grupos de acordo com o material: expansor metálico e expansor de compósito. Três grupos controle foram utilizados: controle positivo (cilindro de amálgama), controle negativo (bast o de vidro) e controle de célula (células n o expostas). Os expansores esterilizados foram imersos em meio mínimo essencial de Eagle por 24 h, onde se procedeu a remo o do sobrenadante e contato com fibroblastos L929. Após contato com o meio as células foram incubadas por 24 h, sendo adicionados 100 μL do corante vermelho neutro a 0,01%, seguido por incuba o por 3 h e fixa o das células. A citotoxicidade foi analisada em 4 períodos: 24, 48, 72 e 168 h. A contagem de células viáveis foi realizada com espectrofot metro (λ = 492 nm) e os dados foram analisados por ANOVA. Resultados: Os grupos controle positivo (amálgama) foram estatisticamente diferentes dos demais grupos. N o houve diferen a estatística na compara o entre os demais grupos e períodos. Conclus es: Os resultados sugerem que os parafusos expansores testados n o apresentam citotoxicidade significativa conforme o desenho experimental utilizado.
Cytotoxicity of current adhesive systems: in vitro testing on cell culture of L929 and balb/c 3T3 fibroblasts  [PDF]
Poskus, Laiza Tatiana et al.
Revista Odonto Ciência , 2009,
Abstract: Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a citotoxicidade de três adesivos: Prime & Bond NT (PBNT), Single Bond (SB) e XENO III (XENO). Metodologia: Após embebi o e polimeriza o de filtros de papel com os referidos adesivos, estes foram colocados em contato com a superfície de agar solidificada sobre a monocamada de células L929 plaqueadas em cultura celular de 6-po os e incubadas por 24 h. A zona de inibi o formada ao redor dos filtros de papel foi medida em milímetros. Outro teste realizado foi o do MTT, utilizando fibroblastos Balb / c 3T3 em placas de multi-po os, sendo os ensaios realizados em triplicatas. Resultados: Todos os materiais testados foram citotóxicos (Kruskal-Wallis, P<0,05) e semelhantes ao látex (P>0,05). Para a análise intra-grupos, o SB apresentou a mais baixa citotoxicidade (P<0,01), enquanto n o houve diferen a estatística entre PBNT e XENO (P>0,05). O ensaio de MTT confirmou a citotoxicidade dos adesivos. Conclus o: Considerando as limita es deste trabalho, todos os adesivos testados foram t o citotóxicos quanto o látex.
Teste in vitro de citotoxicidade: estudo comparativo entre duas metodologias
Rogero, Sizue Ota;Lug?o, Ademar Benévolo;Ikeda, Tamiko Ichikawa;Cruz, áurea Silveira;
Materials Research , 2003, DOI: 10.1590/S1516-14392003000300003
Abstract: a avalia??o in vitro da biocompatibilidade de diferentes tipos de biomateriais foi realizada pelo teste de citotoxicidade em cultivo de células de tecido conectivo de camundongos, nctc clone 929 da american type culture collection. o estudo comparativo do ensaio de citotoxicidade foi realizado com duas metodologias: 1) ensaio de difus?o em ágar e 2) ensaio de incorpora??o do vermelho neutro. os resultados obtidos demonstraram que ambas as metodologias podem ser utilizadas, de acordo com o tipo de amostra a ser analisada.
Teste in vitro de citotoxicidade: estudo comparativo entre duas metodologias
Rogero Sizue Ota,Lug?o Ademar Benévolo,Ikeda Tamiko Ichikawa,Cruz áurea Silveira
Materials Research , 2003,
Abstract: A avalia o in vitro da biocompatibilidade de diferentes tipos de biomateriais foi realizada pelo teste de citotoxicidade em cultivo de células de tecido conectivo de camundongos, NCTC Clone 929 da American Type Culture Collection. O estudo comparativo do ensaio de citotoxicidade foi realizado com duas metodologias: 1) ensaio de difus o em ágar e 2) ensaio de incorpora o do vermelho neutro. Os resultados obtidos demonstraram que ambas as metodologias podem ser utilizadas, de acordo com o tipo de amostra a ser analisada.
Avalia o da citotoxicidade de dois sistemas adesivos  [cached]
DEMARCO Flávio Fernando,TARQUINIO Sandra Beatriz Chaves,JAEGER Márcia Martins Marques,MATSON Edmir
Revista de Odontologia da Universidade de S?o Paulo , 1998,
Abstract: Avaliamos a citotoxicidade in vitro de dois sistemas adesivos (Scotchbond Multipurpose Plus e Clearfil Liner Bond 2) utilizando fibroblastos NIH-3T3. Culturas celulares confluentes entraram em contato com os sistemas adesivos completos e com seus componentes individuais ("primer" e adesivo). As substancias foram aplicadas sobre lamínulas de vidro e, a seguir, introduzidas nos cultivos celulares. Adicionalmente, testamos a citotoxicidade da resina composta (Z100); do cimento de hidróxido de cálcio (Hidro C) e do ácido fosfórico. Como controle utilizamos culturas que receberam lamínulas de vidro sem substancias. Com exce o do ácido fosfórico, que permaneceu por 20 segundos, todos os materiais foram deixados por 24 horas, período após o qual determinamos a porcentagem de viabilidade celular pelo método da exclus o de células coradas pelo azul de trypan. Os dados dos diferentes grupos foram submetidos a análise estatística (ANOVA e teste de Tukey). Foi possível observar que todas as culturas tratadas apresentaram menor porcentagem de viabilidade celular em rela o ao grupo controle, com exce o das culturas tratadas pelo Ca(OH)2, que apresentaram valores similares de viabilidade celular. A aplica o da resina composta, do ácido fosfórico, do "primer" e do adesivo do sistema adesivo Scotchbond Multipurpose Plus empregados individualmente levaram as culturas a apresentar viabilidade celular similar àquela do grupo do Ca(OH)2. Os dois sistemas adesivos, bem como o "primer" e o adesivo do sistema Clearfil Liner Bond 2, quando aplicados individualmente, causaram citotoxicidades similares, levando a porcentagens de viabilidade celular menores do que aquela encontrada com o Ca(OH)2. N o foram encontradas diferen as estatisticamente significantes nos efeitos citotóxicos causados pelos diversos componentes dos dois sistemas adesivos testados.
Avalia o in vitro da citotoxicidade de elásticos ortod nticos intermaxilares  [PDF]
Pithon, Matheus Melo et al.
Revista Odonto Ciência , 2008,
Abstract: Objetivo: Avaliar a citotoxicidade de quatro diferentes marcas comerciais de elásticos intermaxilares intra-orais utilizando ensaio de citotoxicidade em culturas de células. Metodologia: Quatro marcas comerciais de elásticos foram avaliadas: American Orthodontics (Grupo 1), TP Orthodontics (Grupo 2), Morelli (Grupo3) e Uniden (Grupo 4). Os elásticos foram previamente esterilizados em luz ultravioleta e colocados em placas de Petri, as quais continham cultura de células HEp-2 em concentra o de 105. Foram utilizadas cinco placas para cada grupo, num total de 15 elásticos testados por grupo (n=15). Após 24h, as monocamadas de células foram coradas para avalia o dos halos de difus o e de lise celular de acordo com o índice de Resposta de Stanford. Resultados: Houve ausência de citotoxicidade para os elásticos das marcas American Orthodontic e TP Orthodontic e alta citotoxicidade nos elásticos das marcas Morelli e Uniden. Conclus o: Com base na metodologia utilizada e nos resultados encontrados, conclui-se que os elásticos da marca Morelli e Uniden apresentaram alta citotoxicidade.
Citotoxicidade de soldas elétricas a ponto: estudo in vitro
Santos, Rogério Lacerda dos;Pithon, Matheus Melo;Nascimento, Leonard Euler A. G.;Martins, Fernanda Otaviano;Romanos, Maria Teresa Villela;Nojima, Matilde da Cunha G.;Nojima, Lincoln Issamu;Ruellas, Ant?nio Carlos de Oliveira;
Dental Press Journal of Orthodontics , 2011, DOI: 10.1590/S2176-94512011000300006
Abstract: objective: the welding process involves metal ions capable of causing cell lysis. in view of this fact, the aim of this study was to test the hypothesis that cytotoxicity is present in different types of alloys (crni, tma, niti) commonly used in orthodontic practice when these alloys are subjected to electric spot welding. methods: three types of alloys were evaluated in this study. thirty-six test specimens were fabricated, 6 for each wire combination, and divided into 6 groups: group ss (stainless steel), group st (steel with tma), group sn (steel with niti), group tt (tma with tma), group tn group (tma with niti) and group nn (niti with niti). all groups were subjected to spot welding and assessed in terms of their potential cytotoxicity to oral tissues. the specimens were first cleaned with isopropyl alcohol and sterilized with ultraviolet light (uv). a cytotoxicity assay was performed using cultured cells (strain l929, mouse fibroblast cells), which were tested for viable cells in neutral red dye-uptake over 24 hours. analysis of variance and multiple comparison (anova), as well as tukey test were employed (p<0.05). results: the results showed no statistically significant difference between experimental groups (p>0.05). cell viability was higher in the tt group, followed by groups st, tn, ss, ns and nn. conclusions: it became evident that the welding of niti alloy wires caused a greater amount of cell lysis. electric spot welding was found to cause little cell lysis.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.