oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
LITERATURA INFANTIL E FORMA O DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES PARA O USO DO TEXTO LITERáRIO FANTáSTICO EM SALA DE AULA  [cached]
Caroline Cassiana Silva dos Santos
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2011,
Abstract: LITERATURA INFANTIL E FORMA O DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES PARA O USO DO TEXTO LITERáRIO FANTáSTICO EM SALA DE AULA
A UTILIZA O DO JORNAL EM SALA DE AULA  [cached]
Ana Cristina Teodoro da Silva
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2011,
Abstract: O objetivo deste texto é favorecer o olhar subversivo para o jornal e estimular o uso da imprensa, em sala de aula, como fonte de pesquisa. Para isso, é questionada a confec o da grande imprensa em algumas partes fundamentais: o trabalho do jornalista, do editor, a diagrama o, a distribui o e o que se considera notícia. Entende-se que o professor deve tratar o jornal como fonte para ser analisada, n o incorporada. é necessário questioná-lo, saber como é feito. Desejam-se leitores que dialoguem com os textos de forma crítica, o que retiraria a estabilidade de um dos pilares da credibilidade da grande imprensa: a de parecer portadora da verdade.
PROCEDIMENTOS DE ESCRITA EM SALA DE AULA DO ENSINO FUNDAMENTAL  [cached]
RENILSON JOSé MENEGASSI e ?NGELA FRANCINE FUZA
Signótica , 2008, DOI: 10.5216/sig.v20i2.6090
Abstract: Esta pesquisa teve o objetivo de verificar como as abordagens de ensino de leitura e produ o de texto est o sendo implementadas e efetivadas na sala de aula do Ensino Fundamental. Foram analisadas as práticas de produ o textual da 3a série, observando-se o material didático, as aulas do professor e as produ es dos alunos. Os resultados demonstram que os estudantes têm a autoria de seus textos difusa, uma vez que a produ o escrita, em sua maioria, foi constituída pelo discurso do texto entregue pela professora e n o pelas ideias dos alunos. As aulas se caracterizaram pelo ensino e aprendizagem da leitura e da escrita ainda com perspectivas tradicionais, apesar de a proposta do ensino ser enunciativa. PALAVRAS-CHAVE: escrita, procedimentos, produ o textual, Ensino Fundamental.
PROFESORES EM SALA DE AULA: FILóSOFOS, SOFISTAS OU BUFOS?  [cached]
Gislene Aparecida dos Santos
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2009,
Abstract: A quest o da educa o para a cidadania tem freqüentado os discursos dos educadores e as atividades dos professores em sala de aula. Em parte, por uma op o pessoal ou apenas seguindo as diretrizes da lei que regimenta a educa o nacional, estes profissionais se empenham em encontrar formas cada vez mais eficientes para transformar a escola (e a educa o escolar) em local do aprendizado sobre a constru o da cidadania e de valores éticos importantes para a supera o da violência e das desigualdades presentes em nossa sociedade. Neste artigo s o tecidas considera es sobre o significado que pode assumir a aceita o do pressuposto de que cabe a escola, e aos professores, a educa o para o exercício da cidadania. Através da reflex o sobre a idéia de formac o do homem e do cidad o na antiguidade clássica e no caráter que ela assume na atualidade, avalia-se que a proposta de educa o para a cidadania nas escolas pode conduzir professores e educadores a uma armadilha que os aprisiona a representa o de papeis e a atitudes que entram em choque com os requisites necessárias a constru o de uma sociedade verdadeiramente democrática.
LITERATURA INFANTIL E INTERDISCIPLINARIDADE NA SALA DE AULA PRé-ESCOLAR  [cached]
Iolanda Souza dos Santos
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2009,
Abstract: Este artigo objetiva desenvolver uma reflex o sobre a possibilidade de realizar um trabalho interdisciplinar, com crian as pré-escolares, utilizando-se da Literatura Infantil sem transformá-la em um utilitário para desenvolver conteúdos. Reflete, também, sabre o desenvolvimento do gosto e do hábito da crian a pela leitura, tornando-a uma atividade agradável e rotineira dentro e fora da sala de aula. O leitor encontrara, na primeira parte uma reflex o teórica caracterizando a concep o de infancia desde tempos mais remotos, concep o de leitura, suas fases e concep o de interdisciplinaridade. Na segunda parte, idealizo um ambiente que propicie desenvolver o gosto e o hábito pela leitura e em seguida discuto a possibilidade de um trabalho interdisciplinar com o auxílio da literatura infantil.
O professor como gerente: relato de uma experiência ética em sala de aula  [cached]
Roberto Patrus Mundim Pena
Revista Gest?o & Tecnologia , 2002,
Abstract: O problema da disciplina em sala de aula é um fen meno presente nas escolas desde o ensino fundamental até o ensino superior. As recomenda es para a cria o e a manuten o de um ambiente de aprendizagem, baseado no respeito e na vontade de aprender, n o passam, em geral, de um plano de inten es abstratas, ainda que permitam o levantamento de ricas reflex es sobre as causas e as diversas dimens es do fen meno. Nos cursos superiores de Administra o, a quest o ganha maior relevancia, pois se um professor n o consegue administrar a sua sala de aula, qual o exemplo que está dando para a administra o de uma empresa ou de um setor dela? Este artigo tem o propósito de descrever uma experiência bem sucedida para resolver o problema da disciplina em sala de aula nos cursos de Administra o de um Centro Universitário privado de Minas Gerais. A iniciativa coube ao professor da disciplina de Filosofia e ética, com apoio das Coordena es dos Cursos. O problema da (in)disciplina é contextualizado teoricamente a partir de seis variáveis: ética, antropológica, política, psicológica, tecnológica e gerencial. Tais variáveis s o reunidas no conceito de fun o gerencial, compreendido como a capacidade do gerente de administrar, com competência técnica, política e pessoal, os conflitos presentes nas rela es interpessoais de um grupo de trabalho, como a sala de aula. Os pressupostos teóricos embasaram a implementa o, pelo professor, de um conjunto de regras estabelecidas no primeiro dia de aula. Os resultados apontaram para a resolu o dos problemas de indisciplina, melhor aproveitamento do tempo das aulas e aumento da satisfa o dos alunos e do professor com a qualidade das aulas. O artigo oferece informa es para que o procedimento seja repetido por outros professores e sugere que a administra o dos conflitos em sala de aula constitui-se no primeiro testemunho que o aluno tem da capacidade gerencial do seu professor.
O professor como gerente: relato de uma experiência ética em sala de aula
Roberto Patrus Mundim Pena
Revista Gest?o & Tecnologia , 2010,
Abstract: O problema da disciplina em sala de aula é um fen meno presente nas escolas desde o ensino fundamental até o ensino superior. As recomenda es para a cria o e a manuten o de um ambiente de aprendizagem, baseado no respeito e na vontade de aprender, n o passam, em geral, de um plano de inten es abstratas, ainda que permitam o levantamento de ricas reflex es sobre as causas e as diversas dimens es do fen meno. Nos cursos superiores de Administra o, a quest o ganha maior relevancia, pois se um professor n o consegue administrar a sua sala de aula, qual o exemplo que está dando para a administra o de uma empresa ou de um setor dela? Este artigo tem o propósito de descrever uma experiência bem sucedida para resolver o problema da disciplina em sala de aula nos cursos de Administra o de um Centro Universitário privado de Minas Gerais. A iniciativa coube ao professor da disciplina de Filosofia e ética, com apoio das Coordena es dos Cursos. O problema da (in)disciplina é contextualizado teoricamente a partir de seis variáveis: ética, antropológica, política, psicológica, tecnológica e gerencial. Tais variáveis s o reunidas no conceito de fun o gerencial, compreendido como a capacidade do gerente de administrar, com competência técnica, política e pessoal, os conflitos presentes nas rela es interpessoais de um grupo de trabalho, como a sala de aula. Os pressupostos teóricos embasaram a implementa o, pelo professor, de um conjunto de regras estabelecidas no primeiro dia de aula. Os resultados apontaram para a resolu o dos problemas de indisciplina, melhor aproveitamento do tempo das aulas e aumento da satisfa o dos alunos e do professor com a qualidade das aulas. O artigo oferece informa es para que o procedimento seja repetido por outros professores e sugere que a administra o dos conflitos em sala de aula constitui-se no primeiro testemunho que o aluno tem da capacidade gerencial do seu professor.
Habilidades sociais do professor em sala de aula: um estudo de caso  [cached]
Del Prette Zilda A. Pereira,Del Prette Almir,Garcia Fabíola Alvares,Silva Alessandra Turini Bolsoni
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 1998,
Abstract: Este artigo apresenta um estudo de caso sobre os resultados de uma análise de filmagens do desempenho de uma professora antes e depois de sua participa o em um Programa de Desenvolvimento Interpessoal Profissional. O objetivo do programa - promover a habilidade do professor em estruturar intera es sociais educativas - serviu também de base para a organiza o de uma tipologia de classes e subclasses de desempenho em sala de aula. Com base na frequência dessas classes e subclasses, foi feita a compara o entre o desempenho pré e pós-interven o. Os resultados indicam importantes mudan as no desempenho da professora em dire o aos objetivos da interven o e sugerem a potencialidade do procedimento de análise para a avalia o da efetividade desse tipo de interven o. Discute-se algumas quest es sobre procedimentos de análise do desempenho do professor em sala de aula.
REPRESENTA ES SOCIAIS SOBRE INDISCIPLINA EM SALA DE AULA DOS PROFESSORES INICIANTES DA REDE MUNICIPAL DE PRESIDENTE PRUDENTE –SP: IMPLICA OES PARA A FORMA O INICIAL  [cached]
Dulcinéia Beirigo de Souza
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2011,
Abstract: REPRESENTA ES SOCIAIS SOBRE INDISCIPLINA EM SALA DE AULA DOS PROFESSORES INICIANTES DA REDE MUNICIPAL DE PRESIDENTE PRUDENTE –SP: IMPLICA OES PARA A FORMA O INICIAL
Imaginário e ensino dentro e fora da sala de aula  [cached]
Beth Brait
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: Este artigo procura discutir algumas quest es ligadas ao ensino de língua, dentro e fora da sala de aula, tendo como objetivo salientar a concep o de linguagem que, ao multiplicar as formas de acesso ao que num determinado momento se considera a "verdadeira" língua, muitas vezes se distancia das formas vivas insinuadas nos diferentes usos. Levando em conta uma postura que justamente considera a complexidade constitutiva da natureza lingüística, manifestada na rela o que se estabelece entre as dimens es historicamente constituídas - sujeitos, atividades, linguagens -, a temática do imaginário lingüístico serve de motivo para especificar o que se está entendendo aqui por "ensino de língua dentro e fora da sala de aula" num contexto brasileiro contemporaneo.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.