oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Compara o do desempenho funcional de crian as portadoras de síndrome de Down e crian as com desenvolvimento normal aos 2 e 5 anos de idade
Mancini Marisa Cotta,Silva Priscila Carvalho e,Gon?alves Sabrina Corrêa,Martins Simone de Medeiros
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Comparar o desempenho funcional de crian as portadoras de síndrome de Down (SD) com crian as normais (DN), aos 2 e 5 anos de idade. MéTODO: Quarenta crian as foram alocadas em quatro grupos (n=10): 1) crian as com SD de 2 anos; 2) crian as com SD de 5 anos; 3) crian as normais de 2 anos; 4) crian as normais de 5 anos. Todas foram avaliadas pelo teste funcional PEDI, que quantifica o desempenho infantil (habilidades e independência) em três áreas: auto-cuidado, mobilidade e fun o social. Testes de análises de variancia fatorial foram utilizados para comparar médias dos grupos e testar fatores de intera o idade x patologia. Contrastes pré-planejados foram usados para identificar as compara es bivariadas significativas. RESULTADOS: Os fatores idade e patologia foram significativos nas três áreas de desempenho de habilidades e de independência. O fator de intera o idade x patologia mostrou-se significativo nas habilidades de auto-cuidado e mobilidade, e na independência em mobilidade e fun o social. Compara es bivariadas indicaram que aos dois anos, o desempenho de crian as normais é superior nas três áreas de habilidades funcionais e de independência. Entretanto, aos 5 anos, diferen as significativas entre os grupos foram observadas nas habilidades de auto-cuidado e de fun o social e na independência em auto-cuidado e em fun o social. CONCLUS O: Resultados informam áreas de desempenho onde o atraso apresentado por crian as com SD manifesta-se funcionalmente, aos dois e cinco anos de idade. Dados indicam que as diferen as observadas entre os dois grupos s o influenciadas pela idade, n o permanecendo constante ao longo do desenvolvimento.
Serum proteinogram in Holstein Friesian calves from birth until 150 days of age Proteinograma sérico de bezerras da ra a Holandesa do nascimento aos 150 dias de idade  [cached]
Joselito Nunes Costa,Ana Paula Cardoso Peixoto,Aguemi Kohayagawa,Thiago Sampaio de Souza
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2007,
Abstract: This study was carried out to evaluate the influence of the age on the proteinogram of Holstein Friesian calves from birth to 150 days of age. Blood samples of 10 animals were collected at birth and on 15, 30, 60, 90, 120 and 150 days of age. The serum protein presented significant variation (p<0,05), characterized by an increase in the values of the albumen and globulin fractions. The albumen was increased from birth until the 150 days of age, while the gamaglobulin decreased significantly on 15 and 30 days and then increased until 150 days. However, the betaglobulin fraction decreased until the final period of observation, while the alfaglobulin was not influenced by age. O presente trabalho teve por objetivo analisar o efeito do desenvolvimento etário sobre o proteinograma de bezerras da ra a Holandesa, no período do nascimento até os cinco meses de idade. Amostras de sangue de 10 bovinos foram colhidas ao nascimento e aos 15, 30, 60, 90, 120 e 150 dias de idade. A proteína sérica total apresentou varia o significativa (p<0,05), caracterizando-se por aumento dos valores determinado pelas fra es albumina e globulina. A albumina elevou-se do nascimento até os 150 dias de idade, enquanto que a gamaglobulina diminuiu significativamente aos 15 e 30 dias para ent o elevar-se até os 150 dias de vida. Entretanto, a fra o betaglobulina diminuiu até o período final de observa o, enquanto que a alfaglobulina n o sofreu influências do fator etário.
O ESPA O DO DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO ESTRATéGICO PARA A SUSTENTABILIDADE DE SERES HUMANOS  [cached]
Sérgio Gertel
Revista do Departamento de Geografia , 1994, DOI: 10.7154/rdg.v0i8.231
Abstract: O ESPA O DO DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO ESTRATéGICO PARA A SUSTENTABILIDADE DE SERES HUMANOS
Efeito da idade de Trichogramma exiguum e do desenvolvimento embrionário da Tra a-das-Crucíferas sobre as características biológicas do parasitóide = Effect of the age of Trichogramma exiguum and diamondback moth embryonic development on the biological characteristics of the parasitoid
Ricardo Antonio Polanczyk,Dirceu Pratissoli,Anderson Mathias Holtz,Cácia Leila Tigre Pereira
Acta Scientiarum : Biological Sciences , 2007,
Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do desenvolvimento embrionário dos ovos do hospedeiro P. xylostella sobre fêmeas de Trichogramma exiguum, com diferentes idades. Para tanto, cinqüenta fêmeas recém-emergidas ou com 24, 48, 72, e 96horas após a emergência deste parasitóide foram divididas em cinco lotes. Para cada fêmea, foi oferecida uma cartela, contendo 30 ovos de P. xylostella com um, dois e três dias de idade. As maiores taxas de parasitismo foram observadas em ovos de três dias de desenvolvimento embrionário, independente da idade do parasitóide, com exce o daqueles com 72 horas de idade. A viabilidade n o foi influenciada pela idade do parasitóide e nem pela fase embrionária do hospedeiro. A raz o sexual foi semelhante nas três fases embrionárias do hospedeiro para fêmeas de T. exiguum com 24, 48 e 72 horas de idade. Ao avaliar os descendentes do parasitóide provenientes de ovos com três, dois e um dia de desenvolvimento embrionário, verificou-se que os maiores valores de longevidade foram obtidos quando foram usadas fêmeas recém-emergidas ou com 48 e 72 horas de vida,respectivamente. Estes resultados indicam a importancia da idade do parasitóide, bem como o período de desenvolvimento embrionário do hospedeiro para manter a qualidade de T. exiguum em laboratório, em uma cria o massal, e também nas libera es de campo para o controle biológico de pragas. The objective of this work was to evaluate the influence of the embryonic development of eggs from the P. xylostella host on Trichogramma exiguum females of different ages. Fifty females – either just-emerged or 24, 48, 72 and 96 hours after emergence of this parasitoid were divided into five groups. Each female was offered a recipient with 30 P. xylostella eggs, which were 1-, 2- and 3-days-old. The greatest rates of parasitism were observed on eggs with 3 days of embryonic development, with exception of those 72-hours-old. Viability was not influenced by parasitoid age or host embryonic stage. Sex ratio was similar in all three embryonic host stages for T. exiguum females that were 24-, 48- and 72-hours-old. While evaluating parasitoid progeny obtained from eggs with 3, 2 and 1 days of embryonic development, it was verified that the highest values of longevity were obtained when the females used were just-emerged, or 48- and 72-hours-old, respectively. These resultsindicate the importance of the age of the parasitoid, as well as the host embryonic development period, in order to maintain quality of T. exiguum at laboratory conditions, in mass culture, as well as in field rel
Os vícios humanos representados na arte de Bosch = The human vice expressed in the Bosch  [cached]
Terezinha Oliveira,Meire Aparecida Lóde Nunes
Acta Scientiarum : Human and Social Sciences , 2009,
Abstract: Este estudo tem como objetivo abordar uma das temáticas mais evidentes nas obras de Hieronymus Bosch (1450-1516), um mestre da pintura Holandesa que viveu no final do século XV e início do XVI: os vícios humanos. Suas obras s o conhecidas, principalmente, por retratarem um embate entre a satisfa o na vida terrena e a busca pelobem-estar eterno, além da representa o dos medos, angústias e desejos do final da Idade Média. Nossa análise parte do princípio de que a imagem é um recurso educativo. Assim, buscamos, no decorrer do trabalho, apontar os vícios humanos enquanto fonte norteadorapara organiza o social, e o desenvolvimento se dá por meio das rela es entre os temas pintados por Bosch e o pensamento medieval. The objective of this study is to discuss one of most evidenced themes in the works of Hieronymus Bosch (1450-1516), a master of Dutch painting who lived in the late 15th and early 16th centuries: human vice. His accomplishments are known mainly for depicting a conflict between common life and the look for eternal well-being, beyond the representation of the fears, anguish and desires ofthe late Middle Ages. Our analysis is based on the main idea that image is an educational resource. Thus, we seek, over the course of the study, to mention human vices as guiding sources for social organization. The development takes place through the relation betweenthemes painted by Bosch and medieval thought.
Computer for seniors - Characteristics of a successful course Informática para a terceira idade - características de um curso bem sucedido  [cached]
Maria Helena S. S. Bizelli,Sidinéia Barrozo,Julia Sawaki Tanaka,Daniela Corsino Sandron
Revista Ciência em Extens?o , 2010,
Abstract: The increase in life expectancy of humans brings new demands, particularly in the areas of health, which must be planned actions to ensure the elderly healthy ageing. And among these are the actions that stimulate mental and social activities of the individual, slowing the degenerative processes of the mind and depression due to isolation. In this sense, the computer courses have been of great importance to this age group, providing both benefits. However, activities geared to call elderly should be specific to it, so as to meet their needs without causing discomfort and/or feelings of failure. This article reports a study that is being developed in a course in basic computing for the elderly, offered in the Institute of Chemistry of UNESP, campus of Araraquara, whose proposal is focusing in its planning and development, the peculiarities of the elderly. Therefore, the methodology adopted for the teaching-learning is different and the material is adequately prepared for the course. O aumento da expectativa de vida dos seres humanos traz consigo novas demandas, especialmente nas áreas da saúde, onde devem estar previstas a es no sentido de garantir ao idoso um envelhecimento saudável. E dentre estas a es est o as que estimulam as atividades mentais e sociais do indivíduo, retardando os processos degenerativos da mente e os depressivos devido ao isolamento. Neste sentido, os cursos de informática têm sido de grande relevancia para esta faixa etária, proporcionando ambos os benefícios. Todavia, as atividades voltadas para a chamada terceira idade devem ser específicas para ela, de modo a atender às suas necessidades sem causar desconforto e/ou sensa o de incapacidade. Este artigo relata um trabalho que vem sendo desenvolvido em um curso de Informática Básica para a Terceira Idade, oferecido no Instituto de Química da UNESP, campus de Araraquara, cuja proposta é focar, no seu planejamento e desenvolvimento, as peculiaridades do idoso. Assim, a metodologia adotada para o processo de ensino-aprendizagem é diferenciada e o material é adequadamente preparado para o curso.
La discriminación de género en las prácticas de recursos humanos: un secreto a voces A discrimina o do gênero na prática de recursos humanos: um segredo conhecido Gender discrimination in human resource processes: an open secret  [cached]
Merlín Patricia Grueso Hinestroza
Cuadernos de Administración , 2009,
Abstract: Existen procesos de gestión humana que promueven la segregación horizontal y vertical de la mujer, y ello se traduce en serias dificultades para su acceso y permanencia en el ámbito del trabajo en condiciones de igualdad. El objetivo principal del artículo radica en analizar cinco prácticas de gestión humana desde la perspectiva de género, retomando aspectos que en la literatura sobre el tema se han identificado como los de mayor permeabilidad a prejuicios y estereotipos de género. Así, con base en la revisión de la literatura, es posible concluir que las prácticas de gestión humana, al no ser formalizadas y adecuadamente instrumentalizadas, permiten perpetuar este tipo de discriminación. Así mismo, se concluye que la perspectiva de género en la gestión humana trasciende lo operativo y lo estratégico; es un asunto de observancia de derechos humanos que permite generar mejores entornos con mayor calidad de vida y bienestar, frente a lo cual las empresas tienen un papel protagónico. Existem processos de gest o humana que promovem a segrega o horizontal e vertical da mulher, que se traduz em sérias dificuldades para seu acesso e permanência no ambiente de trabalho em condi es de igualdades. O objetivo principal do artigo é analisar cinco práticas de gest o humana desde a perspectiva do gênero, revendo aspectos na literatura sobre o tema, que sejam identificados, como de maior possibilidade a prejuízos e estereótipos do gênero. Assim com base na revis o de literatura, é possível concluir que as práticasde gest o humana, quando n o formalizadas e adequadamente instrumentalizadas, permitem perpetuar este tipo de discrimina o. Assim mesmo, se conclui que a perspectiva de gênero na gest o humana transcende o operativo e o estratégico; é um assunto de observancia dos direitos humanos, que permite gerar melhor desenvolvimento com maior qualidade de vida e bemestar, tendo as organiza es, um papel fundamental. Certain human management processes promote horizontal and vertical discrimination of women, making it seriously difficult for them to have egalitarian conditions regarding access to work and job stability. The main objective of the present study was to analyze five human management practices from agender perspective, taking into account certain aspects that, according to the literature on the topic, are particularly sensitive to gender prejudice and stereotyping. Thus, based on literature review, it is possible to conclude that human management practices, as far as they are not formalized and adequately instrumented, allow the perpetuation of this type of
Avalia??o da flexibilidade: valores normativos do flexiteste dos 5 aos 91 anos de idade
Araújo, Claudio Gil Soares de;
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 2008, DOI: 10.1590/S0066-782X2008000400008
Abstract: background: physical exercise plays a role in health-promotion policies and its prescription should be scientifically based. flexibility is one of the major components of health-related and performance-related physical fitness, and is defined as the maximum physiological passive range of motion of a given joint movement. according to its specificity, the assessment of flexibility should, ideally, incorporate multiple movements. introduced in 1980 and with redesigned evaluation maps published in 1986, flexitest consists of the assessment of mobility with the use of a scale from 0 to 4. by adding the individual results of the 20 joint movements assessed, it is possible to obtain a global score called flexindex. objective: to present flexitest updated normative values. methods: data were obtained from 4711 non-athlete subjects (2943 men and 1768 women) with age ranging from 5 to 91 years, and were collected by experienced raters. approximately 70% of the data were collected by the author of the method himself. results: considering the data heteroscedasticity and non-parametric distribution, we chose to use age and gender-percentile tables. flexindex decreases with age and the median results for females are higher than for males of the same age since childhood. this trend becomes stronger with physical development and, later, with the aging process. conclusion: these normative data contribute to a better knowledge of the flexibility behavior with age and gender and will be useful for professionals who assess flexibility in their professional practice.
Estudo do desenvolvimento da fun o motora aos 8 e 12 meses de idade em crian as pré-termo e a termo
Mancini Marisa C.,Teixeira Silvana,Araújo Louise G. de,Paix?o Maria Lúcia
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2002,
Abstract: OBJETIVO: Comparar o desenvolvimento da fun o motora de crian as nascidas pré-termo com crian as nascidas a termo, aos 8 e 12 meses de idade. Investigar a rela o entre a qualidade motora aos 8 meses e a habilidade motora aos 12 meses. MéTODO: Trinta e duas crian as participaram deste estudo: 16 nascidas pré-termo (grupo de risco) e 16 nascidas a termo (grupo controle). A movimenta o espontanea das crian as foi avaliada aos 8 meses e as habilidades e independência em mobilidade foram avaliadas aos 12 meses de idade (idades corrigidas para grupo pré-termo), utilizando-se testes infantis padronizados (AIMS e PEDI, respectivamente). Os dados foram analisados através dos textes t de Student para grupos independentes (compara o entre grupos) e de correla o de Pearson (compara o intra grupo). RESULTADOS: N o foi evidenciada diferen a significativa na compara o de crian as nascidas a termo com as pré-termo nem aos 8 nem aos 12 meses de idade. No grupo controle, foi observada rela o significativa (r=0,67; p=0,004) entre movimenta o aos 8 meses e habilidade de mobilidade aos 12 meses. No grupo de risco, houve rela o significativa entre habilidade e independência em mobilidade aos 12 meses de idade corrigida (r=0,80; p=0,0001). CONCLUS O: Na ausência de outros distúrbios e com corre o da idade em pré-termos, o desenvolvimento motor pode ser semelhante ao de crian as nascidas a termo. A forma pela qual as crian as nascidas pré-termo adquirem suas habilidades funcionais parece ocorrer de modo diferente da observada em crian as a termo.
Desenvolvimento neuropsicomotor aos 12 meses de idade em uma coorte de base populacional no Sul do Brasil: diferenciais conforme peso ao nascer e renda familiar  [cached]
Halpern Ricardo,Barros Fernando C.,Horta Bernardo L.,Victora Cesar G.
Cadernos de Saúde Pública , 1996,
Abstract: Os 5.304 nascimentos hospitalares ocorridos em 1993 em Pelotas, Rio Grande do Sul, foram investigados. Além da avalia o perinatal de todos os recém-nascidos, 20% (1.400 crian as) foram acompanhadas, por meio de visitas domiciliares, durante o primeiro ano. Nestas visitas, era realizado o Teste de Denver II para avalia o do desenvolvimento. Aos 12 meses, das 1.362 crian as avaliadas, 463 (34%) apresentaram teste sugestivo de atraso no desenvolvimento. Este resultado esteve associado com a renda familiar, tendo sido duas vezes mais frequente entre as crian as de famílias mais pobres do que entre as de melhor situa o sócio-econ mica (p<0,001). Falha no teste também esteve inversamente associada com o peso de nascimento, com as crian as de baixo peso apresentando um risco três vezes maior do que aquelas com peso ao nascer igual ou superior a 2.500g (p<0,001). Além disso, crian as que nasceram com peso inferior a 2.000g apresentaram um risco três vezes maior do que aquelas com peso entre 2.000g e 2.499g. Os resultados indicam que o peso ao nascer e a situa o sócio-econ mica est o fortemente associados com potenciais atrasos no desenvolvimento de crian as aos 12 meses de idade. Apontam, também, para a necessidade de triagem sistemática do desenvolvimento e programas de interven o precoce em grupos de risco.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.