oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Evolu??o clínica de um grupo de pacientes com TB multirresistente atendidos em um centro de referência na cidade do Rio de Janeiro
Siqueira, Helio Ribeiro de;Freitas, Flávia Alvim Dutra de;Oliveira, Denise Neves de;Barreto, Angela Maria Werneck;Dalcolmo, Margareth Pretti;Albano, Rodolpho Mattos;
Jornal Brasileiro de Pneumologia , 2009, DOI: 10.1590/S1806-37132009000100008
Abstract: objective: to analyze the clinical characteristics and evolution of a group of patients with positive sputum cultures for multidrug-resistant (mdr) mycobacterium tuberculosis and treated at a referral center in the city of rio de janeiro, brazil. methods: based on the positive results in sputum cultures for mdr m. tuberculosis, 50 patients were selected, and their clinical data were obtained from the brazilian ministry of health mdr-tb database. the frequencies of noncompliance, relapses, failures and previous treatments for tb up to diagnosis of mdr-tb were compiled. the radiological patterns were classified as unilateral or bilateral, and with or without cavitation. two years after the end of the standard treatment for mdr-tb, the outcome (cure, failure, noncompliance or death) for each patient was evaluated and reassessed every two years. the post-treatment follow-up period was eight years. results: the mean number of previous treatments was 2.3 ± 0.9. the mean interval between the initial diagnosis and the development of mdr-tb was 2.0 ± 1.7 years. two years after the initial treatment for mdr-tb, 2 patients had abandoned treatment, 8 had died, 18 had been cured, and 22 had presented treatment failure. the bivariate analysis showed that bilateral pulmonary involvement and cavitary pattern markedly reduced the chances for cure, with a relative risk of 1-0.6 (40%) and 1-0.7 (30%), respectively. at the end of the follow-up period, 2 patients had abandoned treatment, 9 had presented treatment failure, 17 had been cured, and 22 had died. conclusions: bilateral pulmonary involvement and cavity pattern greatly reduced the chances for cure of the patients with mdr-tb. most patients who presented treatment failure died within the 8-year follow-up period.
Helmintoses intestinais em popula o de rua da cidade do Rio de Janeiro
Gomes Tatiana C.,Almeida Monique F.,Miura Lina A.,Granja Jeferson
Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical , 2002,
Abstract: Em 82 exames parasitológicos de fezes realizados pelo método de sedimenta o espontanea, em indivíduos moradores em ruas da Cidade do Rio de Janeiro, foram encontrados ovos de Ascaris lumbricoides em 40 (48,8%), de Trichuris trichiura em 27 (32,9%) e ancilostomídeos 7 (8,5%).
Onicomicose por Scytalidium spp.: estudo clínico-epidemiológico em um hospital universitário do Rio de Janeiro, Brasil
Cursi, ígor Brum;Freitas, Letícia Bastos da Cunha Rodrigues de;Neves, Maria de Lourdes Palermo Fernandes;Silva, Ione Carlos da;
Anais Brasileiros de Dermatologia , 2011, DOI: 10.1590/S0365-05962011000400010
Abstract: background: scytalidium sp. is a filamentous (thread-like), saprobic fungus which affects soil and plants. it is currently considered a primary pathogen of the nail. the prevalence of nail infections caused by this fungus has been increasing in recent decades, although few published studies have been done on its epidemiology. objective: to study clinico-epidemiological data referring to patients with onychomycosis caused by scytalidium spp. at a university hospital in rio de janeiro. methods: we evaluated the clinical and epidemiological data of 30 patients with onychomycosis by scytalidium sp. through an observational study of 1295 patients who underwent mycological nail tests over a period of 16 months. results: the majority of the patients were female (66.6%), with an average age of 56.7 years. 63.3% of them were nonwhite. 53.3% of the patients had attended elementary school and 36.6% referred a family income of 3 to 5 minimum wages. in 90% of cases, the toenails were affected, primarily with onycholysis (18 patients), and in 66% of the cases melanonychia was observed. in 43.3% of cases the disease had progressed for more than 5 years. 19 patients (63.3%) had undergone some medical treatment for their current condition. conclusions: our data show that nail infection by scytalidium sp. is chronic, affecting adults, particularly females (2:1). clinically the disease resembles dermatophytosis. prevalence of the disease in our sample was 4.86%, accounting for 26.92% of the positive tests
PREVAL NCIA DE HIPERTENS O ARTERIAL E PRESEN A DE EXCESSO DE PESO EM PACIENTES ATENDIDOS EM UM AMBULAT “RIO UNIVERSIT RIO DE NUTRI O NA CIDADE DE S O CARLOS a€“ SP  [cached]
G. A. BOAVENTURA,V. R. GUANDALINI
Alimentos e Nutri??o , 2008,
Abstract: A hipertens £o o problema de sa ode p oblica mais comum nos pa -ses desenvolvidos e em desenvolvimento. No Brasil ela acomete, aproximadamente, 22% da popula § £o adulta e corresponde a 15,2% das interven § μes realizadas no SUS. A ado § £o de um estilo de vida adequado fundamental no tratamento de hipertensos, particularmente quando h s -ndrome metab 3lica. O estudo foi do tipo retrospectivo, por interm dio do levantamento de dados contidos nos prontu rios dos pacientes. A popula § £o alvo constituiu-se de 303 indiv -duos adultos, de ambos os g aneros atendidos em um Ambulat 3rio Universit rio de Nutri § £o, durante o ano de 2006, na cidade de S £o Carlos/SP. O crit rio de inclus £o eram ser portadores de hipertens £o arterial, clinicamente diagnosticados por um especialista. Utilizou-se para classifica § £o do estado nutricional o -ndice de massa corporal (IMC), segundo WHO.35 Os resultados foram obtidos por meio de an lise de todos os prontu rios identificando-se 76 pacientes portadores de hipertens £o arterial (25,08%), com maior incid ancia do g anero feminino (81,6%), entre 51 e 60 anos de idade, com preval ancia de sobrepeso e obesidade em 93,4% do grupo, confirmando a associa § £o da obesidade e hipertens £o arterial, e o aumento do risco para doen §as cardiovasculares. Estes dados demonstram a necessidade de acompanhamento cl -nico e nutricional para redu § £o de peso, modifi ca § μes de estilo de vida e controle da press £o arterial.
Pneumonia por Pneumocystis jiroveci (PPC) em pacientes com SIDA atendidos em hospitais da Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil
Antonio Neres Norberg,Carlos Henrique Melo Reis,Margareth Maria de Carvalho Queiroz,Paulo César Ribeiro
Colombia Médica , 2009,
Abstract: bjetivos: Os autores investigaram a freqüência de P. jiroveci em pacientes sororreagentes para o Vírus da Imunodeficiência Humana (AIDS) atendidos em hospitais de municípios da Baixada Fluminense, bem como, reconhecer aspectos do padr o epidemiológico da infec o por P. jiroveci nesses pacientes.Método: Para a realiza o da pesquisa foram coletadas 266 amostras de lavado broncoalveolar de pacientes infectados pelo HIV atendidos em três hospitais da Baixada Fluminense, estado do Rio de Janeiro, Brasil.Resultados: A infec o por Pneumocystis jiroveci foi diagnosticada em 26,3% das amostras, sendo 18% no sexo masculino e 8,3% no feminino. Os gêneros apresentaram freqüências semelhantes (26,8% em homens e 25,3% em mulheres) (X2= 0,07; p>0,05) e ao considerar a infec o por faixas etárias, também n o se constatou diferen a significativa (H=10,7; p<0,05). Entre eles ainda foram encontrados oito casos de tuberculose representando 3% do total examinado.
Enteroparasitoses em pré-escolares de comunidades favelizadas da cidade do Rio de Janeiro, Brasil  [cached]
Costa-Macedo Lêda Maria da,Machado-Silva José Roberto,Rodrigues-Silva Rosangela,Oliveira Lúcia Maria
Cadernos de Saúde Pública , 1998,
Abstract: A prevalência das enteroparasitoses foi verificada através de inquérito coproparasitológico realizado de mar o de 1990 a outubro de 1991, em 1.381 pré-escolares provenientes de quatro comunidades faveladas da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Por meio da técnica de Blagg et al. (1955), foi encontrada uma positividade geral de 54,5. Os parasitos mais freqüentes foram Giardia lamblia e Ascaris lumbricoides, em cerca de 25,0% das crian as investigadas. Correla o estatisticamente significativa foi observada entre idade e positividade nas crian as menores de três anos. Sugerimos que tratamento antiparasitário e modifica es ambientais sejam implementados para o controle das infec es parasitárias nesta popula o.
Valores séricos de vitamina A e teste terapêutico em pré-escolares atendidos em uma Unidade de Saúde do Rio de Janeiro, Brasil  [cached]
RAMALHO Rejane Andréa,ANJOS Luiz Antonio dos,FLORES Hernando
Revista de Nutri??o , 2001,
Abstract: Foi avaliado o impacto da suplementa o com doses maci as de vitamina A (200.000 UI) em pré-escolares atendidos em unidade de saúde do Rio de Janeiro. Inicialmente avaliou-se o nível de retinol sérico e as medidas antropométricas em 175 pré-escolares atendidos pelo Servi o Materno-infantil da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Forneceu-se, ent o, uma dose maci a de 200.000 UI de vitamina A solicitando o retorno após 30 dias. Nas crian as que retornaram após este período (n=99), refez-se a avalia o de retinol sérico. A prevalência de hipovitaminose A (< 1,05 mimol/L) foi de 34,3% em todas as crian as avaliadas na primeira visita. Após a administra o do suplemento vitamínico, a prevalência de hipovitaminose A nas crian as que voltaram ao servi o reduziu de 42,4 % para 3,0%. A dose maci a beneficiou preferencialmente as crian as com níveis inadequados. Na amostra, apenas 4,6% das crian as apresentavam desnutri o avaliada por medidas antropométricas. N o houve associa o entre hipovitaminose A e renda familiar ou escolaridade dos pais. As taxas de prevalência encontradas indicaram que as crian as desta faixa etária s o um grupo de risco para este problema nutricional. A revers o do quadro de carência provocada pelo suplemento vitamínico parece indicar que a ingest o inadequada de alimentos fonte de vitamina A seja um importante fator etiológico da hipovitaminose A. A prevalência encontrada também demonstrou que o problema n o é exclusivo das áreas tradicionalmente pobres do país.
Níveis de mercúrio em atum sólido enlatado comercializado na cidade do Rio de Janeiro  [cached]
YALLOUZ Allegra,CAMPOS Reinaldo C.,LOUZADA Andreía
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2001,
Abstract: No presente trabalho, estudou-se o nível de mercúrio em atum sólido enlatado, comercializado na cidade do Rio de Janeiro. Foram analisadas 39 amostras, pertencente a 5 marcas e lotes distintos, utilizando-se a espectrometria de absor o at mica pela técnica de vapor-frio. Os resultados obtidos demonstraram que 53% das amostras apresentaram um teor acima do máximo recomendado, sendo que somente uma entre as cinco marcas estudadas apresentou todas as amostras com níveis dentro dos limites tolerados. Tais resultados demonstram a necessidade de um maior controle da qualidade destes produtos.
é a cardiomiopatia hipertrófica apical vista em uma amostra na cidade do Rio de Janeiro similar à encontrada no oriente?
Albanesi Fo Francisco Manes,Castier Marcia Bueno,Lopes Alberto Siqueira,Ginefra Paulo
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 1997,
Abstract: OBJETIVO: Investigar a existência de diferen a na forma de apresenta o clínica e evolutiva da cardiomiopatia hipertrófica apical (CMHA), vista em uma amostra na cidade do Rio de Janeiro e a observada no oriente, onde foi descrita. MéTODOS: Entre 156 pacientes com cardiomiopatia hipertrófica diagnosticados em nossa institui o, foram identificados 13 (8,34%) com a forma apical, sendo estudadas as suas manifesta es clínicas, os meios de diagnóstico e a sua evolu o. RESULTADOS: Eram 8 homens e 5 mulheres, com idades entre 19 a 75 anos, todos da ra a branca, a maioria sintomática. O eletrocardiograma revelou ondas T gigantes em precordiais em 10 pacientes (76,92%), o ecocardiograma (ECO), a presen a de hipertrofia apical em todos os casos, sendo em 10 (76,92%) restrita a ponta do ventrículo esquerdo (VE), em dois (15,4%) a ponta do ventrículo direito (VD) e, em 1 (7,68%), acometendo ambos os ventrículos. A cineventriculografia confirmou os achados do ECO. A evolu o variou de 6 a 264 meses (x=95,4). Ocorreram dois óbitos (15,4%) em pacientes com o comprometimento associado ao VD, devido ao aumento significativo da dimens o dos átrios, ocorrência de fibrila o atrial, insuficiência valvar mitral e/ou tricúspide e tromboembolismo. Entre os vivos, a paciente com acometimento do VD evolui com restri o diastólica, e os restantes com les o localizada do VE , 9 est o assintomáticos em uso de propranolol (8) ou amiodarona (1) e um permanece assintomático sem medica o. CONCLUS O: presenta o, diagnóstico e evolu o, porém notamos em 3 pacientes ( 23,08%) o acometimento da ponta do VD, n o descrito no oriente, mas com péssimo prognóstico evolutivo.
A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS DE IDOSOS ATENDIDOS NO AMBULATóRIO DO CENTRO UNIVERSITáRIO UNIRG NA CIDADE DE GURUPI, TOCANTINS
érica Eugênio Louren?o Gontijo,Marcos Gontijo da Silva,Ana Flavia Eugênio Louren?o,Nancy Julieta Inocente
Perspectivas Online : Biológicas e Saúde , 2012,
Abstract: Este estudo se prop s a avaliar a Qualidade de Vida em idosos atendidos no ambulatório do CentroUniversitário UNIRG de Gurupi, Tocantins. Realizou-se uma pesquisa do tipo descritiva, o delineamento delevantamento de dados e com abordagem quantitativa usando com ferramenta o questionário sobre qualidadede vida – SF-36 em com 217 idosos. A maior parte dos idosos pesquisados (65,90%) estavam inseridos nafaixa etária entre 60 e 70 anos, 61,80% eram do sexo feminino, 95,10% pertenciam as classes sociais C e D,31,30% eram analfabetos, 42,40% apresentavam hipertens o, 26,27% problemas na coluna e 23,04%diabetes. Quanto à qualidade de vida foi observado que cinco domínios apresentaram uma pontua o médiamenor que 50, comprovando assim a baixa média desse parametro. Foi possível verificar que, para apopula o em estudo, os níveis de qualidade de vida é muito baixos e que n o existem programas ou a esefetivas de caráter governamental para que essa realidade possa mudar a curto prazo.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.