oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avalia o da aten o ao recém-nascido na articula o entre maternidade e rede básica de saúde  [PDF]
Maria Candida de Carvalho Furtado,Débora Falleiros Mello,Cristina Maria Garcia Lima Parada,Ione Carvalho Pinto
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2010,
Abstract: Políticas públicas de aten o à crian a têm buscado ampliar a abordagem do cuidado para além do modelo biomédico, considerando a crian a em suas múltiplas rela es, a família e o contexto de vida, com vistas ao acesso aos servi os de saúde e a integralidade do cuidado. Este estudo objetivou avaliar a prática assistencial da equipe de enfermagem de um Programa de aten o à saúde do recém-nascido com foco na articula o da aten o hospitalar com a rede básica de saúde. Estudo qualitativo realizado em três maternidades públicas de Ribeir o Preto/SP em 2007 mediante entrevista semi-estruturada e observa o n o participante. Os dados empíricos foram agrupados e identificaram-se unidades de significa o para elucidar aspectos relacionados ao processo de trabalho. Observou-se o acolhimento como norteador das atividades, a contra-referência de m e e filho para a unidade de saúde, orienta es sobre teste do pezinho, vacina o e incentivo e apoio à amamenta o. Recém-nascidos identificados com risco para desenvolvimento foram agendados em servi o especializado. Desde sua cria o, este programa tem-se constituído em estratégia aglutinadora que busca articular hospitais e servi os da rede básica de saúde, tendo como foco garantir a aten o integral à popula o materno-infantil, facilitar o acesso aos servi os de saúde e a continuidade da assistência.
Programa de aten o ao idoso: relato de um modelo assistencial
Evelise Moraes Berlezi,Heloisa Meincke Eickhoff,Karla Renata de Oliveira,Loiva Beatriz Dallepiane
Texto & Contexto - Enfermagem , 2011,
Abstract: El artículo trata sobre el relato de un proyecto de extensión universitaria en el que se propone un modelo de atención a ancianos. El objetivo del programa es brindar asistencia a los ancianos de escasos recursos residentes en el municipio de Ijuí-RS, Brasil, en situaciones de fragilidad y con alto o medio riesgo de hospitalización o rehospitalización. Se incluyen en el proyecto las demandas de los ancianos de las unidades básicas de salud, del Hospital de Caridad de Ijuí, y los que buscan el proyecto vía telefónica. El equipo interdisciplinario, compuesto por profesores y estudiante de los cursos de enfermería, farmacia, fisioterapia y nutrición, realiza la evaluación del estado de salud de los ancianos a través de instrumentos cuantitativos, que clasifican a los individuos en clases de riesgo y luego eligen la atención prioritaria. Los ancianos que participan del programa reciben atendimiento de forma ambulatoria o en casa, dependiendo de las condiciones de acceso y capacidad funcional.
Rede de aten o em saúde mental na perspectiva dos coordenadores de servi os de saúde Mental health care network from the view of health service coordinators
Lucilene Gama Paes,Maria Denise Schimith,Tatiane Muniz Barbosa,Liane Beatriz Righi
Trabalho, Educa??o e Saúde , 2013,
Abstract: Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem qualitativa, que teve como objetivo compreender como coordenadores de servi os de saúde, envolvidos no cuidado dos sujeitos em sofrimento psíquico, percebem a organiza o da rede de aten o em saúde mental de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e de vinhetas nos meses de abril e maio de 2008. Participaram da pesquisa dez coordenadores de servi os de saúde. Os dados foram trabalhados mediante análise temática e, posteriormente, agrupados em três núcleos de sentido: o entendimento dos fluxos assistenciais; o funcionamento da rede; e as dificuldades e potencialidades vislumbradas. Evidenciou-se uma rede em processo de constru o, destacando-se a existência de movimentos que visam à melhoria da articula o entre os servi os e consequente qualifica o da assistência para os usuários da rede de cuidado em saúde mental. Prop e-se um estreitamento das rela es entre os servi os, intensificando a articula o entre a aten o primária, os servi os substitutivos e a aten o hospitalar. Destaca-se o papel da gest o nesse processo, considerando a necessidade de envolvimento de diferentes setores para a efetiva o de um servi o de aten o à saúde mental mais qualificado. This is an exploratory descriptive study based on a qualitative approach which purpose was to understand how health service coordinators involved in providing care to individuals in psychological distress perceive the organization of the mental health care network in Santa Maria, state of Rio Grande do Sul, southern Brazil. Data were collected through semi-structured interviews and vignettes in the months of April and May 2008. Ten health service coordinators participated in the study. The data were processed through thematic analyses and, subsequently, grouped into three clusters of meaning: The understanding of care flows, network operation, and of the difficulties and potential envisioned. The results showed a network under construction, highlighting the existence of movements aimed at improving coordination between the services and the resulting quality of care provided to the users of the mental health care network. The authors propose a reinforcement of the relations between the services, heightening the relationship between primary care, substitutive services, and hospital care. Emphasis is put on the role played by management in the process, considering the need for the involvement of different sectors in order to attain a more qualified mental health care service.
Práticas inclusivas na rede de aten o à saúde mental: entre dificuldades e facilidades Inclusive practices in the mental health network: between difficulties and facilities  [cached]
Elisangela Braga de Azevedo,Maria de Oliveira Ferreira Filha
Ciência & Saúde , 2012,
Abstract: Objetivo: Identificar facilidades e dificuldades dos profissionais que atuam na rede de saúde mental em desenvolver práticas de inclus o social com os portadores de transtornos mentais. Materiais e Métodos: Trata-se de uma pesquisa empírica, de natureza descritiva - interpretativa e qualitativa, realizada na rede de cuidado em saúde mental do município de Campina Grande/Paraíba/Brasil com 19 profissionais, de junho a julho de 2010. O material empírico foi analisado através da técnica de análise de conteúdo tipo categorial temática, tendo obedecido à resolu o 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Resultados: Dentre as dificuldades, os recursos financeiros, materiais e estruturais apresentam-se como um fator que impede avan os na efetiva o da inclus o social dos usuários, sendo necessárias estratégias intersetoriais. O preconceito e o estigma representa um desafio na aten o psicossocial. Como facilidades, destacam-se a disponibilidade dos profissionais para trabalhar com esse segmento, além da forma o em educa o permanente que têm possibilitado trocas de saberes, sedimentando a interdisciplinaridade necessária para o processo de trabalho em equipe. Conclus o: Nesse contexto, há necessidade de cuidado por parte dos gestores frente às dificuldades identificadas, uma vez que, tal fato pode interferir diretamente no cuidado que vem sendo oferecido aos usuários. Contudo, as facilidades encontradas nesse estudo ultrapassam as fronteiras do cuidado em saúde mental, fato que consolida a reforma psiquiátrica, mesmo que de forma gradativa nesse país. Objective: This study aimed to identify facilities and difficulties of professionals working in the mental health network to develop practices of social inclusion with mental disorder patients. Materials and Methods: This is an empirical research, with a descriptive nature - interpretive and qualitative, performed in the mental health care network of the municipality of Campina Grande/Paraiba/Brazil with 19 professionals, from June to July 2010. The empirical material was analyzed by using the content analysis technique, thematic and categorical type, in accordance to the resolution 196/96 of the National Health Council. Results: Among the difficulties, the financial, material and structural resources appeared as a factor that impedes progress in the consolidation of the users' social inclusion, being necessary intersectoral strategies. The prejudice and the stigma represent a challenge in the psychosocial attention. As facilities, stand out the professionals availability to work with this segment, besides the tra
Mental health care network: the interaction importance between the primary A rede de aten o em saúde mental: a importancia da intera o entre a aten o primária e os servi os de saúde mental  [cached]
Alessandra Ritzel dos Santos Schneider
Ciência & Saúde , 2009,
Abstract: Introduction: The effectiveness of the mental health care network is necessary to the implementation of actions that provide the formation of the web links that promotes psychosocial and quality of life of individuals who have mental disorders. Objective: To develop a theoretical essay on the Brazilian Psychiatric Reform, legislation on mental health in Brazil and the services regulated by this as well as the importance of structuring the network of mental health care, emphasizing the interplay between the specialized services of mental health care and the role of primary health care in building this network. Materials and Methods: We searched the literature published in the last 10 years, written in Portuguese, as well as specific mental health descriptors. Results: The theoretical research pointed to the need of an expanded mental health view, including mental suffering, sheltering the User and promoting their best conveyance, recognizing the role that its territory has in the process, guiding an important and strategic relationship in the health care network articulation. Conclusion: Thus, it is necessary to promote the integration and interaction between the sectors and stakeholders in the mental health care network and primary care, involving health services, management and social participation, both in achieving the care and the mental health care, as in the production and regulation of the health services network. Introdu o: A efetiva o da rede de aten o em saúde mental faz-se necessária para a implanta o de a es que proporcionem a constitui o da teia que promove vínculos psicossociais e qualidade de vida dos indivíduos que possuam transtornos psíquicos. Objetivo: Desenvolver um ensaio teórico sobre a Reforma Psiquiátrica brasileira, a legisla o em Saúde Mental no Brasil e os servi os regulamentados por esta, bem como a importancia da estrutura o da rede de aten o em saúde mental, enfatizando a inter-rela o entre os servi os especializados de aten o em saúde mental e o papel da aten o básica em saúde na constru o desta rede. Materiais e Métodos: Foi pesquisada a literatura que tivesse, no máximo, 10 anos de publica o, escritas em português, bem como descritores específicos da área de saúde mental. Resultados: A busca teórica proporcionou a necessidade de um olhar ampliado para a saúde mental, compreendendo o sofrimento psíquico, acolhendo o usuário e promovendo seu melhor encaminhamento, reconhecendo o papel que o seu território possui nesse processo, norteando uma rela o importante e estratégica na articula o da rede de aten o e
Saúde Mental no contexto da aten o básica: potencialidades, limita es, desafios do Programa Saúde da Família  [cached]
Denize Bouttelet Munari,Terezinha Silvério de Melo,Valéria Pagotto,Bárbara Souza Rocha
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2008,
Abstract: Esse estudo destaca as possibilidades da inclus o da aten o em saúde mental no Programa de Saúde da Família (PSF). O objetivo foi analisar na literatura nacional as possibilidades, limites e desafios dos profissionais do PSF no enfrentamento das quest es concernentes à prática. Revis o de literatura realizada em agosto/2007, na Biblioteca Virtual em Saúde, sendo acessadas bases LILACS e SciELO. A busca foi realizada por meio dos descritores “saúde mental”, “família”, e “programa saúde da família”, recuperando apenas artigos publicados em periódicos disponíveis nessas bases entre 1997 e 2007. Identificamos 155 títulos inicialmente que, ao serem analisados possibilitou sele o de 50 artigos (30 LILACS e 20 SciELO). Esse exercício levou a organiza o do material em dois pontos de convergência: 1. Programa Saúde da Família e a Reabilita o Psicossocial: o que há de comum? 2. Do descompasso aos v os possíveis: limites, contradi es, impasses e possibilidades na aten o em saúde mental no PSF. Concluímos que embora haja tendência de expans o da produ o do conhecimento sobre a temática ainda é necessário investimento em iniciativas de supera o do modelo assistência, que de fato tenha impacto na prática assistencial.
A descentraliza o da saúde no Estado de Mato Grosso, Brasil: financiamento e modelo de aten o  [cached]
Scatena Jo?o Henrique G.,Tanaka Oswaldo Yoshimi
Revista Panamericana de Salud Pública , 2000,
Abstract: O presente trabalho analisa o financiamento do sistema público de saúde no Brasil, o Sistema único de Saúde, no Estado de Mato Grosso, buscando identificar o modelo assistencial que vem se conformando a partir de 1994. Para isso, foram estudados 16 municípios, selecionados segundo porte, envolvimento com o Sistema único de Saúde e nível sócio-sanitário. Observou-se que entre 1994 e 1998 a contrapartida financeira municipal e as transferências para atendimentos ambulatoriais foram as responsáveis pela eleva o dos gastos com saúde. Contudo, o modelo de assistência à saúde que vem se definindo em grande parte dos municípios mato-grossenses se volta cada vez mais para a assistência individual, curativa, especializada e com alta incorpora o tecnológica. Aponta para isso o fato de que, em rela o à assistência ambulatorial, os maiores incrementos de recursos financeiros aconteceram no segmento de complementa o diagnóstica e terapêutica de média e alta complexidade, atingindo até 300% em alguns municípios. Como os recursos para a saúde s o escassos e o modelo de assistência adotado por muitos municípios ainda desloca recursos da aten o primária à saúde para o segmento de aten o de maior complexidade, acredita-se que a inviabilidade financeira do SUS é uma possibilidade que n o pode ser descartada. Embora o universo de estudo tenha se limitado ao Estado de Mato Grosso, certamente situa es parecidas est o se configurando em inúmeros municípios brasileiros e, provavelmente, também em municípios de outros países latino-americanos, nos quais a descentraliza o foi incorporada como uma das estratégias de reforma do Estado.
A Psicologia no modelo atual de aten o em saúde mental La Psicología en el modelo actual de atención en salud mental Psychology in the current model of mental health  [cached]
Juliana Cantele,Dorian Monica Arpini,Adriane Roso
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 2012,
Abstract: O presente estudo teve como objetivo conhecer a experiência dos profissionais da Psicologia dentro do atual modelo de aten o em saúde mental. Foi realizado um estudo qualitativo, com a utiliza o da técnica de entrevistas semiestruturadas, tendo como participantes sete psicólogos de três Centros de Aten o Psicossocial de uma cidade de porte médio do Rio Grande do Sul. Os resultados foram analisados através da análise de conteúdo, e revelaram o impacto inicial vivenciado pelos profissionais, manifestado através dos sentimentos de medo, frustra o e impotência. Os participantes evidenciaram a importancia de um constante repensar da a o profissional, destacando a realiza o de capacita o quando da entrada do profissional no servi o e da supervis o clínico-institucional como recurso para qualificar a prática, e ressaltaram a importancia de um trabalho em equipe e do olhar multiprofissional em rela o ao usuário. Pode-se concluir que os profissionais da Psicologia têm um papel preponderante nas equipes que comp em os CAPS. El presente estudio tuvo como objetivo conocer la experiencia de los profesionales de la Psicología dentro del actual modelo de atención en salud mental. Fue realizado un estudio cualitativo, con la utilización de la técnica de entrevistas semiestructuradas, teniendo como participantes siete psicólogos de tres Centros de Atención Psicosocial de una ciudad de mediano porte de Rio Grande do Sul. Los resultados fueron analizados a través del análisis de contenido, y revelaron el impacto inicial vivido por los profesionales, manifestado a través de los sentimientos de miedo, frustración e imposibilidad. Los participantes evidenciaron la importancia de un constante repensar de la acción profesional, destacando la realización de capacitaciones en el momento de la entrada del profesional en el servicio y de la supervisión clínicoinstitucional como recurso para calificar la práctica, y resaltaron la importancia de un trabajo en equipo y de la visión multiprofesional con relación al usuario. Se puede concluir que los profesionales de la Psicología tienen un papel preponderante en los equipos que componen los CAPS. This study had as aim to know the experience of psychology professionals considering the current mental health care model. A qualitative study was carried out, using semi-structured interviews. The participants were seven psychologists of three Psychosocial Assistance Centers of a medium-sized city of Rio Grande do Sul. The results were analyzed through content analysis, and revealed the initial impact experienced by the professionals
Regula o assistencial no recife: possibilidades e limites na promo o do acesso Assistance Regulatory in Recife: possibilities and limits in promoting access  [cached]
Maria do Socorro Veloso de Albuquerque,Luci Praciano Lima,André Monteiro Costa,Djalma Agripino de Melo Filho
Saúde e Sociedade , 2013,
Abstract: A pesquisa analisou o desenvolvimento da regula o assistencial na perspectiva do acesso equanime e integral na Gest o Municipal de Saúde do Recife entre 2001 e 2008. Trata-se de um estudo de caso que teve como sujeitos os gestores e os gerentes da Secretaria de Saúde do Recife. Utilizou-se a análise de conteúdo, na tipologia temática, a partir dos conceitos de triangulo de governo, acessibilidade e rede. Verificou-se que, embora o município tenha implantado arranjos organizacionais de regula o, n o incorporou os servi os especializados próprios nem analisou a capacidade potencial desses servi os. A Central de Regula o de Consultas e Exames Especializados absorveu apenas 9,5% dos procedimentos de média complexidade sob gest o municipal. Outrossim, pouco investiu na amplia o da resolubilidade da aten o básica, mantendo uma possível demanda artificial por servi os especializados. A perspectiva de maior acessibilidade organizacional, pela regula o assistencial, restringiu-se à "adequa o" da demanda à oferta da rede complementar SUS/Recife. Essa oferta, por vezes, foi determinada pelos interesses do próprio setor privado, e a regula o implementada pela gest o municipal teve reduzido poder de defini o. A atua o centralizadora da gest o estadual de saúde dificultou a conforma o de um complexo regulador compartilhado entre esferas de gest o. Conclui-se que a regula o assistencial, na esfera dos municípios, dificilmente promoverá acesso equanime e integral enquanto atuar somente sobre uma parcela dos servi os sob gest o municipal, intervir sem a forma o de redes de aten o regionais, sem pactos efetivos entre entes públicos pela continuidade do cuidado e agir sem subordinar os interesses privados às necessidades assistenciais da popula o. The research analyzed the evolution of a service of regulation of care at the Municipal Health Management in Recife, between 2001 to 2008, from the point of view of access with equity and integrality. A case study was conducted, having the managers from Municipal Health Department of Recife as its subjects. Content analysis was used in a thematic typology, taking as basis the concepts of government triangle, accessibility and network. It was seen that although the municipality implemented organizational arrangements for care regulation, it has neither invested in the regulation of its own specialized services, nor analyzed the potential capacity of these services. The Consultation and Specialized Exams Regulation Service absorbed only 9.5% of the procedures of medium complexity under municipal management. Moreover,
Saúde da família como estratégia para mudan a do modelo de aten o: representa es sociais dos usuários  [PDF]
Márcia Niituma Ogata,Maria Lúcia Teixeira Machado,Erika Aparecida Catoia
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2009,
Abstract: A aten o básica visa garantir a universalidade e integralidade na saúde e tem a Estratégia Saúde da Família (ESF)como prioritária para a reorienta o do modelo assistencial de saúde. O objetivo do estudo é analisar asrepresenta es sociais dos usuários acerca da ESF. Trata-se de uma pesquisa quanti-qualitativa em que a coleta dedados deu-se através de entrevistas semi-estruturadas em três unidades de saúde com 30 usuários. Para análise dosdados utilizou-se o software ALCESTE 4.5. Foram construídas quatro classes: Modelo centrado na doen a; Busca porespecialistas; Humaniza o do atendimento e Necessidade de consulta médica. A análise demonstra que a procurados usuários pela unidade está centrada em tratamento de doen as e consulta médica e os usuários definem oatendimento da unidade como bom. A representa o social da ESF deste grupo é identificada como uma unidade desaúde que presta um atendimento mais acolhedor e com cria o de vínculo. Destaca-se que os usuárioscompreendem a ESF como um atendimento mais humanizado, mas ainda mantêm o foco na consulta médica e nadoen a. é importante criar espa os de conversa sobre a Estratégia de Saúde da Família com a popula o, assim comoo desenvolvimento de a es multiprofissionais promotoras de saúde pela equipe.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.