oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Relacionamento conjugal e depress o materna  [PDF]
MayorSotto, Iara Maria Backes de,Piccinini, Cesar Augusto
Psico , 2005,
Abstract: O presente artigo aborda alguns aspectos teóricos e estudos empíricos sobre a rela o entre a qualidade do relacionamento conjugal e a depress o materna. S o examinadas as características da depress o materna, sua etiologia multifacetada e possíveis repercuss es para o desenvolvimento infantil. Analisa-se especificamente a importancia do relacionamento conjugal para uma transi o adequada à parentalidade. Os estudos revisados sugerem que há uma combina o de fatores biológicos, obstétricos, sociais e psicológicos envolvidos na depress o materna. Entre esses, um dos fatores de risco freqüentemente mencionados é a qualidade dos relacionamentos interpessoais da nova m e, especialmente o relacionamento com o marido. Mais do que isto, dificuldades conjugais podem ter um papel significativo na transmiss o intergeracional da depress o nestas familias.
La laicità francese: “aperta”, “positiva” o “im-positiva”?  [cached]
Maria d'Arienzo
Stato, Chiese e Pluralismo Confessionale , 2011,
Abstract: Il testo riproduce il paper della relazione “La laicità francese: vecchie costanti e nuove variabili” tenuta al Convegno: “La laicità e gli ordinamenti giuridici: principi, valori e regole”, organizzato dalla Facoltà di Scienze politiche dell’Università della Calabria, in data 5 maggio 2011, modificato nel titolo e aggiornato per la pubblicazione in corso sulla Rivista Diritto e Religioni, n. 2/2011. SOMMARIO: 1. Premessa – 2. Dalla “laicità aperta” alla “laicità positiva” – 3. Laicità e libertà religiosa. Le ventisei proposizioni del Pacte Républicaine: la cité pour mieux vivre ensemble dell’UMP – 4. Dalla “laicità positiva” alla “laicità im-positiva” – 5. La strumentalizzazione politica del dibattito sulla laicità.
Fronteiras do Desejo: Amor e La o Conjugal nas Décadas Iniciais do Século XX  [cached]
Maria de Fátima Salum Moreira
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2009,
Abstract: Fronteiras do Desejo: Amor e La o Conjugal nas Décadas Iniciais do Século XX
Rumi e o jardim secreto do cora o  [cached]
Mário Guimar?es Werneck Filho,Heliane Miscali de Oliveira
Horizonte : Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religi?o , 2009, DOI: 10.5752/529
Abstract: O presente artigo pretende tra ar alguns aspectos concernentes à importancia do conceito de cora o na mística Islamica (sufismo), tendo como base a obra de Rumi, intitulada Masnavi. O cora o, como conceito técnico no sufismo, possui uma gama vasta de significados que comp em como que um mosaico para a apreens o do conhecimento místico. Purificar o cora o é torná-lo órg o de recep o dos mistérios do Amado, é purgá-lo de tudo aquilo que obscure a o conhecimento. Palavras-chave: Masnavi; Rumi; Cora o; Teofania; Metaconhecimento; Mística islamica; Sufismo. ABSTRACT The present article aims at tracing some aspects on the importance of the concept of heart in Mystical Islamism (Sufism), using as the foundation the work of R m§, entitled Masnavi. The heart, as a technical concept in Sufism, possesses a vast range of meanings which compose it as a mosaic to be apprehended in mystical knowledge. Through the purification of the heart, it becomes the organ for receiving the mysteries of the Loved One, and it is purged of all that darkens knowledge. Key words: Masnavi; Rumi; Heart; Theophany; Aim knowledge; Mystical islamism; Sufism.
Transi o para a parentalidade: ajustamento conjugal e emocional  [PDF]
Hernandez, José Augusto Evangelho,Hutz, Cláudio Simon
Psico , 2009,
Abstract: A transi o para a parentalidade é um período do ciclo vital familiar caracterizado por mudan as impactantes sobre a vida e o relacionamento dos indivíduos que a experimentam. Este trabalho investigou o ajustamento conjugal e emocional neste contexto. Participaram da pesquisa 62 mulheres coabitantes com seus parceiros, as quais foram examinadas antes e depois do nascimento do bebê. Foram utilizadas a Escala de Ajustamento Diádico e a Escala Fatorial de Neuroticismo. Os resultados mostraram um declínio significativo nas médias de ajustamento conjugal do pré para o pós-natal, confirmando o efeito da transi o para a parentalidade relatado pela literatura. Análises de Regress o revelaram que essa queda na qualidade da rela o do casal foi parcialmente explicada por fatores disposicionais das participantes, tais como desajustamento psicossocial e depress o. Infere-se que, para as mulheres desta amostra, a chegada do primeiro bebê pode ter gerado problemas e dificuldades que afetaram o relacionamento do casal.
Publicidade: o fazer-valer  [cached]
Maria da Concei??o Golobovante
Comunica??o, Mídia e Consumo , 2005,
Abstract: Em busca de uma epistemologia da comunica o publicitária, e em especial da sua ocorrência no espa o urbano, este artigo questiona a vis o da publicidade como uma atividade comercial per se, ao problematizar sua constru o como discurso valorizante de bens e servi os, ou seja, a validade desta prática está condicionada à sua capacidade de produzir linguagem e, portanto, cultura. Palavras-chave: Publicidade; marketing; mídia; cidade. ABSTRACT This article is looking for an advertising s epistemology, especially on the outdoor ads presents in the urban space, challenging right the idea of advertising as only a commercial activity. Its valorizing speech connected to the goods and services ratifyes its real value as a cultural production. Keywords: Advertising; marketing; media; city.
Ativa o da enzima conversora de angiotensina no cora o após infarto do miocárdio e suas repercuss es no remodelamento ventricular
Mill José Geraldo,Milanez Maria da Concei??o,Busatto Vera Cristina W.,Moraes Andréa Cruz de
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 1997,
Abstract: OBJETIVO: Determinar as altera es de atividade da enzima conversora de angiotensina (ECA) no cora o com infarto do miocárdio (IM) e comparar os efeitos do captopril e losartan em parametros morfológicos e funcionais de ratos com IM. MéTODOS: O IM foi produzido em ratos Wistar por ligadura de ramos da artéria coronária esquerda. Os controles (Con) foram submetidos a uma cirurgia fictícia. Animais com IM e Con foram tratados com captopril (30mg/kg/dia) ou losartan (15mg/kg/dia) e estudados 30 dias após, determinando-se a atividade da ECA nos ventrículos direito (VD) e esquerdo (VE), as altera es hemodinamicas e as concentra es de hidroxiprolina (OH-Pro) e proteína total no VD e VE. RESULTADOS: A atividade da ECA aumentou no VD (+25%) e VE (+70%) após IM. A maior atividade foi observada na cicatriz fibrótica, onde atingiu cerca de 4,5 vezes a do músculo do VE que sobreviveu ao IM (420±68 vs 94±8nmoles/g/min; P<0,01). O IM determinou aumento da press o diastólica final e hipertrofia do VD e VE. Captopril e losartan foram igualmente eficazes em atenuar a hipertrofia e o aumento da pré-carga. O captopril também atenuou o aumento de OH-Pro no VD e VE após IM. O IM reduziu a concentra o de proteína principalmente no músculo de VE, efeito esse acentuado pelo captopril. CONCLUS O: A grande atividade da ECA na cicatriz deve produzir altas concentra es de angiotensina II (AII) no sangue que drena da cicatriz. Os efeitos dos inibidores da ECA seriam decorrentes, principalmente, da redu o de gera o local de AII, e n o de aumento de cininas, uma vez que captopril e losartan exerceram efeitos similares no remodelamento pós-infarto.
Letalidade por doen as isquêmicas do cora o no Estado do Rio de Janeiro no período de 1999 a 2003
Oliveira Gláucia Maria Moraes de,Klein Carlos Henrique,Silva Nelson Albuquerque de Souza e,Godoy Paulo Henrique
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 2006,
Abstract: OBJETIVO: Estimar a letalidade nos procedimentos de doen as isquêmicas do cora o (DIC) aguda e cr nica e por revasculariza o miocárdica (RVM) e angioplastia coronariana (AC) nos hospitais cadastrados no SIH/SUS (Sistema de Informa es Hospitalares/Sistema único de Saúde) no Estado do Rio de Janeiro (ERJ), de 1999 a 2003. MéTODOS: Os procedimentos considerados de RVM e de AC provieram do Datasus. As taxas foram padronizadas por sexo, idade e gravidade de doen a, tendo como padr o todos os procedimentos de alta complexidade cardiovascular, realizados no ERJ em 2000. Os grupos de DIC s o: angina, infarto agudo do miocárdio, outras DIC agudas e DIC cr nicas. RESULTADOS: As letalidades por angina, IAM, outras DIC agudas e DIC cr nicas foram de 2,8%, 16,2%, 2,9% e 3,9%, respectivamente, no ERJ. As taxas de letalidade, ajustadas por idade, sexo e grupo diagnóstico, nas RVM e AC foram elevadas, variando entre 1,9% e 12,8% nas RVM, e atingindo 3,2% nas AC, e de 2,3% e 11,1%, quando o tratamento clínico era realizado. CONCLUS O: As RVM e AC no tratamento das DIC no ERJ vêm aumentando progressivamente. A letalidade esteve acima do desejável, principalmente nas interna es por DIC cr nicas (5,4% e 1,7%, respectivamente). O tratamento clínico otimizado parece boa op o terapêutica, reservando-se as RVM e AC para os casos de pior prognóstico. A letalidade no IAM com tratamento clínico foi semelhante à existente quando n o se utilizam trombolíticos (16,7%).
Cora o de atleta em desportistas deficientes de elite  [cached]
Oliveira Fo Japy Angelini,Silva Antonio Carlos,Lira Fo Edgar,Luna Fo Bráulio
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 1997,
Abstract: OBJETIVO: Verificar a prevalência de sinais de "cora o de atleta" em desportistas deficientes para-olímpicos. MéTODOS: Avalia o clínica, eletrocardiográfica, ecocardiográfica, vetorcardiográfica, ergométrica em 75 atletas, 27,8±6,7 anos, 56 homens, várias modalidades; com deficiência física (47), visual (12) e paralisia cerebral (16). RESULTADOS: Sinais de cora o de atleta ocorreram em 33% dos exames clínicos (sopros e estalidos), em 55% dos eletrocardiogramas (bradicardia, bloqueio incompleto de ramo direito, sobrecargas, altera es de onda T), em 15% dos vetorcardiograma (sobrecargas), em 5% dos ecocardiogramas (dimens es cavitárias acima do habitual). Os sinais ocorreram em 51% dos atletas, sendo que em 46% dos casos havia 2 ou mais sinais e, em 12%, 4 ou mais sinais. O TE foi normal em 77% dos atletas; n o houve ST isquêmico. Em 23% dos casos houve bloqueio divisional direito. CONCLUS O: Foram encontrados dois ou mais sinais de cora o de atleta em 46% dos atletas deficientes para-olímpicos.
Casar e ser feliz: mapeando a mensura o da satisfa o conjugal  [PDF]
ScorsoliniComin, Fabio,Santos, Manoel Ant?nio dos
Psico , 2009,
Abstract: Compreendendo a satisfa o conjugal como uma avalia o subjetiva da rela o conjugal, o objetivo deste trabalho é apresentar um panorama da literatura acerca do tema, focalizando os instrumentos e métodos utilizados pelos estudos para mensurar a satisfa o dos casais. Para operacionalizar a revis o integrativa da literatura utilizou-se o unitermo satisfa o conjugal nas bases LILACS e SciELO (1970-2008). Foram recuperados 11 artigos indexados. Destaca-se a prevalência da Escala de Ajustamento Diádico – DAS (Dyadic Adjustment Scale), desenvolvida por Spanier em 1976. Outros instrumentos utilizados foram: Questionário de Avalia o de Estratégias de Resolu o de Conflitos e Comunica o (HSP - Health and Stress Profile); Escala de Avalia o da Rela o de Hendrick e Escala Fatorial de Satisfa o em Relacionamento de Casal (EFS-RC), esta última desenvolvida no Brasil e com índices psicométricos satisfatórios. Destaca-se a premência de desenvolvimento de escalas nacionais, além da valida o da Escala de Ajustamento Diádico (DAS) para o contexto brasileiro, a fim de agregar conhecimentos qualificados à área e subsidiar o diálogo com estudos transculturais.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.