oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Sexo oral e HIV entre homens que fazem sexo com homens  [cached]
Funari Sergio Luis
Cadernos de Saúde Pública , 2003,
Abstract: A transmiss o sexual do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) representa um problema de saúde pública em todo o mundo, e homens que fazem sexo com homens encontram-se sob risco diferenciado para essa infec o. Ainda que existam evidências suficientes para se afirmar que o HIV pode ser transmitido via sexo oral, a percep o desse risco é ambígua, e relaciona-se de forma paradoxal com mudan as de atitude. Novos modelos de percep o de risco devem ser desenvolvidos em diversas áreas de conhecimento para se alcan ar compreens o aprofundada desse fen meno.
Filho e pai
Milton Hermes Rodrigues
Acta Scientiarum : Language and Culture , 2008,
Abstract: TEZZA, Cristóv o. O filho eterno. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007. 224 p. ISBN 978-85-01-07788-2.
Tecendo identidades, os fios da memória em Adonias Filho =Weaving identities, the threads of memory in Adonias Filho
Cordeiro, Verbena Maria Rocha,Piva, Mairim Linck
Letras de Hoje , 2011,
Abstract: Este artigo, a partir da leitura do romance As velhas, do escritor baiano Adonias Filho, analisa como cada uma das quatro mulheres, personagens centrais, revivificam, em meio a paisagem exuberante e temerária da selva tropical, a história do mundo hostil e masculino, o universo cacaueiro baiano e a história da conquista territorial de uma regi o, ao mesmo tempo em que narram suas dores, sofrimentos e vingan as. Tendo como signo a memória e a constitui o da identidade de seus personagens, mulheres e homens, o propósito dessa análise é entender como essa narrativa memorialista se constrói, materializando as tens es que se modelam nas experiências e nas marcas da história individual e coletiva de cada sujeito e sua cultura. This article, based on the novel As velhas, by the Bahian writer Adonias Filho, analyses how each one of the four women, the main characters, revivify, through the exuberant and reckless landscape of the rainforest, the history of the hostile and male world, the Bahian cocoa universe and the history of the territorial conquest of a region. At the same time, these women narrate their pains, sufferings and revenges. By using the memory and the constitution of the identity of the characters, women and men, the purpose of this analysis is to understand how this memoirist narrative is built, through the materialization of the tensions which are modeled in the experiences and in the individual and collective histories of each subject and its culture.
Quem Tramau ROBERT HOOKE?
Brito,Armando A. de Sousa e;
Ciência & Tecnologia dos Materiais , 2008,
Abstract: robert hooke foi um brilhante cientista que a par de newton, boyle, halley, huygens, leibniz, protagonizou a revolu??o científica no séc. xvii. ao seu espírito multifacetado se devem muitas realiza??es notáveis mas pouco conhecidas, em vastas áreas da ciência, nalgumas das quais figurando como pioneiro. mas foi também inquieto, entrando por vezes em acesas polémicas com alguns grandes cientistas seus contemporaneos, entre os quais o implacável newton. tem sido por isso injustamente diminuído, acusado de conflituoso e tornando-seum ?mal-amado? da ciência. dele n?o resta sequer um retrato! quem o tramou?
Quem Tramau ROBERT HOOKE?  [cached]
Armando A. de Sousa e Brito
Ciência & Tecnologia dos Materiais , 2008,
Abstract: Robert Hooke foi um brilhante cientista que a par de Newton, Boyle, Halley, Huygens, Leibniz, protagonizou a Revolu o Científica no séc. XVII. Ao seu espírito multifacetado se devem muitas realiza es notáveis mas pouco conhecidas, em vastas áreas da Ciência, nalgumas das quais figurando como pioneiro. Mas foi também inquieto, entrando por vezes em acesas polémicas com alguns grandes cientistas seus contemporaneos, entre os quais o implacável Newton. Tem sido por isso injustamente diminuído, acusado de conflituoso e tornando-seum “mal-amado” da Ciência. Dele n o resta sequer um retrato! Quem o tramou?
O filho do Brasil no Poder
Ted Goertzel
Revista Espa?o Acadêmico , 2011,
Abstract: Lula deixou o poder com popularidade recorde, mas, paradoxalmente, as mudan as realizadas foram modestas. Lula parece ter compreendido que o que os brasileiros mais queriam era a ausência de mudan as. Talvez t o importante quanto a religiosidade ou as origens de Lula seja o fato dele ter sido criado pela m e. O estilo de Lula é o oposto do estilo “macho”. Ele é um feminista, n o apenas em ideologia como também em seu próprio estilo pessoal. Ele é menos o filho do Brasil do que o filho de uma m e solteira brasileira.
Tavares Bastos por Evaristo de Moraes Filho
Ferreira, Gabriela Nunes;
Lua Nova: Revista de Cultura e Política , 2002, DOI: 10.1590/S0102-64452002000100013
Abstract: the new edition of the book devoted by the jurist and political thinker evaristo de moraes filho to the work of tavares bastos is presented by the author of a recent book on this important political figure of the brazilian empire.
Alguns aspectos do comportamento sexual e prática de sexo seguro em homens do Município de S o Paulo  [cached]
Vieira Elisabeth Meloni,Villela Wilza Vieira,Réa Marina Ferreira,Fernandes Maria Eugênia Lemos
Cadernos de Saúde Pública , 2000,
Abstract: A via heterossexual é atualmente o modo dominante de transmiss o do HIV em mulheres no Brasil. Poucos estudos têm abordado o comportamento sexual masculino heterossexual. Um estudo realizado com 597 homens de 21 a 50 anos na cidade de S o Paulo explorou vários aspectos relativos ao sexo mais seguro, tais como parceiras sexuais, conhecimento de Doen as Sexualmente Transmissíveis (DST)/AIDS, percep o de risco e práticas auto protetoras, visando assim contribuir para a preven o da AIDS. Os resultados mostram que, à semelhan a de outros países, a propor o de homens que se engajam em práticas sexuais com outros homens é pequena (5%), que maior propor o de jovens têm um comportamento de auto prote o, seja em rela o à múltiplas parcerias simultaneas ou ao uso do preservativo, que o conhecimento sobre a AIDS é muito difundido, mas sobre as DST é bem menor; que embora a percep o de risco aumente o comportamento de auto prote o, a presun o do comportamento da parceira influencia esta percep o de risco colocando em situa o vulnerável homens e mulheres.
Tavares Bastos por Evaristo de Moraes Filho
Ferreira Gabriela Nunes
Lua Nova: Revista de Cultura e Política , 2002,
Abstract: A reedi o de volume dedicado pelo jurista e pensador político Evaristo de Moraes Filho à obra de Tavares Bastos é comentada por autora de obra recente sobre essa importante figura política do Império brasileiro.
Homens e cuidado: Constru es de masculinidades na saúde pública brasileira.  [cached]
Thiago F. Pinheiro,Márcia T. Couto,Geórgia S. Nogueira da Silva
Psicología, Conocimiento y Sociedad , 2012,
Abstract: Na dire o dos estudos sobre a rela o entre a constru o social das masculinidades e o processo saúde-adoecimento-cuidado, este artigo apresenta depoimentos de homens, usuários de servi os da Aten o Primária à Saúde (APS), acerca de suas constru es identitárias e da rela o que essas mantêm com quest es como o reconhecimento de problemas de saúde e a procura por cuidado. Os dados s o provenientes de pesquisa multicêntrica, orientada pela perspectiva etnográfica e voltada à investiga o da rela o entre homens e servi os de APS em cidades de quatro estados brasileiros. Trata-se de um recorte, referente a entrevistas semi-estruturadas, realizadas com 60 homens, usuários de duas Unidades Básicas de Saúde, localizadas na cidade de Natal. Nos depoimentos a respeito do que caracteriza o ser homem, destacam-se as associa es entre ser homem e ser forte, e entre os homens e o (n o) cuidado. S o expressas também percep es acerca do uso das unidades por parte dos homens e da configura o da estrutura desses servi os, no que diz respeito à aten o fornecida a homens e mulheres. Os discursos s o ambivalentes; recorrem a características, valores e estereótipos de gênero, por outro lado, os criticam ou problematizam. Uma rearticula o de concep es estereotipadas e naturalizadas de gênero, presentes nas intera es sociais e nas práticas de saúde, se delineia com um desafio especialmente importante no atual cenário de constru o política e institucional da aten o à saúde dos homens.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.