oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Qual é a Contribui o da Nomea o Seriada Rápida para a Habilidade de Leitura e Escrita?: Evidência de Crian as e Adolescentes com e sem Dificuldades de Leitura  [cached]
Cardoso-Martins Cláudia,Pennington Bruce F.
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2001,
Abstract: O estudo investiga a correla o entre, por um lado, a nomea o seriada rápida e a consciência de fonemas e, por outro, diversas medidas de habilidade de leitura e escrita. Participaram do estudo 146 crian as e adolescentes norte-americanos, entre sete e 18 anos de idade. Aproximadamente metade dos participantes (N = 71) apresentava dificuldades de leitura. Os resultados sugerem que a nomea o seriada rápida contribui para a varia o na habilidade de leitura e escrita independentemente da consciência de fonemas. Contudo, relativamente à consciência de fonemas, a nomea o seriada rápida apresenta uma contribui o modesta para a aprendizagem da leitura e da escrita em um sistema de escrita alfabético. Os resultados de análises adicionais sugerem que a habilidade subjacente à nomea o seriada rápida é particularmente importante para o desenvolvimento da habilidade de ler textos, rápida e acuradamente. Por outro lado, a consciência fonêmica é particularmente importante para o desenvolvimento da habilidade de ler através da codifica o fonológica, ou seja, através da convers o das letras ou grupos de letras em seus sons correspondentes. Finalmente, houve pouca indica o de que o papel desempenhado pela nomea o seriada rápida e pela consciência de fonemas varie em fun o da idade ou da habilidade de leitura.
O papel da motiva o para o aprendizado da leitura e escrita em crian as deficientes mentais, no contexto sala de aula  [cached]
Marlei de Fátima Schneider
Revista Educa??o Especial , 2001,
Abstract: Este estudo foi realizado tomando como base a perspectiva histórico-cultural e a prática do cotidiano escolar, isto é, a "práxis". Nosso objetivo foi discutir o papel da motiva o para o aprendizado da leitura e escrita em crian as deficientes mentais no contexto de sala de aula. Para isso acompanhamos situa es de leitura e escrita em classe especial - deficientes mentais, de uma Escola Estadual, usando como atividade modelo a montagem de um livro de história de dois alunos. Percebemos que ao valorizar o que a crian a sabe fazer, auxiliando quando necessário ou solicitado, ela consegue superar as suas dificuldades, podendo adquirir novos conhecimentos.
Fun??es neuropsicológicas em crian?as com dificuldades de leitura e escrita
Salles, Jerusa Fumagalli de;Parente, Maria Alice de Mattos Pimenta;
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2006, DOI: 10.1590/S0102-37722006000200004
Abstract: in the studies about the relationship between reading and writing difficulties and neuropsychological associated factors there are controversies around the hypotheses of a possible deviation or developmental delay. to analyze this polemic the present study compared the neuropsychological task performances of second grade children with reading and writing difficulties (n=14) with two groups: one contrasting reading and writing competence, but not age (n=15), and the other contrasting age, but not reading and writing competence (1st grade; n=9). the results showed that the scores of the second grade group with reading and writing difficulties were statistically lower to second grade children competent in reading and writing in phonological awareness, oral language and phonological memory, not differing significantly from the first grade group. such findings favor the developmental delay hypothesis of these neuropsychological functions in children with reading and writing difficulties.
Dificuldades de aprendizagem e suas causas: o olhar do professor de 1a a 4a séries do Ensino Fundamental
Stefanini, Maria Cristina Bergonzoni,Cruz, S?nia Aparecida Belletti
Educa??o , 2006,
Abstract: Baseados nos princípios teóricos de Piaget e Vygotsky, buscamos conhecer, por meio de entrevista semi-estruturada, o que dizem os professores sobre as dificuldades de aprendizagem de seus alunos e as causas destas dificuldades. Os resultados mostram que os professores apresentam três concep es distintas de dificuldade de aprendizagem: dificuldade em assimilar o conteúdo, dificuldade na leitura e na escrita e dificuldade no raciocínio. Porém, dizem acreditar que as dificuldades das crian as s o reversíveis. As causas das diculdades s o atribuídas à família, à crian a e à escola.
As práticas de leitura e escrita vivenciadas pelas crian as: a escola, a família e outros personagens
Leila Cristina Borges da Silva,,Sarah Cristina Peron,Giani Peres
ETD : Educa??o Temática Digital , 2001,
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo conhecer os diferentes personagens que comigo mediavam o acesso das crian as em rela o às práticas de leitura e escrita. A pesquisa foi realizada na sala de aula, onde atuei como professora, compartilhando com Vygostky (1984) que, para se entender algo (neste caso, as práticas de leitura e escrita) é necessário estudá-lo nas dinamicas das rela es, mergulhada no processo, ou ainda, no movimento. Tendo como referencial teórico os estudos da história cultural (CHARTIER: 1996; HéBRARD; 1996; FRAISSE: 1997), debrucei-me sobre os modelos históricos que circunscrevem as práticas de leitura e escrita, reconhecendo os vestígios acerca destas apropria es, pelos sujeitos dentro e fora da escola. Através dos relatos das crian as e da família, fui apurando meu olhar para os mediadores envolvidos neste processo: a oralidade, a materialidade do livro e a imagem. No percurso deste trabalho, observei ainda que as crian as respondem ao modelo escolar, burlando-o, apropriando-se das práticas de leitura e escrita de modo singular e compartilhado ao mesmo tempo. This paper has as its main subject to present the different elements that help me out to teach children towards the reading and writing practices. The research was carried out in the classroom, were I accomplish my work as a teacher, following the principles of Vygostky (1984) who asserts the importance of analysing the process in its own dynamic, ob serving the changes during the moment when it happens. As theoretical reference I had for this study the works on cultural history (CHARTIER: 1996; HéBRARD: 1996; FRAISSE: 1997) and I concentrated on historical models involving reading and writing practices, identifying traces of this founding in the students inside and outside the school. Analysing the reports of the children and their families, I was able to improve my view on the other elements in this process: the oral communication, the book, and the image. In the course of this research I have noticed that the children’s answer to the school pattern, is to deceit it, and they end up appropriating the reading and writing practices in a singular, and at the same time, in a partaken way. Keywords Práticas --- Leitura --- Escrita --- Reading --- Writing practices
Dificuldades no desenvolvimento da lectoescrita: o papel das habilidades metalingüísticas  [cached]
Guimar?es Sandra Regina Kirchner
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2002,
Abstract: Este estudo investigou a rela o entre habilidades metalingüísticas (consciência fonológica e sintática) e desempenho na leitura e na escrita (ortografia) de palavras isoladas. Foram formados três grupos de sujeitos: 20 crian as com dificuldades em leitura e escrita, cursando 3a e 4a séries (grupo 1); 20 crian as da 1a série, com o mesmo nível de leitura e escrita dos sujeitos do grupo 1 (grupo 2) e 20 crian as da 3a e 4a séries, com a mesma idade cronológica dos sujeitos do grupo 1 (grupo 3). Esperava-se que o grupo 1 apresentasse escores inferiores nas habilidades metalingüísticas, quando comparado aos outros grupos. A hipótese foi confirmada apenas para os escores em consciência fonológica. Em rela o à consciência sintática, n o se observou diferen a significativa entre os grupos 1 e 2, os quais tiveram um desempenho inferior ao do grupo 3. Os resultados mostraram que as dificuldades em leitura e escrita est o relacionadas predominantemente com problemas de natureza fonológica.
Dificuldades no desenvolvimento da lectoescrita: o papel das habilidades metalinguísticas  [cached]
Guimar?es Sandra Regina Kirchner
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2003,
Abstract: Este estudo investigou a rela o entre habilidades metalingüísticas (consciência fonológica e sintática) e desempenho na leitura e na escrita (ortografia) de palavras isoladas. Foram formados três grupos de sujeitos: 20 crian as com dificuldades em leitura e escrita, cursando 3a e 4a séries (grupo 1); 20 crian as da 1a série, com o mesmo nível de leitura e escrita dos sujeitos do grupo 1 (grupo 2) e 20 crian as da 3a e 4a séries, com a mesma idade cronológica dos sujeitos do grupo 1 (grupo 3). Esperava-se que o grupo 1 apresentasse escores inferiores nas habilidades metalingüísticas, quando comparado aos outros grupos. A hipótese foi confirmada apenas para os escores em consciência fonológica. Em rela o à consciência sintática, n o se observou diferen a significativa entre os grupos 1 e 2, os quais tiveram um desempenho inferior ao do grupo 3. Os resultados mostraram que as dificuldades em leitura e escrita est o relacionadas predominantemente com problemas de natureza fonológica.
Consciência fonológica e aprendizagem da leitura e da escrita: uma análise dessa rela o em crian as em fase inicial de alfabetiza o  [cached]
Volney da Silva RIBEIRO
Entrepalavras : Revista de Linguística do Departamento de Letras Vernáculas da UFC , 2011,
Abstract: Este artigo é uma revis o bibliográfica que busca analisar a rela o entre consciência fonológica e aprendizagem da leitura e da escrita, em crian as em fase inicial de alfabetiza o. Ele analisa diversos estudos os quais verificam se a estimula o da consciência fonológica, de fato, auxilia as crian as em fase inicial de alfabetiza o no que diz respeito a sua evolu o em leitura e em escrita. Esta revis o bibliográfica procura examinar n o só a importancia da consciência fonológica para a leitura e a escrita, sobretudo em ortografias transparentes, como o português brasileiro, mas também aclarar quest es relativas ao melhor desempenho na aquisi o do código escrito, por atividades que estimulem a consciência fonológica.
Desempenho de escolares com e sem dificuldades de aprendizagem de ensino particular em habilidade fonológica, nomea o rápida, leitura e escrita Performance of students with and without learning difficulties in phonological awareness, rapid naming, reading and writing from the private education
Simone Aparecida Capellini,Talita Laura Braz Capano Conrado
Revista CEFAC , 2009,
Abstract: OBJETIVOS: caracterizar e comparar o desempenho de escolares com e sem dificuldades de aprendizagem no ensino particular em habilidades fonológicas, nomea o rápida, leitura e escrita. MéTODOS: participaram desse estudo 60 escolares de 2a a 4a séries de escola de ensino particular, distribuídos em 6 grupos, sendo cada grupo composto por 10 escolares, sendo 3 grupos de escolares com dificuldades de aprendizagem e 3 grupos de escolares sem dificuldades de aprendizagem. Como procedimentos, foram realizadas a prova de nomea o automática rápida, a de consciência fonológica e a prova de leitura oral e escrita sob ditado. RESULTADOS: os resultados desse estudo evidenciaram desempenho superior dos escolares sem dificuldades de aprendizagem em rela o àqueles com dificuldades. Os escolares com dificuldades de aprendizagem apresentaram maior rela o velocidade/tempo em tarefas de nomea o e, conseqüentemente, desempenho inferior em tarefas de consciência fonológica e leitura e escrita de palavras isoladas quando comparados aos sem dificuldades de aprendizagem. CONCLUS O: os escolares com dificuldades de aprendizagem apresentaram comprometimento na rela o entre as capacidades de nomea o e automatiza o dos estímulos apresentados com a capacidade de acesso lexical, discrimina o visual, freqüência de uso dos estímulos e competi o para a apresenta o do menor tempo possível na nomea o dos códigos necessários para o estabelecimento do mecanismo de convers o fonema-grafema, exigido para a realiza o da leitura e escrita em um sistema alfabético como o português. PURPOSE: characterizing and comparing the performance of students with and without learning difficulties from the private education in phonological awareness, rapid naming, reading and writing. METHODS: sixty private students from 2nd to 4th grade participated, distributed into 6 groups - each one was composed of 10 students being 3 groups of students with learning difficulties and 3 groups without such difficulties. As procedure was used the phonological awareness, rapid automatized naming and oral reading and writing under dictation. RESULTS: the results highlighted a superior development of those who without learning difficulties compared to the students with learning difficulties. CONCLUSION: the students with learning difficulties presented a higher score in the time/speed task of rapid naming and, consequently, lower production in activities of phonological awareness and reading and writing, when compared to students without difficulties. Thus, a relation engagement between rapid naming and lexical
Potenciais evocados auditivos de longa latência e processamento auditivo central em crian as com altera es de leitura e escrita: Dados preliminares  [cached]
Soares, Aparecido José Couto,Sanches, Seisse Gabriela Gandolfi,Neves-Lobo, Ivone Ferreira,Carvallo, Renata Mota Mamede
Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia , 2011,
Abstract: Introdu o: Atualmente, admite-se que indivíduos com altera es de leitura e escrita podem apresentar atraso no desenvolvimento das habilidades auditivas, o que pode interferir no processo de aprendizagem. A avalia o das habilidades auditivas pode ocorrer de forma comportamental, por meio dos testes do processamento auditivo central (PAC), ou por meio da avalia o eletrofisiológica, destacando-se os potenciais evocados auditivos de longa latência (PEALL). A utiliza o dos PEALL como meio de avalia o complementar de indivíduos com altera es de leitura e escrita pode se tornar um importante dado tanto para uma caracteriza o mais detalhada das altera es, como para o direcionamento terapêutico dessa popula o. Objetivo: Caracterizar o PAC e o PEALL em crian as com altera es de leitura e escrita. Método: Pesquisa aprovada pela Comiss o de ética da Institui o sob no 305/10. A avalia o do PAC e do PEALL foi realizada em 12 crian as com idade entre oito e 12 anos (média de 10,6 anos), com altera o de leitura e escrita confirmada em avalia o específica. Resultados: As habilidades do PAC mais alteradas foram ordena o temporal e figura-fundo para sons linguísticos. Foram encontrados resultados alterados no P300 e no MMN. Conclus o: Os indivíduos com altera es de leitura e escrita apresentaram desempenho abaixo do esperado em testes do PAC. O MMN possibilitou uma melhor caracteriza o da fun o auditiva desta popula o. Houve indícios de associa o entre resultados do PAC e altera o nos PEALL.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.