oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Estudo dos acidentes na infancia em um pronto socorro pediátrico
Filócomo Fernanda Rocha Fodor,Harada Maria de Jesus C. Sousa,Silva Concei??o Vieira,Pedreira Mavilde da L.G.
Revista Latino-Americana de Enfermagem , 2002,
Abstract: O objetivo deste estudo foi identificar os acidentes na infancia registrados em um pronto socorro infantil. Os dados foram coletados entre janeiro e mar o de 1999, através de um questionário contendo dados sobre a identifica o da crian a e do acidente. A popula o constou de 942 crian as e a amostra ficou reduzida para 890. Principais resultados: a faixa etária mais atingida foi de 7-11 anos, sendo 56,1% do sexo masculino e 43,9% feminino, o tipo de acidente mais freqüente foi queda (46,9%), os pais estavam presentes em 43,4% dos casos. Em 95,7% das ocorrências a crian a recebeu alta hospitalar após o atendimento.
Adapta??o transcultural para o português brasileiro da escala effort-reward imbalance: um estudo com trabalhadores de banco
Silva,Luiz Sérgio; Barreto,Sandhi Maria;
Revista Panamericana de Salud Pública , 2010, DOI: 10.1590/S1020-49892010000100005
Abstract: objective: to describe the transcultural adaptation of the effort-reward imbalance scale into brazilian portuguese and to examine the resulting construct's validity and reliability. method: forward and backward translation was used. internal consistency, test-retest reliability, and factor structure were tested in a sample of 100 individuals of both sexes working at a large government-owned brazilian bank. the sample included different age groups and schooling levels. results: the adapted version was named escala de desequilíbrio esfor?o-recompensa. cronbach's alpha for the three scale dimensions-effort, reward, and overcommitment-was 0.70, 0.95 and 0.86, respectively. intraclass correlation coefficients for these dimensions were 0.82, 0.96, and 0.91, respectively. factor analysis kept all the initial questionnaire items and was consistent with the theoretical construct of the model. conclusion: the results indicate that the transcultural adaptation into brazilian portuguese of the effort-reward imbalance scale was successful and is adequate to assess this situation in work environments.
Atribui o de causalidade ao sucesso e fracasso escolar: um estudo transcultural Brasil-Argentina-México  [cached]
Ferreira Maria Cristina,Assmar Eveline Maria Leal,Omar Alicia Graciela,Uribe Delgado Hugo
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2002,
Abstract: O estudo comparou os mecanismos atribuicionais utilizados por alunos brasileiros, argentinos e mexicanos, ao explicarem o sucesso e fracasso escolar. A amostra comp s-se de 1594 estudantes de bom ou mau rendimento escolar, de ambos os sexos, com idades entre 14 e 20 anos e pertencentes a escolas públicas e particulares de ensino médio, que responderam a um questionário sobre as causas de seu próprio desempenho, do de seus colegas, de alunos de outro tipo de escola e de outras nacionalidades. Os três grupos nacionais adotaram prioritariamente o esfor o como causa explicativa do próprio sucesso e fracasso escolar e do de outros alunos, embora tenham ocorrido diferen as entre os padr es atribuicionais, em fun o da nacionalidade, sexo e tipo de escola. Tais resultados s o discutidos com base nos vieses atribuicionais associados à tendência auto-servidora e ao erro fundamental de atribui o e nas peculiaridades culturais que caracterizam os três países.
Fatores de risco de aterosclerose na infancia. Um estudo epidemiológico
Gerber Zoffi Roberto S.,Zielinsky Paulo
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 1997,
Abstract: OBJETIVO: Obter um perfil dos fatores de risco coronário em uma amostra populacional pediátrica da cidade de Bento Gon alves, RS, no período de maio/90 a junho/91. MéTODOS: Foram estudados 1501 escolares de 6 a 16 anos incompletos, visando a detec o dos níveis séricos de colesterol total, lipoproteínas, triglicerídeos, bem como a avalia o da press o arterial e da história familiar de doen a cardiovascular isquêmica e obesidade. RESULTADOS: Foram detectadas 420 (27,98%) crian as com hipercolesterolemia, sendo que 75 (5%) apresentavam hipertens o arterial sistólica e 48 (3,20%) hipertens o arterial diastólica. A história familiar foi importante quando positiva, porém, sua ausência n o excluia a presen a de fatores de risco para a aterosclerose. A hipertrigliceridemia foi encontrada em 136 (9,06%) escolares e a LDL-colesterol elevada em 155 (10,33%), mostrando forte associa o com hipercolesterolemia. Apresentaram índice de massa corporal acima de percentil 95, n o mostrando uma maior prevalência de hipercolesterolemia, 111 crian as. CONCLUS O: Os fatores de risco para a aterosclerose est o presentes na infancia e deveriam ser pesquisados independentemente do nível socioecon mico, da história familiar, da idade e do sexo, devendo o pediatra ser um dos responsáveis por esta investiga o.
A infancia em face do desenvolvimento tecnológico: um estudo das representa es sociais de crian a  [cached]
Viviane de Bona,Licia de Souza Le?o Maia
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2012, DOI: 10.5902/198464443107
Abstract: http://dx.doi.org/10.5902/198464443107 A pesquisa que deu origem a este trabalho buscou compreender o sentido atribuído à infancia em um mundo habitado pelas tecnologias da informa o, em especial as digitais. O presente artigo prop e a análise das representa es sociais de crian a compartilhadas por 200 professores da rede pública de ensino do Recife(PE) com o intuito de entender o significado social da palavra crian a, veiculado e usado como sistema de referência que guia as pessoas nos seus relacionamentos com esse grupo de sujeitos. Para tanto, foram utilizados testes de associa o livre como instrumentos de coleta de dados. Com o apoio do software Trideux e da Análise de Conteúdo, foram feitas as análises das associa es. Os resultados da pesquisa apontam alguns aspectos que parecem se perpetuar em rela o à defini o do ser crian a, tais como: brincar, ir para a escola e possuir bons sentimentos. Em rela o à tecnologia, evidenciam-se a dimens o lúdica e formativa desses recursos. Palavras-chave: crian a; tecnologias; representa es sociais.
Transtorno afetivo bipolar: um enfoque transcultural
Sanches, Marsal;Jorge, Miguel Roberto;
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2004, DOI: 10.1590/S1516-44462004000700013
Abstract: cultural variations in the expression of emotions have been described. consequently, there are cross-cultural influences on the diagnosis and management of bipolar disorder. this article provides a review of the evidence regarding the main aspects of transcultural psychiatry and bipolar disorder.
Experiências do estigma na depress?o: um estudo transcultural
Moreira, Virginia;Telles, Thabata Castelo Branco;
Psico-USF , 2008, DOI: 10.1590/S1413-82712008000200010
Abstract: from the research the meaning of depression in contemporary world: a critic-cultural study in brazil, chile and the united states (moreira, 2007), one of the emerged categories in the phenomenological analyses of the interviews was the stigma. this article retakes this study, aiming to comprehend the lived experience of stigma in people diagnosed with depression in the three countries. it had been phenomenologically re-analyzed 51 interviews (n=15, in fortaleza; n=20, in santiago; n=16, in boston). the results point peculiarities in each country, showing the qualitatively different content of the lived experience of stigma in depression in the three countries: only in brazil it is mentioned the concern with how to avoid stigma; only in chile, stigma is associated to guilt, shame and lack of privacy; and only in the united states, stigma is related to racism, which could be associated to cultural differences.
Estudo retrospectivo da associa o entre transtorno de panico em adultos e transtorno de ansiedade na infancia  [cached]
Manfro Gisele Gus,Isolan Luciano,Blaya Carolina,Santos Lissandra
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2002,
Abstract: OBJETIVO: A etiologia do transtorno do panico (TP) é provavelmente multifatorial, incluindo fatores genéticos, biológicos, cognitivo-comportamentais e psicossociais que contribuem para o aparecimento de sintomas de ansiedade, muitas vezes durante a infancia. O objetivo deste estudo foi avaliar a rela o entre história de transtornos de ansiedade na infancia e transtorno do panico na vida adulta. MéTODOS: Foram avaliados retrospectivamente 84 pacientes adultos com transtorno do panico quanto à presen a de história de transtornos de ansiedade na infancia, por meio de uma entrevista estruturada (K-SADS-E e DICA-P). A presen a de comorbidades com outros transtornos de ansiedade e de humor foi avaliada por uma revis o de registros médicos. RESULTADOS: Observou-se que 59,5% dos pacientes adultos com TP apresentavam história de ansiedade na infancia. Encontrou-se uma associa o significativa entre a presen a de história de transtorno de ansiedade generalizada na infancia e a presen a de comorbidades com o TP na vida adulta, como agorafobia (p=0,05) e depress o (p=0,03). CONCLUS ES: Este estudo sugere que a história de transtorno de ansiedade na infancia pode ser considerada um preditor de maior gravidade para o transtorno do panico na vida adulta.
Literatura infantil e a produ o de uma 'outra' infancia =Children’s literature and the production of “another” childhood  [PDF]
Hillesheim, Betina,Guareschi, Neuza Maria de Fátima
Educa??o , 2009,
Abstract: Este trabalho busca discutir, a partir do estudo de um texto da literatura infantil brasileira contemporanea, como esta forja determinados conceitos sobre infancia, as quais vêm sustentar determinadas formas de ver, descrever, compreender e viver a mesma. Deste modo, analisou-se um texto que pretende abordar o que se convencionou chamar como infancia excluída. A análise realizada problematiza as seguintes quest es: 1) a produ o de uma infancia 'perigosa'; 2) a concep o da infancia como um lugar de inscri o, a partir de um discurso adultocêntrico e 3) o entrela amento do texto com o discurso pedagógico multiculturista liberal ou humanista.
Valores pessoais como antecedentes da adapta o transcultural de expatriados.
Bruno Felix Von Borell de Araujo,Wolfgang Bilsky,Lúcia Meiry Cruz de Oliveira Moreira
Revista de Administra??o Mackenzie , 2012,
Abstract: O objetivo deste artigo, realizado sob uma perspectiva epistemológica funcionalista, foi verificar a rela o existente entre valores pessoais e a adapta o transcultural de expatriados. Embora diversos pesquisadores busquem relacionar características individuais dos expatriados com a sua adapta o transcultural, desconhecem-se pesquisas anteriores que o tenham feito usando o constructo de valores humanos, o que caracteriza a originalidade desta pesquisa. Para tal, realizou-se um estudo com expatriados brasileiros, funcionários de uma filial de uma empresa nacional, situada em um país no Oriente Médio. As abordagens de Schwartz (1992) e Black, Mendenhall e Oddou (1991) foram empregadas como perspectivas teóricas para o estudo de valores pessoais e adapta o transcultural de expatriados, respectivamente. A amostra final válida foi composta por 221 expatriados, que responderam às escalas de adapta o transcultural de Black (1988) e de valores pessoais – PVQ-21 (ESS EDUNET, 2009). As técnicas de escalonamento multimensional confirmatória e modelagem de equa es estruturais, com estima o por mínimos quadrados parciais (PLS), foram utilizadas para a análise dos dados. Os resultados mostram que o polo de abertura à mudan a correlacionou-se positivamente com as facetas de adapta o geral e à intera o, e n o apresentou correla o com a adapta o ao trabalho. Já o polo de conserva o n o apresentou rela o significante com nenhuma das facetas da adapta o transcultural de expatriados. Os resultados permitem apontar valores pessoais como antecedentes de duas dimens es da adapta o transcultural, o que representa um avan o na literatura a respeito da influência de características individuais de pessoas em designa es internacionais, em sua adapta o transcultural. Como limita o do estudo, aponta-se a amostra composta por expatriados brasileiros em uma empresa de mesma nacionalidade, o que pode ter influenciado na ocorrência de rela o n o significante entre a adapta o ao trabalho e a abertura à mudan a. Em termos práticos, sugere-se que as empresas usem os valores humanos como critério adicional em processos seletivos para designa es internacionais.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.