oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
O teste ergométrico é útil, seguro e eficaz, mesmo em indivíduos muito idosos, com 75 anos ou mais
Vacanti Luciano Janussi,Sespedes Luciano B H,Sarpi Maíra de Oliveira
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 2004,
Abstract: OBJETIVO: Descrever as variáveis clínicas e hemodinamicas obtidas pelo teste ergométrico em idosos >75 anos. MéTODOS: Estudados 100 indivíduos de 75-94 anos (80±4 anos), submetidos a teste ergométrico sintoma limitante, sendo 65% assintomáticos, 25% com dor torácica n o anginosa e 10% com precordialgia típica, 32% eram homens, 50% hipertensos, 36% dislipidêmicos, 14% diabéticos e 9% com doen a arterial coronariana prévia. O protocolo utilizado foi uma adapta o para rampa, do protocolo de Bruce, acrescido de 1min de aquecimento com velocidade de 1,0mph sem inclina o. RESULTADOS: N o houve complica es e 92% dos testes foram eficazes. Os pacientes atingiram em média 95% da freqüência cardíaca máxima prevista. A dura o do exame e os equivalentes metabólicos alcan ados foram, em média, respectivamente: 6,8 ±2min e 6,6 ±2,3 METs. Apresentaram resposta inotrópica hiperreativa 11 dos pacientes e observadas arritmias ventriculares e supraventriculares n o complexas em 37% da amostra. Foram positivos para isquemia miocárdica 18% dos testes. Os pacientes com precordialgia típica apresentaram mais respostas isquêmicas do que os com dor torácica n o anginosa e assintomáticos: 70% vs 16% (p<0,001) e 70% vs 10% (p<0,01), respectivamente. CONCLUS O: O teste ergométrico sintoma limitante é útil, seguro e eficaz para analisar as respostas isquêmicas e hemodinamicas, mesmo no indivíduo muito idoso.
CONSULTORIA EM ONGS: UM ESTUDO NA REGI O METROPOLITANA DE RECIFE  [cached]
Naldeir dos Santos Vieira,Marcos Gilson Gomes Feitosa
Revista PRETEXTO , 2011,
Abstract: O presente estudo tem como objetivo analisar a prática de consultoria em Organiza es N o Governamentais (ONGs) sob a ótica de seus consultores organizacionais. Além da pesquisa bibliográfica (ARGYRIS, 1970; FERNANDES, 1994; CARVALHO, 2000; OLIVEIRA, 2004; TENóRIO, 2004; TUDE; RODRIGUES, 2007; ABONG, 2008), foram realizados estudos qualitativos com consultores de ONGs que atuam na regi o metropolitana de Recife-PE, sendo a coleta de dados dividida em três etapas: entrevistas exploratórias, entrevistas em profundidade e entrevistas de acompanhamento. Em seguida, os dados foram analisados utilizandose como método principal a análise da pragmática da linguagem (MATTOS, 2006). Quanto aos resultados, podemos destacar que no trabalho de consultoria com ONGs os consultores deram destaque ao caráter multifacetado destas organiza es, à existência de incongruências entre o proclamado e o realizado pelas mesmas, e, à complexidade em lidar com seus stakeholders e conflitos existentes, o que os levaram a conclus o principal da n o existência de pacotes pré-elaborados para a consultoria neste contexto.
A Consultoria Interna de Recursos Humanos como Prática Catalisadora da Gest o do Conhecimento Organizacional
Dante Marciano Girardi,édis Mafra Lapolli,Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta
Revista de Ciências da Administra??o : RCA , 2009,
Abstract: Este artigo objetiva analisar a contribui o da Consultoria Interna de Recursos Humanos para a Gest o do Conhecimento nas indústrias catarinenses de grande porte. Os procedimentos metodológicos seguiram a linha qualitativa, por meio da pesquisa descritiva e aplicada. Foram entrevistadas sete das maiores empresas catarinenses em número de funcionários. Utilizou-se análise documental e de conteúdo. Quanto aos resultados, a consultoria interna auxilia principalmente nas etapas de socializa o e externaliza o do conhecimento. Além disso, se implementada na sua totalidade e dada autonomia ao consultor interno, permite uma maior intera o nos níveis individual, grupal e organizacional descritos por Sabbag (2007). Assim, pode-se perceber que as empresas que possuem maior grau de autonomia, bem como maior nível de implementa o s o aquelas que os processos s o mais compartilhados, socializados e internalizados pelos funcionários. Dessa forma, pode-se afirmar que, nas empresas analisadas, o desenvolvimento dos processos de CIRH catalisa os resultados da Gest o do Conhecimento nas mesmas.
Finite Element Technique for Solving the Stream Function Form of a Linearized Navier-Stokes Equations Using Argyris Element  [PDF]
F. Fairag,N. Almulla
Mathematics , 2004,
Abstract: The numerical implementation of finite element discretization method for the stream function formulation of a linearized Navier-Stokes equations is considered. Algorithm 1 is applied using Argyris element. Three global orderings of nodes are selected and registered in order to conclude the best banded structure of matrix and a fluid flow calculation is considered to test a problem which has a known solution. Visualization of global node orderings, matrix sparsity patterns and stream function contours are displayed showing the main features of the flow.
Argyris and associates' orientations towards learning collectively: Can it be measured through self reports?
C. Schmidt
South African Journal of Industrial Psychology , 1997, DOI: 10.4102/sajip.v23i2.630
Abstract: The purpose of this study was to investigate the feasibility of measuring interactional orientations towards learning collectively by means of a self report instrument. Based on the theoretical framework of Argyris and associates, a measuring instrument was constructed and subjected to statistical analysis. 317 post graduate students in the faculty of Economic and Management Sciences at the Rand Afrikaans University completed the inventory. A factor analysis yielded four second-order factors. The results of the study appear to lend statistical support to the nature of the most prevalent interactional strategies described in the literature. The implications of these findings are discussed. Opsomming Die doel van hierdie studie was om die lewensvatbaarheid daarvan te ondersoek om interaksionele orientasies ten opsigte van kollektiewe leer deur middel van 'n selfverslaggewende instrument te meet. 'n Meetinstrument gegrond op die teoretiese raamwerk van Argyris en genote is gekonstrueer en aan statistiese ontleding onderwerp. 317 nagraadse studente in die fakulteit Ekonomiese en Bestuurswetenskappe aan die Randse Afrikaanse Universiteit het die vraelys voltooi. 'n Faktorontleding het vier tweede-orde faktore opgelewer. Die resultate van die studie blyk statistiese steun aan die aard van die mees algemene interaksionele strategie , soos beskryf in die literatuur, te lewer. Die implikasies van hierdie bevindinge word bespreek.
CONSULTORIA ORGANIZACIONAL: UTILIZA O DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PELAS PEQUENAS EMPRESAS DE CONSULTORIA E PELOS CONSULTORES AUT NOMOS NA BUSCA DE COMPETITIVIDADE
Jose Alberto Carvalho dos Santos Claro,Marco Antonio Sampaio de Jesus,Camila Papa Lopes,Rafael Mateus Barreto
Revista da Micro e Pequena Empresa , 2011,
Abstract: A atividade de consultoria organizacional atualmente é baseada em conhecimento. A competi o nessa “indústria” é grande, assim como ocorre em outros setores da economia. A partir da década de 1980, ocorreram importantes transforma es na forma de atua o das empresas de consultoria que hoje buscam um maior relacionamento com seus clientes. A pesquisa procurou verificar como o marketing de relacionamento pode ser utilizado pelas pequenas empresas de consultoria e pelos consultores aut nomos para que estes possam se posicionar de forma mais competitiva nessa “indústria” que conta com algumas grandes empresas de atua o mundial e outras de atua o nacional/regional. Percebeu-se que o marketing de relacionamento, se abordado de forma estratégica e bem implementado, demonstra eficácia na busca de competitividade pela cria o de relacionamentos sociais e estruturais que propiciam maior reten o de clientes e, como conseqüência, crescimento no volume de negócios. As evidências mostram a necessidade de futuros estudos a respeito dos instrumentos gerenciais e de marketing que podem ser adotados por consultores aut nomos que podem aliar tecnologia com estratégias de atua o e assim garantir às empresas novos formatos de negócios e servi os.
Um estudo observacional do filme Denise está Chamando à luz da teoria de a o de Chris Argyris e Donald Sch n Study of the motion picture "Denise Calls Up" focusing on the action theory by Chris Argyris and Donald Sch n  [cached]
Nildes R. Pitombo Leite,Fábio Pitombo Leite
Rege : Revista de Gest?o , 2007,
Abstract: Este trabalho apresenta uma análise do mundo comportamental retratado no filme Denise está Chamando (Denise Calls Up), de Hal Salwen (1995), cujas características (omiss o, distanciamento, manipula o subreptícia, mentiras piedosas, controle e prote o unilaterais) s o típicas do Oposto ao Modelo I e delicadas para serem identificadas, analisadas e discutidas facilmente nas intera es humanas. Esse modelo é oriundo da Teoria de A o proposta por Chris Argyris e Donald Sch n (1977, 1996), aqui utilizados como base de argumenta o. Buscou-se, neste trabalho, responder à pergunta de como pesquisadores e consultores podem tornar conhecidos modelos mentais e seus modos de a o. Apresentou-se, ainda, uma perspectiva de análise fílmica, com vistas a contribuir para o incremento de um trabalho científico no Brasil que possa auxiliar grupos e organiza es na análise de suas a es. O estudo caracteriza-se como qualitativo, observacional, com base em observa o indireta e n o-participante. Escolheu-se o método da análise de discurso, baseado em cenas elucidativas da proposi o teórica estudada. A fundamenta o teórica tentou contextualizar, de modo sucinto, os elementos da Teoria de A o, identificando, com base no filme, o mundo comportamental que permeia as rela es humanas. Behavioral dynamics portrayed in the motion picture, "Denise Calls Up" by Hal Salwen (1955), were analyzed in relation to omission, indifference, surreptitious manipulation, merciful lies and unilateral control and protection. These attitudes are typical of the Opposite of Model I by Chris Argyris and Donald Sch n (1995) and are difficult to identify, analyze and discuss in human interactions. Arguments were based on the Model, which was part of their Theory of Action (1977, 1996), and questioned how researchers and consultants could make mental models and modi operandi better known to others. An analysis of the film was also presented thereby contributing to the scientific literature in Brazil which is concerned with aiding groups and organizations to analyze their dynamics. The study was qualitative and observational, based upon indirect non-participative observation. The method used was discourse analysis related to the scenes that illustrate the theoretical propositions under study. Aspects of the Action Theory were succinctly contextualized from the point of view of the behavioral dynamics which permeated the human relations identified in the movie, to provide a theoretical foundation for the study.
O papel consultivo do fonoaudiólogo: algumas reflex es sobre a consultoria colaborativa na escola regular  [cached]
Andréa Carla Machado,Suzelei Faria Bello,Maria Amelia Almeida
Revista Educa??o Especial , 2012, DOI: 10.5902/1984686x1983
Abstract: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X1983 O sistema de consultoria colaborativa apresenta-se como uma possibilidade de trabalho para colaborar e cooperar com os diversos protagonistas da rede de ensino: escola; professores; família e consultor-especialista, que se prop e a atender a nova demanda do processo inclusivo do século XXI. A consultoria colaborativa é uma proposta na qual os profissionais envolvidos refletem juntos para sanar os problemas da sala de aula. Ao considerar que o fonoaudiólogo está intrinsecamente envolvido com o contexto educacional e trabalha com crian as com dificuldades de comunica o oral, escrita, voz e audi o, o presente estudo objetivou verificar os efeitos da coopera o fonoaudiológica numa perspectiva colaborativa no ambito escolar. Trata-se de uma pesquisa com delineamento questionário – interven o. O questionário foi aplicado para os professores antes e após a interven o. Considerou-se que a proposta de Consultoria Colaborativa no ambito educacional junto com o fonoaudiólogo enriqueceu o processo colaborativo e tornou-se construtivo diante das diferentes demandas educativas. Além disso, forneceu ao professor seguran a e apoio no exercício contínuo na sala de aula, propondo reflex es de sua a o, o que maximiza as potencialidades de cada crian a e atende às suas diversidades. Palavras-chave: Colabora o; Fonoaudiologia; Educa o Especial.
Quanto a escova deve ser introduzida no canal anal para avalia??o citológica mais eficaz?
Nadal, Sidney Roberto;Horta, Sergio Henrique Couto;Calore, Edenilson Eduardo;Nadal, Luis Roberto Manzione;Manzione, Carmen Rutn;
Revista da Associa??o Médica Brasileira , 2009, DOI: 10.1590/S0104-42302009000600022
Abstract: objective: in literature, sensitivity of pap smears ranges widely from 45 to 98%. possibly this is because there is no standard for how far the brush should be introduced into the anal canal. the aim was to evaluate whether the sampling site has an influence on the results of anal pap smears. design and setting. this is a non-randomized, non-blinded, retrospective review carried out in the proctology and pathology sectors, emilio ribas infectious diseases institute. method: we obtained specimens with brushes introduced 4 cm into the anal canal in 114 patients (group a) and 2 cm in 94 patients (group b), before anorectal examination. these brushes were rotated five or six times before being withdrawn and rubbed on a slide that underwent pap testing using standard cytopathology laboratory equipment. all patients were hiv-infected. statistical tests were used. results: in group a, 39 patients had anal canal condylomas and the cytology was positive in 29 of them (74.3%). we also observed cytological alterations in 30 of 75 patients (40%) without clinical lesions in the anal canal. in group b, there were 54 patients with condylomas and 13 of them (24.1%) were confirmed by cytology. in 40 patients with no clinical lesions, we observed that nine (22.5%) had cytological abnormalities statistical analysis revealed that examination in group a was more efficient. conclusion. specimens collected by inserting the brush deeper into the anal canal improved the efficiency of anal pap smears.
Inteligência competitiva: uma proposta de consultoria em biblioteca universitária / Competitive Intelligence: a proposal for consultancy in university library
Andrea Aparecida Silva
Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informa??o , 2009,
Abstract: Este artigo aborda o processo de identifica o, coleta, análise, dissemina o e avalia o de informa es como uma fun o organizada, aplicada como modelo de Inteligência Competitiva. Escolheu-se como objeto de estudo uma Biblioteca Universitária da cidade de Florianópolis. Por fim, uma proposta de consultoria externa de melhoria a partir dos elementos da Inteligência Competitiva.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.