oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Espiritualidade Umbandista: recriando espa os de inclus o (Umbanda Spirituality: recreating spaces of inclusion) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2013v11n29p29
Irene Dias Oliveira,érica Ferreira da Cunha Jorge
Horizonte : Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religi?o , 2013, DOI: 10.5752/p.2175-5841.2013v11n29p29
Abstract: O artigo se prop e apresentar alguns elementos da cosmovis o umbandista para que possamos entender de que maneira esta legitima e ressignifica os espa os de inclus o social de parte da popula o brasileira. Esta cosmovis o recria e dá sentido às vidas e identidades das pessoas e, ao mesmo tempo, evidencia as exclus es sofridas ao longo das décadas. O texto busca uma compreens o dessas dinamicas antropológicas e sociológicas baseado em algumas teorias que se debru aram sobre a umbanda. Desde cedo afrodescendentes transitam entre universos simbólicos distintos e lan am m o de sua espiritualidade para reelaborarem suas tradi es criando possibilidades de jogar com papéis e identidades diversas. A Umbanda, por ser constitutivamente plural, é, muitas vezes, julgada por n o ter identidade própria. Por isso alguns elementos que comp em o arranjo da cosmovis o umbandista foram levantados na expectativa de apresentar um eixo compreensivo dessa identidade religiosa. Entretanto, faz-se necessário apontar tra os marcantes da Umbanda justamente para que seu caráter identitário n o fique à margem de outras denomina es religiosas afro-brasileiras. Palavras-chave: Umbanda. Espiritualidade. Inclus o Abstract This article presents some elements of Umbanda worldview to a better understanding of how this religion legitimizes and reframes the spaces of social inclusion of a portion of the Brazilian population. This worldview recreates and gives meaning to the lives and identities of people and at the same time, highlights the exclusions suffered by this people over the decades. Since their early years, Brazilian Afrodescendants move between different symbolic universes and use their spirituality to redesign their traditions, creating possibilities to play with different roles and identities. Umbanda, being constitutively plural, is often judged not to have its own identity. Thus, some elements that comprise Umbanda worldview were raised with the purpose of presenting an axis understanding of this religious identity. However, it is necessary to point out some relevant features of Umbanda, so that their identity features do not stay on the sidelines of other african Brazilian religious denominations.Finally, it seeks an understanding of these anthropological and sociological dynamics, based on some theoretical currents that investigate the Umbanda. Keywords: Umbanda. Spirituality. Inclusion.
A relevancia do ser humano no contexto de institucionaliza o e legitima o do paradigma da sustentabilidade La relevancia del ser humano en el contexto de la institucionalización y legitimación del paradigma de la sustentabilidad The importance of the human being in the context of institutionalization and validation of the sustainable paradigm  [cached]
Luciano Munck,Rafael Borim de Souza
Rege : Revista de Gest?o , 2009,
Abstract: O artigo objetivou evidenciar a relevancia do ser humano no contexto de institucionaliza o e legitima o do paradigma da sustentabilidade. A pesquisa foi desenvolvida segundo uma metodologia qualitativa, explicativa e bibliográfica. Foi realizado um levantamento teórico-metodológico sobre temas que suportam a problemática apresentada. O ser humano, como personagem ciente de seus deveres cívicos e ordenado por uma responsabilidade social e ética, passa a n o aceitar o ambiente real e inicia um movimento legitimador de um paradigma baseado em fatores sociais e ambientais que venha a garantir a continuidade existencial do homem em termos fisiológicos, sociais e intelectuais. Este paradigma emerge de uma modifica o estrutural da sociedade, ocorrida pela exigência de transforma es institucionais em toda a hierarquia social existente. O paradigma sustentável, em parte institucionalizado pelo capital social, é legitimado por atores sociais identificados como homens sociais organizacionais , que priorizam o bem-estar coletivo e valorizam uma boa rela o comunitária para o desenvolvimento responsável dos ambientes sociais, organizacionais e institucionais. El artículo tiene como objetivo evidenciar la relevancia del ser humano en el contexto de la institucionalización y legitimación del paradigma de sustentabilidad. La investigación fue desarrollada según una metodología cualitativa, explicativa y bibliográfica. Fue realizada una investigación teóricometodológica sobre temas que compreenden la problemática presentada. El ser humano como personaje enterado de sus deberes cívicos y ordenados por una responsabilidad social y ética, pasa a no aceptar el ambiente real y empieza un movimiento legitimador de un paradigma basado en hechos sociales y ambientales que garanta la continuidad existencial del hombre en términos fisiológicos, sociales e intelectuales. Este paradigma surge de una modificación estructural de la sociedad, ocurrida por la exigencia de transformaciones institucionales en toda la jerarquía social existente. El paradigma sustentable, en parte institucionalizado por el capital social, es legitimado por actores sociales identificados como los hombres sociales organizacionales , que privilegian el bien estar colectivo y valorizan una buena relación comunitaria para el desarrollo responsable de los ambientes sociales, organizacionales e institucionales. The article intended to evince the human being relevance on the context of institutionalization and validation of the sustainable paradigm. The research has been developed in a qualitative, explicati
A Institucionaliza o do Ensino a Distancia no Brasil: o caso da Gradua o em Administra o na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Sueli Menelau de Novais,Ant?nio Sérgio Araújo Fernandes
Revista de Ciências da Administra??o : RCA , 2011,
Abstract: O Ensino a Distancia (EaD) tem no projeto do Curso Piloto de Administra o uma importante iniciativa para sua difus o no país. Este se configura em um consórcio de 25 Institui es de Ensino Superior (IES), apoiado pelo MEC, pela Universidade Aberta do Brasil (UAB) e pelo Banco do Brasil (BB). Este trabalho procura compreender o processo de institucionaliza o deste na UFRN, identificando as principais a es isomórficas com vistas à sua legitima o. Adotou-se a pesquisa qualitativa, ainda que tenham sido adicionadas técnicas estatísticas como survey, Anova de N fatores e o teste de Tuckey. A pesquisa apontou que as IES que atuam com EaD ainda n o constituem um campo organizacional e a cria o, bem como o estabelecimento do Curso no contexto da UFRN foram advindos de press es isomórficas externas, porém apenas as variáveis internas influenciam positivamente à institucionaliza o do Curso.
Estrela que vem do Norte: os baianos na umbanda de S?o Paulo
Macedo, Alice Costa;Bairr?o, José Francisco Miguel Henriques;
Paidéia (Ribeir?o Preto) , 2011, DOI: 10.1590/S0103-863X2011000200008
Abstract: the baianos of the umbanda comprise a category of spirits associated with characters typical from the brazilian northeast. this study characterizes the spiritual category baiano in the practice of umbanda in the southeast and uncovers how the pantheon incorporates human experiences and social types. literature was consulted and data were collected through participative observation and interviews with medians in trances. terreiros (places where the rituals occur) from the state of s?o paulo, brazil collaborated. the narratives revealed aspects that overlap those from the culture of the people of the northeast, suggesting there is a transmutation of regional scenes in metonymies and metaphors that are recombined so that one does not immediately reflect upon types that are socially determined. these meanings are materialized in rituals and in narratives rich in oxymorons, as well, enabling one to express contradictions and provide religious symbols in which the human, paradoxical and conflictive elements can be recognized.
Avaliando a institucionaliza o da avalia o
Contandriopoulos André-Pierre
Ciência & Saúde Coletiva , 2006,
Abstract: O artigo aborda os desafios em torno da necessidade de conceber e implantar uma cultura de avalia o. S o discutidas as rela es e diferen as entre pesquisa avaliativa, avalia o normativa e tomada de decis o. A análise mostra que a capacidade de institucionaliza o da avalia o como instrumento para melhorar o sistema de saúde é paradoxal, pois sup e que a informa o produzida contribua para uma racionaliza o dos processos de decis o. Postula-se que o grau em que os resultados de uma avalia o s o levados em conta pelas instancias decisórias varia de acordo com a credibilidade, fundamenta o teórica e pertinência das avalia es. Observa-se que atores que ocupam diferentes posi es n o conseguem chegar a um consenso quanto à pertinência dos resultados produzidos pela avalia o. Para fazer com que a avalia o esteja no cerne das estratégias de transforma o do sistema de saúde, sugere-se criar condi es para um julgamento avaliativo verdadeiramente crítico, com a implementa o de estratégias que favore am a forma o e o aprendizado, o debate, a reflex o e a abertura de novas frentes de interven o. Institucionalizar a avalia o implica antes de tudo se questionar a capacidade da avalia o de produzir as informa es e julgamentos necessários para ajudar as instancias decisórias a melhorar o desempenho do SUS.
Umbanda, Magia e Religi o: a busca pela concilia o na primeira metade do século XX (Umbanda, Magism and Religion: the search for conciliation in the first falf of the twentieth century) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2011v9n23p729  [cached]
Artur Cesar Isaia
Horizonte : Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religi?o , 2011, DOI: 10.5752/p.2175-5841.2011v9n23p729
Abstract: O texto tem como proposta investigar o posicionamento de alguns intelectuais da umbanda na primeira metade do século XX, evidenciando suas tentativas de concilia o entre religi o e magia. Partindo do reconhecimento da oposi o estatal entre religi o e magia, o texto evidencia as opera es conciliatórias dos intelectuais da umbanda, no sentido de, ao mesmo tempo trazer a magia para o ambito da nova religi o, dotá-la de uma base ética e separá-la de manifesta es rituais n o toleradas pelo estado e por ele criminalizadas. Neste sentido, os intelectuais da umbanda desenvolveram um difícil trabalho, tentando, ao mesmo tempo, reconhecer o papel da magia na religi o e superar os interditos que opunham as mesmas no senso comum e na legisla o. As fontes trabalhadas dizem respeito, sobretudo, às publica es doutrinárias surgidas na primeira metade do século XX e que se propunham a normatizar e codificar a umbanda. O texto também discute o papel e a importancia da palavra escrita na umbanda, relativizando o seu papel como constituinte da religi o. Palavras-chave: Umbanda. Magia. Palavra Escrita. Religi es Afro-Brasileiras. Abstract This article aims to investigate the positioning of Umbanda intellectuals in the first half of the twentieth century, showing their attempts to reconcile magic and religion. Taking into account opposition of the state between religion and magic this text highlights the operations of Umbanda intellectuals to approximate magic from the new religion, and give to magic an ethical basis that helped to separate magic from those rituals not tolerated by the state. The text emphasizes that Umbanda Intellectuals did a good job when tried to recognize the role of magic within religion and to overcome the injunctions that led the common sense to reinforce such opposition. Bibliographic sources relate, especially, to doctrinal publications from the first half of twentieth century that intended, overall, to normalize and code Umbanda. The article finally discusses the relevance of the written texts in Umbanda showing their role for such religion. Keywords: Umbanda. Magic. Written Word. Afro-Brazilian religions.
A Umbanda Portuguesa na Internet  [cached]
Ismael Pordeus Júnior
OPSIS : Revista do Departamento de História e Ciências Sociais , 2004,
Abstract: A partir de considera es sobre o processo de transcultura o da Umbanda de Omoloc vou a propósito do grupo religioso do Terreiro de Umbanda Ogum Megê em Lisboa - Portugal discutir a textualiza o da memória. Como outras religi es que visam hoje o universal a Umbanda utiliza novas tecnologias disponíveis na Internet. Esse novo meio de comunica o favorece o processo de transcultura o religiosa. Utilizando uma abordagem antropológica procuro realizar um estudo dos sites da Umbanda portuguesa na Internet, propondo uma vis o ampla da utiliza o de novas tecnologias utilizadas para difus o da religi o. Opto pelo estudo de caso, pois penso que permite uma melhor abordagem desse campo tecnológico.
Psicanálise da religiosidade: o marketing da intolerancia ou de como a iurd oprime a umbanda  [cached]
Sidney Nilton de Oliveira
REVER : Revista de Estudos da Religi?o , 2012,
Abstract: A religiosidade sempre fez parte da história da humanidade. As igrejas hegem nicas e o Estado fizeram alian as em diferentes momentos. O fracasso da onipotência neoliberal fez com que os novos capitalistas lan assem m o dessas velhas alian as. A inevitável prevalência do mal-estar neoliberal permite que os sujeitos resgatem na religi o messianica a compensa o para as frustra es e angústias da sociedade performática do espetáculo. Nesse contexto, abriu-se espa o para a ideologia conservadora da família, da tradi o, da propriedade e da moral sexual. A IURD surgiu no contexto de redemocratiza o do Brasil e de crise das igrejas tradicionais, apoiada em um poderoso e agressivo marketing opressor no qual a intolerancia e o preconceito foram as armas principais em sua guerra santa contra a Umbanda. O marketing da intolerancia da IURD se ergueu em cima da demoniza o da cosmologia da Umbanda e por apresentar-se como a pe a fundamental para a resolu o do mal-estar da modernidade
Nina Rodrigues: sua interpreta o do evolucionismo social e da psicologia das massas nos primórdios da psicologia social brasileira  [cached]
Chaves Evenice Santos
Psicologia em Estudo , 2003,
Abstract: O artigo aborda a influência de idéias advindas do Evolucionismo Biológico, Social e da Psicologia das Massas nos primórdios da Psicologia Social brasileira. No final do século XIX, formula es de Spencer e Darwin sobre as culturas e ra as influenciaram na estrutura o do paradigma do evolucionismo social, o qual foi impulsionado na Bahia por Nina Rodrigues. Ele elaborou descri es de aspectos culturais brasileiros e de tipos humanos e teorizou sobre o movimento social de Canudos. O racismo científico manteve-se hegem nico até a década de 1930. Perdeu terreno; entretanto, o racismo permaneceu como uma categoria ideológica. Na Psicologia Social contemporanea s o escassos os estudos sobre o tema.
Implica es políticas da institucionaliza o da deficiência
Marques Carlos Alberto
Educa??o & Sociedade , 1998,
Abstract: O investimento social no corpo p e em evidência valores estéticos e de produtividade, determinantes dos padr es de normalidade vigentes. Um corpo deficiente está fora dos padr es estabelecidos, gerando uma prática preconceituosa e segregacionista. A institui o assistencialista constitui um dos mais eficientes mecanismos de defesa da sociedade em rela o aos portadores de deficiência, identificando-os e mantendo-os isolados do convívio social. Escondida atrás de um discurso de prote o e de prepara o dos deficientes para uma possível reintegra o no contexto social, a institucionaliza o da deficiência protege mais a sociedade do que seus portadores.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.