oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Eucalyptus essential oil action on mycorrhizal colonization and the establishment of Eucalyptus grandis in soil contaminated by copper A o do óleo essencial de eucalipto na micorriza o e no estabelecimento de Eucalyptus grandis em solo contaminado por cobre
Ricardo Bemfica Steffen,Zaida Inês Antoniolli,Gerusa Pauli Kist Steffen,Rodrigo Josemar Seminoti Jacques
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.67.245
Abstract: The use of eucalyptus essential oil can optimize the growth of ectomycorrhizal isolates, which aid the establishment of forest species in soils contaminated by copper. The study aimed to determine the best application of eucalyptus essential oil in the formation of mycorrhizal seedlings of Eucalyptus grandis and its influence on the establishment of these seedlings in soil contaminated by copper. It was used the ectomycorrhizal fungi (fECM) Pisolithus microcarpus. The application forms of the essential oil were evaluated in a greenhouse, by means of six treatments. Subsequently, the seedlings were transplanted and evaluated in soil contaminated by copper, greenhouse and field. It was determined height, diameter, fresh and dry weight of shoots and roots, copper content in plant, colonization and survival in the field. The essential oil of E. grandis supports the growth of mycorrhizal of eucalyptus seedlings, particularly when applied to the substrate. The application of essential oil increases the colonization, promoting growth and survival of seedlings under greenhouse conditions and field. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.245 A utiliza o do óleo essencial de eucalipto pode otimizar o crescimento de isolados ectomicorrízicos, os quais auxiliam o estabelecimento de essências florestais em solos contaminados por cobre. O trabalho teve por objetivo determinar a melhor forma de aplica o do óleo essencial de eucalipto na forma o de mudas de Eucalyptus grandis micorrizadas e sua influência no estabelecimento dessas mudas em solo contaminado por cobre. Utilizou-se o fungo ectomicorrízico (fECM) Pisolithus microcarpus. As formas de aplica o do óleo essencial foram avaliadas em casa de vegeta o, por meio de seis tratamentos. Posteriormente, as mudas foram transplantadas e avaliadas em solo contaminado por cobre, em condi es de casa de vegeta o e campo. Determinou-se altura, diametro, massa fresca e seca da parte aérea e raízes, teor de cobre na planta, coloniza o micorrízica e sobrevivência no campo. O óleo essencial de E. grandis favorece o crescimento de mudas de eucalipto micorrizadas, principalmente quando aplicado diretamente no substrato. A aplica o do óleo essencial aumenta a coloniza o micorrízica, favorecendo o crescimento e a sobrevivência das mudas em condi es de casa de vegeta o e campo.doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.245
HIMENóPTEROS PARASITóIDES COLETADOS EM POVOAMENTO DE Eucalyptus grandis E MATA NATIVA EM IPABA, ESTADO DE MINAS GERAIS
Onice Teresinha Dall’Oglio,José Cola Zanuncio,Fernando Azevedo de Freitas,Rosenilson Pinto
Ciência Florestal , 2002,
Abstract: A composi o e a frequência da fauna de himenópteros parasitóides foi estudada em reflorestamento de Eucalyptus grandis W. Hill ex. Maiden e mata nativa, empregando-se 11 armadilhas Malaise em um transecto eucalipto-mata nativa de mar o de 1997 a mar o de 1998. Foram coletados 2.099 indivíduos de nove superfamílias e 26 famílias desse grupo. As famílias mais abundantes foram Ichneumonidae, Braconidae, Scelionidae e Eulophidae com 577, 452, 374 e 185 indivíduos respectivamente. O número de parasitóides foi maior nas proximidades e bordas da vegeta o nativa, o que demonstra que fragmentos de vegeta o nativa, intercalados com plantios de eucalipto, podem ser recomendados como estratégia de manejo de pragas.
Efeito do óleo essencial de Eucalyptus grandis no crescimento de isolados de fungos ectomicorrízicos em diferentes concentra es de cobre, zinco e níquel Essential oil of Eucalyptus grandis effect on the growth of ectomycorrhizal isolates in different copper, zinc and nickel concentrations
Ricardo Bemfica Steffen,Zaida Inês Antoniolli,Gerusa Pauli Kist Steffen,Rodrigo Josemar Seminoti Jacques
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.67.227
Abstract: Os metabólitos secundários bioativos de algumas plantas s o capazes de estimular o crescimento dos fungos ectomicorrízicos. Quando em associa o com plantas, esses fungos proporcionam as mesmas condi es de se desenvolverem em ambientes contaminados por metais pesados. Avaliou-se o efeito da adi o de óleo essencial de Eucalyptus grandis no crescimento de isolados ectomicorrízicos na presen a de cobre, zinco e níquel. Os fungos ectomicorrízicos Pisolithus microcarpus (UFSC Pt 116) e Pisolithus sp. (UFSC Pt 24) foram incubados em meio de cultura líquido na presen a de concentra es crescentes de cobre, zinco e níquel e de óleo essencial de Eucalyptus grandis na concentra o de 20 μL L-1. Após período de incuba o de 25 dias, avaliou-se a massa seca do micélio e a concentra o que inibiu o crescimento fúngico em 50%. Nas concentra es de cobre, zinco e níquel superiores a 3,94, 1,57 e 0,85 mmol L-1, respectivamente, n o foi verificado aumento no crescimento dos isolados ectomicorrízicos avaliados pela adi o do óleo essencial. A presen a do óleo essencial de E. grandis na concentra o de 20 μL L-1 em meio de cultura líquido aumentou a tolerancia dos isolados ectomicorrízicos UFSC Pt 116 e UFSC Pt 24 aos metais pesados cobre, zinco e níquel. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.227 The bioactive secondary metabolites of some plants are capable of stimulating the growth of ectomycorrhizal fungi. Combined with plants, these fungi provide the same conditions to grow in environments contaminated by heavy metals. We evaluated the effect of adding essential oil of Eucalyptus grandis in the growth of ectomycorrhizal isolates in the presence of copper, zinc and nickel. The ectomycorrhizal Pisolithus microcarpus (UFSC Pt 116) and Pisolithus sp. (UFSC Pt 24) were incubated in liquid culture medium in the presence of increasing concentrations of copper, zinc and nickel and essential oil of Eucalyptus grandis at a concentration of 20 μL L-1. After an incubation period of 25 days, we estimated the dry mass of mycelium and concentration that inhibited fungal growth by 50%. At concentrations of copper, zinc and nickel above of 3.94, 1.57 and 0.85 mmol L-1 respectively, no increase was observed in the growth of ectomycorrhizal isolates evaluated by the addition of essential oil. The presence of essential oil of E. grandis at a concentration of 20 μL L-1 in liquid culture medium increased the tolerance of ectomycorrhizal isolates UFSC Pt 116 and Pt 24 UFSC to the heavy metals copper, zinc and nickel. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.227
Essential oil influence in mycorrhizal colonization and growth seedlings of eucalyptus Influência do óleo essencial na micorriza o e no crescimento de mudas de eucalipto
Ricardo Bemfica Steffen,Zaida Inês Antoniolli,Gerusa Pauli Kist Steffen,Rodrigo Josemar Seminoti Jacques
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.67.235
Abstract: The establishment of exotic forest species in Brazil may show dependence to ectomycorrhizal association, which increases the resistance of seedlings to stress after the initial planting in the field, favoring the maintenance of harshseedlings under adverse conditions. The study aimed to evaluate the effect of applying the eucalyptus essential oil in ectomycorrhizal colonization on growth of Eucalyptus grandis seedlings in greenhouse conditions. The treatments consisted of five concentrations of the Eucayptus grandis essential oil and two ectomycorrhizal isolates, in addition to the control treatment without inoculation. It was used a completely randomized design with eight repetitions. Ninety days after transplanting the eucalyptus seedlings were evaluated: height (cm), stem diameter (mm), dry massof shoots and roots (mg) and percentage of ectomycorrhizal colonization. The eucalyptus essential oil was efficient in stimulating ectomycorrhizal colonization of eucalyptus seedlings, resulting in significant increases in dry weight of shoots of mycorrhizal seedlings, showing doseresponse effect, depending on the ectomycorrhizal used. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.235 O estabelecimento das essências florestais exóticas pode apresentar dependência da associa o ectomicorrízica, a qual eleva a resistência das mudas aos estresses iniciais após o plantio no campo, favorecendo o desenvolvimento inicial das mudas sob condi es adversas. O trabalho objetivou avaliar o efeito da aplica o do óleo essencial de eucalipto na coloniza o ectomicorrízica e no crescimento de mudas de Eucalyptus grandis, em condi es de casa de vegeta o. Os tratamentos foram constituídos por cinco concentra es do óleo essencial de Eucayptus grandis e dois isolados ectomicorrízicos, além dos tratamentos controle sem inocula o. Utilizou-se delineamento experimental inteiramente casualizado com oito repeti es. Noventa dias após o transplante das plantulas de eucalipto para tubetes foram avaliados os parametros: altura da muda (cm), diametro do colo (mm), massa seca da parte aérea e raízes (mg) e percentual de coloniza o ectomicorrízica. O óleo essencial de eucalipto mostrou-se eficiente no estímulo à coloniza o ectomicorrízica das mudas de eucalipto, resultando em aumentos significativos na coloniza o e na massa fresca e massa seca da parte aérea das mudas micorrizadas, apresentando resposta de dose-efeito, dependendo do isolado ectomicorrízico utilizado. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.235
CARACTERíSTICAS TECNOLóGICAS DAS MADEIRAS DE Eucalyptus grandis W.Hill ex Maiden E Eucalyptus cloeziana F. Muell VISANDO AO SEU APROVEITAMENTO NA INDúSTRIA MOVELEIRA
Joaquim Carlos Gon?alez,Lílian de Cássia S. Breda,Jo?o Francisco M. Barros,Denízia Gon?alves Macedo
Ciência Florestal , 2006,
Abstract: Este trabalho se desenvolveu na Universidade de Brasília e no Laboratório de Produtos Florestais (IBAMA), Brasília, DF. Foram estudadas duas espécies de eucalipto (Eucalyptus grandis W.Hill ex Maiden e Eucalyptus cloeziana) para confec o de pe as mobiliárias. A madeira de E. grandis apresenta propriedades físicas (densidade e retratibilidade) e mecanicas (flex o estática e dureza) extremamente positivas para a indústria moveleira, sendo complementado por seu bom desempenho perante equipamentos e máquinas, além de receber bem produtos de acabamento. A cor da madeira e o seu desenho levaram os consumidores a mostrar ótima aceita o do móvel fabricado com a espécie. A madeira de Eucalyptus cloeziana, apesar de mostrar propriedades físicas e mecanicas com valores mais elevados que as do Eucalyptus grandis W.Hill ex Maiden, apresenta características desejadas para indústria moveleira. A sua colora o cinza oliva é uma op o para o consumidor. Alguns cuidados especiais com essa espécie dever o ser tomados durante opera es com máquinas e equipamentos. Os valores da propriedade dureza apresentados por essa madeira a indicam para fabrica o de piso.
Compara o da matéria organica e de outros atributos do solo entre planta es de Acacia mangium e Eucalyptus grandis  [cached]
Garay I.,Kindel A.,Carneiro R.,Franco A. A.
Revista Brasileira de Ciência do Solo , 2003,
Abstract: Espécies de eucalipto e acácia s o amplamente utilizadas em plantios agroflorestais e reflorestamentos. Com o intuito de comparar a reconstitui o das camadas organicas do solo, i.e., dos horizontes húmicos, estabelecendo-se uma rela o com propriedades edáficas, sob planta es de Acacia mangium e Eucalyptus grandis, foram feitas coletas dos horizontes holorganicos e hemiorganicos do solo. Os referidos plantios encontravam-se na regi o de Tabuleiros Terciários no norte do estado do Espírito Santo e pertenciam à Reserva Natural da Vale do Rio Doce. As coletas foram feitas quando os plantios tinham sete anos de idade, em quatro esta es. Acacia mangium apresentou maior estoque de folhi o (10 t ha-1, em média), tanto na camada L, de folhas inteiras, como na camada F, de folhas fragmentadas, do que Eucalyptus grandis (5 t ha-1, em média). O material foliar em acácia apresentou menor rela o C/N que o de eucalipto, cerca da metade, decorrente dos maiores teores de nitrogênio. Quanto às análises químicas de carbono e nutrientes, no solo sob Acacia mangium, foram observadas, de modo geral, maiores quantidades destes elementos que no solo sob Eucalyptus grandis (e.g., carbono: 1,74 dag kg-1 vs 1,23 dag kg-1 e cálcio: 3,34 cmol c kg-1 vs 2,75 cmol c kg-1). O conjunto destes resultados evidencia que os aportes organicos sob Acacia mangium em rela o a Eucalyptus grandis foram responsáveis pela maior incorpora o de matéria organica e nutrientes ao solo. Estes dados, no entanto, comparados aos obtidos em estudos na floresta primária, mostraram que o carbono e os nutrientes do solo, em ambas as planta es, s o menores que na floresta, evidenciando que, após sete anos de plantio, os teores de fertilidade e matéria organica do subhorizonte A11 n o estavam restabelecidos.
Influência da idade da muda de Eucalyptus grandis no desenvolvimento da lagarta-rosca Nomophila sp.
Zanuncio José Cola,Sossai Marcos Franklin,Zanuncio Teresinha Vinha,Teixeira César Augusto Domingues
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi estudar a influência da idade das mudas de Eucalyptus grandis (Myrtaceae) no desenvolvimento da lagarta-rosca Nomophila sp. (Lepidoptera: Pyralidae). Esse inseto foi alimentado em laboratório (24±2°C, 80±15% de UR e fotofase de 12 horas) com folhas de eucalipto com 20-30 dias ou com 50-60 dias de idade. Os parametros observados foram: número, dura o e caracteriza o dos estádios, largura da cápsula cefálica, comprimento do corpo, dura o da fase larval, rela o entre número de estádios e o sexo, viabilidade e comportamento das lagartas de Nomophila sp. Esse inseto mostrou melhor desenvolvimento em todos os parametros observados, em mudas de eucalipto com 20-30 dias do que em mudas com 50-60 dias de idade, quando o caule está mais enrijecido. Isto refor a a necessidade de se realizar uma aduba o balanceada nas mudas de E. grandis, como forma de acelerar seu desenvolvimento, e torná-las morfologicamente menos favoráveis ao desenvolvimento das lagartas de Nomophila sp.
Compara o entre uso de água em planta es de Eucalyptus grandis e floresta ombrófila densa (Mata Atlantica) na costa leste do Brasil
Almeida Auro Campi de,Soares Jo?o Vianei
Revista árvore , 2003,
Abstract: Existe uma controvérsia histórica sobre o uso de água em planta es de eucalipto em vários países onde estas planta es vêm se expandindo. Este trabalho apresenta os resultados de um monitoramento hidrológico intensivo que vem sendo realizado desde 1994 em uma microbacia no município de Aracruz-ES, Brasil. As medi es realizadas nos plantios de eucalipto (Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden) e em uma floresta nativa (Mata Atlantica) e as estimativas a partir de modelos hidrológicos para o cálculo de balan o hídrico demonstram que as planta es de eucalipto se comparam à floresta nativa quanto à evapotranspira o anual e ao uso de água do solo. Considerando o ciclo de crescimento do eucalipto para produ o de celulose, o uso de água pela planta o pode ser inferior ao da floresta nativa, principalmente no início do ciclo. A análise da rela o entre evapotranspira o e precipita o mostrou que em anos em que a precipita o é próxima à média anual existe um equilíbrio entre a perda e a entrada de água através da precipita o pluviométrica.
Simulated drift effect of glyphosate in different parts of Eucalyptus grandis plants Efeito da deriva simulada de glyphosate em diferentes partes da planta de Eucalyptus grandis  [cached]
Andreia Cristina Peres Rodrigues da Costa,Neumárcio Vilanova da Costa,Maria Renata Rocha Pereira,Dagoberto Martins
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: The present work aimed to evaluate the effects of simulated drift of glyphoste on Eucalyptus grandis, through the application of low doses in different parts of the plant. The experimental design was a randomized block design with five replications. The treatments were glyphosate application at 0; 30; 60; 90 e 120 g a.e. ha-1 of the commercial formulation Scout . Three forms of application were used: applying on leaf, on stem, and on the entire plant (leaf + stem). For leaf application, stems were covered with plastic ribbons to protect them from the solution; the same was made with plants that were sprayed on stems, covering leaf with plastic bag. The application was carried out in an armed stationary spray tips XR 11002 VS, with 183 KPa pressure in volume of 200 L ha-1. The eucalyptus plants receiving applications in leaves and whole plant (leaves + stem) showing effects of intoxication are more intense about the plants that received the stem applications only. However, there may be increases in height growth and total dry mass of eucalyptus plants in applications of 30 g a.e. ha-1 glyphosate. No presente trabalho objetivou-se avaliar os efeitos da deriva simulada de glyphoste em plantas de Eucalyptus grandis, por meio da aplica o de doses reduzidas em diferentes partes da planta. Utilizouse o delineamento inteiramente casualizado, com cinco repeti es. Os tratamentos foram constituídos da aplica o de 0; 30; 60; 90 e 120 g e.a.ha-1 de glyphosate, da formula o comercial Scout . A aplica o foi realizada de três formas: aplica o sobre as folhas, no caule e na planta inteira (folha + caule). Para a aplica o nas folhas o caule foi coberto com fitas plásticas para evitar que fosse atingido pela solu o, e o mesmo foi feito com as plantas que receberam pulveriza o no caule, cobrindo as folhas com saco plástico. A aplica o foi realizada em um pulverizador estacionário, munido de pontas XR 11002 VS, com press o de 183 KPa e com consumo de calda de 200 L ha-1. As plantas de eucalipto que receberam aplica es nas folhas e na planta inteira (folhas + caule) apresentaram efeitos de intoxica o mais intenso em rela o às plantas que receberam aplica es somente no caule. Entretanto, pode ocorrer incrementos no crescimento em altura e na massa seca total das plantas de eucalipto em aplica es da dose de 30 g e.a. ha-1 de glyphosate.
MICROPROPAGACIóN DE EUCALIPTO (Eucalyptus grandis Hill ex Maiden) EN EL SISTEMA DE INMERSIóN TEMPORAL Eucalyptus (Eucalyptus grandis Hill ex Maiden) micropropagation in a temporary immersion system  [cached]
Dagoberto Castro R.,Justo González O.
Agricultura Técnica , 2002,
Abstract: Se describe un nuevo procedimiento para la multiplicación in vitro mediante el sistema de inmersión temporal de plantas de eucalipto (Eucalyptus grandis Hill ex Maiden) procedentes de árboles elite. La mayor eficiencia de multiplicación se estableció a una frecuencia óptima de inmersión cada 12 h con una duración de 3 min. La aplicación adicional de un flujo de aire fresco cada 6 h durante 3 min disminuyó la hiperhidratación de las plantas durante el proceso. Este procedimiento comprendió dos pasos: la brotación o multiplicación múltiple y la elongación de brotes. El mejor tratamiento para la inducción de brotes axilares o multiplicación se obtuvo en un medio de cultivo MS con los nitratos reducidos a la mitad + 0,5 mg L-1 de benciladenina (BA), con volúmenes de 55,5 mL por grupo de brotes durante tres semanas. La elongación tuvo lugar en el medio de cultivo de Murashige y Skoog (MS) más ácido indolbutírico (AIB) 1,0 g L-1, durante tres semanas. La utilización de este protocolo permitió obtener un promedio de 260 plantas competentes de E. grandis. Las plantas con tama o mayor a 2 cm se relacionaron positivamente con una mayor supervivencia durante la fase de aclimatización. A new procedure is described for in vitro multiplication using the temporary immersion system for plants (Eucalyptus grandis Hill ex Maiden) coming from elite trees. The optimum multiplication frequency was established at every 12 h with a duration of 3 min. The additional application of a stream of fresh air every 6 h for 3 min diminished the hyper-hydration of the plants during the process. The procedure involved two steps: shooting and elongation of buds. The best treatment for induction of axillary buds was obtained in the culture medium MS (Murashige and Skoog) with the nitrates reduced to half strength plus 0.5 benciladenin (BA) mg L-1, with volumes of 55.5 mL per group of buds for three weeks. The elongation took place in the MS culture medium plus indol butiric acid (IBA) 1.0 g L-1 for three weeks. The use of this protocol allows producing an average of 260 competent plants of E. grandis. Shoots taller than 2 cm were positively related with higher survival during the acclimatization phase.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.