oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Palma Forrageira (Opuntia ficus indica Mill) em Substitui o à Silagem de Sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) na Alimenta o de Vacas Leiteiras
Wanderley Walmir Lima,Ferreira Marcelo de Andrade,Andrade Dulciene Karla Bezerra de,Véras Ant?nia Sherlanea Chaves
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o desempenho de vacas da ra a Holandesa em lacta o, alimentadas com ra es contendo diferentes níveis (0, 12, 24 e 36%) de palma forrageira (Opuntia ficus indica Mill) em substitui o à silagem de sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench). Foram utilizadas oito vacas distribuídas em dois quadrados latinos (4x4). Cada período experimental teve dura o de 21 dias, sendo 14 destinados à adapta o dos animais às ra es e sete para coleta. Os consumos de matéria seca (MS), em kg/dia, % de PV e em rela o ao peso metabólico (g/kg0,75), e matéria organica e carboidratos totais, expressos em kg/dia, n o foram influenciados pela adi o de palma na ra o, apresentando valores médios de 20,18; 3,41; 167,80; 18,86; e 14,85, respectivamente. O consumo de carboidratos n o-fibrosos, em kg/dia, aumentou, e os de fibra em detergente neutro, em kg/dia e % de PV, fibra em detergente ácido; proteína bruta e extrato etéreo, expressos em kg/dia, diminuíram linearmente com a inclus o de palma na ra o. O consumo de sódio n o foi influenciado pela adi o de palma na ra o, com valor médio de 29,45g/dia. Os consumos de potássio e magnésio aumentaram e o de fósforo diminuiu linearmente com a adi o de palma na ra o. N o houve efeito da inclus o de palma sobre a produ o de leite com e sem corre o para 3,5% de gordura, cujos valores médios foram de 25,01 e 26,97kg/dia, respectivamente. O teor de gordura do leite foi influenciado de forma quadrática, sendo o teor máximo estimado em 4,08%, com 20,51% de palma na ra o. A convers o alimentar aumentou linearmente com a inclus o de palma.
Digestibilidade e absor o aparentes em vacas da ra a holandesa alimentadas com palma forrageira (Opuntia ficus-indica mill) em substitui o à silagem de sorgo (Sorghum bicolor (L.) moench)  [cached]
Andrade Dulciene Karla Bezerra de,Ferreira Marcelo de Andrade,Véras Antonia Sherlanea Chaves,Wanderley Walmir Lima
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Foi avaliado o efeito de quatro níveis (0, 12, 24 e 36%) de palma forrageira em substitui o à silagem de sorgo, na ra o de vacas da ra a holandesa em lacta o, sobre a digestibilidade aparente da matéria seca (DAMS), da matéria organica (DAMO), da proteína bruta (DAPB), do extrato etéreo (DAEE), da fibra em detergente neutro (DAFDN), da fibra em detergente ácido (DAFDA), dos carboidratos totais (DACHT) e dos carboidratos n o-fibrosos (DACNF), o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) e os coeficientes de absor o aparente de cálcio (Ca), fósforo (P), potássio (K) e sódio (Na). Foram utilizadas oito vacas, com peso médio de 590 kg e produ o média de leite de 27 kg/dia, distribuídas em dois quadrados latinos simultaneos (4x4), sendo quatro animais, quatro períodos e quatro níveis de inclus o de palma na ra o. A inclus o de palma forrageira na dieta influenciou a digestibilidade aparente de todos os nutrientes, sendo descrito por fun o quadrática. Foi possível estimar por intermédio desta fun o um teor máximo de NDT de 77,43% para utiliza o de 16,51% de palma na dieta. O aumento nos teores de CNF e a redu o da FDN das ra es foram responsáveis pelo comportamento quadrático na digestibilidade dos nutrientes. As absor es aparentes de Ca, P e Na foram influenciadas quadraticamente com o aumento dos níveis de palma na ra o, enquanto o K aumentou linearmente. A rela o Ca:P que proporcionou a melhor absor o desses elementos minerais foi de 1,9:1.
Produ o e composi o química da palma forrageira micropropagada in vitro Production and chemical composition of forage palm micropropagated in vitro  [cached]
Marcus Roberto Góes Ferreira Costa,Maria Socorro de Souza Carneiro,Elzania Sales Pereira,José Valmir Feitosa
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2010,
Abstract: Avaliou-se a rela o entre o tamanho das plantulas, a produ o e a composi o química da palma forrageira cv. Gigante micropropagada in vitro. O experimento foi realizado no setor de Forragicultura do Departamento de Zootecnia, UFC, em Fortaleza-Ceará, em solo com textura arenosa. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, com três tratamentos (mudas com 10-20, 20-30 e maiores que 30cm) e quatro repeti es. O espa amento utilizado foi o semi-adensado (1,0m entre fileiras e 0,5m entre plantas), com parcelas experimentais de área igual a 3,5 x 1,5m, com quatro plantas úteis por parcelas. Após dois anos do plantio, as plantas foram cortadas à altura do ter o inferior da raquete secundária, onde foram avaliadas a produ o de cladódios e a composi o química da palma forrageira. Foram retiradas amostras, levadas ao Laboratório de Nutri o Animal para realiza o das análises. No tratamento com plantulas maiores que 30cm houve uma produ o de 102,6t/ha de massa verde, que diferiu a um nível de significancia de 5%, dos tratamentos 10-20cm e 20-30cm, com valores de 53,4 e 53,2t/ha, respectivamente. N o houve diferen a significativa ao nível de 5% de significancia pelo teste t de Student para a composi o química. Conclui-se que as mudas de palma forrageira devem ser transplantadas com tamanho superior a 30cm, contudo o tamanho da muda n o interferiu na composi o química da palma forrageira. We evaluated the relationship between the size of seedlings, production and chemical composition of forage palm cv. Giant micropropagated in vitro. The experiment was conducted at the Forage Department of Animal Science, UFC, Fortaleza, Ceará, in soils with sand texture. We used the experimental design of randomized blocks with three treatments (seedlings with 10-20, 20-30 and bigger than 30cm) and four replications. The spacing used was a semi-dense (1.0m between rows and 0.5m between plants), and experimental plots of area equal to 3.5 x 1.5m, with four plants per plot. After two years of planting, the plants were cut at the height of the lower secondary racket, which we evaluated the production and chemical composition of cladodes of forage palm. Samples were removed, brought to the Animal Nutrition Laboratory to perform the analysis. In seedlings with greater than 30cm there was a production of 102.6_t/ha of green mass, which differed at a significance level of 5% of treatments 10-20cm and 20-30cm, with values of 53, 4 and 53.2t/ha, respectively. There was no significant difference at 5% significance by Student t test for chemical composition. We conclud
Palma forrageira (Opuntia ficus indica Mill) associada a diferentes volumosos em dietas para vacas da ra a Holandesa em lacta o = Addition of spineless cactus (Opuntia ficus indica Mill) to different types of roughage in the diet of lactating Holstein cows
Renata Rodrigues da Silva,Marcelo de Andrade Ferreira,Antonia Sherlanea Chaves Véras,Alenice Ozino Ramos
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2007,
Abstract: Objetivou-se avaliar o efeito da associa o da palma forrageira com diferentes volumosos sobre o consumo, produ o de leite e digestibilidade aparente de vacas em lacta o com peso médio de 560 ± 50 kg e produ o de 20 kg dia-1. Os tratamentos foram os diferentesvolumosos: baga o de cana-de-a úcar (BC), feno de capim-tifton, feno de capim elefante, silagem de sorgo e mistura de baga o de cana + silagem de sorgo. Foram avaliados os consumos de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra em detergente neutro(FDN), carboidratos n o-fibrosos (CNF), carboidratos totais (CHT), matéria organica (MO) e nutrientes digestíveis totais (NDT); os coeficientes de digestibilidade aparente de MS, PB, EE, FDN, CNF, CHT, MO e a produ o e teor de gordura do leite. Os volumoso associados à palma forrageira n o influenciaram o consumo e digestibilidade da maioria dos nutrientes, n o influenciando também a produ o de leite, a produ o de leite corrigido para 3,5% de gordura e o teor de gordura do leite, com médias de 16,92 kg dia-1, 17,57 kg dia-1 e 3,76%, respectivamente. A palma forrageira pode ser associada a diferentes volumosos em dietas para vacas em lacta o, sem alterar o consumo, o desempenho e a digestibilidade da matéria seca e dos nutrientes. The experiment was carried out to evaluate the association of spineless cactus with different roughage sources on the apparentdigestibility, intake and milk yield of lactating cows (average 560 ± 50 kg LW and 20 kg of daily milk yield). The treatments contained different roughage sources with spineless cactus: sugar cane bagasse, tifton hay, elephant grass hay, sorghum silage and a mixture of sugar cane bagasse + sorghum silage. The voluntary intake of dry matter (DM), crude protein (CP), ether extract (EE), neutral detergent fiber (NDF), non-fiber carbohydrates (NFC), total carbohydrates (TCH), organic matter (OM) and total digestible nutrients (TDN) was evaluated. In addition, the apparent digestibility coefficient for DM, CP, EE, NDF, NFC, TCH, OM, milk production, and milk fat concentration of lactating Holstein cows were also evaluated. The different types of roughage in association with the spineless cactus did not affect the digestibility coeficients and the intake of most nutrients. The roughage sources also did not affect milk production, fat-corrected milk production and milk fat concentration, with averages of 16.92 kg day-1, 17.57 kg day-1 and 3.76%, respectively. The spineless cactus could be added to different roughage sources in diets for lactating cows without altering the intake, per
Farelo de palma forrageira (Opuntia ficus-indica Mill) em substitui o ao milho: 1. digestibilidade aparente de nutrientes  [cached]
Veras Robson Magno Liberal,Ferreira Marcelo de Andrade,Carvalho Francisco Fernando Ramos de,Véras Ant?nia Sherlanea Chaves
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o consumo e a digestibilidade aparente de nutrientes em dietas com quatro níveis de substitui o do milho (0, 25, 50 e 75%) pelo farelo de palma forrageira. Dezesseis carneiros com 30 meses de idade e peso vivo médio de 40 kg foram alocados em delineamento inteiramente ao acaso. N o houve efeito dos níveis de substitui o do milho pelo farelo de palma sobre o consumo de nutrientes, o qual foi restrito em 2,5% do peso vivo. A inclus o do farelo de palma forrageira n o influenciou o coeficiente de digestibilidade aparente da matéria seca, matéria organica, fibra em detergente neutro, carboidratos totais, extrato etéreo e proteína bruta. O coeficiente de digestibilidade aparente da fibra em detergente ácido aumentou linearmente com a inclus o de palma forrageira na dieta.
Desempenho produtivo de vacas 5/8 Holando/Zebu alimentadas com diferentes cultivares de palma forrageira (Opuntia e Nopalea)  [cached]
Santos Djalma Cordeiro dos,Santos Mércia Virginia Ferrreira dos,Farias Iderval,Dias Flávio Marcos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Foi estudado o efeito de diferentes cultivares de palma forrageira sobre o desempenho produtivo de vacas mesti as holando/zebu. O delineamento experimental foi de ensaios alternativos, obedecendo a distribui o de quadrado latino, contendo três quadrados, com três períodos de 28 dias cada. Os tratamentos foram constituídos pelas cultivares de palma forrageira redonda, gigante e miúda. De modo geral, foram observadas pequenas varia es na composi o química dos cultivares de palma. N o foi observada diferen a significativa quanto ao consumo de palma in natura, consumo de restolho de milho e consumo de matéria seca, entre os animais alimentados com as diferentes cultivares de palma, sendo de 54,21; 7,91; e 9,04 kg/dia, respectivamente. Também n o foi observada diferen a para as variáveis leite produzido, leite a 4% de gordura e rela o de consumo de matéria seca para leite produzido. Os dados sugerem que vacas leiteiras mesti as podem ser alimentadas com diferentes cultivares de palma forrageira, sem comprometimento do desempenho produtivo das mesmas.
Associa o da palma forrageira com diferentes tipos de volumosos em dietas para vacas em lacta o: comportamento ingestivo e parametros fisiológicos = Association of the forage cactus with different types of forage in diets for lactating cows: ingestive behaviour and physiologic parameters
Alenice Ozino Ramos,Antonia Sherlanea Chaves Veras,Marcelo de Andrade Ferreira,Marcilio de Azevedo
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2007,
Abstract: O experimento foi realizado de janeiro a abril de 2005, objetivando avaliar o comportamento ingestivo e os parametros fisiológicos de vacas da ra a Holandesa em lacta o, alimentadas com concentrado e palma forrageira associada a diferentes volumosos (baga o de cana-de-a úcar in natura, feno de capim-tifton, feno de capim-elefante, silagem de sorgo e baga o de cana mais silagem de sorgo). Foram utilizadas cinco vacas, distribuídas em quadrado latino 5 x 5, após período pré-experimental de quatorze dias. Cada período experimental teve dura o de 14 dias. O registro das variáveis comportamentais foi de forma visual, em intervalos de cinco minutos, em 24 horas. O ambiente foi monitorado de hora em hora, das 6h às 18h, por meio dos term metros de bulbo seco e úmido. A temperatura retal e freqüência respiratória foram registradas às 9h e 18h. O consumo de água foimensurado às 5h30min e 17h30min. N o houve diferen a (p > 0,05) entre os volumosos, quanto às variáveis fisiológicas e comportamentais, ao número de defeca o e mic o e a procura por água. Houve diferen a (p < 0,05) entre os tratamentos para o consumo de água da tarde e total. Nestas condi es, a associa o da palma forrageira com os diferentesvolumosos n o influencia as variáveis comportamentais, fisiológicas e influencia a ingest o de água. The experiment was carried out from January to April 2005, evaluating the ingestive behaviour and physiologic parameters of lactating Holstein cows fed with cactus forage associated with different forage (sugarcane bagasse in natura, tifton grass hay, elephant grass hay, sorghum silage and sorghum silage plus sugarcane bagasse). Five cows were assigned to a 5 x 5 latin square design, after pre-experimental period of 14 days. Each experimental period lasted 14 days. The registration of the behavior variables was in a visual way, at five-minute intervals, in 24 hours. The ambient temperature was monitored every hour, from 6 am to 6 pm, through bulb dry and humid thermometer. Rectal temperature and respiratory frequency were registered at 9 am and at 6 pm. The water intake was measured at 5.30 am and at 5.30 pm. There was no difference (p > 0.05) among the forage, as for physiologic variables, behavior, defecation, urination and seek for water. Yet, there was difference (p < 0.05) among the treatments for the afternoon and total water intake. Under these conditions, the association of cactus forage with sugarcane bagasse, tifton grass hay, elephant grass hay, sorghum silage and sorghum silage plus sugarcane bagasse, did not influence behavior, physiologic variabl
Palma Forrageira (Opuntia Fícus- Indica Mill) como alternativa na alimenta o se ruminantes (Forage Palm (Opuntia Fícus- Indica Mill) As Alternative In Ruminant Feeding)  [PDF]
Cristina Cavalcante Félix da Silva,Luciana Carvalho Santos
REDVET , 2007,
Abstract: Resumo A explora o pecuária na regi o Nordeste é apresenta baixo teor de fibra em prejudicada pelas constantes secas e detergente neutro, necessitando sua irregularidade das chuvas, causando assim, associa o a uma fonte de fibra que uma baixa produtividade de seu rebanho. apresente alta efetividade. Assim, torna-se Considerando essa má distribui o de possível a associa o da palma com chuvas, é necessária a busca de alimentos alimentos de baixo custo, permitindo alternativos e mais baratos, como a palma produ o de leite e manuten o em níveis forrageira. A palma forrageira sem espinho bastante próximos aos obtidos com n o é nativa do Brasil. No Nordeste do alimentos de maior valor comercial. Com Brasil s o encontrados três tipos distintos isso, esta revis o tem por objetivo de palma: gigante, redonda e miúda. Essa demonstrar a eficiência da utiliza o da forrageira apresenta alta produ o de palma forrageira na alimenta o de matéria seca por unidades de área, é uma ruminantes. excelente fonte de energia, rica em carboidratos n o fibrosos e nutrientes
Myxomycetes associated with Cactaceae in sub-humid (agreste) and semi-arid (sert o) regions of Pernambuco, Brazil
Inaldo do Nascimento Ferreira,Laise de Holanda Cavalcanti
Biotemas , 2011,
Abstract: Studies that indicate the presence of Myxomycetes in arid and semi-arid regions of the planet have revealed new taxons and high species diversity. In those environments, the Myxomycetes occupy special microhabitats like those offered by succulent plants. Aiming to expand the knowledge of species that occur in semi-arid environments we investigated the occurrence of Myxomycetes on Cereus jamacaru (mandacaru), Melocactus bahiensis (coroa de frade), Opuntia ficus-indica (palma forrageira) and Pilocereus gounellei (xique-xique) – cacti that compose the natural landscape of the sub-humid (agreste) and semi-arid (sert o) regions of Pernambuco, Brazil. We obtained 158 specimens of Myxomycetes (106 field collections; 52 in moist chamber cultures), representing 16 species distributed in nine genera, with high taxonomic diversity (S/G= 0.63-1.5). All of the identified species are new records for the municipalities studied. Comatricha pulchella, Didymium nigripes and Physarum bogoriense are mentioned for the first time in Caatinga areas in the state of Pernambuco, and Didymium squamulosum and Physarum echinosporum are new records for this biome. Physarum compressum and Badhamia melanospora were the most abundant and frequent species, characterized as constant in the studied myxobiota.
Palma Forrageira (Opuntia Fícus- Indica Mill) como alternativa na alimenta o de ruminantes (Forage Palm (Opuntia Fícus- Indica Mill) as alternative in ruminant feeding)  [PDF]
Cristina Cavalcante Félix da Silva,Luciana Carvalho Santos
REDVET , 2006,
Abstract: ResumoA explora o pecuária na regi o Nordeste éprejudicada pelas constantes secas eirregularidade das chuvas, causando assim,uma baixa produtividade de seu rebanho.Considerando essa má distribui o dechuvas, é necessária a busca de alimentosalternativos e mais baratos, como a palmaforrageira. A palma forrageira sem espinhon o é nativa do Brasil. No Nordeste do Brasils o encontrados três tipos distintos depalma: gigante, redonda e miúda. Essaforrageira apresenta alta produ o dematéria seca por unidades de área, é umaexcelente fonte de energia, rica emcarboidratos n o fibrosos e nutrientesdigestíveis totais. Porém, a palma apresentabaixo teor de fibra em detergente neutro,necessitando sua associa o a uma fonte defibra que apresente alta efetividade. Assim,torna-se possível a associa o da palma comalimentos de baixo custo, permitindoprodu o de leite e manuten o em níveisbastante próximos aos obtidos com alimentosde maior valor comercial. Com isso, estarevis o tem por objetivo demonstrar aeficiência da utiliza o da palma forrageira naalimenta o de ruminantes. AbstractAnimal exploration in Northeast region isimpaired by constant droughts and rainirregularity, causing low herd productivity.Considering this bad rain distribution it isnecessary to search alternative and cheaperfeed, as forage palm. The forage palmwithout thorn is not native of Brazil. In BrazilNortheast there are three distinct types ofpalm: giant, round and small. This forageshows high dry matter production per unit ofarea, is an excellent energy source, rich innon fiber carbohydrates and total digestiblenutrients. However, palm shows low neutraldetergent fiber content, being necessary itsassociation to a fiber source that shows higheffectively. Thus, it become possible toassociate palm to low cost feed, allowing milkproduction and supporting in levels near tothat obtained with greater commercial feed.This review has the objective of demonstrateforage palm efficiency of utilization inruminant feeding.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.