oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
E. Claparède: os primeiros estudos sobre a psicologia das crian as pequenas no Institut Jean-Jacques Rousseau  [cached]
Dominique Colinvaux,Luci Banks-Leite
Pro-Posi??es , 2012, DOI: 10.1590/s0103-73072012000200014
Abstract:
Discursos sobre homossexualidade e gênero em um curso de forma o em psicologia  [cached]
Nilson Fernandes Dinis
ETD : Educa??o Temática Digital , 2012,
Abstract: Este artigo pretende discutir algumas concep es sobre homossexualidade e gênero produzidas no discurso da Psicologia. Com esse objetivo, questionários com quest es sobre estes temas foram aplicados a estudantes do curso de Psicologia de uma universidade brasileira. Os resultados apontam para uma rejei o de posi es preconceituosas acerca das minorias sexuais e de gênero. Por outro lado, as respostas também apontam para uma assimila o do discurso politicamente correto, mas sem uma mudan a significativa na concep o binária acerca da produ o das identidades sexuais e de gênero ou sobre a forma o de novos modelos de família no mundo contemporaneo. Por fim, destaca a necessidade de mais espa o no currículo de forma o em Psicologia para a discuss o de temas como a diversidade sexual e de gênero.
Sobre um "individualismo" de Jean-Jacques Rousseau
Cláudio Reis
Philósophos : Revista de Filosofia , 2007, DOI: 10.5216/phi.v5i2.11336
Abstract: O artigo discute um aspecto da apropria o, por parte de Rousseau, do modelo contratualista - em especial, do ponto de partida "individualista" geralmente implicado por esse modelo.à igualdade e à liberdade , tradicionalmente associadas pelos autores contratualistas ao indivíduo e ilustradas paradgmaticamente na hipótese do estado de natureza,Rousseau acrescenta uma terceira,a unidade.Esse acréscimo revela-se fundamental,como o texto tenta mostrar,desdobrando a dupla perspectiva em que, a partir de Rousseau, pode-se p r as rela es entre indivíduo e comunidade:a perspectiva da teoria da lei,desenvolvida sobretudo no Contrato Social, e uma outra,que sugerimos no texto chamar de perspectiva do Legislador.
Sobre o Instituto de Psicologia da PUC Minas  [cached]
Sílvio Germano de Souza,Mário Lúcio Vieira da Silva,Marcela Alves de Abreu
Psicologia em Revista , 2009,
Abstract: Sílvio Germano de Souza é técnico de laboratório do Instituto de Psicologia da PUC Minas, unidade Cora o Eucarístico. Admitido na Universidade em 1974, como auxiliar de servi os, foi promovido a agente administrativo e, posteriormente, a técnico de laboratório. A partir de 1975, foi alocado no Instituto de Psicologia, onde é responsável pelos laboratórios e pelo apoio a professores e monitores que utilizam os espa os.
Apontamentos sobre a psicologia analítica de Carl Gustav Jung
Luís Marcelo Alves Ramos
ETD : Educa??o Temática Digital , 2002,
Abstract: O texto faz uma introdu o à Psicologia Analítica do psicólogo e psiquiatra suí o Carl Gustav Jung: define o conceito de Psicologia Analítica, traz uma biografia resumida de Carl Gustav Jung, indica as principais diferen as entre a Psicologia Analítica e a Psicanálise, descreve a estrutura e o funcionamento da psique e, por fim, apresenta sinteticamente as características dos tipos de personalidades tra adas por Jung. The text makes an introduction to the Analytical Psychology of the psychologist and swiss psychiatrist Carl Gustav Jung: it defines the concept of Analytical Psychology, brings a summarized biography of Carl Gustav Jung, indicates the main differences between Analytical Psychology and the Psychoanalysis, describes the structure and the functioning of psyche and, finally, presents synthetically the characteristics of the types of personalities traced by Jung. Keywords Psicologia Analítica --- Psicanálise --- Freud e Jung --- Psique --- Tipos psicológicos --- Analytical Psychology --- Psychoanalysis --- Freud and Jung --- Psyche --- Psychological types
RELIGI O E PSICOLOGIA: A INFLUêNCIA DO MUNDO CIENTíFICO SOBRE AS CREN AS RELIGIOSAS EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA  [PDF]
?ngela Maria Brasil,José Jorge de Morais Zacharias
Revista Brasileira de História das Religi?es , 2009,
Abstract: No mundo moderno a psicologia como ciência ocupou o lugar que antes era dossistemas mágico-religiosos. O estudo da alma humana (psyké) passou para as ciências. Aforma o de psicólogos fatalmente levará ao confronto de valores religiosos individuais e osconceitos científicos. Neste contexto qual deve ser a influência do curso de gradua o empsicologia nos valores religiosos assumidas por estudantes de psicologia? Esta breve pesquisacom 156 sujeitos, alunos de gradua o em psicologia tende a mostrar as diferen as entre areligi o assumida e a freqüência em cultos religiosos, no primeiro, segundo e quarto ano degradua o. Observou-se uma tendência dos alunos a abandonar religi es neo-pentecostais eafro-descendentes e aumento de op es pelo catolicismo, protestantismo histórico e ateísmo.Palavras chave: religiosidade, psicologia, ciência, religi o.
Hotsite de psicologia: informa??es de interesse sobre anomalias craniofaciais
Rafacho, Marina Bigeli;Tavano, Liliam D'Aquino;Romagnolli, Marisa;Bachega, Maria Irene;
Estudos de Psicologia (Campinas) , 2012, DOI: 10.1590/S0103-166X2012000300009
Abstract: the aim of this article was to obtain data to develop a psychology hotsite addressing issues involving malformation and its psychological consequences in the hospital for rehabilitation of craniofacial anomalies - universidade de s?o paulo. an informative interview was held with 200 parents/attendants and 100 patients being treated at the hospital, seeking to define their interest in and possibility of using the hotsite; characterize users' profile: knowledge of and reliability?/trust in the psychologist's actions; and survey of topics of interest. the hotsite was accepted by the interviewees, who were interested not only in the type of service but also believed in it for solving their doubts and anxieties. mentioned topics of interest were: the psychologist's work; aspects of malformation and its psycho-emotional involvement. the results indicate that this type of monitoring is feasible, meeting momentary individual needs, momentary, and sometimes the users' emergency needs.
Arquitectura en modo de distracción: ocho tomas sobre Playtime de Jacques Tati Architecture in a Mode of Distraction: Eight Takes on Jacques Tati’s Playtime..  [cached]
Ockman, Joan
DC PAPERS : Revista de Crítica y Teoría de la Arquitectura , 2011,
Abstract: The dark, disquieting, and dislocating quality of the relationship between film and architecture is revealed in its opposite light, amusingly teased out, in Jacques Tati’s opening sequence to the film Playtime, in which hospital and an airport are seen as architecturally synonymous. The city that this airport-cum-hospital serves is itself, in the periphery of Paris that now substitutes for the real experience of Paris. The overlay of seeming differences only serves to point out their amusing, if unsettling, similarities gathered in this essay.
Teorias sobre o amor no campo da Psicologia Social Teorías sobre el amor en el campo de la Psicología Social Theories about love in the field of Social Psychology  [cached]
Priscilla de Oliveira Martins-Silva,Zeidi Araujo Trindade,Annor da Silva Junior
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 2013,
Abstract: Este é um ensaio teórico sobre o fen meno amor em relacionamentos romanticos no campo da Psicologia e no da Psicologia social. S o apresentadas as primeiras teorias sobre o amor na Psicologia, e, posteriormente, s o abordadas em maior profundidade três teorias da Psicologia social: os estilos de amor de John Alan Lee, a teoria de apego, de Phillip Shaver, Cindy Hazan e Donna Bradshaw, e a teoria triangular do amor, de Robert J. Sternberg. S o apresentados os aspectos teóricos, empíricos e metodológicos de cada teoria, e sua análise permitiu observar que o amor é um fen meno complexo e detectar a presen a de divergências teóricas e metodológicas. A complexidade é observada na diversidade teórica e nos resultados de pesquisas encontrados. Teoricamente, foi registrada divergência na forma como o amor é concebido; metodologicamente, houve o predomínio de abordagens quantitativas, com a presen a de diferentes escalas. Identifica-se que algumas quest es precisam ser mais bem investigadas, assim como os instrumentos de medidas adotados. Nota-se, assim, que essa área de estudo ainda está em processo de evolu o e que a realiza o de mais pesquisas pode contribuir para o desenvolvimento do campo. Ao final, sugere-se o estudo da intera o da cultura via cren as e valores na vivência do amor e maior utiliza o de abordagens qualitativas. Este es un ensayo teórico sobre el fenómeno amor en relaciones románticas en el campo de la Psicología y en el de la Psicología social. Son presentadas las primeras teorías sobre el amor en la Psicología, y, posteriormente, son abordadas en mayor profundidad tres teorías de la Psicología social: los estilos de amor de John Alan Lee, la teoría de apego, de Phillip Shaver, Cindy Hazan y Donna Bradshaw, y la teoría triangular del amor, de Robert J. Sternberg. Son presentados los aspectos teóricos, empíricos y metodológicos de cada teoría, y su análisis permitió observar que el amor es un fenómeno complejo y detectar la presencia de divergencias teóricas y metodológicas. La complejidad es observada en la diversidad teórica y en los resultados encontrados de investigaciones. Teóricamente, se registraron divergencias en la forma de como el amor es concebido; metodológicamente, hubo el predominio de abordajes cuantitativos, con la presencia de diferentes escalas. Se identificó que algunas cuestiones necesitan ser mejor investigadas, así como los instrumentos de medidas adoptados. Se nota, así, que esa área de estudio aún está en proceso de evolución y que la realización de más investigaciones puede contribuir para el desarrollo del campo.
Natureza, raz o e sociedade no Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens de Jean-Jacques Rousseau
Raquel Kritsch
Revista Espa?o Acadêmico , 2011,
Abstract: O objetivo deste artigo é introduzir o leitor no pensamento político e social de Jean-Jacques Rousseau, a partir de suas reflex es no Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Partindo da crítica às no es de lei e direito naturais correntes à época, Rousseau procura discutir o que teria sido a condi o natural de perfeito equilíbrio dos seres humanos com o meio, antes de forjarem todas aquelas abstra es – que os afastaria definitivamente de sua condi o inocente e pura – necessárias a uma vida em comum baseada na moralidade e em critérios de justi a compartilhados. Para isso, discute os aspectos físicos (ou naturais), metafísicos e morais (ou sociais) do homem selvagem para mostrar que a desigualdade é uma cria o humana ligada ao progresso da perfectibilidade diante do livre arbítrio e, sobretudo, aos desenvolvimentos sociais e morais dos seres humanos na vida em coletividade (a determina o do bom, do justo, do virtuoso nas sociedades ditas civilizadas). Por fim, s o brevemente apontadas as críticas políticas feitas pelo autor às sociedades “civilizadas” – para ele, injustas porque desiguais em seu fundamento – até ent o conhecidas.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.