oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Consumo, digestibilidade e desempenho de novilhos alimentados com ra es à base de feno de capim-tifton 85, em diferentes idades de rebrota  [cached]
Ataíde Júnior Josvaldo Rodrigues,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Garcia Rasmo
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Objetivou-se avaliar o consumo e as digestibilidades aparentes de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CT) e fibra em detergente neutro (FDN), o ganho de peso e a convers o alimentar em bovinos Nelore, recebendo ra es contendo feno de capim-tifton 85 com 35, 42 e 56 dias de rebrota. Foram utilizados 18 novilhos, n o-castrados, com peso vivo médio inicial de 345 kg, distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com seis repeti es. Todas as ra es continham 60% de volumoso e 40% de mistura concentrada constituída por fubá de milho e minerais, na base da matéria seca. O experimento teve dura o de 100 dias, 16 dias de adapta o e três períodos de 28 dias para a avalia o do desempenho. O avan o da idade de rebrota do capim-tifton 85 produziu comportamento linear decrescente para consumos de MS, PB e EE, enquanto os consumos de CT e FDN n o foram afetados pela idade de rebrota. O ganho médio diário de peso (1,23 kg) e a convers o alimentar (6,35) n o foram influenciados pela idade de rebrota. Os coeficientes de digestibilidade de MS (59,6), PB (48,0), EE (53,2), CT (63,6) e FDN (41,5) também n o foram influenciados pela idade de rebrota do feno de capim-tifton 85. Embora as dietas utilizadas sejam eqüivalentes nutricionalmente, recomenda-se a idade de corte de 42 dias de rebrota.
Consumo e digestibilidades aparentes total e parciais do feno de Stylosanthes guianensis
Ladeira M.M.,Rodriguez N.M.,Gon?alves L.C.,Borges I.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2001,
Abstract: Utilizaram-se sete carneiros, sem ra a definida, fistulados no rúmen e duodeno, para avaliar o consumo e as digestibilidades aparentes totais e parciais de matéria seca (MS), matéria organica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), celulose (CEL) e hemicelulose (HCEL) do feno de Stylosanthes guianensis. Os animais receberam apenas feno de S. guianensis mais sal mineral como componentes da dieta. O fornecimento do feno foi ad libitum, sendo a quantidade calculada para permitir sobras de 20%. Utilizou-se óxido cr mico como indicador para estimar a produ o de fezes e o fluxo de digesta no duodeno. Os consumos de MS e MO do S. guianensis foram 67,71 e 64,70 g/kg0,75, respectivamente. As digestibilidades aparentes totais da MS, MO, PB, FDN e FDA foram 49,2, 51,3, 61,2, 42,0 e 42,7%, respectivamente. As digestibilidades aparentes ruminais da MS, MO, FDN e FDA foram 75,8, 84,7, 89,6 e 90,6%, respectivamente, em fun o do total digerido. A digestibilidade ruminal da PB foi 21,3%. Concluiu-se que o feno de S. guianensis, colhido em estádio de maturidade avan ada, pode ser indicado para ruminantes, pois seu consumo é capaz de atender às necessidades energéticas de manten a já que seus valores, apesar de sua digestibilidade n o ser elevada, s o ligeiramente maiores do que os de outras forrageiras tropicais.
Consumo e Digestibilidades Aparentes Totais e Parciais de Nutrientes em Novilhos Alimentados com Dietas Contendo Vários Níveis de Concentrado  [cached]
ítavo Luís Carlos Vinhas,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Silva Fabiano Ferreira da,Valadares Rilene Ferreira Diniz
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Objetivou-se estudar o consumo e as digestibilidades totais e parciais de nutrientes em bovinos. Foram utilizados cinco bovinos da ra a Nelore, n o-castrados, com 165 kg, fistulados no rúmen, abomaso e íleo. O delineamento foi em blocos casualizados, com quatro tratamentos e cinco períodos de coleta. Os tratamentos consistiram de quatro níveis de concentrado na dieta (20, 40, 60 e 80%). O volumoso utilizado foi feno de capim-Tifton 85 (Cynodon dactylon (L.) Pers.). Somente os consumos de FDN e FDA apresentaram redu o linear com o aumento do nível de concentrado da dieta. Os consumos de MS e NDT foram em média de 3,45 e 2,24 kg/dia, respectivamente. Os coeficientes de digestibilidade aparente da MS, MO e CHOT aumentaram linearmente, em fun o do nível de concentrado na dieta. Enquanto as digestibilidades aparentes da PB e EE apresentaram média de 59,50 e 70,81%, respectivamente. Houve redu o linear nos coeficientes de digestibilidade da FDN e FDA. O nível de concentrado n o afetou a digest o ruminal da PB e EE, cujas médias foram 4,80 e 1,41%, respectivamente. A digestibilidade ruminal da FDN apresentou redu o linear com o aumento do nível de concentrado na dieta. No intestino delgado, a digestibilidade máxima da MS de 34,89% foi estimada com 49,01% de concentrado na dieta; a digestibilidade da MO aumentou linearmente e as digestibilidades da PB, FDN, EE e CHOT n o foram influenciadas pela inclus o de concentrado na dieta. N o houve efeito dos níveis de concentrado sobre as digestibilidades no intestino grosso para MS, MO, PB, EE e CHOT, cujas médias foram 17,98; 12,48; 10,53; -2,84 e 11,08%, respectivamente.
Consumo e digestibilidades aparentes totais e parciais de ra es contendo diferentes níveis de concentrado, em novilhos F1 Limousin x Nelore  [cached]
Cardoso Rodrigo Carvalho,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Silva José Fernando Coelho da,Paulino Mário Fonseca
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de cinco níveis de concentrados (25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0%) sobre os consumos e as digestibilidades aparentes totais e parciais da matéria seca (MS), matéria organica (MO), proteína bruta (PB), do extrato etéreo (EE), dos carboidratos totais (CHO) e da fibra em detergente neutro (FDN). Cinco novilhos F1 Limousin x Nelore, n o-castrados, com peso médio inicial de 279 kg, fistulados no rúmen, abomaso e íleo, foram usados em um delineamento quadrado latino 5 x 5, com cinco tratamentos, cinco períodos experimentais e cinco animais. Cada período teve dura o de 14 dias - 10 dias para adapta o dos animais à ra o e quatro dias para coleta de fezes e de digestas de abomaso e íleo. Utilizou-se o óxido cr mico em duas doses de 10 g/dia, como indicador, para medir os fluxos de nutrientes no trato digestivo. Os consumos de EE e NDT aumentaram e o de FDN diminuiu linearmente com o incremento dos níveis de concentrados das ra es. O aumento de níveis de concentrado na MS da ra o resultou em acréscimos lineares nas digestilidades totais de MS, MO, PB, EE e CHO. A digestibilidade aparente total de FDN e as digest es aparentes ruminais de MS, MO, PB, CHO e FDN n o foram influenciadas pelos níveis de concentrado nas ra es, observando-se médias de 45,91; 54,45; 64,67; -9,92; 79,29; e 95,90%, respectivamente. Conclui-se que o aumento dos níveis de concentrado nas ra es n o alterou os locais de digest o dos nutrientes.
Consumo, digestibilidade dos nutrientes e desempenho de bovinos de corte recebendo silagem de sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) e diferentes propor es de concentrado  [cached]
Pereira Dalton Henrique,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Garcia Rasmo
Revista Brasileira de Zootecnia , 2006,
Abstract: Vinte e quatro bovinos machos, castrados, Holandês x Zebu (peso vivo inicial de 435 kg e 36 meses de idade) foram distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com seis repeti es para se avaliarem o consumo e a digestibilidade aparente total dos nutrientes, o ganho de peso, a convers o alimentar e o rendimento de carca a em bovinos de corte recebendo dietas contendo silagem de sorgo e concentrado nas propor es 80:20, 65:35, 50:50 e 35:65, com base na matéria seca. Os consumos de MS, MO, PB e NDT, em kg/dia, n o foram influenciados pelos níveis de concentrado nas dietas, enquanto os consumos de EE e MS (% PV e g/kgPV0,75) e os CNF, em kg/dia, aumentaram linearmente com o nível de concentrado. O consumo de fibra em detergente neutro (FDN), no entanto, independentemente da forma de express o, decresceu linearmente com o aumento dos níveis de concentrado. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO e CNF n o foram influenciadas pelas dietas, registrando-se valores médios de 63,8, 65,1 e 82,2%, respectivamente. Entretanto, as digestibilidades aparentes de PB, EE e FDN reduziram linearmente com o incremento de concentrado às dietas. O ganho médio diário e a convers o alimentar n o foram influenciados pelas dietas, com valores médios de 1,40 kg/dia e 8,08 kg MS/kg de ganho de peso vivo (GPV), respectivamente. O peso final médio dos animais foi de 523 kg. O rendimento de carca a dos animais aumentou linearmente com o incremento dos níveis de concentrado nas dietas. A dieta com silagem de sorgo de boa qualidade, associada a 20% de concentrado, proporcionou produ o de carne com menor custo que as demais dietas.
Eficiência microbiana, fluxo de compostos nitrogenados no abomaso, am nia e pH ruminais, em bovinos recebendo dietas contendo feno de capim-tifton 85 de diferentes idades de rebrota  [cached]
Ribeiro Karina Guimar?es,Garcia Rasmo,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se a eficiência de síntese microbiana, o fluxo de compostos nitrogenados no abomaso, o balan o de compostos nitrogenados, a taxa de passagem da digesta ruminal, a concentra o de am nia e o pH ruminais, em bovinos recebendo ra es contendo feno de capim-tifton 85 de diferentes idades de rebrota. Utilizaram-se quatro animais zebu, com peso médio de 340 kg, fistulados no rúmen e abomaso, distribuídos em um delineamento em quadrado latino 4 x 4. Todas as ra es continham 60% de volumoso e 40% de concentrado. O volumoso foi constituído de feno de capim-tifton 85 de 28, 35, 42 e 56 dias de idade e o concentrado continha fubá de milho e mistura mineral. Os microorganismos ruminais foram quantificados utilizando-se as bases purinas como indicador. O pH e N-amoniacal foram mensurados, no fluido ruminal, antes e 2; 4 e 6 horas após o fornecimento da ra o. A taxa de passagem foi determinada pelo modelo unicompartimental, utilizando-se o óxido cr mico como indicador. As eficiências de síntese microbiana n o foram influenciadas pela idade do feno na ra o, apresentando valores médios de 31,32 g Nbact/kg MODR; 30,74 g Nbact/kg CHODR; 337,4 g MSbact/kg CHODR; e 12,5 g PBbact/100 g NDT. Estimaram-se máximos fluxos de compostos nitrogenados totais, amoniacais e n o-amoniacais, de 119,0; 9,76; e 109,6 g/dia, com a inclus o de feno com 39,7; 37,6; e 39,9 dias de idade, respectivamente, e fluxo de compostos nitrogenados bacterianos de 80,54 g/dia, em média. O balan o de nitrogênio, a taxa de passagem, as concentra es de am nia e o pH ruminais também n o foram influenciados pela idade do feno na ra o, encontrando-se valores de 30,67 g/dia; 3,2%/h; 9,7 mg/100mL (máximo às 1,38h) e 6,08 (mínimo às 6,64h), respectivamente.
Caracteriza o das fra es que constituem as proteínas e os carboidratos, e respectivas taxas de digest o, do feno de capim-tifton 85 de diferentes idades de rebrota  [cached]
Ribeiro Karina Guimar?es,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Garcia Rasmo
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se a composi o bromatológica, as fra es da proteína bruta (A, B1, B2, B3 e C) e dos carboidratos totais (A, B1, B2 e C) e as respectivas taxas de digest o das fra es B1, B2 e B3 de proteínas e das fra es A + B1 e B2 de carboidratos e do feno de capim-tifton 85, obtido de plantas colhidas com 28, 35, 42 e 56 dias de rebrota, adubadas com 75 kg/ha/corte de N. Os teores protéicos dos fenos com idades de rebrota de 28 a 56 dias variaram de 17,58 a 12,58%. Os valores das fra es protéicas A, B1, B2, B3 e C apresentaram-se, respectivamente, entre 22,10 e 35,53%; 0,24 e 4,55%; 30,37 e 31,34%; 26,55 e 36,62%; e 5,75 e 6,76%, como propor es da proteína bruta total, nos fenos com idades de rebrota entre 28 e 56 dias. As taxas de digest o das fra es protéicas B1, B2 e B3 encontraram-se entre 0,319 e 1,324; 0,0724 e 0,0936; e 0,0077 e 0,012 h -1, respectivamente, nos fenos com idades de rebrota entre 28 e 56 dias. Os teores de carboidratos totais variaram de 72,98 a 78,77%, em fenos com 28 a 56 dias de rebrota. Os valores das fra es A, B1, B2 e C de carboidratos apresentaram-se entre 2,73 e 5,44%; 1,91 e 2,35%; 77,49 e 80,59%; e 13,59 e 17,87%, respectivamente, como propor es dos carboidratos totais, em fenos com idades entre 28 e 56 dias de rebrota. As taxas de digest o das fra es de carboidratos A + B1 e B2 encontraram-se entre 0,181 e 0,20 e 0,04 e 0,0466 h -1, respectivamente, em fenos com idades entre 28 e 56 dias de rebrota.
Níveis de concentrado em dietas de novilhos mesti os F1 Simental x Nelore: 1. Consumo e digestibilidades  [cached]
Tibo Gilson Camargo,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Valadares Rilene Ferreira Diniz,Silva José Fernando Coelho da
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: Realizou-se um experimento com o objetivo de avaliar os efeitos de níveis de concentrado nas ra es sobre o consumo e as digestibilidades aparentes totais e parciais de matéria seca (MS), matéria organica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CHO), fibra em detergente neutro (FDN) e carboidratos n o-estruturais (CNE). Foram estudados os efeitos das coletas de amostras, realizadas durante o dia e a noite, sobre as digestibilidades aparentes totais e parciais da MS e MO. Utilizaram-se cinco novilhos F1 Simental x Nelore, n o-castrados, fistulados no rúmen, abomaso e íleo, alimentados à vontade com dietas que continham 25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0% de concentrado e distribuídos em delineamento quadrado latino 5 x 5. Foram utilizados os fenos dos capins braquiária (Brachiaria decumbens, Stapf) e coast-cross (Cynodon dactylon), em propor es iguais. O óxido cr mico foi usado como indicador para a determina o dos fluxos de digestas e excre o fecal. A adi o de quantidades crescentes de concentrado à dieta produziu aumentos lineares nos consumos de MS, MO, PB, EE, CHO, CNE e NDT e redu o no consumo de FDN. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO, PB, EE, CHO e CNE cresceram linearmente com o aumento dos níveis de concentrado da dieta. As digestibilidades aparentes da FDN no rúmen e pós-rúmen n o foram influenciadas pelos níveis de concentrado. A redu o nos níveis de FDN das ra es resultou em aumentos lineares do NDT e da digestibilidade aparente total da MS. Amostras representativas de fezes e digestas de abomaso e íleo podem ser obtidas utilizando-se somente coletas durante o dia.
Consumo e digestibilidades aparentes total e parciais do feno de Stylosanthes guianensis
Ladeira, M.M.;Rodriguez, N.M.;Gon?alves, L.C.;Borges, I.;Benedetti, E.;Teixeira, E.A.;Lara, L.B.;
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2001, DOI: 10.1590/S0102-09352001000200018
Abstract: seven rumen and duodenal cannulated lambs were used to evaluate the intake and the total and the partial apparent digestibilities of dry matter (dm), organic matter (om), crude protein (cp), ether extract (ee), neutral detergent fiber (ndf), acid detergent fiber (adf), cellulose (cel) and hemicellulose (hcel) of the stylosanthes guianensis hay. the diet was composed by the hay of s. guianensis plus mineral salt. the hay was offered ad libitum with the refusals estimated for being 20%. chromium oxide was used as an external marker, to estimate fecal production and digesta flow to the duodenum. the intake of dm and om of s. guianensis were 67.71 and 64.70 g/kg0.75, respectively. the total apparent digestibilities of dm, om, cp, ndf and adf were 49.2, 51.3, 61.2, 42.0 and 42.7%, respectively. ruminal apparent digestibilities of dm, om, ndf and adf were 75.8, 84.7, 89.64 and 90.6%, respectively, as a function of total apparent digestibilities. the ruminal digestibility of cp was 21.3%. the use of s. guianensis hay, harvested at advanced stage of maturity may be indicated for sheep, because its dm intake and digestibility allowed energy supply for their maintenance requirements.
Consumo e digest es totais e parciais em novilhos F1 Limousin x Nelore alimentados com dietas contendo cinco níveis de concentrado
Dias Helder Luis Chaves,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Coelho da Silva José Fernando,Paulino Mário Fonseca
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: RESUMO - Um ensaio foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos de cinco níveis de concentrado nas ra es sobre o consumo e as digestibilidades aparentes totais e parciais de matéria seca (MS), matéria organica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CHO), fibra em detergente neutro (FDN) e carboidratos n o-estruturais (CNE). Cinco novilhos F1 Limousin x Nelore fistulados no rúmen, abomaso e íleo foram alimentados à vontade com dietas que continham 25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0% de concentrado e distribuídos em delineamento quadrado latino 5 x 5. O óxido cr mico foi usado como indicador externo, para as determina es das digestibilidades aparentes totais e parciais. A adi o de quantidades crescentes de concentrado à dieta produziu aumentos lineares nos consumos de MS, MO, CNE, PB, EE e NDT e redu o no consumo de FDN. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO, PB, EE, CHO e CNE elevaram-se linearmente com o aumento dos níveis de concentrado da dieta. A digestibilidade aparente da PB no intestino delgado aumentou linearmente com a adi o de concentrados nas ra es. As digestibilidades aparentes da FDN no rúmen e pós-rúmen n o foram influenciadas pelos níveis de concentrado. Redu o nos níveis de FDN das ra es resultou em aumentos lineares do NDT e da digestibilidade aparente total da MS.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.