oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Níveis crescentes de suplementa o energética sobre o desenvolvimento de novilhos mantidos em pastagem natural na encosta do sudeste do Rio Grande do Sul  [cached]
Pati?o Pardo René Mauricio,Fischer Vivian,Balbinotti Maira,Moreno Claiton Baes
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: O experimento foi desenvolvido de 11 de agosto a 15 de novembro de 2000, com a finalidade de avaliar os efeitos de suplementa o energética com sorgo moído sobre o desempenho de novilhos de corte em pastejo. Foram utilizados 38 novilhos de 12 a 15 meses de idade, sem ra a definida, com 159,97 kg. Os animais foram mantidos em pastejo contínuo, em uma pastagem natural melhorada com Lotus subbiflorus e invadida por Eragrostis planna, Ness. Os tratamentos consistiram de controle (T0), sem suplemento; 0,75% do peso vivo (T0.75) e 1,5% do peso vivo (T1.5) de gr o de sorgo moído. Os animais foram distribuídos aleatoriamente aos tratamentos, segundo delineamento completamente casualizado. Os efeitos da suplementa o sobre o ganho de peso médio diário (GMD) e o incremento de escore de condi o corporal (IECC) foram observados no primeiro período, de 11 de agosto a 6 de setembro, e na média geral do experimento, quando foram observadas respostas quadráticas do GMD e IECC aos níveis de suplemento. N o foi observado efeito dos níveis de suplemento sobre o ganho de altura de cernelha e perímetro torácico. A suplementa o energética permitiu maiores ganho de peso e incremento de escore de condi o corporal nos animais suplementados em rela o aos animais controle no período final de inverno, mas n o apresentou efeito na primavera.
Dinamica da Degrada o Ruminal por Novilhos Mantidos em Pastagem Natural, em Diferentes épocas do Ano  [cached]
Pereira José Carlos,Almeida Marcelo Suzart de,Cecon Paulo Roberto,Queiroz Augusto César de
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Este trabalho foi conduzido para avaliar a cinética de degrada o ruminal da matéria seca, proteína bruta e da fibra e a dinamica de partículas das fases sólida e líquida no rúmen de novilhos em pastagem natural na Zona da Mata de Minas Gerais, durante diferentes épocas do ano. A época 1 (E1) compreendeu os meses de fevereiro, mar o e abril, e a época 2 (E2), os meses de agosto, setembro e outubro. O trabalho foi conduzido seguindo delineamento inteiramente casualizado, utilizando cinco novilhos dotados de fistulas no rúmen e no es fago, onde cada animal constituía uma repeti o. A degrada o efetiva da MS, PB e FDN foi maior na E1, e a taxa de degrada o da PB apresentou diferen a entre as épocas, sendo de 2,99%/hora na E1 e 6,01%/hora na E2. A taxa de passagem foi maior na E1(4,84%/hora) em rela o à E2 (3,59%/hora). A alta fra o indegradável dos nutrientes poderia ser a principal responsável pelo maior tempo de reten o e pela reple o ruminal da fra o fibrosa no rúmen. Portanto, a maior reple o ruminal na E2 (20,93 horas), em rela o à E1(14,84 horas), foi provavelmente devido mais ao efeito físico de passagem do alto teor da fra o indegradável, naquela esta o, quando comparado à E1, que ao da fermenta o pelos microrganismos.
Ganho de peso vivo e fermenta o ruminal em novilhos mantidos em pastagem cultivada de clima temperado e recebendo diferentes suplementos  [cached]
Silveira Magali Floriano da,Kozloski Gilberto Vilmar,Brondani Ivan Luiz,Alves Filho Dari Celestino
Ciência Rural , 2006,
Abstract: Foram conduzidos dois experimentos para avaliar o ganho de peso vivo (Experimento 1) e parametros da fermenta o ruminal (Experimento 2) em quarenta novilhos cruzados Charolês e Nelore, mantidos em pastagem cultivada de inverno, por quatro horas diárias e n o suplementados, ou por somente duas horas, mas suplementados (1% do peso vivo) com silagem de planta inteira, silagem de gr o úmido ou com gr o seco de sorgo. Os animais alimentados somente com pastagem obtiveram os maiores ganhos de peso vivo (P<0,05) e os suplementados com silagem de planta inteira, os menores. Os suplementados com gr os, tanto secos como na forma de silagem, obtiveram ganhos de peso intermediários. As concentra es de aminoácidos e peptídeos n o foram influenciadas (P>0,05) pela suplementa o, as de am nia e a úcares foram maiores nos animais mantidos somente com pastagem e nos suplementados com silagem de gr o úmido, e menores nos animais suplementados com silagem de planta inteira ou com gr o seco de sorgo (P<0,05). Os valores de pH ruminal foram menores nos animais suplementados com silagem de gr o úmido de sorgo (P<0,05). Os suplementos utilizados n o melhoraram o desempenho dos animais mantidos em pastagem cultivada de clima temperado, mas a fermenta o ruminal variou ao longo do dia e com o tipo de suplemento utilizado. No entanto, os resultados indicam também que, além do tipo, a adequa o de horários de pastejo e de suplementa o poderia representar um fator condicionante à eficiência do uso do suplemento pelos animais.
Níveis de uréia em suplementos protéicos para novilhos mantidos em pastagem de capim Momba a no inverno = Urea Levels in Protein Supplements for Steers Grazing Momba a Pasture during the Winter
Fernanda Barros Moreira,Ivone Yurika Mizubuti,Ivanor Nunes do Prado,Marco Ant?nio da Rocha
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2006,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes níveis de uréia em suplementos protéicos em compara o com a suplementa o mineral sobre o desempenho de novilhos mantidos em pastagem de capim Momba a no período da entressafra. Foram utilizados 36 novilhos (±347 kg, ±18 meses), separados ao acaso em quatro tratamentos: suplementa o com sal mineral (SMI), com sal mineral proteinado com 5% de uréia (SP5), com 10% de uréia (S10) e com 15% de uréia (S15). Houve efeito quadrático dos níveis de uréia sobre o ganho médio diário (GMD), sendo o maior GMD obtido para o tratamento S10 (0,87 kg/dia). Nos primeiros 28 dias de suplementa o, ocorreu diminui o no ganho médio diário (GMD) com o aumento na quantidade de uréia nos suplementos. Houve diminui o no consumo do suplemento com o aumento nos níveis de uréia. A melhor margem líquida foi obtida para o tratamento S10, em que se observou um ganho excedente de R$ 0,41/animal/dia. This work objective was to evaluate the effect of different urea levels in protein supplements compared to mineral supplements on the performance of steers grazing Momba a pasture, during the winter. Thirty six steers were used (±347 kg, ±18 months), splited into 4 treatments: protein mineral salt supplement with 5% of urea (SP5); 10% of urea (S10); 15% of urea (S15); mineral sal supplementation (SMI). There was a quadratic effect of the urea levels on the average daily gain (ADG), and the best ADG was for the S10 treatment (0,87 kg/day). In the first 28 days of supplementation, there was a reduction on the ADG as the urea levels rise. There was a decreased in the supplements intake when the urea porcentage increased. Considering the costs, the better net income was for the S10 treatment, were the excedent gain was of R$0.41/animal/day.
Influência do Nível de Consumo sobre a Degradabilidade das Partículas e Características ligadas à Cinética Ruminal, em Novilhos Pastejando Capim- Elefante  [cached]
Fontes Carlos Augusto de Alencar,Alves Guilherme Ribeiro,Paulino Mário Fonseca,Erbesdobler Eleonora D'Avila
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Estudou-se a influência do nível de ingest o de pasto sobre a degradabilidade das partículas de capim-elefante nas se es do trato gastrintestinal (TGI) e sobre aspectos ligados à cinética ruminal de bovinos. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em parcelas subdivididas, com doze tratamentos nas parcelas (fatorial 2x6, sendo dois níveis de ingest o de pasto: alimenta o restrita - NA1 e alimenta o irrestrita - NA2 e seis épocas de abate) e as cinco se es do TGI nas subparcelas. Foram usados 36 novilhos, mantidos em regime exclusivo de pasto de capim-elefante. Ao início do experimento e a cada 35 dias, foram abatidos três animais de cada nível alimentar, pesando-se e amostrando-se as digestas das várias se es do TGI. Utilizou-se o peneiramento seco das digestas na determina o do tamanho médio de partículas (TMP) e o módulo de finura (MF). O TMP e o MF da digesta do rúmen-retículo (RR) foram maiores que das demais se es. O nível alimentar n o influenciou o TMP. Verificou-se, entretanto, maior MF na digesta do RR, para animais do tratamento NA2. Houve evidência de que partículas menores que 1,19 mm atravessam preferencialmente o orifício retículo-omasal. N o se verificou influência do nível alimentar sobre as taxas de desaparecimento da MS, FDN e FDN digestível no RR, bem como sobre as taxas de passagem da FDN no RR, estimadas em 3,65 e 3,75%/hora, e suas taxas de degrada o, estimadas em 2,46 e 3,12%/hora, para os tratamentos NA1 e NA2, respectivamente.
Dinamica da Degrada??o Ruminal por Novilhos Mantidos em Pastagem Natural, em Diferentes épocas do Ano
Pereira, José Carlos;Almeida, Marcelo Suzart de;Cecon, Paulo Roberto;Queiroz, Augusto César de;
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002, DOI: 10.1590/S1516-35982002000300025
Abstract: this work was carried out to evaluate the ruminal degradation of dry matter, crude protein and neutral detergent fiber and ruminal particles and liquid phase dynamics by steers in natural pasture of the zona da mata, region of minas gerais state, during different seasons of the year. the season 1(s1) corresponded to the months of february/march/april, and the season 2(s2), to the months of august/september/october. five steers with esophageal and rumen fistulae, each one considered as a replicate, were used in a completely randomized design. the effective degradation of the dm, cp and ndf was higher in the s1 than in the s2. the cp degradation rate showed difference between seasons, being of 2.99%/hours in the s1 and 6.01%/hours in s2. the passage rate was higher in the s1 (4.84%/hours) in relation to s2 (3.59%/hour). the higher undegradable fraction of the nutrients could be the main responsible for the highest retention time and for the ruminal repletion of the fibrous fraction in the rumen. therefore, the highest ruminal repletion in the s2 (20.93 hours), in relation to s1 (14.84 hours), was probably due more to the physical effect of passage of the high undegradable fraction content, in that season, as compared to the s1, than the microorganisms fermentation.
Consumo e tempo diário de pastejo por novilhos Nelore em pastagem de capim-tanzania sob diferentes ofertas de forragem  [cached]
Gontijo Neto Miguel Marques,Euclides Valéria Pacheco Batista,Nascimento Júnior Domicio do,Miranda Lídia Ferreira
Revista Brasileira de Zootecnia , 2006,
Abstract: Os efeitos de diferentes níveis de oferta de forragem, associados a altera es no dossel induzidas pelo pastejo, sobre o tempo de pastejo e o consumo de forragem por novilhos mantidos em pastagem de capim-tanzania foram avaliados neste experimento. Os quatro níveis planejados de oferta de forragem (OF) (kg de MS de lamina foliar/100 kg de PV animal/dia, %) resultaram em OF de 6,1 ? 0,59; 11,1 ? 0,77; 18,0 ? 1,24; e 23,9 ? 1,15%. Cada piquete foi pastejado por oito animais Nelore, com peso médio de 229,0 e 249,5 kg, para o primeiro e segundo períodos de amostragem, respectivamente. Foi utilizado um delineamento em blocos casualizados com quatro tratamentos, definidos pelos níveis médios de oferta de forragem. O tempo de pastejo, a disponibilidade de matéria seca de folhas, a rela o folha/colmo e a altura do dossel apresentaram alta correla o com o consumo de forragem e podem ser utilizados no desenvolvimento de modelos de predi o de consumo de forragem ou desempenho animal em pastejo. Estudos avaliando consumo e desempenho de animais em pastejo em rela o a ofertas de forragem necessitam de descri es das disponibilidades e condi es estruturais da pastagem para interpreta o e compara o de resultados. Altera ses nas OF de capim-tanzania, associadas àquelas nas condi es estruturais da pastagem induzidas pelo pastejo tiveram efeito quadrático sobre o tempo diário de pastejo e o consumo de forragem de novilhos Nelore. O menor tempo de pastejo e o maior consumo de forragem foram verificados no nível de OF próximo a 22,5 kg de laminas foliares/100 kg PV, que corresponde a um resíduo pós-pastejo em torno de 4.323,2 kg/ha de MS, 2.887,6 kg/ha de matéria verde seca e altura média do dossel de 64 cm.
Conteúdo Corporal e Exigências Líquidas de Proteína e Energia de Novilhos Suplementados no Período das águas  [cached]
Zervoudakis Joanis Tilemahos,Paulino Mário Fonseca,Detmann Edenio,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Avaliaram-se os efeitos da suplementa o concentrada de novilhos, durante o período das águas, sobre os conteúdos corporais de proteína e energia e as respectivas exigências líquidas para ganho de peso. Foram utilizados 49 novilhos mesti os, mantidos em pastagem de Brachiaria decumbens. O experimento foi conduzido em três períodos experimentais, segundo delineamento inteiramente casualizado. Foram fornecidos diariamente sal mineral (SAL), suplementos à base de milho e farelo de soja, com 20% PB, em nível de 1,0 e 2,0 kg/dia (MFS1 e MFS2), respectivamente, e suplementos à base de farelo de trigo e farelo de soja, com 20% PB, em nível de 1,0 e 2,0 kg/dia (FTFS1 e FTFS2), respectivamente. N o foram encontradas diferen as entre os tratamentos sobre os conteúdos corporais de proteína e energia para os tratamentos SAL, MFS1, MFS2, FTFS1 e FTFS2. Os animais submetidos aos diferentes tratamentos n o exibiram diferen as na composi o do ganho de peso para proteína, gordura e energia. As exigências líquidas de proteína e energia para um animal de 350 kg de peso vivo foram, respectivamente, de 220 g e 5,75 Mcal por kg ganho de peso vivo.
Desempenho e características de carca a de novilhos suplementados no período das águas  [cached]
Zervoudakis Joanis Tilemahos,Paulino Mário Fonseca,Detmann Edenio,Lana Rogério de Paula
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se os efeitos da suplementa o concentrada de novilhos, durante o período das águas, sobre o desempenho e características da carca a. Foram utilizados 49 novilhos mesti os, mantidos em pastagem de Brachiaria decumbens. O experimento foi conduzido em três períodos experimentais, segundo um delineamento inteiramente casualizado. Foram fornecidos sal mineral (SAL), suplementos à base de milho e farelo de soja, com 20% PB, em níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (MFS1 e MFS2), e suplementos à base de farelo de trigo e farelo de soja, com 20% PB, em níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (FTFS1 e FTFS2), fornecidos diariamente. N o foram encontradas diferen as entre os tratamentos sobre ganho de peso médio diário (GMD) e ganho total (GDP Total). Os GMD foram: 0,887; 0,936; 1,047; 0,943; e 1,012 kg/animal/dia, respectivamente, para os tratamentos SAL, MFS1, MFS2, FTFS1 e FTFS2. Os animais submetidos aos diferentes tratamentos n o exibiram diferen as nas características físicas e químicas da carca a. N o houve diferen as quanto ao rendimento de carca a dos novilhos dos diferentes tratamentos, que foi, em média, de 52,19%.
Comportamento ingestivo diurno de novilhos em pastejo submetidos a níveis crescentes de suplementa o energética  [cached]
Pardo René Mauricio Pati?o,Fischer Vivian,Balbinotti Maira,Moreno Claiton Baes
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi observar o comportamento ingestivo de novilhos de corte em pastejo submetidos a diferentes níveis de suplementa o energética. Foram utilizados 38 novilhos de ra a n o definida, de 12 a 15 meses de idade, com peso médio de 159,97 kg. Os animais foram mantidos sob pastejo contínuo em uma pastagem nativa melhorada com Lotus subbiflorus e invadida por Eragrostis planna Ness. Dois níveis de sorgo moído foram fornecidos como suplemento energético e os tratamentos consistiram de: controle (T0), sem suplemento; 0,75% do peso vivo (T0.75) e 1,5% do peso vivo (T1.5). Os animais foram distribuídos aleatoriamente aos tratamentos, segundo um delineamento inteiramente casualizado e avaliados durante quatro períodos. Na média geral do experimento, os tempos diurnos de pastejo (PA) (P=0,0059), rumina o total (RT) (P=0,0013) e caminhada (P=0,0076) variaram de forma quadrática, com os níveis de suplementa o apresentando os maiores valores para, respectivamente, controle, T0.75 e T1.5. O tempo de descanso (DT) aumentou linearmente com o incremento dos níveis de suplemento (P=0.0001). A taxa de bocados e o número total de bocados variaram, respectivamente, de forma linear (P=0,0001) e quadrática (P=0,0002), com o aumento nos níveis de suplementa o. N o foram encontradas diferen as para esta es alimentares visitadas por minuto e tempo de permanência no cocho entre os tratamentos.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.