oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Silagem de gr os úmidos de milho na alimenta o de frangos de corte
Sartori José Roberto,Costa Ciniro,Pezzato Antonio Celso,Martins Cyntia Ludovico
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a silagem de gr os úmidos de milho (SGUM) como ingrediente nas ra es de frangos de corte, em substitui o total aos gr os secos de milho (GSM), no desempenho, no rendimento da carca a, no peso dos órg os e na morfologia intestinal. No primeiro experimento, 600 pintainhos machos Ross foram distribuídos em blocos casualizados, com seis tratamentos (A: GSM de 1-42 dias; B: SGUM de 1-42 dias; C: SGUM de 1-7 dias e GSM de 8-42 dias; D: SGUM de 1-14 dias e GSM de 15-42 dias; E: SGUM de 1-21 dias e GSM de 22-42 dias; F: GSM + água de 1-42 dias), com quatro repeti es, de 25 aves. No segundo experimento, foram utilizados 24 pintainhos machos Ross, distribuídos ao acaso, em dois tratamentos (com e sem SGUM) e 12 repeti es cada. A SGUM até 21 dias de idade n o interferiu no desempenho das aves e no rendimento de carca a aos 42 dias de idade. Frangos alimentados com SGUM apresentaram maior peso relativo do fígado, menor largura das vilosidades do duodeno e íleo, maior altura de vilosidade no jejuno aos 21 dias, e menor profundidade de cripta no duodeno e no íleo aos 42 dias de idade. A SGUM pode ser considerada um ingrediente em dietas de frangos de corte até 21 dias de idade, por n o interferir no peso final das aves, no rendimento de carca a e peso dos órg os.
Avalia o da carca a de cordeiros da ra a Texel sob diferentes métodos de alimenta o e pesos de abate  [cached]
Motta Otacílio Silva da,Pires Cleber Cassol,Silva José Henrique Souza da,Rosa Gilberto Teixeira da
Ciência Rural , 2001,
Abstract: O trabalho objetivou avaliar o efeito do sexo, peso de abate e métodos de alimenta o sobre as características qualitativas e quantitativas da carca a de cordeiro (as) da ra a Texel. O experimento utilizou 38 animais (20 cordeiros machos n o castrados e 18 cordeiras), os quais foram aleatoriamente distribuídos, 24 horas após o nascimento, com suas respectivas m es, em três métodos de alimenta o (M1= ovelhas alimentadas com silagem de milho, cordeiros com acesso a "creep feeding" e desmamados aos 60 dias de idade; M2= ovelhas alimentadas com silagem de milho, cordeiros com acesso ao "creep feeding" e desmamados aos 45 dias; M3= ovelhas alimentadas com silagem de milho e concentrado e cordeiros desmamados aos 60 dias). Os cordeiros(as) em cada método e sexo foram abatidos com 25 ou 33kg de peso vivo. Houve influência significativa (P<0,05) do método de alimenta o e peso de abate sobre o peso de carca a, n o ocorrendo entre sexo. Ocorreu intera o significativa (P<0,05) entre métodos de alimenta o, sexo e peso de abate para a variável rendimento de carca a quente, e quanto as características quantitativas da carca a, o comprimento de carca a demonstrou diferen a significativa (P<0,05) entre os métodos de alimenta o, sendo que a área de lombo, comprimento de carca a, comprimento de perna e espessura de cox o foram significativamente (P<0,05) mais pesados a um maior peso ao abate, sem que houvesse diferen a significativa (P> > ou = 0,05) entre sexo. O método de alimenta o n o influenciou significativamente (P > ou = 0,05) a espessura de gordura, marmoreio e a gordura de cobertura, no entanto estas variáveis foram influenciadas a (P<0,05) pelo sexo e peso ao abate, sendo que para gordura de cobertura n o houve diferen a significativa (P > ou = 0,05) nos diferentes pesos. Os resultados mostram que um alto rendimento de carca a de cordeiros machos n o castrados abatidos aos 25kg é obtido quando os mesmos s o submetidos a um alto nível nutricional no período de cria e termina o.
Valor nutritivo e desempenho de leit?es alimentados com ra??es contendo silagem de gr?os úmidos de milho
Oliveira, Ricardo Pinto de;Furlan, Antonio Claudio;Moreira, Ivan;Fraga, Alessandro Luís;Bastos, Alexandre Orio;
Revista Brasileira de Zootecnia , 2004, DOI: 10.1590/S1516-35982004000100019
Abstract: a digestibility assay was carried out to determine the dry matter apparent digestibility coefficients (dmdc), crude protein (cpdc), starch (sdc), gross energy (gedc) and gross energy metabolization coefficient (gemc) of high moisture corn silage (hmcs). twelve crossbred (landrace x large-white x duroc) castrated males were allotted to metabolism cages, in a completely randomized design. the total feces and urine collection method was used. the values of digestible dry matter (ddm), digestible protein (dp), digestible starch (ds), digestible energy (de), and metabolizable energy (me) of hmcs were 48.70, 3.77, 42.35%, and 2,389 and 3,327 kcal/kg, respectively, based on natural matter (60.18% dm). the experiment 2 was carried out to evaluate piglet performance and economic viability of diets with different substitution levels of dry yellow corn by hmcs. forty-eight cross-breed (landrace x large-white x duroc) piglets were used. the piglets were divided into four treatments in a completely randomized design, with six experimental units and two piglets per experimental unit. the treatments consisted of a basal corn-soybean meal diet and three diets with increasing dry yellow corn substitution by hmcs levels (33, 66 and 100%), based on the digestible energy content of dry yellow corn and hmcs. there was no effect of increasing levels of hmcs on daily weight gain and daily feed intake. linear reduction on feed conversion and diet cost per kilogram of weight gain was observed. data indicate that dry corn can be completely replaced by hmcs on piglets diets, with improvement on performance and economic index.
Utiliza o de silagem de gr o úmido na dieta de animais ruminantes / Use of humid grains silage in the diet of ruminants
Suelen Túlio de Córdova Gobetti,Mikael Neumann,Rodrigo Oliboni,Marcos Rogério Oliveira
Ambiência , 2013,
Abstract: O uso de gr os úmidos de milho (Zea mays) ou sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) na forma de silagem pode ser considerado como um dos métodos mais baratos e eficientes de conserva o de alimentos e apresenta vantagens quando comparado com o uso de gr os secos de milho ou sorgo, por contribuir para solucionar os problemas de armazenagem de gr os nas propriedades, minimizando as perdas qualitativas e quantitativas, tendo benefícios de antecipa o da colheita da lavoura, menor incidência de pragas e doen as, rota o de culturas e redu o das perdas de colheita no campo. A silagem de gr os úmidos de milho ou sorgo apresenta em sua composi o química valores médios entre 8 e 12% de proteína bruta, 85 a 90% de nutrientes digestíveis totais, 3 e 7% de extrato etéreo, 0,2 e 03,% de fósforo total e 0,01 e 0,04% de cálcio, com base na matéria seca. Por ser uma tecnologia de fácil aplica o, com boa eficiência e economicidade em qualquer explora o pecuária, a silagem de gr os úmidos é uma importante alternativa energética para alimenta o de ruminantes, como será detalhado no decorrer deste artigo.
Substitui o da silagem de milho pela silagem do baga o de laranja na alimenta o de vacas leiteiras: Consumo, produ o e qualidade do leite
ítavo Luís Carlos Vinhas,Santos Geraldo Tadeu dos,Jobim Clóves Cabreira,Voltolini Tadeu Vinhas
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: Estudaram-se os efeitos da substitui o da silagem de milho pela silagem de baga o de laranja sobre o consumo de nutrientes, a produ o e a qualidade do leite de vacas da ra a holandesa, num experimento em quadrado latino 4 x 4, com quatro níveis de substitui o (0, 25, 50 ou 75% MS) da silagem de milho pela silagem de baga o de laranja, com base na matéria seca, mantendo-se a rela o volumoso:concentrado de 50:50. Os níveis de substitui o n o influenciarram as porcentagens de gordura e proteína do leite, porém o comportamento do consumo de nutrientes e produ o de leite se deu de forma quadrática, em fun o do nível de substitui o. Os resultados sugerem que a silagem de baga o de laranja pode substituir a silagem de milho para vacas em lacta o.
Avalia o nutricional da silagem de gr os úmidos de sorgo de alto ou de baixo conteúdo de tanino para frangos de corte  [cached]
Barcellos Livia Carla Grigoletto,Furlan Antonio Claudio,Murakami Alice Eiko,Silva Marcos Augusto Alves da
Revista Brasileira de Zootecnia , 2006,
Abstract: Foram realizados dois experimentos com o objetivo de avaliar a utiliza o da silagem de gr os úmidos de sorgo (SGUS) de alto ou baixo conteúdo de tanino na alimenta o de frangos de corte. No ensaio de digestibilidade, foram utilizadas 90 aves de 20 dias de idade, distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com três tratamentos, seis repeti es e cinco aves por unidade experimental. Os valores de matéria seca (MSM), matéria organica (MOM), proteína (PM), amido (AMM) e energia metabolizáveis (EM) na matéria natural (66,22% de MS para a SGUS de alto tanino e 65,28% para a SGUS de baixo tanino) foram, respectivamente, de 57,29; 56,96; 4,45; 35,27% e 2.408 kcal/kg para a SGUS de alto tanino e de 60,42; 59,95; 5,11; 39,58%; e 2.578 kcal/kg para a SGUS de baixo tanino. No ensaio de desempenho, foram utilizados 840 pintos de um dia de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com sete tratamentos, quatro repeti es e trinta aves por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma ra o à base de milho e farelo de soja e de seis ra es com 33, 66 e 100% de substitui o do milho por SGUS de alto ou baixo tanino. A inclus o de níveis crescentes de SGUS com alto tanino piorou linearmente o peso vivo, o consumo de ra o, o ganho de peso e a convers o alimentar aos 40 dias de idade, n o se observando o mesmo efeito para a SGUS de baixo tanino. As aves que receberam ra o com SGUS de alto tanino nos níveis de 66 e 100% de substitui o apresentaram, aos 40 dias de idade, menor peso vivo e ganho de peso. Observou-se decréscimo linear na colora o da perna das aves com a inclus o de SGUS nas ra es. A silagem de gr o úmido de sorgo de alto tanino pode substituir até 33% e a de baixo tanino, até 100% do milho em ra es para frangos de corte, sem prejudicar o desempenho e proporcionando menor custo por quilograma de frango produzido.
Digestibilidade e balan os metabólicos da silagem de gr os úmidos de milho para suínos  [cached]
Silva Adalberto dos Anjos da,Marques Brenda Maria Ferreira Passos Prado,Hauschild Luciano,Garcia Gerson Guarez
Ciência Rural , 2005,
Abstract: Dois experimentos foram realizados com o objetivo de avaliar a digestibilidade e balan os metabólicos da silagem de gr os úmidos de milho para suínos. Foram utilizados 12 suínos machos castrados, irm os paternos, com peso vivo médio de 47kg, mantidos em gaiolas metabólicas. O experimento 1 teve como objetivo comparar os balan os metabólicos de animais alimentados com dietas contendo milho seco e silagem de gr os úmidos. O experimento 2 teve por objetivo avaliar a digestibilidade da silagem de gr os úmidos. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado. Cada experimento teve dois tratamentos com quatro repeti es de um animal cada. A substitui o dos gr os de milho seco por silagem de gr os úmidos em dietas de suínos n o influenciou (P>0,05) os balan os do nitrogênio e da energia. A silagem de gr os úmidos de milho apresentou coeficientes de digestibilidade de 85% para a proteína bruta, 90% para a energia bruta e 90% para matéria seca. A substitui o do gr o de milho seco por silagem de gr os úmidos de milho na dieta de suínos n o afeta os balan os do N e da energia. A silagem de gr os úmidos de milho apresenta teores digestíveis de MS, energia bruta e metabolizável superiores quando comparados aos do gr o de milho seco.
Características da carca a de cordeiros terminados em confinamento recebendo silagem de gr os de milho puro ou com adi o de girassol ou ureia = Carcass characteristics of confinement-finished lambs fed on high moisture corn silage at different proportions
Lausimery Lombardi,Clóves Cabreira Jobim,Valter Harry Bumbieris Júnior,Moysés Calixto Júnior
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2010,
Abstract: Neste trabalho objetivou-se avaliar o efeito de concentrados à base de silagens de gr os de milho puro ou com adi o de gr os de girassol ou ureia sobre a composi o, desempenho e rendimento de carca a de cordeiros Hampshire Down- sem ra a definida (SRD), terminados em confinamento. Foram avaliados três tratamentos sendo: silagem de gr os de milho (SGM); SGM com adi o de gr os de girassol (SGMG); SGMcom adi o de ureia (SGMU). Utilizaram-se 24 cordeiros machos inteiros, com peso médio inicial de 23 kg, distribuídos nos tratamentos (8 animais tratamento-1). Após o abate, as carca as foram pesadas para obten o do peso da carca a quente (PCQ) e armazenadas emcamara frigorífica a 4°C, por 24h para obten o do peso da carca a fria (PCF). O peso vivo médio ao abate foi de 31,1 kg com ganho médio diário (GMD) de 0,164 kg. O PCQ médio foi de 13,4 kg com rendimento médio de 43,13%, enquanto o PCF foi de 12,8 kg. N o houve efeito dos tratamentos sobre estas variáveis, evidenciando que a qualidade dosconcentrados foi semelhante. A silagem de gr os de milho associados com gr os de girassol ou ureia, na alimenta o de cordeiros, n o influencia as variáveis quantitativas da carca a, sendo recomendado seu uso na formula o de concentrados. Effect of concentrated compounds either with unmixed corn silages or with sunflower or urea on the composition, performance and carcass yield of Hampshire Dow and without definite race lambs finished in feedlots was evaluated. Three treatments were evaluated: corn grain silages (CGS); CGS with sunflower grains; SGS with urea. Twenty-four male lambs, mean initial live weight of 23 kg, allotted in treatments (8 animals treatment-1), were employed. After slaughter, carcasses were weighed for hot carcass weight (HCW) and then refrigerated at 4°C for 24 hours for cold carcass weight (CCW). Mean live weight at slaughter was 31.1 kg with mean daily gain (MDG) of 0.164 kg. Mean HCW was 13.4 kg with a mean yield of 43.13% while mean CCW reached 12.8 kg. Since treatments did not affect variables, quality of concentrates was similar. Corn grains silages with sunflower grains and urea in lamb feed failed to affect the carcass’s quantitative variables and their use is recommended for concentrates.
Silagem de gr?os úmidos de milho na alimenta??o de frangos de corte
Sartori, José Roberto;Costa, Ciniro;Pezzato, Antonio Celso;Martins, Cyntia Ludovico;Carrijo, Alfredo Sampaio;Cruz, Valquíria Ca??o da;Pinheiro, Daniela Felipe;
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002, DOI: 10.1590/S0100-204X2002000700015
Abstract: the objective of this work was to evaluate the high moisture corn silage (hmcs) as ingredient in broiler chicken diets, in total substitution to dried corn (dc) on performance, carcass yield, organ weights and intestinal morphology. in the first trial, 600 one-day-old male chicks ross were distributed in randomized blocks, with six treatments (a: dc of 1-42 days; b: hmcs of 1-42 days; c: hmcs of 1-7 days and dc of 8-42 days; d: hmcs of 1-14 days and dc of 15-42 days; e: hmcs of 1-21 days and dc of 22-42 days; f: dc + water of 1-42 days), with four replications of 25 poultry each. in the second trial, 24 male chicks ross were utilized, distributed randomized in two treatments (with and without hmcs) and twelve replications each. the hmcs up to the age of 21 days did not interfere in the poultry performance and in the carcass yield at the age of 42 days. broilers fed with hmcs presented higher relative weight of the liver, lower width of duodenum and ileum villus, higher height of the jejunum villus at 21 and lower depth of crypt in the duodenum and ileum at the age of 42 days. the hmcs can be considered an ingredient of broiler chicken diets up to the age of 21 days, for not interfering on the poultry final weight, on carcass yield and organ weights.
Silagem de gr?o úmido de milho na alimenta??o de coelhos em crescimento
Scapinello, Claudio;Jobim, Clóves Cabreira;Faria, Haroldo Garcia de;Furlan, Ant?nio Claudio;Andreazzi, Márcia Aparecida;Oliveira, Andréia Fróes Galuci;Retore, Marciana;
Ciência Rural , 2011, DOI: 10.1590/S0103-84782011005000019
Abstract: digestibility and performance experiments were carried out to evaluate the nutrients digestibility coefficients of high moisture corn silage (hmcs) and the gradative replacing (0, 25, 50, 75 and 100%) of dry grain corn by hmcs on performance and carcass yield of growing rabbits from 36 to 70 days old. in the digestibility experiment 22 rabbits were used allocated on a completely randomized design, with two treatments and 11 replicates. the values of digestible dry matter, digestible crude protein, digestible crude energy, digestible neutral fiber detergent, digestible acid fiber detergent and digestible starch were, respectively, 94.42%; 7.94%; 3973kcal kg-1; 6.74%; 2.61% and 68.73%. in the performance experiment, 110 rabbits were allocated on a completely randomized design, with five treatments, 11 replications and two rabbits per experimental unit. the hmcs replaced the dry grain corn in levels of 0, 25, 50, 75 and 100%, on dry matter basis. no differences were observed on performance in the period from 36 to 50 and the period from 36 to 70 days old. no difference was observed also on weight and carcass yield. the results showed that the hmcs replaces efficiently the dry grain corn in rabbit diets.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.