oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
NUTRIENT DIGESTIBILITY AND PERFORMANCE IN BROILER CONSUMING DIETS FORMULATED WITH DIFFERENT FIBER LEVELS AND SUPLEMENTED WITH ENZYMATIC COMPLEX DIGESTIBILIDADE DOS NUTRIENTES E DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE CONSUMINDO DIETAS FORMULADAS COM DIFERENTES NíVEIS DE FIBRA E SUPLEMENTADAS COM ENZIMAS EXóGENAS  [cached]
Cátia Chilanti Pinheiro,Joseane Crystina Costa Rego,Tatiane Aparecida Ramos,Bárbara Karolina Ratier da Silva
Ciência Animal Brasileira , 2008,
Abstract: The effects of fiber level and the enzymatic supplementation in diets for broilers were evaluated in two trials. The experimental treatments were diets with high and low fiber level and with enzymatic supplementation (α-galactosidase, cellulase, amylase e protease). In the first trial (14 to 19 days of birds age), 190 broilers were randomly distributed in a 2x2 factorial arrangement (fiber x enzymes), placed in metabolic cages between (9-10 birds/cage, 5 cages per treatment). It was evaluate the metabolizability (MET) of the dry matter (DM), the crude protein (CP) and the energy (E), the total apparent digestibility coefficient (TDC) for fat (F) and acid detergent fiber (ADF), the apparent metabolisable energy (AME) and the performance. Four replicates of each treatment were maintained to use in the second trial. In the 21st day age, after adaptation to the intake of the diets with indicator, the broilers were slaughtered and the ileal content was collected to evaluation of the ileal apparent digestibility coefficient (IDC) for DM, CP, E, F and the weight of the caeca. The high fiber level resulted in lower MET of DM, E, CP, and lower TDC of F and ADF (P<0.05), as well as lower IDC of DM and E (P<0.01). Enzymatic supplementation reduced the fiber effect on MET of DM, E, CP and on the TDC of ADF (P<0.05). Higher empty weight of the caeca of the birds on the high fiber diet was observed (P<0.01), as well as lower weight gain (P<0.03) and worst feed conversion ratio (P<0.01). The performance of broilers was more related with ileal apparent digestibility then with the total apparent digestibility of the nutrients and the energy. KEY WORDS: Caeca, ileal digestibility, metabolizability, performance, total digestibility. Avaliaram-se os efeitos do nível de fibra e da suplementa o enzimática em dietas de frangos de corte em dois experimentos. Os tratamentos experimentais foram as dietas formuladas com alta ou baixa fibra e suplementa o enzimática (α-galactosidase, celulase, amilase, protease). No primeiro experimento (14 a 19 dias de idade dos animais), distribuíram-se aleatoriamente 190 aves em arranjo fatorial 2x2 (fibra x enzima), em gaiolas metabólicas com 9-10 aves/gaiola, cinco gaiolas por tratamento. Avaliaram-se a metabolizabilidade (MET) da matéria seca (MS), a proteína bruta (PB) e a energia (E), os coeficientes de digestibilidade total aparente (CDT) da gordura (G) e a fibra em detergente ácido (FDA),a energia metabolizável aparente (EMA) e o desempenho. Quatro repeti es de cada tratamento foram mantidas para o segundo experimento. No 21o dia de i
Utiliza o da Energia de Dietas para Frangos de Corte Formuladas com óleo ácido de Soja
Vieira SL,Ribeiro AML,Kessler AM,Fernandes LM
Revista Brasileira de Ciência Avícola , 2002,
Abstract: O produto comercialmente chamado "óleo ácido de soja", resulta da acidifica o da borra residual do processo de refino do óleo de soja. Este tem sido muito utilizado na indústria de ra es animais, ainda que com vários questinamentos a cerca de sua eficiência, tais como a adultera o com outros ácidos graxos de baixo valor nutricional, nível de peroxida o, presen a de impurezas, e valores energéticos n o confiáveis. Neste estudo, foi avaliado o desempenho de frangos de corte consumindo dietas contendo óleo de soja ou óleo ácido de soja nos níveis de 4 e 8% ou a mistura das duas fontes em partes iguais de 2 e 4% cada. Essas dietas foram fornecidas para frangos de corte alojados em baterias climatizadas a partir dos 7 dias de idade. As aves que receberam misturas equivalentes de óleo ácido de soja e óleo de soja apresentaram menor peso corporal no final do experimento (aos 42 dias) quando comparadas com aquelas que consumiram apenas óleo ou óleo ácido de soja, independentemente do nível adicionado. O nível de inclus o de óleo de soja ou óleo ácido de soja n o influenciou o peso final das aves. Foi verificado maior consumo de ra o pelos animais que receberam dietas de menor nível de inclus o, o que contribuiu para piorar a convers o alimentar dos mesmos. O óleo ácido de soja demonstrou ser uma fonte energética alternativa de alto potencial econ mico para uso em dietas comerciais para frangos de corte, apresentando valor energético de 8.114 kcal EMAn/kg de MS, valor 5% inferior ao determinado para o óleo de soja degomado.
Níveis decrescentes de proteína em dietas suplementadas com complexo enzimático para coelhos em crescimento. 1. Desempenho produtivo  [cached]
Dias J.C.C.A.,Ferreira W.M.,Santiago G.S.,Valente S.S.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2000,
Abstract: Estudou-se o efeito da redu o do nível protéico da dieta, com e sem suplementa o enzimática, sobre o desempenho produtivo de coelhos em crescimento. Em um delineamento inteiramente ao acaso, utilizaram-se 54 coelhos da ra a Nova Zelandia Branco, de ambos os sexos, desmamados aos 35 dias de idade e divididos em cinco grupos (tratamentos), quatro de 11 e um de 10 coelhos. Os tratamentos constituíram-se de dietas calculadas como isoenergéticas e isoaminoacídicas com 17, 16, 15 e 14% de proteína bruta (PB), suplementadas com 0,05% de um complexo enzimático comercial (Vegproò ), com atividade de protease e de celulase, e uma dieta controle com 17% de PB sem adi o de complexo enzimático. Os animais submetidos aos tratamentos com 14 e 15% PB apresentaram melhores resultados no ensaio de crescimento, observando-se influência significativa (P<0,05) do teor de PB sobre o peso vivo final, peso vivo final metabólico, ganho de peso diário, consumo diário de dieta, consumo diário de proteína bruta e convers o alimentar. A redu o do nível de proteína bruta da dieta para 14% com suplementa o enzimática e corrigida quanto aos aminoácidos mais limitantes para os teores recomendados pela literatura n o influenciou negativamente as características estudadas.
Milhos com diferentes texturas de endosperma e adi??o de alfa-amilase na dieta de leit?es
Piovesan, Vanessa;Oliveira, Vladimir de;Gewehr, Clóvis Eliseu;
Ciência Rural , 2011, DOI: 10.1590/S0103-84782011005000134
Abstract: two experiments were carried out to evaluate the effects of diets with different corn grain textures and amylase supplementation on nutrients digestibility and nursery piglets' performance. twelve castrated piglets (7.96±0.31kg) were individually housed in metabolic crates and 75 piglets (7.87±0.67kg) penned in 15 nursery pens. in both experiments the treatments consisted of three isonutritive diets: 1. semi dent corn grain; 2. flint corn grain, and 3. flint corn grain + amylase. there was effect of treatments (p<0.05) in digestible (de) and metabolisable energy (me), with the semi dent corn grain diet having de and me higher values (3872 versus 3767kcal de kg-1 and 3778 versus 3660kcal me kg-1, respectively) than flint dent corn grain diet. the amylase addition increased the de and me in flint dent corn diet (3872 versus 3826kcal de kg-1 and 3778 versus 3742kcal me kg-1, respectively). the corn grain characteristics didn't influence (p<0.05) feed intake, average daily gain and feed conversion and amylase addition didn't affect (p>0.05) the performance characteristics studied. in conclusion, diets with flint or semi dent corns and amylase supplementation did not improve the performance of piglets. on the other hand, semi dent corn diet has more digestible energy in comparison with flint corn diet and amylase addition increase energy values of flint corn diet.
Níveis de energia metabolizável em ra??es formuladas com base no conceito de proteína ideal e suplementadas com fitase para leit?es dos 15 aos 35 kg
Almeida, Marcelo José Milagres de;Fialho, Elias Tadeu;Zangeronimo, Márcio Gilberto;Lima, José Augusto de Freitas;Rodrigues, Paulo Borges;Silva, Hunaldo Oliveira;
Revista Brasileira de Zootecnia , 2008, DOI: 10.1590/S1516-35982008000500009
Abstract: a total of 84 barrows and females from a commercial hybrid (agroceres × ms60), averaging 15.3 kg, was raised from 15 to 35 kg to evaluate the effect of different dietary levels of metabolizable energy (me) and crude protein (cp) formulated according to the ideal protein concept and phytase supplementation on performance and carcass characteristics. the experiment was analyzed as a complete randomized block design, in a factorial arrangement of treatments 3 × 2 + 1, with three me levels (3,080, 3,230, and 3,380 kcal/kg), two of cp (14% and 16%), supplemented with synthetic amino acids and 1000 ftu/kg of phytase, with calcium level reduced by 25% and phosphorus by 30%. additional control treatment was formulated with 18% cp and without phytase, to attend the nutrient requirements of pigs according to brazilian feedstuffs tables recommendations. therefore, seven treatments, six replications and two animals per experimental unit were used. no treatment effect on daily weight gain, feed conversion, daily me intake and weight of organs (absolute and relative) of pigs was observed.feed intake was higher and fat deposition rate, lower in pigs fed diet with 3,380 kcal me/kg. decreasing nitrogen intake, increasing efficiency of nitrogen utilization for gain and lower blood urea content were observed for pigs fed 14% cp diets compared to those with 18%. the reduction of levels of me, cp, available phosphorus and calcium to 3,080 kcal/kg, 14%, 0.54% and 0.28%, respectively, in rations for pigs, formulated based on ideal protein concept and phytase, do not affect performance of pigs from 15 to 35 kg.
Níveis de cálcio em ra es de frangos de corte na fase inicial suplementadas com fitase  [cached]
Schoulten Neudi Artemio,Teixeira Ant?nio Soares,Freitas Rilke Tadeu Fonseca de,Bertechini Ant?nio Gilberto
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: Com o objetivo de avaliar níveis de cálcio em ra es suplementados com enzima fitase para frangos de 1 a 21 dias de idade, foi conduzido um experimento com 600 pintos de um dia da linhagem Hubbard-MPK. As aves foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, arranjo fatorial cinco x dois (níveis de cálcio x sexos), com três repeti es e 20 aves por parcela. A ra o basal, com 0,54% de fósforo total e 600 unidades de fitase/kg, foi balanceada para atender às exigências nutricionais das aves conforme o NRC (1994), exceto para o cálcio, cujos níveis foram 0,46; 0,67; 0,88; 1,09 e 1,30%. Aos 14 dias, duas aves de cada tratamento foram transferidas para gaiolas de metabolismo para coleta total das excretas e aos 21 dias, duas aves de cada tratamento foram abatidas para retirada da tíbia esquerda para análises posteriores. Os machos apresentaram maior consumo e ganho de peso, sendo que este apresentou redu o linear conforme o nível de cálcio foi elevado. Os níveis de 0,67 e 0,71% resultaram em melhor digestibilidade da matéria seca e maior reten o de nitrogênio, respectivamente. As fêmeas apresentaram teores de cinzas e cálcio, na tíbia, superiores aos dos machos (1,68 e 2,34%, respectivamente). O nível de 0,55% de cálcio proporcionou a máxima deposi o de cinzas (51,5%), enquanto o nível de 0,59%, a máxima calcifica o (17,8%). A deposi o de fósforo apresentou efeito quadrático, em fun o dos níveis de cálcio, sendo que o nível de 0,75% proporcionou a maior deposi o (10,8%), e a deposi o de manganês foi reduzida linearmente com a eleva o do nível de cálcio na ra o. Conclui-se que níveis elevados de cálcio em ra es suplementadas com fitase afetaram negativamente o ganho de peso, a deposi o de fósforo e manganês na tíbia e que os baixos níveis prejudicaram a digestibilidade da matéria seca e a reten o de nitrogênio.
Perfil nutricional de recém-nascidos de m es adolescentes suplementadas com ferro, em diferentes concentra es, zinco e ácido fólico  [cached]
NOGUEIRA Nadir do Nascimento,MACêDO Ant?nio da Silva,PARENTE Joaquim Vaz,COZZOLINO Sílvia Maria Franciscato
Revista de Nutri??o , 2002,
Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional de recém-nascidos de m es adolescentes com até 18 anos de idade, de baixa renda, suplementadas durante a gravidez com ferro, em diferentes concentra es, zinco e ácido fólico. Estas m es fizeram pré-natal no Instituto de Perinatologia Social do Piauí, Maternidade Dona Evangelina Rosa, no município de Teresina, Piauí, Nordeste do Brasil. As adolescentes foram aleatoriamente distribuídas em cinco grupos: grupos I e II receberam quantidades constantes de ácido fólico (250 μg) e diferentes concentra es de ferro, na forma de sulfato ferroso (120 e 80 mg, respectivamente); grupos III e IV receberam quantidades constantes de ácido fólico (250 μg) associado ao sulfato de zinco (5 mg) e ferro nas concentra es de 120 e 80 mg, respectivamente; e grupo V, considerado controle, recebeu apenas ferro (120 mg) (rotina da Institui o). A avalia o do estado nutricional de 74 recém-nascidos foi feita através de dados referentes à idade, peso, comprimento e perímetro cefálico, por ocasi o do nascimento. De acordo com os resultados, as médias de peso (3000 ± 418 g), comprimento (48,07 ± 2,15 cm) e perímetro cefálico (33,53 ± 1,50 cm) encontradas para os filhos de m es do grupo V (rotina local) n o diferem dos grupos de interven o. Conclui-se que os recém-nascidos de adolescentes suplementadas com ferro em diferentes concentra es (120 e 80 mg), zinco e ácido fólico apresentaram um bom perfil nutricional. No entanto, n o se observou, entre os grupos de interven o e o controle, diferen as significativas na dura o da gravidez ou no estado nutricional dos bebês.
Desempenho e resposta metabólica de bezerros recebendo dietas suplementadas com cromo
Zanetti Marcus Antonio,Salles Márcia Saladini Vieira,Brisola Marcelo Landim,César Marcelo Cerqueira
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: Quatorze bezerros com quatro meses de idade, foram distribuídos em dois tratamentos, sendo um controle e um com suplementa o de 0,4 mg de cromo organico por kg/M.S de ra o basal. A ra o basal foi constituída de 52% de feno de coastcross e 48% de concentrado à base de fubá de milho e soja extrusada, e foi oferecida ao animais durante 98 dias. Foi efetuado o controle diário da ingest o de alimentos. Na última semana foi realizado um teste de tolerancia à glicose, com os animais em condi es de conforto térmico. Para os grupos controle e tratado , o ganho em peso (1,330 e 1,320 kg/dia), a eficiência alimentar (0,24 e 0,25 kg) e a convers o alimentar (4,13 e 4,07 kg), foram semelhantes. Apesar de o grupo tratado apresentar tendência de eliminar a glicose mais rapidamente, os grupos n o diferiram entre si.
Parametros sangüíneos de pacu Piaractus mesopotamicus (Holmberg, 1887) alimentados com dietas suplementadas com cromo trivalente em duas densidades de estocagem = Hematological parameters of pacu Piaractus mesopotamicus (Holmberg, 1887) fed diets supplemented with trivalent chromium in two stocking densities
Rodrigo Yudi Fujimoto,Marcello Pardi de Castro,Mauricio Later?a Martins,Flávio Ruas de Moares
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2007,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da suplementa o com cromo trivalente (0, 6, 12 e 18 mg kg-1 de ra o) sobre as variáveis hematológicas de Piaractus mesopotamicus, mantidos em duas densidades de estocagem (4 e 20 kg m-3). Os mantidos na maior densidade e alimentados com dietas suplementadas com 0 e 6 mg de cromo kg-1apresentaram redu o do número de linfócitos circulantes, sugerindo má adapta o a essa condi o de alta densidade. Nas dietas suplementadas com 12 e 18 mg kg-1, tal efeito n o foi observado, porém verificou-se aumento do número de trombócitos no tratamento com 12 mg de cromo kg-1. A inexistência de diferen a significativa entre os tratamentos, aos 30 dias, sugere a adapta o dos peixes ao tipo de alimento e à situa o de alta densidade. Portanto, nas condi es deste ensaio, a suplementa o com 12 e 18 mg de cromo kg-1 é interessante como estratégia alimentar durante 15 dias. This work evaluated the effects of chromium supplementation on thehematological parameters of Piaractus mesopotamicus Holmberg, 1887 maintained in two stocking densities. Fish were fed diets supplemented with 0, 6, 12 and 18 mg trivalent chromium kg-1 dry ration and maintained at 4 and 20 kg m-3. The fish under high stockingdensity and fed diets supplemented with 0 and 6 mg kg-1 showed reduction in the number lymphocytes, which suggests non-adaptation to this condition of high density. This was not observed in fish fed diets supplemented with 12 and 18 mg chromium kg-1, but an increasein the number of thrombocytes was evident. The lack of difference between treatments after 30 days may suggest a possible adaptation of fish to the situation. It can be added that supplementation with 12 and 18 mg chromium kg-1 is an interesting feeding strategy for aperiod of 15 days.
Qualidade da carne de frangos de corte submetidos a dietas suplementadas com cr mio, criados em diferentes temperaturas ambientais = Meat quality of broiler chicks submeted the supplemented diets with chromium and reared in differents enviromental temperatures
Alexandre Oba,Pedro Alves de Souza,Hirasilva Borba Alves de Souza,Fábio Roberto Leonel
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2007,
Abstract: Foram realizados dois experimentos. O experimento um objetivou avaliar a composi o da carne do peito de frangos alimentados com dietas suplementadas com cr mio (0, 400, 800 e 1.200 μg Cr kg-1) complexado a levedura, criados sob diferentes condi es de temperatura (quente, termoneutra e fria). O experimento dois objetivou avaliar a qualidade da carne do peito de frangos alimentados com dietas suplementadas com cr mio (0 e 400 μg Cr kg-1), criados nas mesmas condi es do experimento um e desossados em diferentes períodos (0, 5 e 24 horas). Os resultados mostram que as aves criadas em ambiente frio apresentaram a carne com menor porcentagem de matéria mineral e cr mio e maior intensidade de vermelho, enquanto as aves criadas em temperatura termoneutra apresentaram carne com menor porcentagem de umidade, e as aves criadas em temperatura quente, carne com maior luminosidade. Já a suplementa o de cr mio n o proporcionou qualquer efeito na composi o e na qualidade de carne, enquanto que o aumento no período de desossa proporcionou um menor comprimento de sarc mero, for a de cisalhamento e intensidade de amarelo, porém uma maior luminosidade. Two experiments were conducted being the objective of the first experiment to evaluate the the composition of breast meat of broiler chicks fed with diets supplemented with chromium yeast (0; 400; 800and 1,200 μg Cr kg-1) reared in different environmental temperatures (hot, thermoneutral and cold). The second experiment aimed to evaluate the quality of breast meat of broiler chicks fed with diets supplemented with chromium yeast (0 and 400 μg Cr kg-1), reared in different environmental temperatures (hot, thermoneutral and cold) and deboned in different periods (0, 5 and 24 hours). The results showed that birds reared in cold environmental temperature showed meat with lower mineral matter percentage and chromium and higher values of redness, whereas the birds reared in thermoneutral environment showed breast meat with lower moistness percentage and the birds reared in hot environmental temperature showed increase values of lightness. The supplementation of chromium presented no effect on the composition and meat quality. Whereas the increase in deboned period provided lower sarcomere length, shear force and yellowness, however higher lightness.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.