oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
VALOR NUTRITIVO DA PALHA DE ARROZ AMONIZADA COM OVINOS  [cached]
Rossala Fadel,Beneval Rosa,Itamar Pereira de Oliveira,Geisa Fleury Orsine
Ciência Animal Brasileira , 2006,
Abstract: Avalia o do consumo voluntário e da digestibilidade aparente da palha de arroz amonizada com uréia e palha n o tratada (PNT), em um ensaio de metabolismo com ovinos adultos machos com pesos entre 35 e 38kg, realizado no período de 5 de fevereiro a 22 de junho de2001. Foram avaliados os seguintes tratamentos: T1 =PNT+uréia (20 g/kg de matéria seca), T2 = T1+uréia (20 g/kg MS)+400 g de concentrado/animal/dia), T3 = palha amonizada (4% de uréia com base na MS) e T4 = T3+(400 g de concentrado/animal/dia). O concentrado era à base de80% de milho e 20% de farinha de penas hidrolizadas com 27,73% de proteína bruta. O experimento foi desenvolvido em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repeti es de um animal cada. Após a análise de variancia, fez-se a compara o de médias pelo teste de Tukey (P<0,05),em que se verificou que a amoniza o da palha de arroz provocou efeito significativo (P<0,05) no consumo voluntário da matéria seca e da proteína bruta, com valores de61,04 e 51,66; 8,82 e 5,23 g/PV0,75/dia, respectivamente para a palha de arroz amonizada e a palha n o tratada. Por outro lado, o fornecimento de concentrado provocou aumento significativo (P<0,05) no consumo voluntário de MS e de PB, em rela o à palha amonizada e à palha n o tratada. Foram observados valores significativos (P<0,05) para a digestibilidade aparente da matéria seca (62,12% e 55,16%)e para a fibra em detergente neutro (69,78% e 60,93%), respectivamente, para a palha amonizada e a palha n o tratada.O fornecimento de concentrado melhorou a digestibilidade aparente da matéria seca e da proteína bruta tanto para a palha amonizada quanto para a palha n o tratada. Os dados permitem concluir que a palha amonizada mais o fornecimento de concentrado apresentou o maior índice de valor nutritivo (60,95%) da matéria seca. PALAVRAS-CHAVE: Amoniza o, consumo voluntário, digestibilidade aparente, índice de valor nutritivo, uréia.
Degrada o ruminal da silagem de milho e da palha de arroz utilizando enzimas fibrolíticas exógenas = Ruminal degradation of corn silage and rice straw using exogenous fibrolityc enzymes
Adriana de Souza Martins,Paulo de Figueiredo Vieira,Telma Teresinha Berchielli,Ivanor Nunes do Prado
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2008,
Abstract: Estudou-se o efeito da adi o de enzimas fibrolíticas (celulase e xilanase) sobre a degradabilidade in situ da matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA) e hemicelulose da silagem de milho (SM)e da palha de arroz (PA), utilizando seis bovinos fistulados no rúmen. Também foi avaliada a propor o de nitrogênio (N) insolúvel em detergente ácido em rela o ao N total (NIDA/N total). As enzimas fibrolíticas foram extraídas dos fungos Aspergillus niger eTrichoderma longibrachiatum, sendo fornecido 0,75 g kg-1 de MS animal-1 dia-1, via canula ruminal. Os tempos de incuba o foram: 0, 3, 6, 12, 24, 48, 72 e 96 h. Os resíduos de incuba o foram comparados por meio da microscopia eletr nica de varredura (MEV). Afra o solúvel da MS e da PB da silagem de milho aumentou com a adi o de enzimas fibrolíticas. N o houve efeito das enzimas sobre a degrada o da parede celular dos volumosos. A adi o de enzimas n o alterou o teor de NIDA/N total da silagem de milho, porém aumentou esta propor o nos resíduos da palha de arroz incubados durante 12 e 48 h. As observa es ao MEV indicaram aumento da coloniza o bacteriana sobre a parede celular dos volumosos, mas sem efeito sobre a degrada o ruminal. This study evaluated the effect of fibrolytic enzyme addition(cellulase and xylanase) on the dry matter (DM), crude protein (CP), neutral detergent fiber (NDF), acid detergent fiber (ADF) and hemicellulose in situ degradability of corn silage (CS) and rice straw (RS), using six cattle cannulated on the rumen. Acid detergentinsoluble nitrogen (ADIN/total N) was evaluated. The fibrolytic enzymes were extracted from Aspergillus niger and Trichoderma longibrachiatum fungi, supplied at 0.75 g kg-1 of DM animal-1 day-1, through ruminal cannula. The incubation times were 0, 3, 6, 12, 24, 48, 72 and 96 hours. The incubation residues were compared by scanning electron micrograph (SEM). Soluble fraction of DM and CP corn silage increased with enzyme supplementation. There was no effect of enzymes on the cell wall degradation of roughages.The enzyme addition did not alter the ADIN/total N level of corn silage; however, this ratio was increased on the rice straw incubated during 12 and 48 h. In general, the SEM observations showed increased bacterial colonization on the cell wall of roughages with fibrolytic enzymes addition, although without effect on ruminal degradation.
Semeadora-adubadora: mecanismos de corte de palha e cargas verticais aplicadas Seedrill: mechanism of culting straw and applied vertical loads  [cached]
Paulo R. A. Silva,Sérgio H. Benez,Samir P. Jasper,André S. Seki
Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental , 2012, DOI: 10.1590/s1415-43662012001200015
Abstract: Realizou-se este trabalho com o objetivo de avaliar o desempenho dos mecanismos de corte de palha de uma semeadora-adubadora em diferentes coberturas vegetais e cargas verticais aplicadas. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso e esquema fatorial 3 x 4, com 4 repeti es. Os trabalhos foram realizados com três diferentes mecanismos de corte de palha (disco liso, disco corrugado e disco ondulado) utilizando-se quatro diferentes cargas verticais (750, 1500, 2250 e 3000 N) em cinco coberturas de palha (milho, sorgo, aveia preta, triticale e nabi a). Os resultados mostraram que quanto maior a quantidade de matéria seca da cobertura vegetal maior também é a demanda de for as horizontal e vertical. O disco de corte ondulado possibilita os maiores valores de área de solo mobilizado, exige maiores valores de for a horizontal, for a vertical e for a horizontal por profundidade de corte dos discos (for a específica). O tratamento com disco liso exigiu maiores valores de for a horizontal por área de solo mobilizado e de for a vertical nas coberturas de milho e sorgo. This work had as objective to evaluate the performance of mechanisms of cutting of the no-tillage seedrills in different vegetable coverings and applied vertical loads. The experimental design used was in randomized blocks and factorial scheme 3 x 4, with four replications. The trials were accomplished with three different mechanisms of culting of the straw (plane disc, corrugated disc and wavy disc), using four different vertical loads (750, 1500, 2250 and 3000 N). All treatments were accomplished in five straw coverings (corn, sorghum, triticale, black oats and radish). The results showed that larger the amount of dry matter covering the soil, higher the demand of horizontal and vertical forces. The wavy disc promotes the largest values of area of mobilized soil and requires large horizontal force, vertical force and horizontal force per area of cutting depth of discs (specific force). The treatment with plane disc required higher values of the horizontal forces per area of mobilized soil and of vertical force in the corn and sorghum coverings.
The role of sugar cane straw on soil reaction O papel da palha da cana de a úcar na rea o do solo  [cached]
Roberto Antunes Fioretto,Cristine Elizabeth Alvarenga Carneiro,Marcos Antonio Pavan,Conrado Cagliari Fioretto
Ciência e Agrotecnologia , 2009, DOI: 10.1590/s1413-70542009000700062
Abstract: Two laboratory experiments were carried out to evaluate the effects of sugar cane straw on soil acidity. Sugar cane straw residues were added on the surface of a Typic Harplortox in a polyvinyl chlorid (PVC) column at rates of 0, 20, 40, and 76 g kg-1, the soil was incubated to field capacity with distilled water and incubated for 0, 7, 14, 45, and 90 days. Soil samples were taken at 0-5, 5-10, 10-15, 15-20, and 20-25 cm depth. With the increase of sugar cane straw rates one verified the increase of soil pH CaCl2, and decrease of KCl exchangeable Al in the top 15cm soil layer. The contribution of organic compounds to Al detoxification incresead with increasing sugar cane straw rates. Wheat root elongation used as acid indicator plant increased with increasing sugar cane straw rates. Maximum root growth was about 15cm long in the soil after eight days for the highest sugar cane straw rate. Conduziram-se dois experimentos em laboratório avaliar o efeito da palha da cana- de-a úcar na acidez do solo. A palha da cana foi adicionada nas doses de 0, 20, 40, e 76 g kg-1 na superfície de um latossolo roxo distrófico acondicionado em colunas de PVC. O solo foi incubado a capacidade de campo durante 0, 7, 14, 45, e 90 dias. Após cada incuba o, o solo das colunas foram subdividido e amostrado nas seguintes fra es 0-5, 5-10, 10-15, 15-20, e 20-25 cm. Com o aumento da dose da palha da cana verificou-se aumento do pH CaCl2 do solo e decréscimo do alumínio trocável até a camada de 15 cm de solo da coluna de PVC. A contribui o de compostos organicos para a destoxifica o do Al aumentou com o acréscimo das doses da palha da cana. O crescimento da raiz das plantas trigo usadas como planta indicadora aumentou com o acréscimo das doses da palha de cana. O máximo de crescimento da raiz foi até a camada de 15 cm de solo depois de oito dias para a maior dose de palha da cana-de-a úcar.
Valor energético de dietas contendo diferentes níveis de casca de café para bovinos e ovinos = Energetic value determination of diets containing different levels of coffee hulls
Fernanda Cipriano Rocha,Rasmo Garcia,Acyr Wanderley de Paula Freitas,Fernando Salgado Bernardino
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2006,
Abstract: Conduziram-se três experimentos para se avaliar o valor nutritivo da casca de café (CC), por meio de ensaios de digestibilidade com bovinos (Experimento 1 e 2) e ovinos (Experimento 3). As dietas foram constituídas de dois níveis de CC em substitui o ao volumoso, correspondendo aos níveis de 5% e 15% da MS total da dieta. No Experimento 1, o volumoso utilizado foi o feno de tifton e nos Experimentos 2 e 3 a silagem de milho. O aumento do nível de CC resultou em diferentes respostas em fun o do volumoso, sendoobservado menor digestibilidade da MS e nutrientes no nível de 15% de CC no Experimento 1, e maior no Experimento 2. Talvez isto explique a dificuldade de determina o do valor energético da CC. Observou-se um valor médio de 84,05 para NDT da CC, quando o volumoso foi a silagem de milho. Three experiments were carried out in order to evaluate coffee hulls (CH) nutritive value, by means of digestibility trials with bovines (experiments 1 and 2) and lambs (experiment 3). The diets were constituted of two levels of CH to replace the roughage, corresponding to the levels of 5 and 15% of total DM. In experiment 1, the roughage used was Tifton hay, and in experiments 2 and 3, corn silage. The increase in CH levels resulted in different responses due to the roughage. A lower DM and nutrient digestibility was observedin the level of 15% of CH in experiment 1, while a higher one was observed in experiment 2. This could explain the difficulty in the CH energetic value determination. A mean value of 84.05 for TDN was observed for the CH, when corn silage was used as roughage.
Valor nutricional de Pleurotus djamor cultivado em palha de bananeira
Nutritional value of Pleurotus djamor cultivated in banana straw
 [cached]

J. R. RAMPINELLI,M. L. L. SILVEIRA,R. M. M. GERN,S. A. FURLAN
Alimentos e Nutri??o , 2010,
Abstract: Cogumelos do g anero Pleurotus representam um alimento de custo baixo, com teor elevado de prote -nas, amino cidos essenciais, propor § £o elevada de cidos graxos insaturados, diversas vitaminas e minerais, al m de teores baixos de gorduras, cidos nucl icos, a § ocares e calorias. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o valor nutricional de basidiomas de Pleurotus djamor de 1o e 2o fluxo produtivo, cultivados em palha de bananeira, em termos de teores de carboidratos, prote -nas, fi bras, gorduras, cinzas, vitaminas, f 3sforo e pot ssio. Os teores de carboidratos totais, prote -na bruta, fi bra bruta e cinzas diminu -ram do 1o para o 2o fl uxo produtivo de 32,7 para 27,4g/100g, de 20,5 para 19,8g/100g, de 22,4 para 12,7g/100g e de 7,4 para 6,3g/100g, respectivamente. Os valores de gordura bruta e umidade n £o variaram, permanecendo em torno de 1,1 e 90g/100g, respectivamente. Os teores de vitamina B1 foram superiores aos de vitamina B2, independentemente do fluxo produtivo, e foi encontrada maior quantidade de pot ssio do que de f 3sforo. Pleurotus djamor, de 1o fl uxo produtivo, pode ser considerado fonte de f 3sforo e pot ssio, al m de apresentar baixo teor de a § ocar e n £o conter gordura.
Nutrientes do solo influenciados por diferentes manejos da palha após a colheita do arroz irrigado Soil nutrients influenced by different straw managements after the harvest of irrigated rice
Paulo Fabrício Sachet Massoni,Enio Marchesan,Mara Grohs,Leandro Souza da Silva
Revista Ciência Agron?mica , 2013,
Abstract: Após a colheita do arroz irrigado, a palha produzida pode ser manejada de diferentes formas, o que deve afetar a disponibilidade dos nutrientes do solo. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito dos diferentes manejos do solo e da palha após a colheita do arroz sobre os teores de nitrogênio mineral, e de fósforo e potássio disponíveis do solo. Os tratamentos foram dispostos em blocos casualizados com avalia es em parcelas subdivididas no tempo, com os tratamentos correspondentes a sete diferentes manejos do solo: [1] lamina de água permanente sem incorpora o da palha, [2] incorpora o da palha com preparo do solo seco logo após a colheita, [3] incorpora o da palha com preparo do solo alagado após a colheita, [4] incorpora o da palha com o solo seco somente em julho, [5] incorpora o da palha com solo alagado logo após a colheita e gradagem da área em julho com solo seco, [6] incorpora o da palha com solo seco logo após a colheita e gradagem da área em julho com solo seco, [7] sem incorpora o e sem lamina de água. Foram avaliados em cinco diferentes datas de coleta de solo, com quatro repeti es. A manuten o da palha na superfície do solo provoca a maior varia o nos teores de nitrogênio mineral durante o período avaliado; porém, independente do manejo pós-colheita utilizado para a palha de arroz irrigado, n o há aumento nos teores de nitrogênio mineral e de fósforo e potássio disponível no solo ao final do período de entressafra. After harvesting irrigated rice, the straw produced can be managed in different ways, and these may affect the availability of soil nutrients. The objective of this work was to evaluate the effect of different types of soil and straw management, carried out after the rice is harvested, on the levels of mineral nitrogen, phosphorus and potassium available in the soil,. The treatments were arranged in randomized blocks with plot evaluations split up in time, and corresponding to seven different types of soil management: [1] water at a constant depth, without straw, [2] straw incorporated into the preparation of dry soil immediately after harvest, [3] straw incorporated into the preparation of flooded soil immediately after harvest, [4] straw incorporated into the preparation of dry soil during July only, [5] straw incorporated into the preparation of flooded soil immediately after harvest, and then harrowing the area with dry soil in July, [6] straw incorporated into the preparation of dry soil immediately after harvest, and harrowing the area with dry soil in July, [7] no incorporated straw and no water. Evaluations wer
Dinamica do herbicida metribuzin aplicado sobre palha de cana-de-a úcar (Saccarum officinarum) Performance of metribuzin apllied on sugarcane straw  [cached]
C.V.S Rossi,E.D Velini,L.C Luchini,E Negrisoli
Planta Daninha , 2013, DOI: 10.1590/s0100-83582013000100024
Abstract: O herbicida metribuzin é recomendado para o controle de plantas daninhas na cultura de cana-de-a úcar. Entretanto, seu comportamento em áreas com colheita mecanica, que deixa grande quantidade de palha sobre o solo, n o é bem conhecido. Este trabalho objetivou avaliar a dinamica do herbicida metribuzin aplicado sobre diferentes quantidades de palha de cana-de-a úcar, períodos e intensidades de chuvas após a aplica o. Foram realizados três ensaios para avaliar a dinamica do metribuzin aplicado sobre a palha de cana-de-a úcar. No primeiro, foi avaliada a intercepta o do herbicida por 0, 1, 2,5, 5, 7,5, 10, 15 e 20 t de palha de cana-de-a úcar por hectare. No segundo, avaliou-se a lixivia o do metribuzin em 5, 10, 15 e 20 t de palha por hectare sob simula o de chuva de 2,5, 5, 10, 15, 20, 35, 50 e 100 mm, um dia após a aplica o (DAA). No terceiro, foi avaliado o efeito dos intervalos de tempo entre a aplica o do herbicida e a primeira chuva na lixivia o do metribuzin (0, 1, 7, 14 e 28 dias) em 10 t de palha por hectare, em fun o das mesmas precipita es simuladas no segundo ensaio. Os resultados obtidos no segundo e terceiro ensaios foram ajustados pelo modelo de Mitscherlich. A quantifica o do herbicida foi realizada por cromatografia líquida de alta eficiência. A quantidade de metribuzin que transp e as diferentes quantidades de palha com simula o acumulada de 100 mm de chuva é diferenciada, sendo maior para 5 t ha-1 e menor para quantidades maiores, até 20 t ha-1. A simula o média de chuvas equivalentes a de 20 a 30 mm iniciais é suficiente para promover uma transposi o maior que 99% do metribuzin. Este herbicida é retido quando aplicado sobre a palha de cana-de-a úcar e permanece por períodos de até 28 DAA sem chuva. The herbicide metribuzin is recommended for weed control of sugarcane crops. However, the behavior of this herbicide on the straw left on the soil surface of mechanically- harvested sugarcane areas is not very known. This work aimed to evaluate the dynamics of the herbicide metribuzin applied on different amounts of sugarcane straw under different rainfall periods and intensities after application. Three assays were carried out to evaluate the performance of metribuzin applied on sugarcane straw: in assay 1, herbicide interception was assessed by 0, 1, 2.5, 5, 7.5, 10, 15, and 20t ha-1 of straw; in assay 2, herbicide leaching through 5, 10, 15, and 20 tha-1 of straw was evaluated under rain simulation equivalent to 2.5 up to 100 mm rain, one day after application (DAA); and in assay 3, the effect of the time intervals between h
Densities straw and luminosity conditions on seed germination on seed germination of Euhphorbia heterophylla Densidades de palha e condi es de luminosidade na germina o de sementes de Euhphorbia heterophylla  [cached]
Renata Pereira Marques,Dagoberto Martins,Saulo ítalo de Almeida Costa,Hermeson dos Santos Vitorino
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: It was studied the influence of sugarcane straw density and light conditions on the germination of seeds of Euphorbia heterophylla under controlled conditions.The experimental design was completely randomized design with four replications of 50 seeds, and the treatments were arranged in a 6 x 5 factorial, with six amount of sugarcane straw (0, 8, 10, 12, 14 and 16 t ha-1) and 5 types of light (constant light, constant darkness, alternating light and dark, short red and far red). The seeds were germinated in plastic type boxes covered byoverlapping layers of straw and kept in germination. Assessments of germination were daily computing the normal seedlings, when they presented protusion roots visible and calculated the germination speed index (IGS). It was observed that the increase of different densities of straw and different wave lengths provided germination ranged from 83 to 97% and IGS between 9.85 to 15.36. The different densities of straw and wavelength did not suppress the germination of E. heterophylla. Therefore, the species was insensitive to light, so the presence of raw sugarcane system can’t be considered a potential tool for controlling this species. Estudou-se a influência da densidade de palha de cana-de-a úcar e condi es de luminosidade sobre a germina o de sementes de Euphorbia heterophylla em condi es controladas. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repeti es de 50 sementes, e os tratamentos foram dispostos no esquema fatorial 6 x 5, sendo seis quantidades de palha de cana-de-a úcar (0, 8, 10, 12, 14 e 16 t ha-1) e cinco 5 tipos de luz (luz constante, escuro constante, alternancia luz-escuro, vermelho curto e vermelho distante). As sementes foram colocadas para germinar em caixas plásticas do tipo gerbox e cobertas por camadas de palha sobrepostas e mantidas em camaras de germina o. As avalia es de germina o foram diárias, computando-se as plantulas normais, quando apresentavam protus o radicular visível e calculado o índice de velocidade de germina o (IVG). O aumento das diferentes densidades de palha e diferentes comprimentos de onda proporcionaram germina o de 83 a 97% e IVG entre 9,85 a 15,36. As diferentes densidades de palha e comprimentos de onda n o suprimiram a germina o de sementes de E. heterophylla, sendo a espécie insensível à luz. Assim sendo, a presen a de palha em sistema de cana-crua n o pode ser considerada ferramenta potencial para controle dessa espécie.
ADI O DE PALHA DE MILHETO AO SOLO PARA REDU O DA PODRID O DO COLO EM FEIJOEIRO ADDITION OF PEARL MILLET STRAW TO SOIL FOR REDUCTION OF SOUTHERN BLIGHT IN COMMOM BEAN  [cached]
Jo?o Vicente Pereira Neto,Luiz Eduardo Bassay Blum
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2010, DOI: 10.5216/pat.v40i3.6417
Abstract: Plantas como o milheto (Pennisetum glaucum) podem ser cultivadas para incorpora o ou cobertura do solo. Tal prática favorece a melhoria das características químicas, físicas e biológicas do solo. Estes efeitos refletem-se no controle de doen as, entre elas as causadas por Sclerotium rolfsii. Neste estudo, foi conduzida uma série de experimentos, em blocos ao acaso, para avaliar o efeito da adi o de palha de milheto (N = 0,8%; P = 0,14%; K = 1,76%; Ca = 0,52%; Mg = 0,22%; S = 0,12%; B = 6,8 mg kg-1; Cu = 12,7 mg kg-1; Fe = 412 mg kg-1; Mn = 39,5 mg kg-1; Zn = 30,3 mg kg-1; e Na = 360 mg kg-1) e da inocula o de sementes com Bradyrhizobium japonicum, sobre a podrid o do colo em feijoeiro (Phaseolus vulgaris), cultivado em casa-de-vegeta o, e sobre a popula o nativa de Pseudomonas spp. do grupo fluorescente. Com a adi o de palha (10 t ha-1, 20 t ha-1 e 30 t ha-1), houve redu o na severidade da doen a, fato n o observado em tratamentos com rizóbio. Ocorreu aumento da popula o de Pseudomonas fluorescente em solos com milheto. Os resultados indicam que a adi o de palha de milheto ao solo pode reduzir a doen a e favorecer a popula o de Pseudomonas fluorescente. PALAVRAS-CHAVE: Sclerotium rolfsii; Pennisetum glaucum; Phaseolus vulgaris; Pseudomonas spp. fluorescente. Many plants, such as pearl millet (Pennisetum glaucum), have been cultivated with the purpose of covering or being incorporated to soil. This practice might improve soil chemical, physical and biological characteristics. These changes in soil features can affect diseases, especially those caused by soil-borne pathogens, such as Sclerotium rolfsii. In this study, a group of experiments was conducted in a randomized block design to evaluated the effects of pearl millet straw addition (N = 0.8%; P = 0.14%; K = 1.76%; Ca = 0.52%; Mg = 0.22%; S = 0.12%; B = 6.8 mg kg-1; Cu = 12.7 mg kg-1; Fe = 412 mg kg-1; Mn = 39.5 mg kg-1; Zn = 30.3 mg kg-1; and Na = 360 mg kg-1) and seed inoculation with Bradyrhizobium japonicum on common bean (Phaseolus vulgaris) southern blight, cultivated in a greenhouse, and also on the fluorescent Pseudomonas spp. native population. The addition of straw (10 t ha-1, 20 t ha-1, and 30 t ha-1) reduced the severity of the disease
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.