oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Do ensino de técnicas comerciais ao ensino de economia em Santa Catarina  [PDF]
Sanson, Jo?o Rogério,Nicolau, José Ant?nio
Análise , 2006,
Abstract: Este artigo tem por objetivo apresentar retrospecto histórico do ensino de Economia em Santa Catarina, destacando a trajetória do curso atualmente oferecido na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. Inicialmente, s o buscadas as raízes do ensino de Economia no Brasil nos séculos XIX e XX, além das primeiras referências no século XVIII em Portugal. O estudo mostra, em seguida, que o Curso de Ciências Econ micas, criado em 1943 com o nome de Curso Superior de Administra o e Finan as, teve origem no ensino de técnicas comerciais ministrado pela Academia de Comércio de Santa Catarina, institui o criada em 1935 e sucessora de escolas comerciais de ensino médio, sendo o ano de 1917 a referência mais antiga. A Faculdade de Ciências Econ micas, nascida no interior da Academia de Comércio, foi uma das entidades fundadoras da UFSC, em 1960. Porém, desde a reforma do ensino comercial de 1945, o curso desvinculou-se do ensino prático para tornar-se um curso orientado para a Economia como ciência.
PERFIL DO PESQUISADOR EM FINAN AS NO BRASIL  [PDF]
Francisco Roberto F. Guimar?es Jr.,Samuel Fa?anha Camara,Karine Bessa Porto Pinheiro
Gest?o & Regionalidade , 2006,
Abstract: Este artigo tem por objetivo conhecer o perfil do pesquisador de finan as no Brasil, através da identifica o dos temas que foram mais estudados, das regi es do país e sexo dos autores que mais publicaram e do surgimento de novos temas. A base de dados da pesquisa é constituída de 291 artigos publicados entre 1998 e 2004. Para tratar os dados, foram aplicadas técnicas de Estatística Descritiva e Análise Multivariada de Dados. A conclus o é que os autores do sexo masculino da Regi o Sudeste s o responsáveis por 60,14% das publica es.
INTERPRETA O DAS EXIGêNCIAS DE PRêMIO POR ALUNOS DE ECONOMIA: UM EXPERIMENTO DE FINAN AS COMPORTAMENTAIS NA UFPB
Rodrigo José Guerra Leone,Willemberg Harley de Lima Alves
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ , 2011,
Abstract: O trabalho teve como objetivo analisar, por meio de uma pesquisa descritiva e quantitativa, as exigências de prêmio por parte dos alunos do curso de Economia da UFPB. A popula o foi classificada em quatro grupos de acordo com o suposto nível de conhecimento sobre Finan as e Mercado Financeiro, e a amostra, por conveniência, teve tamanho igual a 20 alunos em cada grupo. Os principais resultados foram os indícios de que, em média, os alunos que, teoricamente, detém menos informa es ou conhecimento sobre o mercado financeiro, apresentam um comportamento menos aversivo ao risco e de que os grupos interpretam distintamente as diferentes medidas de riscos. Além disso, constatou-se que as grandes diferen as quanto às exigências de prêmios entre os alunos podem ser justificadas pelas diferentes interpreta es sobre os riscos e que, quanto maior o nível de conhecimento, menor a dispers o nessas exigências.
A trajetória de um sucesso: a Faculdade de Administra o, Contabilidade e Economia da PUCRS  [PDF]
Gusm?o, Sérgio Luiz Lessa de,Lemos, Leandro Ant?nio de
Análise , 2006,
Abstract: Este trabalho apresenta um breve histórico da Faculdade de Administra o, Contabilidade e Economia (FACE) da PUCRS. Ele procura resgatar essa trajetória desde a sua funda o, em 1931, pelos Irm os Maristas, como um curso superior de Economia e Finan as. Comemora-se, neste ano de 2006, 75 anos de existência. Ao longo desse período, ela acompanhou as transforma es sociais, políticas e econ micas que ocorreram no Brasil e no mundo. Assim, o trabalho descreve os principais eventos sociais e econ micos ocorridos, cuja influência se fez sentir no País e em toda a Universidade.
O BRASIL DE FHC: ESTADO MíNIMO, PRECARIZA O DO TRABALHO ASSALARIADO E ECONOMIA SOLIDáRIA  [cached]
Jorge Luiz Cunha Lima
Revista Emancipa??o , 2004,
Abstract: A inser o do Brasil no cenário da globaliza o promoveu o acirramento das contradi es da rela o capital/trabalho local, onde a cidade é o lugar da moderniza o das estruturas político-econ micas e administrativas e da despolitiza o de políticas públicas populares. Assim sendo, a economia capitalista moderna ordena o espa o político-administrativo que, por seu turno, tende a separar dos lugares aqueles-que-vivem-do-trabalho. A moderniza o econ mica brasileira vem acompanhada de uma desapropria o dos brasileiros de seu lugar citadino. Desse modo, n o há surpresa em saber que as administra es técnicas governamentais (municipais, estaduais e federais) possuem mais interesse pelo capital e pouco pelos habitantes. Com a socioeconomia solidária, o trabalhador brasileiro investe no desenvolvimento da produtividade local, humanizando as rela es de produ o ao buscar superar a contradi o da rela o capital/trabalho. A rigor, essa nova rela o de trabalho vem afirmandose como forma de enfrentamento das demasiadas desigualdades de renda e riqueza na sociedade brasileira, causando uma maior eficiência na administra o dos negócios e rendas favoráveis ao resgate da dignidade dos trabalhadores. Cumpre destacar que, no Brasil do ajuste, a socioeconomia solidária emerge e avan a como estratégia de luta dos trabalhadores.
Análise do crescimento econ mico e das desigualdades regionais no Brasil  [PDF]
Júlio César de Oliveira
Estudos do CEPE , 2008,
Abstract: Este artigo examina a evolu o do crescimento econ mico, em termos de divergência e convergência, das desigualdades regionais da renda per capita no Brasil, no período entre 1939 e 2006. Inicialmente, analisam-se as teorias do crescimento econ mico divergente e convergente. Posteriormente, investiga-se a evolu o do crescimento da economia brasileira, a partir de diversos estudos realizados nas últimas décadas, à luz dessas teorias. A análise demonstra que, no início, predominou a concentra o econ mica no país, e nas fases atuais, prevaleceu a dispers o do crescimento. Abstract This article examines the evolution of economic growth in Brazil, regarding divergence and convergence of the regional inequalities of the per capita income in the country between 1939 and 2006. Initially, it analyzes some theories about divergent and convergent economic growth. Later, it explores the evolution of the Brazilian economic growth, during the last decades, according to those theories. The analysis shows that, in the beginning of the period, there was a highly concentrated pattern of growth in the country, but, lately, it has turned into a scattered economic growth.
A sociologia das finan?as e a nova geografia do poder no Brasil
Grün, Roberto;
Tempo Social , 2004, DOI: 10.1590/S0103-20702004000200007
Abstract: the last years have witnessed the development of finance sociology, a new specialty within the also new (or renewed) economic sociology. the purpose of the text is to present some aspects of the new area, some comparisons on its development within the anglo-saxon dialog field together with the french path's peculiarities, in order to apply some of these insights to the analysis of the brazilian contemporary social scene. special attention is given to the analysis of the simultaneous creation of new financial products and new social actors endowed with their own agendas, not only in the economic sphere, but also in the more general sphere of society regulation.
Contexto das finan as comportamentais: anomalias e eficiência do mercado de capitais brasileiro Context of behavioral finance: anomalies and efficiency of the Brazilian capital market  [cached]
Rubens Famá,Patrícia Leite de Moraes Cioffi,Paula Augusta Rodrigues Coelho
Rege : Revista de Gest?o , 2008,
Abstract: A análise do panorama contextual ajuda no entendimento da evolu o das finan as: Finan as Antigas, de 1930 a 1950, Finan as Modernas, de 1950 a 1990 e Finan as Comportamentais, de 1990 em diante. A teoria e a identifica o de rea es comportamentais no mercado de capitais s o uma contribui o à melhor compreens o deste instrumento de capitaliza o que é a Bolsa de Valores. Neste trabalho, tem-se o objetivo de entender o ambiente que favoreceu o desenvolvimento das Finan as Comportamentais e verificar anomalias e eficiências no mercado de capitais brasileiro. Para análise do contexto, foi medida a volatilidade do índice Dow Jones nos diferentes períodos em que se desenvolveram as teorias de finan as, bem como a evolu o da globaliza o (correla o) dos principais mercados de capitais do mundo. A fim de qualificar o nível de eficiência do mercado de capitais brasileiro, foram analisados vários artigos científicos e identificado o seu grau de consenso na constata o de anomalias. A conclus o foi de que o ambiente de maior volatilidade e globaliza o dos mercados favoreceu as sobre-rea es, n o apoiadas na racionalidade do investidor. Mas os fundamentos das Finan as Modernas n o podem ser descartados, pois explicam parte do mercado de capitais brasileiro, que apresenta anomalias, bem como eficiências. Analysis of context helps to understand periods of evolution in finance such as Old Finance from 1930 to 1950, Modern Finance from 1950 to 1990 and Behavioral Finance after 1990. The theory and identification of reaction attitudes in capital markets contribute to better comprehension of market capitalization mechanisms. This study sought to understand the environment that favored development of Behavioral Finance and to verify anomalies and the efficiency in Brazilian capital market. In order to contextualize this evolution, volatility of the Dow Jones Index was determined and correlated with indices of important markets worldwide. Numerous Brazilian studies were included in the academic analysis of these anomalies and efficiency. The conclusion was that increased market volatility and globalization favored exaggerated reactions, not supported by investor rational. However the foundation of Modern Finance cannot be overlooked because it helps to explain some aspects of the Brazilian capital market characterized by anomalies as well as efficiency.
AS FINAN AS PESSOAIS DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CAMPO FORMOSO-BA: Um estudo na Escola José de Anchieta  [cached]
Romilson do Carmo Moreira,Henrique Levi Freitas Sena de Carvalho
Revista de Gest?o, Finan?as e Contabilidade , 2013,
Abstract: Diante de uma economia desestabilizada e com altos índices de infla o o brasileiro adquiriu hábitos imediatistas e consumistas. Fruto de uma a rápida valoriza o da moeda no período que antecedeu o plano real, cada vez mais, as pessoas est o comprometendo significativas partes dos seus recursos e adquirindo crédito, constituindo um cenário de endividamento e inadimplência. Este trabalho vislumbraconhecer o perfil das finan as pessoais dos professores da Rede Municipal de Ensino de Campo Formoso-BA, partindo das seguintes hipóteses: os professores n o praticam educa o financeira; utilizam créditos de forma indiscriminada, sem controle e est o em um grau significativo de endividamento. Para obter dados referentes ao estudo, aplicouse um questionário aos professores da Escola José de Anchieta. Os resultados da pesquisa apontam um crescente endividamento e descontrole das finan as pessoais dos professores pesquisados. A constru o de políticas educacionais estimulam a educa o financeira e o consumo consciente.
Pesquisa e produ o científica em economia da saúde no Brasil Research and scientific production in health economics in Brazil
Eli Iola Gurgel Andrade,Francisco de Assis Acúrcio,Mariangela Leal Cherchiglia,Soraya Almeida Belisário
Revista de Administra??o Pública , 2007, DOI: 10.1590/s0034-76122007000200003
Abstract: Este artigo elabora um diagnóstico sobre a área de economia da saúde (ES) no Brasil, a partir de inquérito enfocando os grupos de pesquisa em ES cadastrados no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e de um levantamento da produ o científica brasileira em ES, publicado entre janeiro de 1999 e junho de 2004 e disponibilizado na Biblioteca Virtual em Saúde Bireme (Paho/WHO). Os dados foram descritos considerando regi es geográficas, tipos de institui es e áreas temáticas de pesquisa. Dos grupos de pesquisa com trabalhos relacionados às áreas temáticas em ES, 48 apresentam ampla diversidade de atua o e concentram-se na regi o Sudeste do país. Apenas 14% (376) das 2.617 publica es avaliadas se relacionam à ES. A maioria dos estudos foi publicada em 2002 e apresenta como principais temas: gest o, financiamento, eficiência alocativa e eqüidade na distribui o de recursos de saúde. A análise permite identificar aspectos importantes para compreender o desenvolvimento do campo da ES no Brasil, entre 1999 e 2004. This article presents a diagnosis of the health economics (HE) in Brazil, based on a survey of HE research groups currently registered in the National Council for Scientific and Technological Development (CNPq), as well as an inventory of the Brazilian scientific production in HE, published between January 1999 and June 2004, available in the Bireme Virtual Health Library (Paho/WHO). It describes the data considering geographic regions, types of institution and topics of research. Of the research groups with works related to HE subject matters, 48 have very diversified activities, concentrated in the Southeastern region of the country. Only 14% (376) of the 2.617 publications that had been evaluated were related to HE. Most of the studies were published in 2002 and their main topics were management, financing, allocative efficiency and equity in the distribution of health resources. The diagnosis allows the identification of important aspects that help understand the development of the HE field in Brazil between 1999 and 2004.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.