oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avalia o da contamina o da camara anterior na cirurgia de facoemulsifica o com implante de lente intra-ocular
Shiratori Cesar Nobuo,Schellini Silvana Artioli,Rodrigues Antonio Carlos,Correa Carlos Roberto
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2002,
Abstract: Objetivo: Avaliar a existência de contamina o da camara anterior durante a facectomia por facoemulsifica o com implante de lente intra-ocular. Método: Foi realizado estudo prospectivo, avaliando-se 30 pacientes submetidos a facectomia por facoemulsifica o com implante de lente intra-ocular, colhendo-se duas amostras de humor aquoso, uma obtida no início e outra no final da cirurgia. As amostras foram semeadas em meio de cultura para germes aeróbios, anaeróbios e fungos. Resultado: Todas as amostras avaliadas resultaram negativas. Conclus o: A contamina o da camara anterior na cirurgia de facoemulsifica o com implante de lente intra-ocular, usando os cuidados necessários, é infreqüente.
Facoemulsifica o versus extra o extracapsular manual do cristalino: análise de custos  [cached]
Kara-José Junior Newton,Avakian Amaryllis,Lower Leda Mine Takei,Rocha Ana Maria
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2004,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar aspectos clínicos e econ micos da cirurgia de catarata pela técnica de facoemulsifica o, quando comparada à técnica de extra o extracapsular do cristalino no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de S o Paulo. MéTODOS: Estudo prospectivo em que foram selecionados consecutivamente 162 pacientes, portadores de catarata senil, atendidos em projetos comunitários para identifica o e posterior tratamento da catarata (Projetos-Catarata), que atenderam aos critérios de inclus o para o estudo. Esses projetos foram realizados pelo Hospital das Clínicas, entre outubro de 2001 e junho de 2002. Os pacientes selecionados foram randomizados para comporem dois grupos, que seriam submetidos à cirurgia de catarata pela técnica de facoemulsifica o e de extra o extracapsular. RESULTADOS: Nas condi es do estudo, a técnica de facoemulsifica o permitiu o uso de anestesia tópica, reduziu o número de retornos e o tempo de dura o do período pós-operatório. A utiliza o da facoemulsifica o tornou a cirurgia mais rápida, otimizou o centro cirúrgico e apresentou vantagens econ micas para o hospital. CONCLUS O: No tocante às condi es do Hospital das Clínicas, os custos totais da cirurgia de catarata mediante a técnica de facoemulsifica o s o maiores do que os custos com a técnica de extra o extracapsular; e a remunera o efetuada pelo Sistema único de Saúde para a cirurgia por facoemulsifica o confere maiores vantagens econ micas ao hospital do que a cirurgia por extra o extracapsular.
Efeito da facectomia no posicionamento palpebral superior: compara o entre as técnicas de facoemulsifica o e a extracapsular
Coelho Roberto Pinto,Paiva Raquel Nunes,Cruz Antonio Augusto Velasco e
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Comparar o efeito de duas técnicas de facectomia (facoemulsifica o e extracapsular) no posicionamento da pálpebra superior. MéTODOS: Foi analisado o posicionamento palpebral de dois grupos de pacientes submetidos à cirurgia de catarata: facoemulsifica o e extracapsular. As imagens foram digitalizadas (antes e 30 dias após a cirurgia) e processadas com o programa NIH 1.62. O posicionamento palpebral foi medido em rela o a uma linha horizontal que unia os cantos medial e lateral da fenda palpebral, passando pelo centro da pupila. RESULTADOS: O posicionamento palpebral foi afetado de maneira diferente segundo a técnica utilizada. Na facoemulsifica o a diferen a média entre a posi o palpebral superior pós e pré-operatória foi de -0,54 mm. Na extracapsular esta diferen a aumentou para -1,41 mm. O teste t de Student (amostras pareadas) mostrou que as médias das diferen as entre os dois grupos s o significativamente diferentes (p=0,0068). CONCLUS O: A técnica de cirurgia de facoemulsifica o induziu menor varia o do posicionamento palpebral em rela o à cirurgia extracapsular no pós-operatório recente.
DETERMINA O DO TEOR DE UMIDADE DE MILHO UTILIZANDO APARELHO DE MICROONDAS  [cached]
VALENTINI Sílvia Regina de T.,CASTRO Maria F.P. Moretzsohn de,ALMEIDA Fernanda H. de
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 1998,
Abstract: O objetivo desse trabalho foi verificar a viabilidade do uso de aparelho de microondas para a determina o do teor de umidade de gr os de milho. Nesse estudo foram utilizadas amostras de milho com teor de umidade na faixa de 7,33 a 22,28%. Equa es de regress o linear foram determinadas correlacionando-se os valores de percentagem de água retirada após secagem no microondas e o teor de umidade determinado pelo método de estufa a 105oC ± 3o C por 24 horas. O tempo de permanência do produto no aparelho de microondas foi fixado em 45 segundos. Nas condi es em que o experimento foi realizado, o aparelho de microondas mostrou ser uma alternativa viável para a determina o de umidade de gr os de milho.
A INFLU NCIA DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL NA EXECU O DOS PROCESSOS DE MANUTEN O
Gustavo A. C. Guzman,Rog??rio Silva Nacif
Revista de Administra??o FACES Journal , 2003,
Abstract: No contexto atual de competitividade, uma efici ancia maior dos processos executados pelo departamento de manuten § £o um dos fatores que contribui paRI o aumento de produtividade das empresas. Diferentes autores t am reconhecido a import ¢ncia da estrutura organizacional do departamento de manuten § o no seu desempenho. Entretanto, esses autores n £o detalham a influ ancia da estrutura organizacional para a adequada execu § £o dos processos de manuten § £o. Este artigo descreve um trabalho cujo objetivo foi procurar entender como a estrutura organizacional influ ancia os processos do departamento de manuten § £o de urna empresa. Para isso foram realizados uma vasta pesquisa bibliogr fica relativa ao gerenciamento de manuten § £o e teoria sobre an lise organizacional, al m de um estudo de caso numa empresa de grande porte. O trabalho apresentado neste artigo serve como piloto e base para estudos futuros. As conclus μes, se confirmadas em pesquisas posteriores, poder £o subsidiar acomplementa § £o da teoria existente.
A INFLUêNCIA DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL NA EXECU O DOS PROCESSOS DE MANUTEN O
Gustavo A. C. Guzman,Rogério Silva Nacif
Revista de Administra??o FACES Journal , 2003,
Abstract: No contexto atual de competitividade, uma eficiência maior dos processos executados pelo departamento de manuten o é um dos fatores que contribui paRI o aumento de produtividade das empresas. Diferentes autores têm reconhecido a importancia da estrutura organizacional do departamento de manuten ào no seu desempenho. Entretanto, esses autores n o detalham a influência da estrutura organizacional para a adequada execu o dos processos de manuten o. Este artigo descreve um trabalho cujo objetivo foi procurar entender como a estrutura organizacional influência os processos do departamento de manuten o de urna empresa. Para isso foram realizados uma vasta pesquisa bibliográfica relativa ao gerenciamento de manuten o e à teoria sobre análise organizacional, além de um estudo de caso numa empresa de grande porte. O trabalho apresentado neste artigo serve como piloto e base para estudos futuros. As conclus es, se confirmadas em pesquisas posteriores, poder o subsidiar acomplementa o da teoria existente.
Facoemulsifica o, vitrectomia via pars plana e implante de lente intra-ocular em olhos com retinopatia diabética proliferativa  [cached]
Mattos Armando Belfort,Bonomo Pedro Paulo de Oliveira,Freitas Lincoln Lemes,Farah Michel Eid
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2004,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a viabilidade da técnica de facoemulsifica o para a extra o da catarata com implante de lente intra-ocular combinada à vitrectomia via pars plana em olhos com retinopatia diabética proliferativa, em um único procedimento cirúrgico. MéTODOS: Foram revisados os prontuários de 47 pacientes (53 olhos) com retinopatia diabética proliferativa e catarata que foram submetidos ao procedimento combinado de vitrectomia via pars plana, facoemulsifica o e implante de lente intra-ocular no mesmo ato cirúrgico, entre janeiro de 1991 e setembro de 1998 no Bascom Palmer Eye Institute, hospital de olhos filiado à Universidade de Miami. O estudo foi realizado em conjunto com a Universidade Federal de S o Paulo. Participaram do estudo 43 olhos de 40 pacientes. RESULTADOS: O tempo de seguimento variou de três a 60 meses com média de 20 meses. A idade dos pacientes variou de 37 a 77 anos com média de 59 anos. A acuidade visual melhorou duas linhas ou mais em rela o ao pré-operatório em 26 (60,4%) olhos, permaneceu a mesma em 9 (20,9%) e piorou em 8 (18,6%). Em (23,2%) 10 olhos a acuidade visual aumentou para 20/40. O teste estatístico chamado de "teste do sinal" mostrou-se estatisticamente significante na melhora da acuidade visual final. A complica o mais observada foi a hemorragia vítrea recorrente, ocorrendo em 12 (27,9%) olhos, seguida pela inflama o transitória da camara anterior em 9 olhos (20,9%). Complica es intra-operatórias relacionadas à extra o do cristalino foram raras. No pós-operatório observaram-se captura da lente intra-ocular em 2 (4,6 %) olhos e lente intra-ocular subluxada em 1 (2,3%) olho. CONCLUS ES: A cirurgia combinada de facoemulsifica o, implante de lente intra-ocular e vitrectomia via pars plana em olhos com retinopatia diabética é procedimento bem tolerado e geralmente apresenta bons resultados com rela o à acuidade visual. Um único procedimento para remover a catarata e realizar a vitrectomia via pars plana, ao invés de se realizar uma segunda cirurgia, que seria somente para a remo o da catarata após a vitrectomia pars plana, é técnica segura e capaz de promover a melhora da acuidade visual além de ser menos agressiva para o paciente. O potencial para melhora da acuidade visual final é limitado pela gravidade da retinopatia diabética.
Efeitos cefalométricos do Aparelho Bimetric de Wilson na corre o da Classe II de Angle  [cached]
Fábio Alvares Saltori,Eduardo de Novaes Benedicto,Armando Koichiro Kaieda,Carolina Souto Lima
Odonto , 2011,
Abstract: Objetivo: avaliar a distaliza o e inclina o dos primeiros molares superiores além de analisar o efeito sobre a altura facial antero-inferior, durante o tratamento da má oclus o de Classe II com o aparelho Bimetric de Wilson. Metodologia: foram avaliados os cefalogramas obtidos das telerradiografias laterais antes e após distaliza o de molares em 25 pacientes, tratados com o aparelho Bimetric de Wilson. A idade média inicial foi de 13,4 anos (+1,4). O tempo médio de distaliza o foi de 4,2 meses. As medidas foram testadas e repetidas quando dois fatores foram considerados, tratamento/aparelho (Bimetric) e avalia es (antes e depois) no mesmo paciente, por meio do teste estatístico ANOVA. Foi utilizado nível de significancia de 5% (p < 0,05). Resultados: a avalia o cefalométrica antes (T1) e pós distaliza o (T2) mostrou que o aparelho Bimetric de Wilson promoveu uma distaliza o dos primeiros molares superiores de 1,82mm, uma inclina o distal de 4,5° e um aumento da AFAI de 1,04mm. Conclus o: houve altera es nas medidas, embora sem significancia estatística, nas quais a AFAI aumentou em 1,04mm. Os primeiros molares superiores distalizaram 0,43mm/mês e inclinaram-se distalmente 4,5°.
Modelo de gerenciamento da manuten o de equipamentos de radiologia convencional  [cached]
Couto Nelson Fraga do,Ribeiro Rildo Santos,Azevedo Ana Cecília Pedrosa de,Carvalho Antonio Carlos Pires
Radiologia Brasileira , 2003,
Abstract: Foi elaborado um modelo de gerenciamento da manuten o dos equipamentos convencionais de raios X no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. O modelo foi implementado em várias etapas, que incluíram visitas a centros hospitalares que gerenciam seus equipamentos, linha de colabora o com a Funda o Oswaldo Cruz para realiza o de cursos e treinamento de técnicos de eletr nica do hospital, montagem de uma esquemateca dos equipamentos em uso, cria o de um programa de gerenciamento utilizando um banco de dados na plataforma Microsoft Windows 98-Access, levantamento operacional e condi es de funcionamento dos equipamentos. A cria o de uma nova rotina nas manuten es vai ao encontro das necessidades de reduzir o tempo de atendimento, custos, e de melhoria na qualidade da imagem em um servi o de radiodiagnóstico, atendendo também às exigências da Portaria 453/98 do Ministério da Saúde.
Aumento de fertilidade como eventual mecanismo de manuten o das altas freqüências de hemoglobinopatias no Brasil
Mazzi Michelle Marcondes,Teixeira Rosa Chelminsky,Magna Luís Alberto,Ramalho Antonio Sérgio
Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial , 2003,
Abstract: O aumento da fertilidade das heterozigotas é um dos mecanismos sugeridos na manuten o do polimorfismo balanceado das hemoglobinopatias em alguns países. No presente trabalho, estudamos a fertilidade de 68 portadoras do tra o talassêmico b (heterozigotas AT) e de 53 portadoras do tra o falciforme (heterozigotas AS) casadas com indivíduos com hemoglobina normal. O número médio de filhos por heterozigotas AT e AS (2,7647 e 3,0755, respectivamente) n o diferiu significativamente do observado entre suas irm s com hemoglobina normal (2,3778 e 3, respectivamente). Além disso, também n o foi observada diferen a significativa, quanto à propor o de mulheres casadas sem filhos, entre as heterozigotas e as suas irm s. Tais resultados n o favorecem, portanto, a hipótese de que o aumento de fertilidade das heterozigotas seja um mecanismo de manuten o do polimorfismo da talassemia b e da hemoglobina S no Brasil.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.