oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
ESTAQUIA SEMI-LENHOSA: UM MéTODO RáPIDO E ALTERNATIVO PARA A PRODU O DE MUDAS DE LIMA áCIDA 'TAHITI'  [cached]
Prati Patricia,Mour?o Filho Francisco de Assis Alves,Dias Carlos Tadeu dos Santos,Scarpare Filho Jo?o Alexio
Scientia Agricola , 1999,
Abstract: Avaliou-se o efeito de várias concentra es e tempos de exposi o de dois reguladores de crescimento no enraizamento de estacas de lima ácida `Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka). Experimentos complementares também avaliaram a eficiência do enraizamento de estacas de laranjas `Pêra' e `Valencia' (Citrus sinensis L. Osbeck) comparando-a com a da lima ácida `Tahiti'. Os trabalhos experimentais foram conduzidos, em Piracicaba, SP, em camara de nebuliza o intermitente, com estacas ponteiro, semi-lenhosas, coletadas 5 meses após a brota o, com 10 cm de comprimento, sem as 3 folhas basais. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados com 4 repeti es para todos os ensaios realizados. A avalia o dos tratamentos foi realizada 90 dias após a instala o de cada ensaio através da coleta dos seguintes dados biométricos (número médio de raízes/estaca enraizada-NMR, porcentagem de enraizamento-PE, porcentagem de forma o de calos-PC, comprimento médio da maior raiz-CMMR e número médio de folhas/estaca enraizada-NMF). Os resultados dos ensaios permitiram as conclus es: a) O enraizamento de estacas de lima ácida `Tahiti' ocorreu com relativa facilidade (PE acima de 50%, podendo chegar a 96%), independentemente da aplica o de reguladores de crescimento; b) Estacas de laranja doce revelaram baixa PE (0,5%), independentemente da utiliza o de reguladores de crescimento; c) Para cada espécie estudada, n o houve diferen as significativas para os parametros PC, NMR, CMMR e NMF. Observou-se que a obten o de mudas de lima ácida `Tahiti' por enraizamento de estacas é um método eficiente e rápido de propaga o para essa espécie.
Capacidade de enraizamento de estacas semilenhosas e de cultivares de pessegueiro tratadas com AIB  [cached]
Oliveira Adriana Pereira de,Nienow Alexandre Augusto,Calvete Eunice de Oliveira
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Considerando a necessidade de buscar técnicas mais eficientes na produ o de mudas de pessegueiro, realizou-se o presente trabalho, com o objetivo de verificar o potencial de enraizamento de estacas, semilenhosas e lenhosas, de seis cultivares de pessegueiro (BR 3, Chula, Coral, Eldorado, Marli e Sinuelo), tratadas com ácido indolbutírico (AIB) nas concentra es de 1500 e 3000 mg.L-1 (imers o da base da estaca por 5 segundos), comparadas com uma testemunha (sem AIB). Foram utilizadas estacas com 20 cm de comprimento, coletadas em dezembro/2000 (semilenhosas com 4 folhas) e abril/2001 (lenhosas sem folhas). A estaquia foi realizada em tubetes plásticos, contendo casca de arroz carbonizada e mantidas durante 90 dias em estufa equipada com nebuliza o intermitente. O uso do AIB aumentou, para todas as cultivares e tipos de estacas, a sobrevivência e a porcentagem de enraizamento. A concentra o de 1500 mg.L-1 foi considerada suficiente, proporcionando enraizamento entre 65,3 % a 97,2 % (estacas vivas + mortas) e 27,9 % a 88,9 % de estacas vivas enraizadas. Nesta dose, considerando apenas estacas vivas, as maiores porcentagens de enraizamento foram verificadas nas cvs. Chula, Sinuelo e Marli, com estacas semilenhosas, e nas cvs. Chula e Eldorado, utilizando estacas lenhosas. Por permitir maior facilidade de manuseio, devido à ausência de folhas e menor taxa de mortalidade, as estacas lenhosas, coletadas em abril, s o mais indicadas para a produ o de mudas.
DESEQUILíBRIO NUTRICIONAL NA LIMEIRA áCIDA TAHITI INDUZIDO PELA APLICA O DE ETHEPHON
MARINHO CLáUDIA SALES,TERRA FREDERICO ALMEIDA,MONNERAT PEDRO HENRIQUE,CARVALHO ALMY JúNIOR CORDEIRO DE
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: O raleio de frutos da limeira ácida tahiti através da aplica o de ethephon é recomendado para incrementar a produ o na entressafra. Entretanto, o ethephon pode causar queda acentuada de folhas e levar ao esgotamento das reservas nutricionais da planta. Com o objetivo de avaliar o efeito do ethephon sobre os teores de nutrientes nas folhas da limeira ácida Tahiti, conduziu-se o presente trabalho. As plantas foram pulverizadas com uma solu o de ethephon para promover o raleio dos frutos produzidos nas diferentes épocas de aplica o, recebendo os seguintes tratamentos: 1) uma aplica o de ethephon a 400 mg L-1 em setembro; 2) uma aplica o de ethephon a 500 mg L-1 em dezembro; 3) duas aplica es de ethephon, a primeira a 400 mg L-1 em setembro e a segunda a 500 mg L-1 em dezembro; e 4) testemunha. As plantas que receberam uma aplica o de ethephon a 500 mg L-1 em dezembro e as que receberam duas aplica es de ethephon, uma em setembro a 400 mg L-1 e outra em dezembro a 500 mg L-1, apresentaram redu es nos teores de Ca, Mg, B e Mn e aumento nos de P, K e Cu. A redu o dos teores de Mn nas folhas foi acompanhada por manifesta es de sintomas de sua deficiência.
Desbaste da limeira-ácida-'Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka) com "TPA" e efeitos na produ o  [cached]
FERREIRA FILHO NORIVAL CANDIDO,LEITE IZABEL CRISTINA,STUCHI EDUARDO SANCHES
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: Foram avaliadas concentra es de 0; 10; 20; 40 e 80 mg/L do 3,5,6-TPA (ácid 3,5,6-tricloro-2-piridil- oxiacético), em sua formula o éster, para desbaste de frutos novos da limeira-ácida-'Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka), nas condi es ecológicas do Estado de S o Paulo. O 3,5,6-TPA, na concentra o 10mg/L, foi o tratamento mais eficaz para uso na cultura. Concentra es maiores causaram severos danos às plantas. Essa concentra o, aplicada logo após a florada de outubro, reduziu em 65% a produ o do mês de fevereiro seguinte. Todavia, as produ es dos meses subseqüentes n o diferiram entre si. A concentra o de 10mg/L causou alongamento dos frutos, aumento da espessura da casca e redu o do Brix, na época da colheita.
ENRAIZAMENTO DE ESTACAS LENHOSAS DE CULTIVARES DE AMEIXEIRA (Prunus spp.), EM CONDI ES DE CAMPO  [cached]
PASINATO V.,NACHTIGAL J.C.,KERSTEN E.
Scientia Agricola , 1998,
Abstract: O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito de duas concentra es (0 e 3.000ppm) do ácido indolbutírico (AIB) no enraizamento de estacas de ramos de sete cultivares de ameixeira (All Producer, Ace, Sangal, Roxa de Itaquera, Frontier, Reubennel e Beauty), coletadas de plantas com 8 anos de idade. O experimento foi conduzido em Pelotas, RS, com estacas lenhosas obtidas dos ramos do último período de crescimento e instalado em condi es de campo, em junho de 1994. Os resultados obtidos foram bastante variáveis entre as cultivares. Todavia, n o observou-se influência estatisticamente significativa do AIB no enraizamento das estacas. Utilizando-se AIB nas cultivares Ace, Sangal e Roxa de Itaquera, obteve-se percentuais de enraizamento superiores a 60%. Para as cultivares All Producer e Frontier obteve-se o máximo de enraizamento de 25,7 e 20,2%, respectivamente. Para a cultivar Beauty os percentuais de enraizamento obtidos na ausência de AIB e com 3000ppm foram de 37,3 e 21,2%, respectivamente. Para a cv. Reubennel, embora n o tenha sido verificada influência significativa do AIB, o percentual de enraizamento obtido com a concentra o de 3.000ppm foi bastante superior ao obtido na ausência do mesmo, 30,1 e 6,2% de enraizamento.
EFEITO DO áCIDO INDOLBUTíRICO NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE LARANJEIRA CV. VALêNCIA (Citrus sinensis (L.) OSBECK) SOB CONDI ES INTERMITENTES DE NEBULIZA O  [cached]
ROSSAL P.A.L,KERSTEN E
Scientia Agricola , 1997,
Abstract: Para avaliar o efeito de cinco concentra es de IBA utilizou-se os substratos areia lavada e cinza de casca de arroz, no enraizamento de estacas cilíndricas e triangulares de laranjeira cv. valência, coletadas em três épocas do ano. Os resultados mostraram que os tratamentos n o influenciaram a forma o de raízes; a areia foi o melhor substrato para forma o de calos sendo a melhor concentra o, 4500ppm de IBA para estacas cilíndricas coletadas em maio.
Florescimento da tangerineira 'Ponkan' e da limeira ácida 'Tahiti' submetidas ao estresse hídrico
Cruz, Maria do Céu Monteiro da;Siqueira, Dalmo Lopes de;Salom?o, Luiz Carlos Chamhum;Cecon, Paulo Roberto;
Revista Brasileira de Fruticultura , 2006, DOI: 10.1590/S0100-29452006000300006
Abstract: two experiments were conducted with 'ponkan' mandarin and the 'tahiti' acid lime grafted on rangpur lime cultivated in five litters pots. water stress was applied to plants placed in growth chamber, under controlled temperature (25o c day/ 20o c night), and 16 hours photoperiod, with photosynthetic photons flux (ppf) of about 170 μmol m-2 s-1. in greenhouse conditions temperatures were ranging from 9,9o c (minimum) to 29,0o c (maximum) and ppf from 427 to 803 μmol m-2 s-1. water stress did not induce the flowering of 'ponkan' mandarin plants and the 'tahiti' lime under growth chamber conditions. however the water stress favored the increase of flowering of 'ponkan' plants and 'tahiti' lime placed in the greenhouse conditions. the leaf hydric potential reduced with the water stresses imposed to the plants of 'ponkan' mandarin and the 'tahiti' acid lime; however, there were changes concerning the cultivars. higher values were noted with 'tahiti' lime.
Efeito dos substratos artificiais no enraizamento e no desenvolvimento de estacas de maracujazeiro-azedo (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Deg)  [cached]
OLIVEIRA JAIME ABR?O DE,JUNQUEIRA NILTON TADEU VILELA,PEIXOTO JOSé RICARDO,PEREIRA AILTON VITOR
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: Os ensaios foram instalados em casa de vegeta o na Embrapa Cerrados, Planaltina-DF, em agosto de 1999. Nos primeiros 30 dias, estacas da cultivar MSC (Marília Sele o Cerrados) foram mantidas sob nebuliza o com duas regas diárias. Avaliaram-se os seguintes parametros: percentagens de estacas brotadas, enraizadas, com fungos, peso de matéria fresca e seca da parte aérea e das raízes, aos 90 dias após o plantio. O estudo foi composto de dois experimentos. No primeiro, utilizaram-se estacas coletadas em agosto de 1999, e oito tipos de substratos. O Plantmax Florestal Estacaò proporcionou maior brota o e enraizamento, e ainda menorincidência de estacas contaminadas por Colletotrichum gloeosporioides, comparativamente ao substrato à base de Plantmax Hortali as.ò O aditivo Nutriplantaò quando combinado com o fertilizante Osmocoteò, no substrato à base de Plantmax Florestal Estacaò, proporcionou maior brota o e enraizamento e também menor incidência de estacas contaminadas com C. gloeosporioides. No segundo ensaio, utilizaram-se estacas do híbrido RC1 ((F1: Marília x Roxo Australiano) x Marília), coletadas em agosto de 2000, tratadas com 2.000 ppm de AIB, plantadas em bandejas de poliestireno expandido com doze tipos de substratos. Para enraizamento das estacas do Híbrido RC1, n o houve diferen a entre os substratos testados. A adi o de um g de Osmocote por estaca, aos 30 dias após o plantio no substrato Plantmax Florestal Estaca , proporcionou o melhor desenvolvimento da parte aérea das estacas do Híbrido RC1.
IBA and sustrates on the rooting of fall cuttings of ‘Okinawa’ peach trees AIB e substratos no enraizamento de estacas de pessegueiro ‘Okinawa’ coletadas no outono  [cached]
Carina Cardoso,Lilian Yukari Yamamoto,Edilene Aparecida Preti,Adriane Marinho de Assis
Semina : Ciências Agrárias , 2011,
Abstract: The propagation of peach rooststocks is mainly done by seeds, but this method can result in the loose of interesting characteristics, like the resistance of ‘Okinawa’ rootstock to Meloidogyne spp. nematodes. The aim of this study was to evaluate the rooting of ‘Okinawa’ peach cuttings treated with different concentrations of indole butyric acid (IBA) on different substrates, in the fall. Cuttings of peach trees were subjected to application of IBA at three concentrations (0, 1000, and 2000 mg L-1) by rapid immersion of the cuttings in three substrates (sand, vermiculite, rice hulls). Cutting was performed in plastic boxes containing the substrates in a mist chamber. The experiment was randomized with 5 replications in a 3x3 factorial arrangement, where each plot was composed by 10 cuttings. After 108 days it was found that application of IBA at a concentration of 2000 mg L-1 was more effective on rooting of peach cuttings in the substrates carbonized hulls and vermiculite, with 58-68% of rooting. A propaga o de porta-enxertos de pessegueiro é feita normalmente por meio de sementes, mas esse processo pode levar à perda de características genéticas desejáveis, como a resistência a nematóides do gênero Meloidogyne apresentada pelo porta-enxerto ‘Okinawa’. O objetivo deste trabalho foi avaliar o enraizamento de estacas de pessegueiro ‘Okinawa’ tratadas com ácido indolbutírico (AIB) em diferentes substratos, no outono. As estacas foram submetidas à aplica o de AIB em três concentra es (0; 1.000 e 2.000 mg L-1) por imers o rápida da base das estacas, em três substratos (areia, vermiculita e casca de arroz carbonizada). A estaquia foi realizada em caixas plásticas contendo os substratos, em camara de nebuliza o. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com 5 repeti es em arranjo fatorial 3 x 3, sendo cada parcela composta por 10 estacas. Após 108 dias verificou-se que a aplica o de AIB na concentra o de 2.000 mg L-1 mostrou-se mais eficiente no enraizamento das estacas de pessegueiro nos substratos casca de arroz carbonizada e vermiculita, com enraizamento de 58 a 68%.
Desbaste da limeira-ácida-'Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka) com "TPA" e efeitos na produ??o
FERREIRA FILHO, NORIVAL CANDIDO;LEITE, IZABEL CRISTINA;STUCHI, EDUARDO SANCHES;
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002, DOI: 10.1590/S0100-29452002000200008
Abstract: concentrations of 0,10, 20, 40 and 80mg/l of 3,5,6-tpa (3,5,6-trichloro-2-piridil-oxiacetic acid), as ester formulation, were used for thinning of young fruits of acid lime'tahiti' (citrus latifolia tanaka) in ecological conditions of the s?o paulo state. the 3,5,6-tpa, in 10mg/l concentration, was the most efficient treatment for use in the crop. higher concentrations caused hard damage to the plants. this concentration, applied after flowing in october, caused a decrease of 65% on yield in following february. however, yields on the subsequent months did not differ among them. the 10mg/l concentration caused fruit elongation, skin thickness and reduction of brix, at the harvest epoch.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.