oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
De onde surgem os modelos? As origens e expans?es Tupi na Amaz?nia Central
Heckenberger, Michael J.;Neves, Eduardo G.;Petersen, James B.;
Revista de Antropologia , 1998, DOI: 10.1590/S0034-77011998000100003
Abstract: this article presents archaeological data for the debate - revisited in the revista de antropologia by franciso noelli, eduardo viveiros de castro and greg urban - on a putative origin of the tupí languages in the central amazon. we present here the preliminary results of the archaeological research we have been undertaking in the area of confluence of the negro and solim?es rivers which seem not to support the archaeological premises of this model, first presented by donald lathrap in 1970.
A CARACTERIZA O DAS LES ES POR ESFOR O REPETITIVO (LER) E A CONSEQüENTE RESPONSABILIDADE CIVIL IMPUTADA AO EMPREGADOR (THE PRESENCE OF REPETITIVE STRAIN INJURY (RSI) AND THE CONSEQUENT CIVIL RESPONSIBILITY IMPUTE OF EMPLOYER)  [cached]
Juliano Colman,Silvana Souza Netto Mandalozzo
Revista Emancipa??o , 2007,
Abstract: Resumo: O presente trabalho aborda quest es sobre acidentes de trabalho, especificamente as Les es por Esfor o Repetitivo, suas implica es sociais e a dificuldade da prova quanto à extens o e caracteriza o de tais les es pelo perito. Nas Les es por Esfor o Repetitivo pode-se ressalvar a dificuldade de ser comprovada a sua incidência. A responsabilidade decorrente dos acidentes de trabalho produzida pela manifesta o das Les es por Esfor o Repetitivo constitui-se em responsabilidade civil. Destaca-se o nus que a Previdência Social sofre em virtude dos acidentes de trabalho. Analisa-se a possibilidade da simula o do empregado que ingressa no Judiciário pleiteando indeniza o nos casos em que a perícia constata uma seqüela decorrente da Les o por Esfor o Repetitivo sem a análise de um exame complementar objetivo. O uso da termografia infravermelha torna-se um diagnóstico complementar objetivo para a análise do perito. Desta forma, o magistrado deixaria de julgar baseado na análise subjetiva da dor conforme os laudos do perito e passaria para uma análise objetiva da dor na busca da justi a e pacifica o social. Abstract: This work broaches the question of the accident of working, specific the RSI, your social implicate and the difficult of proof as much as extension and characterize of lesion by expert. In the RSI is difficulty detachment to confirm your existence. The responsibility of employer result of the accident of working produce of manifestation of RSI constitute in the civil responsibility. Appraise the spent that Social Foresight sofrer of accident of working. Study the possibility of simulate to employce that propose in the justice want indemnity when the expertise appreciate a lesion consequent of RSI haven’t analysis objective complement examination. The use telethermography is an objective complement examination of expert analysis. So, the judge let judge with the analyses subject of pain alike experts and it will pass to objective analyses of pain to search of justice and social peace.
Diversidade de formigas epigéicas (Hymenoptera: Formicidae) em cap?es do Pantanal Sul Matogrossense: rela??es entre riqueza de espécies e complexidade estrutural da área
Corrêa, Michele M.;Fernandes, Wedson D.;Leal, Inara R.;
Neotropical Entomology , 2006, DOI: 10.1590/S1519-566X2006000600002
Abstract: species richness of epigeic ants was surveyed in forest islands named cap?es of brazilian pantanal and related with their structural complexity. the ants were collected using pitfall traps in 28 cap?es from rio negro farm, in aquidauana municipality, mato-grosso do sul state, brazil. the structural complexity of cap?es was evaluated by measuring vegetation density and litter quantity near the pit-fall traps. seventy-one species, distributed in 26 genera and seven sub-families were found. ectatomma edentatum roger (formicidae: ectatomminae) and one species of pheidole were the most frequent species. species richness was positively correlated only with herbaceous vegetation density of cap?es, supporting the idea that the increase in environmental heterogeneity diminishes species competition, allowing species co-occurrence.
Rela es raciais na forma o do pensamento social brasileiro: Gilberto Freyre, Roger Bastide e Mário de Andrade
Marina Félix Melo
Revista Espa?o Acadêmico , 2009,
Abstract: O escopo do presente trabalho visa delinear, brevemente, como se deram algumas das discuss es na literatura e na sociologia brasileiras acerca das teorias racialistas que influenciaram teóricos do País. Logo, objetivamos perpassar um panorama das obras de Freyre, Bastide e Mário de Andrade no tocante suas contribui es ao pensamento social brasileiro e, especificamente, sobre a condi o do negro em nossa sociedade.
Os Baniwa e a escola: sentidos e repercuss es  [cached]
Valéria Augusta Weigel Cerqueira de Medeiros
Revista Brasileira de Educa??o , 2003,
Abstract: Por que um povo indígena se mobiliza e empreende lutas por escola? Quais sentidos e repercuss es a educa o escolar tem tido para o povo Baniwa, habitante milenar da bacia do rio I ana, afluente da margem direita do rio Negro, no noroeste do estado do Amazonas? Essas perguntas têm motivado a realiza o de estudos sobre a escola nessa área indígena, em que se mostra esse povo em suas rela es com os outros atores sociais existentes na regi o, vivenciando a implanta o da escola. O exame destas rela es revela a existência por diferentes projetos educacionais, tecidos por diferentes interesses e vis es de mundo e engendrando diferentes sentidos e repercuss es para o povo Baniwa.
PREFERêNCIA DE SAúVA LIM O, Atta sexdens rubropilosa Forel, 1908 (HYMENOPTERA, FORMICIDAE) A DIFERENTES ESPéCIES FLORESTAIS, EM CONDI ES DE LABORATóRIO
Otávio Peres Filho,Alberto Dorval,Ev?nio Berti Filho
Ciência Florestal , 2002,
Abstract: Avaliou-se a preferência de saúva lim o, Atta sexdens rubropilosa Forel, 1908, para 41 espécies florestais nativas e exóticas, em condi es de laboratório. As espécies mais transportadas foram gmelina (Gmelina arborea), leucena (Leucaena leucocephala), pau-ferro (Caesalpinia ferrea), albizia (Albizia lebbeck) e orelha-de-negro (Enterolobium contortisiliquum) e as menos transportadas foram eucalipto (Eucalyptus grandis), jequitibá (Cariniana strellensis) e mutamba (Guazuma tomentosa ).
Divergência genética em feijoeiro em condi es de inverno tropical  [cached]
Ferr?o Maria Amélia Gava,Vieira Clibas,Cruz Cosme Dami?o,Cardoso Ant?nio Américo
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a divergência genética de genitores de feij o tolerantes e n o-tolerantes às condi es de inverno e de suas combina es híbridas. A distancia generalizada de Mahalanobis, o método de agrupamento de otimiza o de Tocher e a técnica de variáveis can nicas foram os procedimentos multivariados utilizados. Nos cruzamentos, utilizaram-se cultivares de feij o que se adaptam bem às condi es de inverno, ou seja: Vermelho 2157, Ouro Negro, Antióquia 8 e Ricopardo 896, e as cultivares comerciais n o-tolerantes, EMCAPA 404 -- Serrano, Carioca e EMCAPA 405 -- Goytacazes. Os genitores e as combina es híbridas nas gera es F1, F2 e F3 foram avaliados em Coimbra, Minas Gerais, em quatro ensaios, nos anos de 1995 e 1996. A divergência genética dos germoplasmas foi influenciada pela temperatura e pelo estádio de melhoramento. As cultivares mais dissimilares foram Antióquia 8 e EMCAPA 404 -- Serrano, e as mais similares foram, Ouro Negro e Ricopardo 896. O rendimento de gr os e o número de vagens por parcela apresentaram-se como as características de menor importancia relativa no estudo da divergência genética. No entanto, como apresentaram baixa correla o genotípica com as demais características e eram as de maior importancia no processo produtivo, n o devem ser descartadas.
Modifica o da microbiota associada às les es peridentárias da "cara inchada" em bezerros transferidos para área indene
Dutra Iveraldo S.,Botteon Rita C.M.,D?bereiner Jürgen
Pesquisa Veterinária Brasileira , 2000,
Abstract: Observa es sobre a epizootiologia da "cara inchada" dos bovinos (CI) indicam que animais clinicamente positivos se recuperam espontaneamente quando transferidos para área indene. No presente estudo, 13 bovinos com les es peridentárias progressivas da "cara inchada" foram transferidos para área indene com a finalidade de se verificar a evolu o clínica da doen a e a composi o da microbiota da bolsa peridentária em duas situa es distintas: (1) nas les es progressivas e (2) quando da recupera o clínica. O estudo bacteriológico semi-quantitativo e qualitativo foi realizado tendo como referência a percentagem de Bacteroides pigmentados de negro presentes nos cultivos. Nas les es progressivas a percentagem média destes microrganismos foi de 71,3%. Após 4 a 7 meses da transferência os animais se recuperaram espontaneamente, observando-se uma melhora na condi o nutricional, desaparecimento do abaulamento facial e do odor fétido bucal e cicatriza o com epiteliza o das les es peridentárias. Na avalia o da composi o da micro-biota das bolsas peridentárias dos bezerros quando clinicamente recuperados, este mesmo grupo de micorganismos representou em média 1,7%. Os resultados revelaram a ocorrência de uma predominancia de Bacteroides pigmentados de negro nas les es peridentárias progressivas da "cara inchada"e sua remiss o quantitativa percentual após a recupera o clínica dos animais, consubstanciando as evidências de sua natureza infecciosa primária.
SEXUALIDADE NA ADOLESCêNCIA: MITOS E TABUS SEXUALIDAD EN LA ADOLESCENCIA: MITOS Y TABúES SEXUALITY IN ADOLESCENCE: MYTHS AND TABOOS  [cached]
Christine Baccarat de Godoy Martins,Fabiana Maria De Almeida,Lidiane Cristina Alencastro,Karla Fonseca De Matos
Ciencia y Enfermería : Revista Iberoamericana de Investigacíon , 2012,
Abstract: A adolescência é uma fase da vida humana em que a sexualidade se insere como uma redescoberta, trazendo certa vulnerabilidade, principalmente decorrente de mitos e tabus. Este trabalho teve como objetivo identificar alguns tabus e mitos relativos à sexualidade, vivenciados pelos adolescentes de Cuiabá-MT. Pesquisa quantitativa, cuja popula o de estudo foi composta por estudantes do primeiro ano do ensino médio do ensino público de Cuiabá. Os dados foram coletados por instrumento fechado e processados eletronicamente, com análises simples e bivariadas (p<0,05). Os adolescentes: acreditam que bebida alcoólica e drogas aumentam o desejo sexual; n o relacionam a possibilidade de gravidez com a prática de sexo interfemural sem prote o; acreditam que n o há riscos de gravidez durante o período menstrual; os sem experiência sexual n o souberam assinalar o que infuencia no prazer da rela o sexual; entre os sexualmente ativos houve a presen a de respostas como “quanto maior o pênis do garoto maior o prazer das meninas” e “o menino sempre terá mais prazer do que a menina”; para acontecer a rela o sexual é preciso amar o parceiro (para as meninas) e apenas sentir atra o (para os meninos); para os meninos há preferência em se casar com alguém virgem. As diferen as de comportamento entre sexos indicam tabus arraigados no ber o cultural da sociedade, em que a educa o sexual, de caráter repressor, contribuiu para que os papéis e valores sexuais de homens e mulheres se mantenham rígidos e conservadores ainda hoje, embora as novas gera es comecem a imprimir novos comportamentos. Torna-se urgente garantir ao adolescente orienta o sobre o desenvolvimento de sua sexualidade, a fm de prevenir comportamentos de risco decorrentes dos tabus e mitos. La adolescencia es una fase de la vida humana en que la sexualidad se manifiesta como un redescubrimiento, provocando cierta vulnerabilidad, resultante principalmente de mitos y tabúes. Este trabajo tuvo como objetivo identificar algunos tabúes y mitos en relación con la sexualidad, vivenciados por los adolescentes de Cuiabá-MT. Investigación cuantitativa, cuya población de estudio estuvo integrada por estudiantes de primer a o de ense anza secundaria pública de Cuiabá. Los datos fueron recogidos por instrumentos de respuesta cerrada y procesados electrónicamente, por análisis simples y bivariadas (p<0,05). Los adolescentes creen que bebida alcohólica y drogas aumentan el deseo sexual; no relacionan la posibilidad de embarazo con la práctica de sexo interfemural sin protección; creen que no hay riesgos de embarazo durante el
O es fago de Barrett associado à estenose cáustica do es fago  [cached]
Andreollo Nelson Adami,Lopes Luiz Roberto,Tercioti Jr. Valdir,Brandalise Nelson Ary
Arquivos de Gastroenterologia , 2003,
Abstract: RACIONAL: A estenose esofágica secundária à ingest o de produtos cáusticos é freqüente no Brasil, principalmente como tentativa de suicídio. O es fago de Barrett surge como conseqüência do refluxo gastroesofágico cr nico. A literatura pesquisada mostrou que esta associa o é muito rara. CASUíSTICA E MéTODOS: De 1981 a 2000 foram admitidos e tratados no Gastrocentro-UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas, SP.) 120 doentes com estenose cáustica do es fago e durante o seguimento destes, foram encontrados 9 casos associados com o es fago de Barrett (7,5%). O tempo de ingest o do cáustico variou de 4 a 54 anos (média de 29 anos) e eram quatro homens e cinco mulheres, oito brancos e um negro, com idade média de 57,7 anos (43 a 72 anos). RESULTADOS: Todos os casos apresentavam disfagia e a endoscopia digestiva alta flexível mostrou áreas de estenose e seqüelas de esofagite cáustica. Três pacientes referiram sintomas de refluxo gastroesofágico, mas hérnia de hiato foi encontrada em apenas um caso. O es fago de Barrett foi encontrado no ter o médio do es fago em três casos, acima das áreas de estenose, e nos demais, no ter o distal. A disfagia foi tratada com dilata es esofágicas periódicas. Dois pacientes apresentando sintomas de refluxo grave foram submetidos a fundoplicatura à Nissen modificado através de videolaparoscopia, com bons resultados. CONCLUS ES: O es fago de Barrett nesses doentes poderia estar associado com a ingest o de cáustico, porque nem sempre esteve associado à esofagite por refluxo. é muito importante o seguimento desses doentes e realiza o periódica de endoscopias digestivas com biopsias do es fago de Barrett, devido à possibilidade de maligniza o.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.