oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Respostas de pupunheiras (Bactris gasipaes Kunth) jovens ao alagamento
Carvalho Cláudio José Reis de,Ishida Fran?oise Yoko
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos do encharcamento do solo sobre a condutancia estomática, o conteúdo relativo de água, o teor de clorofila e a concentra o de N, P, K e de a úcares solúveis nos tecidos das folhas, bulbos e raízes de pupunheiras (Bactris gasipaes Kunth) jovens. Plantas com seis meses de idade foram submetidas ao alagamento das raízes por períodos contínuos de sete, 14 e 21 dias. O alagamento induziu o fechamento dos est matos, apesar de os tecidos das folhas terem mantido conteúdos relativos de água em torno de 90%. O alagamento provocou a redu o dos teores de clorofila total, N organico, P e principalmente K nos tecidos foliares e redu o significativa da biomassa das raízes. A anoxia do sistema radicular induziu o acúmulo de a úcares solúveis nos tecidos de folhas e, principalmente, de bulbos e raízes. Apesar de n o ter sido detectada morte de nenhuma planta até o final do período experimental, este conjunto de altera es metabólicas permite afirmar que a pupunheira é sensível ao alagamento das raízes.
Influence of pain intensity on the unidimensional scales responses of pain measurement in an elderly and young adults population Influência da intensidade da dor sobre as respostas nas escalas unidimensionais de mensura o da dor em uma popula o de idosos e de adultos jovens  [cached]
Adriano Polican Ciena,Rutineia Gatto,Vanessa Cerqueria Pacini,Vivian Viani Pican?o
Semina : Ciências Biológicas e da Saúde , 2008,
Abstract: Pain is defined as an unpleasant sensorial and emotional experience associated to a current or potential damage to the tissue, or described in terms of this damage, as the “5th vital sign”. The purpose of this study was to evaluate the influence of the pain intensity on the responses in unidimensional scales of pain measurement in elderly people and young adults who were admitted to the Hospital Universitário do Oeste do Paraná. The pain was evaluated in both groups, the elderly (GI) and young adults (GII), with a hundred individuals in each group, from April to July 2006, who were selected according to the research inclusion and exclusion criteria. Pain evaluation was carried out through the following scales: the Analogical Visual Scale (AVS), the Numerical Visual Scale (NVS) and the Easy Scale (ES). Results showed a strong level of concordance between the GII-group scales, presenting statistical significance (p<0,05) of the NVS in mild pain classification. It is concluded that the results showed the existence of the influence of pain intensity on the responses of GI-group scales, which did not happen in the GII group. A dor é definida como uma desagradável experiência sensorial e emocional associada a um dano atual ou potencial do tecido, ou descrita em termos deste dano, recebendo a denomina o de ”5o sinal vital”. Objetivou-se, neste estudo, avaliar a influência da intensidade da dor sobre as respostas nas escalas unidimensionais de mensura o de dor em idosos e adultos jovens internados no Hospital Universitário do Oeste do Paraná. Foi avaliada a dor de dois grupos de pacientes, idosos (GI) e adultos jovens (GII), contendo 100 indivíduos cada grupo, do período de abril a julho de 2006, que foram selecionados conforme critérios de inclus o e exclus o da pesquisa. A avalia o da dor foi realizada através das escalas: Escala Visual Analógica (EVA), Escala Visual Numérica (EVN) e Escala de Fáceis (EF). Os resultados apontaram forte nível de concordancia entre as escalas no grupo GII, apresentando significancia estatística (p<0,05) nas três classifica es de dores, porém no grupo GI observou-se fraca concordancia entre as escalas (p<0,05) da EVN na classifica o da dor leve. Conclui-se que os resultados demonstraram a existência de influência da intensidade de dor sobre as respostas das escalas no grupo GI, porém no grupo GII n o se observou influência da intensidade da dor sobre as respostas.
Acúmulo foliar de enxofre e suas rela es com altera es no crescimento de plantas jovens de Tibouchina pulchra Cogn. (Melastomataceae) expostas nas proximidades do polo industrial de Cubat o, SP  [cached]
Szabo Anna V.,Domingos Marisa,Rinaldi Mirian C.S.,Delitti Welington B.C.
Brazilian Journal of Botany , 2003,
Abstract: Objetivou-se verificar, em condi es de campo, até que ponto a presen a de SO2 no ar, na regi o do polo industrial de Cubat o, pode causar altera es no crescimento de plantas jovens de T. pulchra. Durante 1997, expuseram-se as plantas envasadas por três períodos consecutivos de 16 semanas, em três locais: vale do rio Pil es (RP; sob baixos níveis de SO2); Caminho do Mar e vale do rio Mogi (CM e VM respectivamente; sob baixos níveis de SO2). Após cada exposi o, o acúmulo foliar de enxofre e altera es em variáveis de crescimento e de biomassa foram determinados e as rela es entre essas variáveis foram testadas estatisticamente. Verificouse acúmulo foliar significativo de enxofre nas plantas do CM (exposi es 1 a 3) e nas do VM (exposi es 2 e 3). Os padr es de crescimento das plantas foram modificados nas plantas do CM e VM, destacando-se altura, número de folhas e de ramos. A biomassa variou pouco entre as plantas dos três locais, mas houve redu o significativa na raz o raízes/parte aérea nas plantas dos locais poluídos (exposi es 1 e 3). A desacelera o do crescimento em altura e a diminui o em biomassa de caules+ramos e de raízes (exposi o 2) e a intensifica o do crescimento em altura, da produ o de folhas e da ramifica o, e a redu o no número de folhas no caule principal, na biomassa de raízes e na raz o raízes/parte aérea (exposi o 3) foram significativamente explicadas pelo acúmulo foliar de enxofre (p < 0,01).
MORFOANATOMIA DE Ricinus communis L. (Euphorbiaceae) EXPOSTAS A ESTRESSE SALINO
Marilaine Alves de Oliveira,Ivana Menezes Silva de Barros,Pedro Mazzocco Pereira,Wendel Mattos Pompilho
Perspectivas Online : Biológicas e Saúde , 2012,
Abstract: A mamoneira é uma planta da família Euphorbiacea e encontra-se amplamente distribuída em todo oterritório brasileiro, onde se adaptou com grande facilidade. Sua capacidade de adapta o a variadascondi es e sua resistência ao déficit hídrico, permitem seu desenvolvimento em solos pouco férteis e emcondi es adversas para a maior parte das plantas. Sua cultura é considerada bastante rústica, no entanto, ésensível às características físicas e químicas do solo como granulometria, pH e presen a de sais. Nestecontexto, o objetivo desse trabalho foi caracterizar as altera es morfoanat micas apresentadas por plantasde Ricinus communis L., cultivar Mirante 10, expostas a estresse salino. Para tanto, as sementes foram postaspara germinar em dois substratos, areia e terra, contendo diferentes concentra es de sal. Os parametrosavaliados foram o comprimento das plantulas, percentual de matéria seca, área foliar e densidade estomática.Os dados anat micos foram obtidos através de cortes à m o livre de caule, folha e raiz, clarificados,observados e fotografados em microscópio óptico com camera digital acoplada. Os resultados mostraram queas plantas de Ricinus communis L. respondem de forma diferenciada aos níveis salinos e substratos, comrespostas mais fortes encontradas nas mudan as anat micas, principalmente nos tecidos radiculares. Os doissubstratos testados influenciaram diretamente na emergência e estabelecimento destas plantas à condi o desalinidade do solo.
Respostas de indivíduos jovens de Tibouchina pulchra Cogn. à polui o aérea de Cubat o, SP: fotossíntese líquida, crescimento e química foliar
MORAES REGINA MARIA DE,DELITTI WELINGTON BRAZ CARVALHO,MORAES JOSé ANT?NIO PROEN?A VIEIRA DE
Brazilian Journal of Botany , 2000,
Abstract: Indivíduos jovens de Tibouchina pulchra, cultivados em condi es padronizadas, foram colocados em três regi es de Cubat o para estudo dos possíveis efeitos dos poluentes aéreos sobre a fotossíntese, o crescimento e as concentra es foliares de ácido ascórbico, clorofila, nitrogênio, enxofre e flúor. As áreas de estudo foram: vale do rio Pil es (RP), considerada área de referência; Caminho do Mar (CM), próxima a indústrias petroquímicas e vale do rio Mogi (VM), próxima a indústrias siderúrgicas e de fertilizantes. Quatro plantas permaneceram em cada área por um período de seis meses. Em compara o com as plantas mantidas na área de referência (RP - 9,81 mimol.m-2.s-1), a fotossíntese líquida foi reduzida (p < 0,05) nas plantas que foram mantidas em VM (8,02 mimol.m-2.s-1), e n o foi alterada em CM (9,29 mimol.m-2.s-1). Em VM, as plantas apresentaram redu o do crescimento em altura e do conteúdo de ácido ascórbico, altera o no padr o de distribui o de biomassa entre as partes da planta e aumento das concentra es foliares de clorofila a e b, flúor, nitrogênio e enxofre. As plantas de CM apresentaram redu o no crescimento em altura e diametro, aumento nas concentra es foliares de clorofila a e b, flúor, nitrogênio e enxofre. Os resultados obtidos indicam que as concentra es de poluentes ainda se encontram em níveis fitotóxicos em CM e VM, tendo sido mais altas em VM, durante o período de exposi o.
Jovens e juventudes: consensos e desafios
Carmem Zeli de Vargas Gil
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2011,
Abstract: Este artigo retrata parte das reflex es empreendidas na pesquisa de doutorado no Programa de Pós-Gradua o em Educa o da UFRGS. Examina os consensos que os estudos, a partir da década de 1990, produziram sobre os jovens, evidenciando a diversidade e as desigualdades que envolvem os jovens de nosso tempo. Do ponto de vista teórico, as análises tiveram sustenta o nos estudos de Melucci, Sposito, Pais, Serna, Reguillo, Abad, Feixa entre outros. Percebe-se que após as aten es terem se dirigido às crian as e aos adolescentes nos anos 80 com a elabora o e a aprova o do Estatuto da Crian a e do Adolescente, na década seguinte é a categoria juventude que ganha visibilidade. Diversos fatores pesam nesse sentido, como o grande contingente populacional jovem, o índice de desemprego e desocupa o juvenil, a dissemina o da AIDS entre os jovens e os indicadores sociais que colocam a juventude como “problema social”. Nesse contexto, alguns consensos come am a se firmar: o entendimento dos jovens como sujeitos de direitos, a diversidade da realidade juvenil, a juventude como uma condi o singular e a necessidade de respostas diferentes para situa es diversas. Permanecem, entretanto, os desafios colocados pelos dados que indicam a situa o dos jovens brasileiros. Palavras-chave: Jovens; Juventudes; Desigualdades; Educa o.
Avalia o da nutri o de planta es jovens de eucalipto por análise foliar e métodos n o destrutivos Nutrition evaluation in young Eucalyptus plantation by foliar analysis and non-destructive methods  [cached]
Ana Carla Madeira,Manuel Madeira,António Fabi?o,Paulo Marques
Revista de Ciências Agrárias , 2009,
Abstract: Avaliou-se o crescimento e estado nutritivo de jovens Eucalyptus por análise foliar tradicional (teores de N, P e pigmentos fotossintéticos) e com o medidor de clorofila SPAD-502. Efectuou-se uma gest o diferenciada dos resíduos de abate da planta o anterior, com incorpora o dos resíduos no solo (I), remo o dos resíduos (R), e distribui o dos resíduos à superfície (S); aplicou-se um fertilizante azotado (IF, RF e SF) e introduziuse uma leguminosa do género Lupinus (IL e RL). N o houve diferen as significativas no crescimento entre I, R e S. A aplica o de fertilizante intensificou o crescimento em SF e IF. O teor foliar de N foi no início positivamente afectado pelo Lupinus (IL e RL). Após a primeira aplica o de fertilizante, este teor foi significativamente superior em IF, RF e SF, esbatendo-se a diferen a entre tratamentos após as aplica es seguintes; semelhante padr o foi observado para os pigmentos e o SPAD. Os valores de SPAD correlacionaram-se (P<0,05) com N foliar. O sistema de gest o mais produtivo incluiu a incorpora o dos resíduos no solo com aplica o repetida de fertilizante azotado. The growth and nutritional state of young Eucalyptus was evaluated by foliar analysis (contents of N, P and photosynthetic pigments) and the SPAD-502 chlorophyll meter. An experimental system was used with different harvest residues management, such as incorporation of residues into the soil (I), removal of residues (R), and distribution of residues on the soil surface (S), with N fertiliser application (IF, RF and SF), and with the leguminous Lupinus seeding (IL and RL). No significant differences in growth were found between the I, R and S. Application of fertiliser increased growth in the SF and IF. Initially, foliar N content was positively affected by the leguminous (RL and IL). After the first fertiliser application, a higher N content was observed in the IF, RF and SF, the differences being reduced in the following applications; a similar trend was observed for extracted pigments and SPAD values. Foliar N contents were correlated (P<0.05) with SPAD values. The management system more efficient regarding tree productivity included incorporation of residues into soil with repeated applications of N fertiliser.
Respostas de pupunheiras (Bactris gasipaes Kunth) jovens ao alagamento
Carvalho, Cláudio José Reis de;Ishida, Fran?oise Yoko;
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002, DOI: 10.1590/S0100-204X2002000900005
Abstract: the objective of this work was to study the effects of waterlogged soil on the stomatal conductance, the relative water content, the chlorophyll content and on the n, p, k and soluble sugar concentrations of leaf, bulb and root tissues of young pijuayo palms (bactris gasipaes kunth). six month old age plants were submitted to flooding by continuous periods of seven, 14 and 21 days. flooding induced the closure of the stomata, although the leaf tissues have maintained high relative water contents (about 90%). root anoxia also induced reduction of the contents of total chlorophyll, organic n, p and mainly k in leaf tissues and significant reduction of the root biomass. in the flooded plants, the soluble sugar contents of the leaves, bulb and roots were higher than in the same tissues of the control plants. although no death of plants have been detected to the end of the experimental period, these metabolic alterations allow to affirm that this species (bactris gasipaes kunth) is sensitive to the root flooding.
Teste das Fábulas: comparando respostas comuns de crian as abrigadas e respostas populares da amostra padronizada  [PDF]
Serafini, Adriana Jung,ávila, Marcia Toralles,Bandeira, Denise Ruschel
Psico , 2005,
Abstract: Em testes projetivos, as respostas populares demonstram a opini o que uma pessoa tem em comum ao grupo que pertence. Em diferentes contextos, essas podem variar. Ent o, este estudo objetivou descrever as respostas mais freqüentes para as crian as abrigadas comparando-as com as da amostra padronizada. Participaram do estudo 62 crian as, de 4 anos e 9 meses a 11 anos e 8 meses, residentes em abrigos de Porto Alegre e Canoas, RS. Os instrumentos utilizados foram: questionário sociodemográfico, Teste das Matrizes Progressivas Coloridas de Raven e Teste das Fábulas. Pelo tamanho da amostra, optou-se por denominar as respostas que ocorreram a partir 25% como comuns, e n o populares. Os resultados demonstraram que as crian as que residem em abrigos apresentam respostas comuns ao Teste das Fábulas diferentes das respostas populares desenvolvidas pelas crian as da amostra padronizada do instrumento. A análise destas respostas remeteram, na maioria das vezes, à conflitiva da própria situa o de abondono vivenciada.
Respostas fisiológicas de diferentes clones de eucalipto sob diferentes regimes de irriga??o
Vellini, Ana Lídia Tonani Tolfo;Paula, Nádia Figueiredo de;Alves, Pedro Luis da Costa Aguiar;Pavani, Luiz Carlos;Bonine, Cesar Augusto Valencise;Scarpinati, Edimar Aparecido;Paula, Rinaldo Cesar de;
Revista árvore , 2008, DOI: 10.1590/S0100-67622008000400006
Abstract: the aims of this work were to evaluate the growth and physiological traits of eucalypt clones submitted to four irrigation regimes, in a greenhouse, and to subsidiary breeding programs to resistance to water stress. the experiment was carried out in a randomized block design, and a factorial scheme 18 x 4 (18 clones and four irrigation regimes: daily; every two days; every four days; every six days) with four replications during 73 days. it was evaluated the relative growth rate at height, root collar diameter, number of leaves, leaf area, dry matter of the leaves, stem and roots, the root-shoot ratio, the net photosynthesis, stomatal conductance, transpiration and leaf water potential. the physiological evaluations were performed one day before and one day after the irrigation in each treatment. all the evaluated characters presented significant difference among genotypes and water regimes. the estimates of genotypic determination coefficient presented values over 0.86 for growth traits and between 0.46 and 0.84 for physiological ones. the genotypes generally presented reduction in their traits as the frequency of irrigation was decreased, although in variable proportions among them. it was possible to identify promising genotypes for breeding aiming the resistance to drought stress.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.