oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Crescimento de mudas de Eucalyptus grandis em diferentes tamanhos de tubetes e fertiliza o N-P-K  [cached]
Gomes José Mauro,Couto Laércio,Leite Helio Garcia,Xavier Aloisio
Revista árvore , 2003,
Abstract: O experimento foi instalado com o objetivo de estudar o crescimento de mudas de Eucalyptus grandis produzidas em diferentes tamanhos de tubetes e fertiliza o N-P-K. O substrato utilizado foi uma mistura de 80% de composto organico (CO) e de 20% de moinha de carv o (MC), adubados com a presen a e ausência dos elementos N, P e K. Como embalagens foram utilizados quatro tamanhos de tubetes de plástico rígido, com volumes de 50, 110, 200 e 280 cm3. Os volumes dos tubetes devem ser considerados para produ o de mudas de Eucalyptus grandis. Apesar de os melhores crescimentos terem sido obtidos nos maiores tubetes, estes n o devem ser utilizados, uma vez que as alturas das mudas est o acima das tecnicamente ótimas para o plantio, além de o custo de produ o ser onerado. Aos 60 dias de idade as mudas ainda est o pequenas e bastante tenras, sem o endurecimento adequado para o plantio no campo. Aos 120 dias após a semeadura a restri o ao crescimento das raízes e da altura das mudas é afetada, mesmo nos tubetes de maiores volumes, n o sendo essa a idade indicada. O tubete de 110 cm3 de volume deve ser considerado para mudas com 90 dias de idade.
INFLUêNCIA DO VERMICOMPOSTO NA PRODU O DE MUDAS DE Eucalyptus grandis Hill ex Maiden
Mauro Valdir Schumacher,Marcos Vinicius Winckler Caldeira,Elda Raquel Vargas de Oliveira,Edson Luís Piroli
Ciência Florestal , 2001,
Abstract: Considerando a expressiva área de florestas plantadas com espécies do gênero Eucalyptus e o uso dessa madeira para múltiplos propósitos, sua cultura é de grande importancia econ mica para o Brasil. O uso de substratos com boas características físico-químicas constituem importante fator para a qualidade das mudas produzidas. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi avaliar o desenvolvimento de diferentes doses de vermicomposto em tubetes com capacidade de receber aproximadamente 50 cm3 de substrato. O estudo foi conduzido em casa de vegeta o com Eucalyptus grandis, no período de janeiro a abril de 1997. O substrato utilizado para produ o das mudas foi o solo coletado no horizonte A (0-20 cm) da Unidade de Mapeamento S o Pedro (Argissolo Vermelho-Amarelo) acrescido de diferentes doses de vermicomposto (0; 5,0; 10,0; 15,0 e 20,0 cm3 por tubete). O vermicomposto utilizado foi proveniente de produ o de minhocas vermelhas da Califórnia (Eisenia foetida Savigny) valendo-se de esterco de bovino. Após 100 dias de desenvolvimento, observou-se que as mudas de Eucalyptus grandis responderam de maneira distinta às doses aplicadas, n o suportando misturas acima 15,0 cm3 (30%) de vermicomposto por tubete.
Fertiliza o de mudas de espécies arbóreas nativas e exóticas  [cached]
Moraes Neto Sebasti?o Pires de,Gon?alves José Leonardo de Moraes,Arthur Jr. José Carlos,Ducatti Fabiane
Revista árvore , 2003,
Abstract: Doses crescentes de fertilizante de libera o controlada (FLC) foram comparadas com fertiliza o convencional e tratamento sem fertiliza o. Estes tratamentos foram testados em mudas das pioneiras Guazuma ulmifolia (mutambo), Eucalyptus grandis e Pinus caribaea var. caribaea, da secundária inicial Peltophorum dubium (canafístula) e da clímax Calycophyllum spruceanum (mulateiro), as quais cresceram em casa de vegeta o. As mudas foram cultivadas em tubetes de 50 cm3 de capacidade, tendo como substrato uma mistura contendo 50% de húmus de minhoca, 30% de casca de eucalipto decomposta e 20% de casca de arroz carbonizada, em base volumétrica. Aos 125 dias após a semeadura, as mudas de G. ulmifolia, E. grandis e P. dubium submetidas à fertiliza o convencional apresentaram maior crescimento em altura e biomassa seca da parte aérea comparados aos dos tratamentos que receberam FLC. Contudo, para estas espécies, a biomassa seca da raiz das mudas submetidas ao tratamento convencional foram semelhantes à das mudas produzidas com as duas maiores doses de FLC (4,28 e 6, 42 kg/m3 de substrato), e a raz o entre raiz e parte aérea foi maior para a dose de 6,42 kg/m3 (FLC), comparada à do tratamento convencional para as duas primeiras espécies. O Calycophyllum spruceanum e o Pinus caribaea var. caribaea tiveram pequeno desenvolvimento em todos os tratamentos, aos 125 dias.
Parametros morfológicos na avalia o de qualidade de mudas de Eucalyptus grandis
Gomes José Mauro,Couto Laércio,Leite Helio Garcia,Xavier Aloísio
Revista árvore , 2002,
Abstract: Este experimento foi instalado com o objetivo de estudar os parametros morfológicos nas avalia es da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis produzidas em diferentes tamanhos de tubetes. O substrato utilizado foi uma mistura de 80% de composto organico (CO) e de 20% de moinha de carv o (MC), adubados com a presen a e ausência dos elementos N, P e K. Como embalagens foram utilizados quatro tamanhos de tubetes de plástico rígido, com volumes de 50, 110, 200 e 280 cm3. A ado o da altura e da rela o altura/peso de matéria seca da parte aérea deve ser considerada, por terem sido estes os parametros que apresentaram boa contribui o relativa à qualidade das mudas, sem contudo ser um processo destrutivo. A ado o somente da altura para estimar a qualidade de mudas, aos 90 dias de idade no tubete de 110 cm3 de volume, poderá ser utilizada por apresentar boa contribui o relativa e por ser um parametro de fácil determina o e n o ser um método destrutivo, além de sua medi o ser muito fácil.
Regenera o de raízes de mudas de eucalipto em recipientes e substratos  [cached]
Barroso Deborah Guerra,Carneiro José Geraldo de Araújo,Leles Paulo Sérgio dos Santos,Morgado Ivan Ferreira
Scientia Agricola , 2000,
Abstract: O trabalho teve como objetivo verificar o potencial de regenera o de raízes (P.R.R.) e seu efeito sobre o desempenho após o plantio de mudas de Eucalyptus camaldulensis e E. urophylla, produzidas em tubetes e em blocos prensados, utilizando os seguintes substratos: 1) composto organico de baga o de cana-de-a úcar + torta de filtro de usina a ucareira (3:2; v:v) + 0,6% N (uréia) e 2) casca decomposta de eucalipto + vermiculita (7:3; v:v). O P.R.R. foi avaliado, após a poda das raízes laterais a 2 cm da raiz pivotante, através do número, comprimento, peso de matéria seca, área superficial, volume e ritmo de crescimento das raízes regeneradas. No campo, as mudas foram avaliadas quanto à sobrevivência, nos dois primeiros meses e quanto ao crescimento em altura e diametro ao nível do solo, até o décimo mês. As mudas produzidas em blocos prensados apresentaram maiores valores de P.R.R. e maior crescimento após o plantio. O substrato que conferiu melhores características às mudas foi a casca de eucalipto decomposta + vermiculita, mas essa diferen a n o foi mantida no campo, exceto para a altura do E. urophylla. O P.R.R. n o apresentou correla es lineares com a sobrevivência das mudas no campo, mas correlacionou-se positivamente com o crescimento em altura e diametro ao nível do solo, nos primeiros meses após o plantio.
Importancia da biomecanica para o professor de Educa o Física: observando uma brincadeira infantil  [cached]
Ivan Silveira de Avelar,Regina Queiroz Silva,Taissa Ramalho Adriano,Marcus Fraga Vieira
Pensar a Prática , 2006, DOI: 19806183/rpp.v3i0.34
Abstract: O presente estudo busca tra ar uma rela o entre a biomecanica e a matura o do sistema nervoso, destacando a grande importancia da primeira na educa o física e na compreens o de alguns fen menos físicos que ocorrem no corpo humano em tarefas infantis. PALAVRAS-CHAVE: Aprendizagem motora, desenvolvimento infantil, biomecanica The aim of this paper is to show the relation between biomechanics and the maturation of the nervous system, in order to emphasize the great importance of the former in physical education and to understand some physical phenomenon happening in human body during infantile tasks. KEY WORDS: Motive learning, infantile development, biomechanics
Determina o do tempo térmico para o desenvolvimento de mudas de eucalipto na fase de enraizamento Determination of thermal time for the development of eucalyptus seedlings during rooting phase  [cached]
Aline S. de Oliveira,Antonio J. Steidle Neto,Aristides Ribeiro,Nilton Jr. L. Rascon
Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental , 2012, DOI: 10.1590/s1415-43662012001100011
Abstract: O gênero Eucalyptus possui destaque em plantios florestais comerciais em virtude de apresentar crescimento rápido e ser adaptado às condi es climáticas do Brasil. Dentre as fases de maior importancia para produ o de mudas de eucalipto via propaga o vegetativa, destaca-se a de enraizamento em raz o das exigências hídricas, nutricionais e de manejo, passíveis de comprometer a qualidade das mudas na crescente demanda silvicultural brasileira. Realizou-se esta pesquisa objetivando-se determinar a soma térmica para o enraizamento de estacas clonais de eucalipto (Eucalyptus grandis x E. urophylla) e gerar equa es de estimativa para o acúmulo de biomassa na mesma fase de produ o, com base no conceito de graus-dia (tempo térmico). O trabalho foi conduzido em casa de vegeta o climatizada no viveiro de pesquisas do Departamento de Engenharia Florestal, da Universidade Federal de Vi osa, Minas Gerais. No início do enraizamento a média da biomassa fresca das mudas foi de 0,76 ± 0,17 g e da biomassa seca de 0,17 ± 0,04 g. Ao final do enraizamento a média da biomassa fresca e seca das mudas foi de 1,49 ± 0,43 g e 0,21 ± 0,06 g, respectivamente. Para o enraizamento das estacas de eucalipto foram necessários 316,42 graus-dia acumulados. The genus Eucalyptus is important in commercial forest plantations due to its rapid growth and ability to adapt to Brazilian climatic conditions. Among the most important stages for production of eucalyptus seedlings, through vegetative propagation, rooting is highlighted due to its requirements for water, nutrients and management which may compromise the quality of seedlings growing demand in Brazilian silviculture. This study aimed to determine the thermal sum to the rooting of clonal cuttings of eucalyptus (Eucalyptus grandis x E. urophylla) and generate equations to estimate the biomass accumulation in the same stage of production, based on the concept of degree-days (thermal time). The study was conducted in an acclimatized greenhouse in the Seedling Nursery of the Department of Forestry, Universidade Federal de Vi osa, Minas Gerais State, Brazil. At the start of rooting, the mean fresh weight of seedlings was 0.76 ± 0.17 g and the dry biomass was 0.17 ± 0.04 g. At the end of rooting, the means of fresh and dry biomass of seedlings were 1.49 ± 0.43 g and 0.21 ± 0.06 g, respectively. For rooting of eucalyptus seedlings 316.42 degree-days were necessary.
Taxa transpiratória de mudas de eucalipto em resposta a níveis de água no solo e à convivência com braquiária
SILVA WILSON DA,FERREIRA LINO ROBERTO,SILVA ANT?NIO ALBERTO DA,FIRMINO LUíS EDUARDO
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Objetivou-se avaliar a interferência de Brachiaria brizantha Stapf sobre a taxa transpiratória de mudas de Eucalyptus citriodora Hook e Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden, cultivadas em solos com diferentes níveis de água, em condi es de casa de vegeta o. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repeti es, em arranjo fatorial (2x3x4): duas espécies (E. citriodora e E. grandis), três níveis de água (20%, 23% e 26%) e quatro popula es de B. brizantha (0, 1, 2 e 3 plantas/vaso). O nível de água nos vasos foi mantido constante, até a última avalia o do experimento, 70 dias após o transplante das mudas. A mensura o da taxa transpiratória foi realizada com um analisador de gás infravermelho. Brachiaria brizantha, independentemente do nível de água no solo, demonstrou ser competitiva no crescimento inicial de E. citriodora ou E. grandis, pela redu o da taxa transpiratória. As folhas do ter o superior das mudas de E. citriodora ou de E. grandis apresentaram maior taxa transpiratória que as folhas dos ter os mediano e inferior, independentemente da popula o de B. brizantha e do nível de água no solo.
Essential oil influence in mycorrhizal colonization and growth seedlings of eucalyptus Influência do óleo essencial na micorriza o e no crescimento de mudas de eucalipto
Ricardo Bemfica Steffen,Zaida Inês Antoniolli,Gerusa Pauli Kist Steffen,Rodrigo Josemar Seminoti Jacques
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.67.235
Abstract: The establishment of exotic forest species in Brazil may show dependence to ectomycorrhizal association, which increases the resistance of seedlings to stress after the initial planting in the field, favoring the maintenance of harshseedlings under adverse conditions. The study aimed to evaluate the effect of applying the eucalyptus essential oil in ectomycorrhizal colonization on growth of Eucalyptus grandis seedlings in greenhouse conditions. The treatments consisted of five concentrations of the Eucayptus grandis essential oil and two ectomycorrhizal isolates, in addition to the control treatment without inoculation. It was used a completely randomized design with eight repetitions. Ninety days after transplanting the eucalyptus seedlings were evaluated: height (cm), stem diameter (mm), dry massof shoots and roots (mg) and percentage of ectomycorrhizal colonization. The eucalyptus essential oil was efficient in stimulating ectomycorrhizal colonization of eucalyptus seedlings, resulting in significant increases in dry weight of shoots of mycorrhizal seedlings, showing doseresponse effect, depending on the ectomycorrhizal used. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.235 O estabelecimento das essências florestais exóticas pode apresentar dependência da associa o ectomicorrízica, a qual eleva a resistência das mudas aos estresses iniciais após o plantio no campo, favorecendo o desenvolvimento inicial das mudas sob condi es adversas. O trabalho objetivou avaliar o efeito da aplica o do óleo essencial de eucalipto na coloniza o ectomicorrízica e no crescimento de mudas de Eucalyptus grandis, em condi es de casa de vegeta o. Os tratamentos foram constituídos por cinco concentra es do óleo essencial de Eucayptus grandis e dois isolados ectomicorrízicos, além dos tratamentos controle sem inocula o. Utilizou-se delineamento experimental inteiramente casualizado com oito repeti es. Noventa dias após o transplante das plantulas de eucalipto para tubetes foram avaliados os parametros: altura da muda (cm), diametro do colo (mm), massa seca da parte aérea e raízes (mg) e percentual de coloniza o ectomicorrízica. O óleo essencial de eucalipto mostrou-se eficiente no estímulo à coloniza o ectomicorrízica das mudas de eucalipto, resultando em aumentos significativos na coloniza o e na massa fresca e massa seca da parte aérea das mudas micorrizadas, apresentando resposta de dose-efeito, dependendo do isolado ectomicorrízico utilizado. doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.235
Calcium and potassium silicates and the growth of Eucalyptus grandis seedlings Aplica o de silicatos de cálcio e de potássio e o crescimento de mudas de Eucalyptus grandis
Itamar Antonio Bognola,Lina Avila Clasen,Luziane Franciscon,Jose Luiz Gava
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.66.83
Abstract: The use of silicate is a practice that has been frequently adopted in annual crops, although few studies have been conducted in order to verify its efficiency in forest tree species. The main objective of this research was to evaluate the effect of calcium and potassium silicates in the growth of seedlings of Eucalyptus grandis. The experiment was conducted in a greenhouse, in Alambari county, State of S o Paulo. A completely randomized experimental design was adopted, with eight treatments, three replications and 25 plants per plot, maintained at the field capacity moisture level. Seedlings were planted in plastic tubes using local substrate, basic fertilization and silicates. Diameter, height and fresh and dry biomass of the seedlings were determined 150 days after silicates treatments were applied. The use of silicates either in the substrate or through foliar application, in the production of eucalypt seedlings has proven to be inadequate when the substrate presents a balanced basic composition in terms of nutrients and pH. doi: 10.4336/2011.pfb.31.66.83 O uso de silicato é uma prática que vem sendo adotada com frequência em culturas anuais, muito embora poucos trabalhos tenham sido realizados com intuito de verificar sua eficiência em espécies florestais arbóreas. O objetivo principal desta pesquisa foi avaliar o efeito da aplica o de silicatos de cálcio e de potássio no crescimento de mudas de Eucalyptus grandis. O experimento foi conduzido em casa de vegeta o, no Município de Alambari, SP. O delineamento usado foi inteiramente ao acaso, com oito tratamentos, três repeti es e 25 plantas por parcela, sendo mantidas na umidade de capacidade de campo. As mudas foram plantadas em tubetes de plástico, utilizando substrato local, com aduba o básica e silicatos. Diametro de colo, altura e biomassa verde e seca das mudas foram determinados 150 dias após a aplica o dos silicatos. Verificou-se que a aplica o dos silicatos, via substrato ou foliar, em mudas de eucalipto, mostrou-se inadequada quando o substrato utilizado apresentou composi o básica equilibrada em termos de nutrientes e pH. doi: 10.4336/2011.pfb.31.66.83
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.