oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avalia o do teste rápido da urease conservado em geladeira
ORNELLAS Laura Cotta,CURY Marcelo de Souza,LIMA Vinícius Machado de,FERRARI Jr. Angelo Paulo
Arquivos de Gastroenterologia , 2000,
Abstract: O teste rápido da urease, método acurado, barato, de resultado prontamente acessível, vem sendo largamente utilizado na pesquisa do Helicobacter pylori. Com qualidade equivalente à dos testes comerciais, o teste rápido da urease n o tamponado tem sido preparado para uso diário. Objetivo - Avalia o deste método estocado em geladeira (4 oC). Material e método - Foram obtidas biopsias endoscópicas da mucosa antral de 104 pacientes consecutivos, nas quais a pesquisa do Helicobacter pylori foi realizada pelo teste rápido da urease, exame anatomopatológico e teste rápido da urease estocado mantido em geladeira por período de 1 a 8 dias e retirado no dia do exame. Resultados - Consideramos presente a infec o quando o teste rápido da urease e anatomopatológico foram concomitantemente positivos, o que ocorreu em 45 pacientes (42%). O teste rápido da urease estocado mostrou especificidade comparável ao teste rápido da urease (93%), com sensibilidade de 88%. Conclus o - Podemos concluir que o teste rápido da urease estocado mantém acurácia adequada, permitindo seu uso rotineiro. Assim, torna-se ainda mais fácil a utiliza o de testes de urease n o tamponados, já que a acurácia diagnóstica fica mantida mesmo com estocagem por até 8 dias.
Altera es no teste ultra-rápido da urease e no exame anatomopatológico para Helicobacter pylori induzidas por drogas anti-secretoras
FERREIRA Lincoln Eduardo Villela Vieira de Castro,MEIRELLES Gustavo de Souza Portes,VIEIRA Renata La Rocca,BRAGAGNOLO Jr. Maurício Augusto
Arquivos de Gastroenterologia , 2001,
Abstract: Racional - Um dos problemas na avalia o de pacientes dispépticos em institui es públicas é o intervalo de tempo prolongado entre a consulta inicial e a endoscopia digestiva alta, levando à introdu o de terapêutica anti-secretora nesse período. Desta forma, os resultados do exame podem n o traduzir a condi o inicialmente suspeitada. Objetivos - Analisar as altera es no teste ultra-rápido da urease e no exame anatomopatológico para Helicobacter pylori após o uso de drogas anti-secretoras. Casuística e Método - Foram avaliados, de forma prospectiva e duplo-cega, 50 pacientes com queixas dispépticas e diagnóstico endoscópico de úlcera péptica, gastrite, esofagite ou duodenite erosivas e com teste da urease positivo. Os pacientes foram divididos, de forma randomizada, em dois grupos: 25 usaram ranitidina 300 mg/dia e 25, omeprazol 20 mg/dia, durante 7 dias. Antes e após o tratamento, dois fragmentos de biopsia foram obtidos do antro e corpo gástricos, realizando-se o teste ultra-rápido da urease e o exame anatomopatológico para Helicobacter pylori. Resultados - No grupo que usou ranitidina, n o se observaram altera es significativas na positividade do teste ultra-rápido da urease e do exame anatomopatológico no antro e corpo gástricos, após 7 dias de medica o. Nos pacientes que utilizaram omeprazol, após tal período, observou-se redu o da positividade do teste ultra-rápido da urease e do exame anatomopatológico no antro gástrico, sendo que o mesmo n o ocorreu na regi o do corpo. Conclus o - O omeprazol, utilizado por um período de 7 dias, é capaz de levar a uma negativa o do teste ultra-rápido da urease e do exame anatomopatológico para Helicobacter pylori no antro gástrico, devendo ser desaconselhado para pacientes aguardando realiza o de endoscopia digestiva,
Avalia??o do teste rápido da urease conservado em geladeira
ORNELLAS, Laura Cotta;CURY, Marcelo de Souza;LIMA, Vinícius Machado de;FERRARI Jr., Angelo Paulo;
Arquivos de Gastroenterologia , 2000, DOI: 10.1590/S0004-28032000000300003
Abstract: the rapid urease test is an accurate and cheap method, which results are readily available, and broadly used for routine helicobacter pylori infection diagnosis. aim - the evaluation of rapid urease test stored in refrigerator at 4 °c (srut) compared to regular rapid urease test. patients and method - endoscopic biopsies were obtained from gastric antrum in 104 consecutive patients. diagnosis of helicobacter pylori infection was accomplished by rapid urease test, histology and rapid urease test stored (kept in refrigerator by a period ranging from 1 to 8 days). results - infection was considered present if both rapid urease test and histology were positive. helicobacter pylori was present in 45/104 patients (42%). rapid urease test stored had specificity comparable to rapid urease test (93%), with sensitivity of 88%. conclusion - we concluded that rapid urease test can be stored in refrigerator for up to 1 week, without loss of clinical applicability, and that can make the test even easier to use for routine helicobacter pylori tests in a busy endoscopy unit.
Teste de destreza manual da caixa e blocos em indivíduos normais e em pacientes com esclerose múltipla
Mendes Maria Fernanda,Tilbery Charles Peter,Balsimelli Silvia,Moreira Marcos Aurélio
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2001,
Abstract: Recentemente foram introduzidos novos medicamentos no tratamento da esclerose múltipla (EM) capazes de modificar a história natural da doen a. Nos estudos clínicos que avaliam estas drogas utiliza-se com frequência a escala de incapacidade expandida (EDSS) como instrumento para avaliar as disfun es e incapacidades neurológicas durante estes ensaios. Há inúmeras limita es no uso desta escala, predominantemente pelo fato desta ser uma escala que privilegia em demasia a capacidade de marcha dos pacientes. Neste estudo, apresentamos nossos resultados na aplica o do teste de destreza manual da caixa e blocos em indivíduos normais e em portadores de EM. Observamos que 64,8% das mulheres e 80,7% dos homens apresentaram altera es estatisticamente significantes no escore deste teste quando comparados com indivíduos normais. Por sua facilidade de aplica o e sensibilidade em detectar altera es das habilidades motoras em membros superiores, os autores recomendam o emprego deste teste na avalia o do efeito destes medicamentos em pacientes com EM.
Avalia o do teste de imunodifus o mediante emprego do polissacarídeo "O" no diagnóstico da brucelose bovina
Costa G.M.,Abreu V.L.V.,Lobato F.C.F.,Silva J.A.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 1999,
Abstract: Comparou-se o teste de imunodifus o dupla em ágar gel (IDGA) pelo emprego do polissacarídeo "O" como antígeno com os testes de soroaglutina o rápida, soroaglutina o lenta, 2-mercaptoetanol, rea o de fixa o de complemento e antígeno tamponado acidificado no diagnóstico da brucelose, em bovinos infectados, n o infectados e recém-vacinados com a amostra B-19, visando à diferencia o de anticorpos vacinais daqueles associados à infec o natural pela Brucella abortus. Nenhum dos testes realizados permitiu diferenciar precisamente anticorpos vacinais daqueles induzidos pela infec o brucélica e, nas condi es do presente trabalho, a utiliza o do IDGA com este objetivo poderia levar à reten o de animais infectados no rebanho.
Altera??es no teste ultra-rápido da urease e no exame anatomopatológico para Helicobacter pylori induzidas por drogas anti-secretoras
FERREIRA, Lincoln Eduardo Villela Vieira de Castro;MEIRELLES, Gustavo de Souza Portes;VIEIRA, Renata La Rocca;BRAGAGNOLO Jr., Maurício Augusto;CHEBLI, Júlio Maria Fonseca;SOUZA, Aécio Flávio Meirelles de;
Arquivos de Gastroenterologia , 2001, DOI: 10.1590/S0004-28032001000100002
Abstract: background - one of the major problems when evaluating dyspeptic patients at public hospitals is the large interval between the consultation and the endoscopy, leading to the prescription of antisecretory drugs, what can be responsible for false results on examinations. aim - to evaluate changes in ultrarapid urease test and histopathological examination for helicobacter pylori by antisecretory drugs. methods - in a prospective double-blind study, 50 patients with dyspeptic complaints and endoscopic diagnosis of peptic ulcer, erosive gastritis, esophagitis or duodenitis, with a positive urease test, were randomized to a 7-day course of treatment with either omeprazole 20 mg or ranitidine 300 mg a day. before and after treatment, two biopsy specimens each were obtained from the antrum and corpus and an ultrarapid urease test and a histopathological examination for helicobacter pylori were performed. results - there were no significant changes in the results of ultrarapid urease test and histopathological examination for helicobacter pylori after treatment with ranitidine. with omeprazole, we observed a decrease in positive results in ultrarapid urease test and histopathological examination for helicobacter pylori in the antrum, but not in the corpus. conclusion - omeprazole, used for 7 days, can lead to negative results in ultrarapid urease test and histopathological examination for helicobacter pylori in the antrum, and should not be employed in patients before the endoscopy is performed.
Diagnosis of Helicobacter pylori infection in patients with bleeding ulcer disease: rapid urease test and histology Diagnóstico mediante endoscopia de la infección por Helicobacter pylori en pacientes con úlcera gastroduodenal y hemorragia digestiva: test rápido de ureasa e histología  [cached]
M. Castro-Fernández,D. Sánchez-Mu?oz,E. García-Díaz,J. Miralles-Sanchiz
Revista Espa?ola de Enfermedades Digestivas , 2004,
Abstract: Introduction: the endoscopic diagnosis of Helicobacter pylori infection in patients with bleeding peptic ulcer is limited by a decreased sensitivity in standard invasive tests, rapid urease test and histology. There is controversy about the convenience of using one, neither, or both diagnostic tests. Aims: to evaluate the results of simultaneously performed rapid urease test and histology in the diagnosis of Helicobacter pylori infection (H. pylori) in patients with bleeding peptic ulcer. Patients and methods: we included 173 patients, 98 male and 75 female, with an average age of 62 years (18-88), with upper gastrointestinal bleeding secondary to duodenal ulcer (115) or gastric ulcer (58), diagnosed within 24 hours after hospital admission. None of the patients had received treatment for H. pylori, proton pump inhibitors or antibiotics in the two weeks prior to the upper gastrointestinal bleeding episode. H. pylori infection was investigated in all patients by two antral biopsy samples for histological study (hematoxilin-eosin) and one or two antral biopsies for rapid urease test (Jatrox -H.p.-test). In cases with a negative urease test and histology, a 13C urea breath test was performed. Infection was considered present when at least one invasive test or the breath test was positive, whereas both invasive tests and the breath test had to be negative to establish an absent infection. Results: 152 patients (88%) showed H. pylori infection, 104 patients (90%) with duodenal ulcer and 48 patients (83%) with gastric ulcer. In all 119 cases (78%) were diagnosed by the urease test and 112 cases (74%) by histology. Both methods were used to diagnose 134 of 152 cases (88%) (p < 0.05), these being positive in 97 cases and negative in 39 cases. In 18 of these 39 cases, the breath test was positive. Conclusions: histology and urease test have similar diagnostic values for the identification of H. pylori in patients with bleeding peptic ulcer. Due to its rapid results, the urease test should be the method of choice. However, additional biopsies should be performed, and, when negative, a histological study should be carried out, since a combination of both methods allows a more precise diagnosis. Introducción: el diagnóstico de la infección por Helicobacter pylori, mediante endoscopia, en pacientes con úlcera gastroduodenal y hemorragia digestiva está limitado por la disminución de la sensibilidad de los métodos invasivos habituales, test de la ureasa e histología. Existen controversias sobre el valor diagnóstico de practicar, en estos pacientes, alguna, ninguna o am
Plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile: análise de 66 pacientes  [cached]
CARVALHO Roberto Gomes de,GIUBLIN Paulo R.,LOPES Luiz Roberto,MULINARI Leonardo
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998,
Abstract: Tendo em vista as complica es decorrentes com uso das próteses valvares, maior tem sido o empenho em se conservar a valva mitral. Objetivo: O presente trabalho analisa a plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile em 66 pacientes operados consecutivamente entre outubro de 1989 a outubro de 1995. Casuística e Métodos: Quarenta e cinco (74,1%) pacientes eram do sexo feminino e 17 (25,7%) pacientes do masculino. A idade média foi de 32,9 anos. Moléstia reumática esteve presente na maioria dos casos (49 pacientes) e insuficiência mitral em 38 (57,5%) pacientes. O tempo de evolu o foi de 2,560 meses/pacientes com média de 38,8 meses e o acompanhamento foi realizado em 64 (96,9%) pacientes. Os métodos de avalia o foram: quadro clínico (GF), sopro sistólico no foco mitral (SSFM) e estudo Dopplerecocardiográfico no período pré e pós-operatório. As técnicas empregadas sobre a valva mitral foram: implante do anel, mobiliza o das cúspides e cordas tendíneas e restri o da mobilidade valvar. Encurtamento das cordas tendíneas foi realizado em 44 (66,6%) pacientes. Os procedimentos associados foram: redu o do AE (8 casos), troca valvar aórtica (3 casos) e cirurgia de Cox (3 casos). (1,5%) uma paciente faleceu sete dias após a opera o por tromboembolismo pulmonar. Resultados: Houve importante melhora do grau funcional após a opera o. No pré-operatório 41 (62,1%) pacientes estavam no GF III e 23 (34,8%) pacientes no GF IV. Após a plástica, 53 (80,3%) pacientes se encontravam no GF I e 8 (12,1%) pacientes no GF II. O mesmo ocorreu com o SSFM, pois em 92,4% dos operados ele era ausente ou de + de intensidade. O GF e SSFM melhoraram de maneira significativa (p < 0,001). Quanto ao estudo Dopplerecocardiográfico, a média do diametro diastólico do VE era de 5,96 cm no PO (p < 0,001). A média do tamanho do AE era de 5,67 cm no pré e 4,65 cm no PO (p < 0,001). O diametro da aorta ascendente era de 2,97 cm no pré e 3,13 cm no PO (p < 0,01). A média do encurtamento percentual era de 35,38% no pré e 34,12% no PO ( sem diferen a estatística). A média da área valvar no pré e PO era de 1,7 cm2 e 2,43 cm2 (p < 0,003), respectivamente. A média do gradiente de press o através da valva mitral era de 11,19 mmHG no pré e 5,58 mmHG no PO (p < 0,003). Três (4,5%) pacientes faleceram no pós-operatório tardio. Após 72 meses, 95,5% dos pacientes estavam livres de mortalidade, 96% livres de reopera o (6,0%) e 98,4% livres de tromboembolismo. Conclus o: A plástica da valva mitral é procedimento reprodutível, a melhora do grau funcional é significativa estatisticamente,
Altera es clínicolaboratoriais em pacientes com malária por Plasmodium vivax e deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase tratados com 0,50mg/kg/dia de primaquina
Silva M?nica C.M.,Santos Eliane B.,Costa Elenild G.,S. Filho Manoel G.
Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical , 2004,
Abstract: O efeito adverso da primaquina na dose de 0,50mg/kg/dia foi investigado em onze pacientes com malária vivax (três com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase). Altera es clínicas e laboratoriais indicaram hemólise aguda apenas nos enzimopênicos, o que fez com que o tratamento fosse interrompido. Nossos resultados sugerem a necessidade do emprego de um teste de triagem para a deficiência de G6PD em áreas endêmicas de malária vivax a fim de se evitar complica es causadas pelo uso da primaquina.
Teste da caminhada de seis minutos em pacientes com DPOC durante programa de reabilita o  [cached]
MOREIRA MARIA AUXILIADORA CARMO,MORAES MARIA ROSEDáLIA DE,TANNUS ROGéRIO
Jornal de Pneumologia , 2001,
Abstract: Objetivos: Relatar resultados obtidos em testes da caminhada de seis minutos (TC6) de pacientes com DPOC integrantes de programa de reabilita o pulmonar (PRP), com objetivo de contribuir para interpreta o e adequada utiliza o deste teste. Paralelamente, estudar alguns fatores que interferem no treinamento físico durante a reabilita o pulmonar. Materiais e métodos: Foram avaliados, retrospectivamente, dados de 18 homens e cinco mulheres integrantes do PRP. Os pacientes foram submetidos a treinamento dos membros inferiores por três meses em três sess es por semana. Alguns parametros pré e pós-treinamento foram analisados: distancia percorrida no TC6 e sua rela o com os valores calculados pelas equa es de Enright e Sherril para valores de referência, volume expiratório for ado no 1masculine segundo (VEF1), carga de treinamento, freqüência cardíaca (FC) freqüência respiratória (f), satura o do oxigênio por oximetria (SpO2), índice de massa corpórea (IMC). Resultados: Os valores obtidos durante o TC6 pré-treinamento nos pacientes n o diferiram dos de referência resultantes das equa es de Enright e Sherril (p = 0,777). Houve diferen a significativa nesses valores, após treinamento (p = 0,001). O aumento médio, na distancia percorrida no TC6, após treinamento, foi de 76m; contudo, três pacientes n o atingiram o aumento mínimo significativo de 54m. A distancia percorrida, pós-treinamento correlacionou-se positivamente com o VEF1 pré-treinamento (p = 0,012), mas n o com o incremento de carga durante o treinamento (p = 0,693). N o se observou diferen a significativa na f, SpO2 no TC6 antes e após treinamento. A FC aumentou significantemente no final do TC6 após treinamento. Nove pacientes (39%) apresentaram o IMC abaixo do limite inferior; destes, 6 (66%) atingiram 54m ou mais de incremento na distancia caminhada após treinamento. Conclus o: Sugere-se utilizar-se metodologia padronizada e adequada para realiza o do TC6, inclusive quando o objetivo for obter valores de referência. As equa es de Enright e Sherril para indivíduos normais parecem tender a valores subestimados, n o diferindo estatisticamente dos valores obtidos pré-treinamento nesses pacientes com DPOC. Isso se deve, provavelmente, a diferen as na técnica de encorajamento utilizada pelos autores. Confirma-se o ganho de performance física, após reabilita o, independente do estado funcional inicial, justificando sua indica o mesmo para pacientes com limita o respiratória acentuada. A resposta heterogênea ao incremento de carga sugere a necessidade de analisar fatores preditivos da melhor re
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.