oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Prevalência de dor de dente, cárie dental e condi es socioecon micas: um estudo em adultos jovens brasileiros
Beatriz Aparecida de Oliveira,Maria Gabriela Haye Biazevic,Edgard Michel-Crosato
Odonto , 2011,
Abstract: Objetivo: estimar prevalência de dor de dente e verificar possível associa o com cárie dental e condi es socioecon micas em adolescentes de 15 a 19 anos de idade. Metodologia: realizou-se estudo transversal de dados secundários utilizando a base de dados do levantamento nacional de 2003. Foram analisados os dados de 15.971 pessoas, 94,88% do total das entrevistas. A dor de dente, relatada até 06 meses prévios à pesquisa, foi o desfecho investigado. As variáveis independentes foram consideradas em três níveis hierárquicos: condi es socioecon micas, acesso a servi o e condi es de saúde bucal. Utilizou-se análise de regress o de Poisson Multivariada, segundo modelo hierárquico de determina o. O nível de significancia utilizado foi de 5%. Resultados: a prevalência de dor de dente foi de 35,40% e a prevalência de cárie foi de 89,08%. Após o ajuste entre as variáveis, em rela o ao Bloco I, foi verificada associa o entre dor de dente e sexo feminino (RP=1,17;IC95%=1,12-1,22), entre os n o brancos (RP=1,06;IC95%=1,02-1,10), famílias com rendimento de até dois salários mínimos (RP=1,16; IC95%=1,10-1,20). No Bloco II, verificou-se associa o com pessoas que moram em cidades sem flúor (RP=1,05;IC95%=1,01-1,09). No Bloco III identificou-se que jovens com um ou mais dentes cariados apresentaram um risco de 2,27 vezes maior (IC95%=2,05-2,52) de relatar dor de dente em rela o aos livres de cárie. Conclus o: a prevalência da dor de dente foi alta e mostrou-se associada a condi es socioecon micas e a prevalência da cárie dental.
Influência das condi es socioecon micas nas altera es nutricionais e na taxa de metabolismo de repouso em crian as escolares moradoras em favelas no município de S o Paulo
Grillo L.P.,Carvalho L.R. de,Silva A.C.,Verreschi I.T.N.
Revista da Associa??o Médica Brasileira , 2000,
Abstract: OBJETIVOS: Realizou-se um estudo transversal para avaliar a taxa de metabolismo de repouso (TMR) e condi es socioecon micas em 15 crian as escolares do sexo feminino; eutróficas (EU= estatura/idade 3 95% e peso/idade entre 90-110%) e 15 com desnutri o pregressa (DP= estatura/idade < 95% e peso/estatura entre 90-110%) moradoras em favelas no município de S o Paulo. MéTODOS: Avaliou-se a TMR por calorimetria indireta, e a situa o socioecon mica por entrevista domiciliar. RESULTADOS: O grupo DP apresentou TMR mais alta quando expressa por unidade de peso corpóreo (EU= 40,5 Kcal/kg/dia; DP=44,4 Kcal/kg/dia, p<0,05) e por quilograma de massa magra (EU= 49,2 Kcal/kg/dia; DP=52,5 Kcal/kg/dia, p<0,05); e diferen as significantes para renda per capita, analfabetismo materno, número de parasitas por crian a, número de ordem entre os filhos e número de irm os. Em análise multivariada as variáveis associadas à desnutri o foram renda per capita e analfabetismo materno. CONCLUS ES: Embora os dois grupos tenham peso/estatura normais, a presen a de baixa estatura leve foi acompanhada por altera es metabólicas e socioecon micas típicas de um quadro de desnutri o.
Condi es gengivais e periodontais associadas a fatores socioecon micos  [cached]
Gesser Hubert Chamone,Peres Marco Aurélio,Marcenes Wagner
Revista de Saúde Pública , 2001,
Abstract: OBJETIVO: Conhecer a prevalência de sangramento gengival, cálculo dentário e de bolsas periodontais, em jovens de 18 anos do sexo masculino, verificando as associa es com variáveis socioecon micas. MéTODOS: Foi realizado um estudo transversal em uma amostra de jovens de 18 anos de idade (n=300), alistandos do Exército Brasileiro em Florianópolis, SC. Foram aplicadas entrevistas estruturadas com quest es sobre o número de anos de escolaridade do alistando e de seus pais e sobre a renda familiar. Um cirurgi o-dentista realizou os exames odontológicos para a detec o de sangramento gengival, presen a de cálculo dentário, bolsas periodontais rasas (entre 3,5 mm a 5,5 mm) e profundas (5,5 mm e mais). Verificaram-se as associa es entre as condi es periodontais e as variáveis socioecon micas pelo teste qui-quadrado. RESULTADOS: A taxa de resposta foi de 100,0%, entretanto, 4,7% dos indivíduos foram excluídos do estudo devido à impossibilidade de exame. A concordancia diagnóstica intra-examinador foi alta (kappa=0,73). As prevalências de sangramento gengival, cálculo dentário, bolsas rasas e profundas foram de 86%, 50,7%, 7,7% e 0,3%, respectivamente. O sangramento gengival foi negativamente associado a todas as variáveis socioecon micas estudadas (p<0,001). O cálculo dentário associou-se negativamente à menor escolaridade do pai do alistando e do alistando (p<0,05) e com menor escolaridade da m e do alistando (p<0,01). Bolsas periodontais associaram-se à menor escolaridade do pai do alistando (p<0,05). CONCLUS ES: Bolsas periodontais foram raramente observadas na amostra estudada, enquanto a presen a de sangramento e cálculo dentário apresentou altas prevalências, sendo estas maiores nos indivíduos com piores condi es socioecon micas. A condi o de saúde periodontal da popula o estudada pode ser considerada boa.
Fatores associados ao aleitamento materno em dois municípios com baixo índice de desenvolvimento humano no Nordeste do Brasil Factors associated with breastfeeding in two municipalities with low human development index in Northeast Brazil
Mirella Gondim Ozias Aquino de Oliveira,Pedro Israel Cabral de Lira,Malaquias Batista Filho,Marília de Carvalho Lima
Revista Brasileira de Epidemiologia , 2013,
Abstract: OBJETIVOS: Determinar a dura o do aleitamento materno e verificar os fatores associados ao aleitamento exclusivo/predominante (AMEP), em crian as menores de dois anos de idade. MéTODOS: Estudo transversal realizado nos municípios de Gameleira, situado na Zona da Mata Sul do Estado de Pernambuco e em S o Jo o do Tigre, pertencente à Zona Semi-árida do Estado da Paraíba, no período de mar o a junho de 2005. A amostra foi composta por 504 crian as menores de dois anos (280 residentes em Gameleira e 224 em S o Jo o do Tigre). Utilizou-se a análise de sobrevida para estimar a mediana do aleitamento materno e das associa es com a condi o socioecon mica, com fatores relacionados às m es e crian as e assistência à saúde. RESULTADOS: As dura es medianas do tempo de sobrevida do aleitamento materno exclusivo, exclusivo/predominante e aleitamento materno foram de 19, 79 e 179 dias em Gameleira e de 23, 91, e 169 dias em S o Jo o do Tigre, respectivamente. M es com melhores condi es socioecon micas, representadas pela escolaridade, saneamento básico e posse de bens de consumo apresentaram maior dura o do aleitamento exclusivo/predominante em ambos os municípios. Assistência pré-natal representada pelo maior número de consultas, início mais precoce e com orienta o referente à alimenta o e ao aleitamento materno influenciaram positivamente na dura o do aleitamento exclusivo/predominante. CONCLUS ES: A dura o do aleitamento esteve aquém da recomendada. Apesar das precárias condi es de vida das famílias, uma melhor condi o socioecon mica e assistência ao pré-natal foram fatores protetores na dura o do aleitamento exclusivo/predominante nessas áreas. OBJECTIVE: To determine the duration of breastfeeding and to identify factors associated with exclusive / predominant breastfeeding in children under two years old. METHODS: This is a cross-sectional study conducted from March to June 2005 in the municipalities of Gameleira and S o Jo o do Tigre, located in the interior of Pernambuco and Paraiba States. The sample comprised 504 children under two years (280 residents in Gameleira and 224 in S o Jo o do Tigre). Survival analysis was used to estimate the median duration of survival time of breastfeeding and the associations with socioeconomic conditions, factors related to mothers and children and health care. RESULTS: The duration of exclusive and exclusive/predominant breastfeeding and breastfeeding were of 19, 79 and 179 days in Gameleira and 23, 91 and 169 days in S o Jo o do Tigre, respectively. Mothers with better socioeconomic conditions, as represented by
CONDI ES SOCIOECON MICAS, CONSUMO ALIMENTAR E ESTADO NUTRICIONAL DE PRé- ESCOLARES PERTENCENTES A UMA CRECHE  [cached]
Tessa Bitencourt VALENTE,Luisa Helena Rychecki HECKTHEUER,Carla Cristina Bauermann BRASIL
Alimentos e Nutri??o , 2010,
Abstract: O objetivo deste estudo foi analisar as condi es socioecon micas, o consumo alimentar e o estado nutricional de 39 pré-escolares pertencentes a uma creche da cidade de Santa Maria/RS. Foi aplicado um questionário para análise do per l socioecon mico das famílias e um questionário de frequência alimentar contendo itens alimentares usualmente consumidos pelos pré-escolares, a m da veri ca o do consumo alimentar. As curvas de crescimento propostas pela Organiza o Mundial da Saúde foram utilizadas para análise do per l nutricional. Utilizou-se o teste do Qui-quadrado ou teste Exato de Fisher para compara o entre as variáveis de frequência e o teste t de Student para veri car a diferen a entre as médias (P≤0,05). Quanto aos resultados, constatou-se que as famílias apresentavam um bom nível socioecon mico, já que 66,67% dos responsáveis possuíam ensino superior; 51,28%, casa própria; e em 58,97% dos domicílios geralmente moravam de 1 a 3 pessoas. Foi observado um grande consumo de leite, cereais, refrigerantes, guloseimas e um baixo consumo de frutas e hortali as. Embora a maioria das crian as fosse classi cada como eutró ca (82,05%; 100%; 66,67%; 64,10% nos indicadores P/I, E/I, P/E e IMC, respectivamente), houve uma prevalência importante de risco de sobrepeso e de sobrepeso. Os dados mostraram que o bom nível socioecon mico das famílias garantiu o acesso a uma alimenta o variada. No entanto, veri ca-se que seria importante uma orienta o nutricional para promover alimenta o saudável, uma vez que foi observado grande consumo de carboidratos simples, refrigerantes e lipídios em detrimento de frutas, hortali as e cereais integrais, além de uma tendência ao excesso de peso.
Teste SSW em escolares de 7 a 10 anos de dois distintos níveis socioecon mico-culturais  [cached]
Becker, Karine Thaís,Costa, Maristela Julio,Lessa, Alexandre Hundertmarck,Rossi, Angela Garcia
Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia , 2011,
Abstract: Introdu o: A audi o envolve muito mais do que apenas a sensibilidade periférica. Para a interpreta o dos sons é necessária a participa o de uma série de habilidades auditivas. Sabe-se do importante papel de um ambiente estimulador para o desenvolvimento destas habilidades. Objetivo: estudar as habilidades auditivas avaliadas pelo Teste Dicótico de Dissílabos Alternados - SSW - em escolares de 7 a 10 anos, de diferentes níveis socioecon mico-culturais. Método: Estudo prospectivo, clínico e observacional. Participaram 51 crian as divididos em dois grupos de acordo com o nível socioecon mico-cultural. Assim, o Grupo 1 - G1 - (classe média-alta) ficou constituído por 23 crian as e o Grupo 2 - G2 - (classe média-baixa) por 28. Realizou-se a aplica o do teste SSW, sendo analisados os aspectos quantitativos: condi es direita competitiva (DC) e esquerda competitiva (EC) e o total de acertos do teste, e os aspectos qualitativos: efeito de ordem (EO), efeito auditivo (EA), invers es e padr o Tipo A. Resultados: Aspectos quantitativos: houve diferen a estatisticamente significante entre os grupos estudados para o total de acertos do teste, mas para as condi es DC e EC, n o. Aspectos qualitativos: verificada diferen a estatisticamente significante apenas para o EO. Embora a análise estatística n o tenha verificado diferen a significante para todas as variáveis estudadas, foi possível observar que em todas elas, o G1 apresentou resultados superiores. Conclus o: as habilidades auditivas avaliadas pelo teste SSW, em escolares de 7 a 10 anos, apresentaram escores superiores nas crian as de nível socioecon mico-cultural médio-alto em rela o às de nível médio-baixo.
A influência das condi es socioecon micas das famílias na qualidade da educa o básica na regi o Norte Fluminense  [cached]
Marlon Gomes Ney,Maria Eugênia Ferreira Totti,Tatiani de Lima Santos Reid
Vértices , 2010,
Abstract: Comparando os resultados de participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) por renda familiar, escolaridade dos pais e tipo de escola, o artigo analisa o grau de iniquidade existente no ambiente educacional da regi o Norte Fluminense. Os resultados revelam que as condi es socioecon micas das famílias e o tipo de escola têm forte efeito na qualidade da educa o básica adquirida. A propor o de alunos da rede estadual com desempenho bom a excelente no exame, por exemplo, é de apenas 0,2%, ao passo que a propor o entre os estudantes de escolas particulares e federais é, respectivamente, de 11,4% e 17,6%. The influence of family social-economics conditions on basic education quality at in the northern region of Rio de Janeiro State Aiming at comparing academic performances of participants in the High School National Exam (ENEM)to their family income, parent’s schooling and kind of school (public or private), this article analyzes the iniquity existing on the educational scenario in the northern region of Rio de Janeiro State. Results show that the family social economic conditions and the kind of school (private or public) have a strong effect on the quality of basic education. The percentage of students in state schools with good to excellent performance in the exam, for instance, is only 0,2%, while the percentage of private and federal school students is, respectively, 11,4% and 17,6%.
Análise comparativa dos efeitos da base socioecon mica, dos tipos de crime e das condi es de pris o na reincidência criminal
Fandi?o Mari?o Juan Mario
Sociologias , 2002,
Abstract: O objetivo central do trabalho é identificar e mensurar o poder explicativo relativo das seguintes três dimens es causais hipotéticas da reincidência criminal: a) variáveis biográficas ou socioecon micas, a saber: estado civil, filhos, naturalidade, idade, religi o, ra a, instru o formal e nível de qualifica o da ocupa o; b) tipo de delito, segundo os seguintes oito tipos simplificados: homicídios, les es corporais, roubos, furtos, estelionatos, posse e uso de entorpecentes e estupros); e c) condi es de pris o, incluindo a disponibilidade e qualifica o dos funcionários - tanto de seguran a quanto administrativos -, trabalho prisional dos apenados, treinamento profissionalizante e instru o em geral, espa os disponíveis e superlota o, e programas de assistência social ao apenado. O trabalho resume e avalia a literatura internacional relativa à reincidência criminal, tanto em termos metodológicos quanto teóricos, e apresenta um panorama histórico recente da criminalidade no estado do Rio Grande do Sul, como pano de fundo da análise da reincidência propriamente dita. Utilizando dados longitudinais oficiais das pris es para os anos de 1989 a 1997, e o cadastro geral oficial de apenados do estado, uma série de regress es é calculada pelo método step-wise, relacionando as três dimens es em quest o com a variável reincidência, dicotomizada. A dimens o biográfica explica 32% da reincidência, o tipo de crime explica outros 9%, e as condi es de pris o explicam ainda 16%, sugerindo uma ampla influência da política prisional na redu o da reincidência.
Inatividade física, comportamento sedentário e excesso de peso corporal associados à condi o socioecon mica em jovens La inactividad física, el sedentarismo y el exceso de peso asociado con el nivel socioeconómico en los jóvenes Physical inactivity, sedentary behavior and overweight: association study with socioeconomic status in youth  [cached]
Aldemir Smith-Menezes,Maria de Fátima da Silva Duarte,Roberto Jer?nimo dos Santos Silva
Revista Brasileira de Educa??o Física e Esporte , 2012, DOI: 10.1590/s1807-55092012000300007
Abstract: Este trabalho teve por objetivo verificar a associa o entre fatores da condi o socioecon mica com a inatividade física, comportamento sedentário e excesso de peso corporal em jovens. A amostra deste estudo foi composta por 758 sujeitos, retirada da popula o de jovens em condi o de alistamento militar. As variáveis independentes do estudo foram: classe econ mica, estado civil, escolaridade, ser trabalhador. A inatividade física, exposi o ao comportamento sedentário e excesso de peso corporal foram utilizados como variáveis dependentes. Após ajuste, verificou-se associa o entre a inatividade física e os indicadores de condi o econ mica escolaridade (RP = 1,42; IC 95% = 1,00-2,01) e ser trabalhador (RP = 1,67; IC = 95% 1,21-2,32). O excesso de peso corporal associou-se com as classes econ micas "C" (RP = 2,60; IC 95% = 1,40-4,84) e "D/E" (RP = 2,08; IC 95% = 1,26-3,44). Conclui-se que jovens com maior escolaridade e que n o trabalhavam foram mais inativos fisicamente e que os que estavam em menor condi o econ mica mostraram-se com excesso de peso corporal. Este estudio tiene como objetivo verificar la asociación entre los factores socioeconómicos con inactividad física, el sedentarismo y el sobrepeso en los jóvenes. La muestra de este estudio consistió de 758 sujetos, la retirada de la población joven en situación de alistamiento militar. Las variables independientes del estudio fueron: clase económica, estado civil, educación, ser trabajador. La inactividad física, el sedentarismo y la exposición al exceso de peso se utilizaron como la variable dependiente. Después del ajuste, compruebe COU una asociación entre la inactividad física y los indicadores de la educación la situación económica (RP = 1,42, IC 95% = 1,00 a 2,01) y de ser un trabajador (RP = 1,67, IC del 95%: 1,21 a 2,32). El exceso de peso se asocia con las clases económicas "C" (RP = 2,60, IC 95% = 1,40 a 4,84) y "D / E" (RP = 2,08, IC 95% = 1,26 a 3,44). Se llegó a la conclusión de que los jóvenes con más educación y que no estaban empleadas eran más inactivos físicamente y los que estaban mostraron una menor afección económica con exceso de peso corporal. The purpose of this study was to verify the association between socioeconomic factors and physical activity, sedentary behavior and overweight in youth. The sample was composed of 758 subjects from the population of initial military service . The independent variables were: socioeconomic class, marital status, educational level, and be worker. Physical Inactivity, exposures to sedentary behavior and be overweight were used as depende
Tinea capitis em Jo o Pessoa: vis o socioecon mica  [cached]
Aquino Patrícia Marques Lima Pessoa de,Lima Edeltrudes de Oliveira,Farias Nilma Maria Porto de
Anais Brasileiros de Dermatologia , 2003,
Abstract: FUNDAMENTOS: A distribui o das espécies de dermatófitos varia ao longo do tempo e de acordo com a regi o, refletindo as condi es socioecon micas da popula o OBJETIVOS: Estudar a Tinea Capitis quanto ao agente etiológico, ao sexo, à idade e ao grupo étnico dos doentes em Jo o Pessoa, PB, Brasil e salientar a importancia socioecon mica desses dados, comparando-os aos de regi es mais ricas do país. MéTODOS: Foram avaliados o perfil e os exames micológicos direto e cultura de 82 pacientes com suspeita clínica de T. capitis em Jo o Pessoa. RESULTADOS: A freqüência de T. capitis incluiu 64,6% das suspeitas clínicas. O dermatófito isolado com maior freqüência foi o T. rubrum (37,7%), seguido por T. tonsurans (28,3%), M. canis (24,5%), T. verrucosum (7,5%) e T. mentagrophytes (1,9%). N o houve predile o quanto ao sexo. A faixa etária mais acometida foi a de 0 a 10 anos, e 71,7% dos doentes s o caucasóides. CONCLUS O: Comparando os resultados obtidos com publica es anteriores da Regi o Sudeste, os autores salientam as diferen as das variantes socioecon micas na epidemiologia da doen a.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.