oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avalia o da qualidade dos dados populacionais e cobertura dos registros de óbitos para as regi es brasileiras  [cached]
Paes Neir Antunes,Albuquerque Marconi Edson Esmeraldo
Revista de Saúde Pública , 1999,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a qualidade dos dados populacionais e a cobertura dos registros de óbitos para as Unidades da Federa o Brasileira (UF), por sexo, no ano de 1990. MéTODOS: Os dados populacionais extraídos dos Censos Demográficos foram avaliados através de métodos demográficos clássicos. Os registros de óbitos, extraídos da Funda o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Ministério da Saúde, foram avaliados através de três técnicas de mensura o do sub-registro de óbitos. RESULTADOS: A precis o das declara es das idades das UF, em sua maioria, passou do status de "pouco preciso" ou "moderado" para "preciso" na década de 80. A cobertura dos óbitos, em 1990, foi classificada como "boa" ou "satisfatória" para todos os Estados do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e para os do Nordeste, abaixo do Rio Grande do Norte. O restante dos estados foram classificados como "regular" ou "insatisfatório". CONCLUS ES: Houve uma melhora importante na qualidade das declara es da popula o recenseada e aumento da cobertura de óbitos e que, para muitas UF, é possível gerar confiáveis indicadores de mortalidade.
Coassimetria, cocurtose e as taxas de retorno das a es: uma análise com dados em painel.
Francisco Henrique Figueiredo de Castro Junior,Claudia Emiko Yoshinaga
Revista de Administra??o Mackenzie , 2012,
Abstract: Modelos de apre amento de ativos têm sido um tema sob constante investiga o em finan as. Desde o capital asset pricing model (CAPM) proposto por Sharpe (1964), tais modelos relacionam, geralmente de maneira linear, a taxa de retorno esperada de um ativo ou carteira de ativos com fatores de risco sistêmico. Esta pesquisa apresenta um teste de um modelo de apre amento, com dados brasileiros, introduzindo em sua formula o fatores de risco baseados em comomentos estatísticos. O modelo proposto é uma extens o do CAPM original acrescido da coassimetria e da cocurtose entre as taxas de retorno das a es das empresas que comp em a amostra e as taxas de retorno da carteira de mercado. Os efeitos de outras variáveis, como o valor de mercado sobre valor contábil, a alavancagem financeira e um índice de negociabilidade em bolsa, serviram de variáveis de controle. A amostra foi composta de 179 empresas brasileiras n o financeiras negociadas na BM&FBovespa e com dados disponíveis entre os anos de 2003 a 2007. A metodologia consistiu em calcular os momentos sistêmicos anuais a partir de taxas de retornos semanais e em seguida testá-los em um modelo de apre amento, a fim de verificar se há um prêmio pelo risco associado a cada uma dessas medidas de risco. Foi empregada a técnica de análise de dados em painel, estimada pelo método dos momentos generalizado (GMM). O emprego do GMM visa lidar com potenciais problemas de determina o simultanea e endogeneidade nos dados, evitando a ocorrência de viés nas estima es. Os resultados das estima es mostram que a rela o das taxas de retorno dos ativos com a covariancia e a cocurtose s o estatisticamente significantes. Os resultados se mostraram robustos a especifica es alternativas do modelo. O artigo contribui para a literatura por apresentar evidências empíricas brasileiras de que há um prêmio pelo risco associado aos momentos sistêmicos.
Levantamento da distribui o, ocorrência e status de conserva o do Peixe-Boi Marinho (Trichechus manatus, Linnaeus, 1758) no litoral nordeste do Brasil
Régis Pinto de Lima,Danielle Paludo,Ricardo José Soavinski,Kleber Grubel da Silva
Natural Resources , 2011, DOI: 10.6008/ess2237-9290.2011.002.0006
Abstract: No início da década de 80 foi realizado o primeiro levantamento sobre a distribui o dos peixes-bois marinhos no Brasil, o qual apontou o litoral Norte e Nordeste como áreas de ocorrência da espécie, sendo registrado o seu desaparecimento nos estados do Espírito Santo e Bahia. Considerando a ausência de dados recentes, este trabalho teve como objetivo atualizar as informa es existentes sobre a distribui o e áreas de ocorrência do Trichechus manatus no litoral Nordeste brasileiro, bem como avaliar o status de conserva o da espécie, visando subsidiar os trabalhos de preserva o deste sirênio. O levantamento foi efetuado durante os anos de 1990 e 1991, do litoral de Sergipe até o Piauí. Utilizou-se um questionário contendo oito perguntas, sendo este direcionado aos pescadores. Quando constatada a importancia da localidade para a ocorrência do peixe-boi marinho, foram realizadas incurs es náuticas com o intuito de avistar os animais, reconhecimento dos ambientes e principais amea as à espécie. Os deslocamentos ao longo da área de estudo foram realizados por meio de uma Toyota Bandeirante 4x4, denominada “Igarakuê”. Após 16 meses de atividades, a unidade móvel “Igarakuê” percorreu praticamente todas as vilas e localidades costeiras de sete estados Nordestinos (Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí), sendo realizadas 552 entrevistas em 199 localidades. De forma preocupante constatou-se o desaparecimento da espécie no estado de Sergipe, o isolamento das popula es presentes no estado de Alagoas e a presen a de áreas descontínuas ao longo da distribui o nos demais estados. Foi estimada a abundancia para a área de estudo, com o número mínimo de 117 espécimes e um número máximo de 242 espécimes, onde as informa es evidenciaram um decréscimo no número total de peixes-bois avistados nas últimas décadas. O ambiente marinho foi indicado como o local de maior número de avistagens e observou-se na regi o costeira nordestina a presen a de habitats favoráveis a ocorrência da espécie. Entretanto, o assoreamento de rios e barras, a retifica o do leito dos rios para fins agrícolas, o desmatamento de manguezais, a polui o dos recursos hídricos, s o alguns dos fatores de amea a constatados que comprometem os habitats dos peixes-bois marinhos de forma irreversível e conseqüentemente a espécie. O arp o foi a principal forma de captura registrada no histórico de ca a, porém n o vem sendo mais utilizado. A mortalidade dos animais tem ainda uma rela o com eventos envolvendo o encalhe de filhotes, a captura acidental em currais e redes de
Determinantes de estrutura de capital no mercado brasileiro: análise de regress?o com painel de dados no período 1999-2003
Nakamura, Wilson Toshiro;Martin, Diogenes Manoel Leiva;Forte, Denis;Carvalho Filho, Antonio Francisco de;Costa, André Castilho Ferreira da;Amaral, Alexandre Cintra do;
Revista Contabilidade & Finan?as , 2007, DOI: 10.1590/S1519-70772007000200007
Abstract: this article presents the results of an investigation about the determinant factors of the capital structure of publicly held companies that operate in the brazilian market. the sample group consisted of 91 companies, covering the period from 1999 to 2003. a stronger estimation technique conjugating dynamic panel data, which combines cross-section data with time-series, with a generalized method of moments (gmm) tool was used in the performance of this study. the accounting and market concepts were used as capital structure and leverage proxies, and their results were compared. in conformity with literature from the area, the following variables were selected: current ratio, company size, return, growth opportunity, business risk, fiscal economy and sales growth, tangibility, coefficient of variation and bankruptcy risk. the gmm and ah econometric tools were used for the tests. the econometric results proved robust due to the techniques used. the analysis results obtained were largely consistent with the pecking order and trade-off theories. these results are also in line with the results observed in similar studies carried out in several countries.
Adaptabilidade e estabilidade de cultivares de milho no nordeste brasileiro
CARVALHO HéLIO WILSON LEMOS DE,LEAL MARIA DE LOURDES DA SILVA,SANTOS MANOEL XAVIER DOS,CARDOSO MILTON JOSE
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: No ano agrícola de 1997, 21 cultivares de milho foram submetidas a 26 diferentes condi es ambientais no Nordeste brasileiro, visando conhecer a estabilidade de produ o desses materiais para fins de recomenda o na regi o. Foi utilizado o delineamento experimental em blocos casualizados, com três repeti es. Foram detectadas diferen as entre os ambientes, as cultivares e comportamento diferencial das cultivares em face das varia es ambientais, na análise de variancia conjunta. A produtividade média obtida (4.301 kg/ha) mostra o bom potencial para a produtividade das cultivares avaliadas, e boa aptid o do Nordeste brasileiro para a produ o de milho. Todas as cultivares mostraram estabilidade de produ o nos ambientes considerados. Os híbridos, de melhores rendimentos que as cultivares, constituem excelentes alternativas para explora o na regi o, destacando-se, entre eles, o BR 3123, Agromen 2003 e Germinal 600, por expressarem respostas positivas à melhoria ambiental. As cultivares BR 106, BR 5011, BR 5004 e BR 5033 têm recomenda o justificada, especialmente, para pequenos e médios produtores rurais, onde certamente contribuir o para a melhoria da produtividade do milho.
DESENVOLVIMENTO MUNICIPAL E CUMPRIMENTO DA LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL: UMA ANáLISE DOS MUNICíPIOS BRASILEIROS UTILIZANDO DADOS EM PAINEL  [cached]
Paulo Francisco Barbosa Sousa,Alexandre Oliveira Lima,Cicero Philip Soares do Nascimento,Maria da Glória Arrais Peter
Revista Evidencia??o Contábil & Finan?as , 2013,
Abstract: Sobre a al ada da gest o pública, encontram-se os mecanismos de gerenciamento dos recursos oriundos da sociedade, para que estes sejam aplicados de forma correta e eficiente, possibilitando, por meio de servi os, que promovam o desenvolvimento social e econ mico, a melhoria da qualidade de vida da popula o, objetivo maior da gest o pública. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), neste cenário, apresenta-se como importante instrumento na observancia da corre-ta utiliza o dos recursos públicos ao determinar a responsabilidade fiscal da gest o pública, além de maior controle e transparência. Nesta perspectiva, o presente estudo tem por objetivo investigar os efeitos no desenvolvimento municipal decorrentes do cumprimento das determina es da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Para tanto, desenvolveu-se uma pesquisa com abordagem quantitativa, por meio de análise estatística multivariada, composta por regress o linear simples e utilizando dados em painel, responsáveis por proporcionarem aos dados mais informa o, variabilidade, graus de liberdade e eficiência, e menos colinearidade entre as variá-veis, detectando e medindo melhor os efeitos gerados por estas (BALTAGI, 2005). A popula o do estudo compreendeu a rela o dos 5.565 municípios brasileiros, disponibilizada pelo IBGE (2009), selecionando-se a amostra mediante critério estatístico, de forma aleatória, e com erro amostral de 5%, totalizando 373 municípios, analisados no período de cinco anos (2005-2009). Utilizou-se o índice de Responsabilidade Fiscal (IRF) e o índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) como proxy para avaliar o grau de responsabilidade fiscal dos municípios e o grau de desenvolvimento municipal, respectivamente. O resultado permitiu observar uma rela o positiva entre a responsabilidade fiscal e o desenvolvimento municipal.
Estabilidade de cultivares de milho em três ecossistemas do Nordeste brasileiro
CARVALHO HéLIO WILSON LEMOS DE,LEAL MARIA DE LOURDES DA SILVA,SANTOS MANOEL XAVIER DOS,MONTEIRO ANT?NIO AUGUSTO TEIXEIRA
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: No decorrer dos anos agrícolas de 1995, 1996 e 1997, doze genótipos de milho (Zea mays, L.) foram avaliados em 75 ambientes do Nordeste brasileiro, distribuídas nos ecossistemas dos Tabuleiros Costeiros, Agreste e Sert o, em blocos ao acaso, com três repeti es, visando conhecer a estabilidade de produ o desses materiais. As produtividades médias alcan adas foram altas, atestando o potencial do Nordeste brasileiro para a produ o do milho. Os Tabuleiros Costeiros se apresentam como uma nova regi o para explora o competitiva do milho. Os híbridos mostraram melhor adapta o que as cultivares, sobressaindo o BR 3123, com melhor rendimento, apesar de ser mais exigente, nas condi es desfavoráveis, nos três ecossistemas. Os híbridos, à exce o do BR 2121, mostraram boa estabilidade de produ o nos ambientes considerados (R2>80%). Entre as cultivares de melhor adapta o, apenas a BR 106 mostrou baixa estabilidade nesses ambientes (R2=75%). Para o Nordeste brasileiro, a cultivar BR 5033 se aproximou do genótipo ideal proposto pelo modelo.
Modelo Multiregional: o Nordeste Brasileiro e suas Rela es Intra e Inter-Regionais  [cached]
Francisco de Assis Soares,Ricardo Ant?nio de Castro Pereira
Contextus , 2003,
Abstract: O Nordeste brasileiro tem sido o foco de variados estudos notadamente sobre o processo de industrializa o que ocorreu em consequência do sistema de incentivos fiscais que vem funcionando desde a década de 60. Muito pouco se conhece a respeito do sistema produtivo regional e suas interliga es com a matriz produtiva do Resto do País. A raz o disto está na inexistência de um conjunto de matrizes de insumo produto para as regi es brasileiras. No entanto, a regi o Nordeste disp e de matrizes intersetoriais para os anos de 1980, 1985 e 1992. Partindo-se das matrizes de insumo-produto do Nordeste e do Resto do Brasil para o ano de 1992, este estudo aplica um modelo multiregional, o modelo de Chenery-Moses, com o objetivo de medir os impactos intra e interregional devido a um aumento na demanda pelos produtos regionais. A análise dos impactos intra-regionais mostra que há diferen as importantes entre as duas regi es. Do ponto de vista inter-regional fica claro que para a maioria dos setores ocorre um vazamento maior do Nordeste para o resto do País.
Composi o centesimal e lipídica da carne de ovinos do nordeste brasileiro  [cached]
Zapata Jorge Fernando Fuentes,Nogueira Cynthia Monteiro,Seabra Larissa Mont'Alverne Jucá,Barros Nelson Nogueira
Ciência Rural , 2001,
Abstract: O objetivo desta pesquisa foi avaliar a composi o centesimal e lipídica da carne de ovinos do Nordeste brasileiro. Para isso, foram utilizados 21 borregos, machos inteiros, sendo 10 animais Somalis Brasileira ′ Crioula (SB-C) e 11 animais Santa Inês ′ Crioula (SI-C). Os animais receberam duas dietas durante a fase de amamenta o: feno de capim-gram o (Cynodon dactylon) + feno de leucena (Leucaena leucocephala) ad libitum (D1) e feno de capim-gram o + feno de leucena + concentrado com 20% de proteína bruta ad libitum (D2). N o foi observado o efeito dos genótipos nem do sistema de alimenta o sobre a composi o centesimal e lipídica da carne. Os valores de umidade, proteína, cinzas e gordura, variaram de 76,12 a 76,19%, 19,19 a 19,46%, 1,08 a 1,10% e 2,01 a 2,39%, respectivamente. Os valores de colesterol variaram de 54,43 a 60,05mg por 100g de carne. Os ácidos graxos encontrados em maior quantidade na fra o lipídica da carne dos animais estudados foram oleico, palmítico e esteárico. De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que a carne de ovinos do Nordeste brasileiro apresenta uma composi o centesimal e lipídica similar às carnes de ovinos de clima temperado.
Morphology, mineralogy and micromorphology of soils associated to summit depressions of the Northeastern Brazilian Coastal Plains Morfologia, mineralogia e micromorfologia de solos de depress es de topo de Tabuleiros Costeiros do Nordeste Brasileiro  [cached]
Elen Alvarenga Silva,Jo?o Bosco Vasconcellos Gomes,José Coelho de Araújo Filho,Pablo Vidal-Torrado
Ciência e Agrotecnologia , 2012, DOI: 10.1590/s1413-70542012000500003
Abstract: The scarcity of comprehensive characterizations of soils associated to gentle summit depressions of the Northeastern Brazilian Coastal Plains justifies this work, which had as objective to provide basic information for the more diverse agricultural and non-agricultural uses. For that, representative soils (Spodosols or similar soils) from these environments were selected in Alagoas, Sergipe and Bahia states. This approach included characterization of morphological, mineralogical and micromorphological properties of the soil profiles, employing standard procedures. The morphological characterization corroborated the effect of the podzolization process during the formation of these soils. The mineralogy of the clay fraction of these soils was basically composed of kaolinite and quartz, which, associated to the very sandy texture, helped in the understanding of the obtained data. The soil micromorphological study, besides confirming the field morphology, mainly in regard to the strong cementation, aggregated value to the work in terms of the secure identification of the clay illuviation process (non-identified in the field), in association with the dominant podzolization process. A carência de caracteriza es abrangentes de solos associados às depress es suaves de topo dos Tabuleiros Costeiros do nordeste brasileiro justifica este trabalho, o qual objetivou fornecer informa es básicas para as mais diversas finalidades agrícolas e n o-agrícolas. Para tal, foram selecionados solos representativos (Espodossolos ou solos afins) desses ambientes nos estados de Alagoas, Sergipe e Bahia. A abordagem utilizada englobou a caracteriza o de atributos morfológicos, mineralógicos e micromorfológicos de perfis dos solos, empregando-se metodologia padronizada. A caracteriza o morfológica corroborou o efeito do processo de podzoliza o na forma o desses solos. A mineralogia da fra o argila desses solos foi composta basicamente por caulinita e quartzo, o que, ao lado da textura muito arenosa, ajudou na compreens o dos dados obtidos. O estudo micromorfológico do solo, além de confirmar a morfologia de campo, particularmente no tocante à forte cimenta o, agregou valor ao trabalho em termos da identifica o inequívoca do processo de argiluvia o (n o identificada no campo) em associa o ao processo dominante de podzoliza o.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.