oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Simonsen: pioneiro da vis o inercial de infla o  [cached]
Ramalho Valdir
Revista Brasileira de Economia , 2003,
Abstract: No final dos anos 60, Mário Henrique Simonsen chegou a uma vis o de infla o que chamou 'Modelo de Realimenta o Inflacionária'. Essa vis o incluía, com outros nomes, certas no es que ficaram populares nos anos 80, tais como choque inflacionário, autoperpetua o de infla o e infla o institucionalizada pela indexa o. Dentre os economistas brasileiros e eminentes, Simonsen foi o primeiro a defender a tese de que o dispositivo da corre o monetária prejudica a eficácia do combate à infla o. Desde o início dos anos 70, ele pregou incansavelmente essa tese em aulas, livros, artigos e discursos ministeriais, repetindo que a corre o monetária faz com que as altas de pre os no passado determinem a infla o presente.
INFORMA O CONTáBIL: USUáRIO INTERNO, EXTERNO E O CONFLITO DISTRIBUTIVO  [cached]
Jo?o Marcelo Alves Macêdo,Luiz Arthur Cavalcanti Pereira,Luiz Carlos Marques dos Anjos,José Francisco Ribeiro Filho
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ , 2008,
Abstract: Ao assumir perante a sociedade o papel de ciência social, a contabilidade inicia um caminho onde a mudan a paradigmática será pujante. Entretanto muitas discuss es precisam acontecer antes que ela dê esse passo de consolida o. Neste contexto e por ela ser uma ciência provedora de informa es, porém estas n o apenas alimentam um grupo específico de usuários, pelo contrário, auxilia no arbitramento do conflito distributivo, é que trabalha-se a informa o contábil como fonte perene deste processo. Em decorrência desta constata o estruturamos nosso estudo, buscando evidências que perpassam pelo modo de assimila o informacional do usuário e posteriormente pela busca por entender qual o papel desempenhado pela Informa o Contábil junto aos usuários internos e externos, auxiliando-os no arbitramento do conflito distributivo. Diante deste constructo informacional edificado em meio a concep es difusas em rela o ao fen meno contábil, concluímos que a informa o contábil direcionada às abordagens puramente econ mica e sistêmica prejudica a exposi o dos diversos prismas da contabilidade para sua observa o, como resposta a necessidade social do arbitramento do conflito distributivo. Os envolvidos no processo contábil se confundem e assim exemplificam as influências e/ou variáveis exógenas e endógenas.
Mark-up bancário, conflito distributivo e utiliza o da capacidade produtiva: uma macrodinamica pós-keynesiana  [cached]
Lima Gilberto Tadeu,Meirelles Antonio J. A.
Revista Brasileira de Economia , 2003,
Abstract: Elabora-se um modelo macrodinamico pós-keynesiano de utiliza o da capacidade, distribui o e infla o por conflito, no qual a oferta de moeda de crédito é endógena. A taxa nominal de juros é determinada pela aplica o de um mark-up sobre a taxa básica fixada pela autoridade monetária. Ao longo do tempo, o mark-up bancário varia com a taxa de lucro sobre o capital físico, enquanto a taxa básica varia com excessos de demanda que n o s o acomodáveis pela utiliza o da capacidade. S o analisados os casos em que a demanda é suficiente ou n o para gerar a plena utiliza o da capacidade.
A descoberta da infla??o inercial
Bresser-Pereira, Luiz Carlos;
Revista de Economia Contemporanea , 2010, DOI: 10.1590/S1415-98482010000100008
Abstract: this paper contains my version of the history of inertial inflation. the first complete formulation of the theory is in a 1983 paper by myself and yoshiaki nakano; and the first paper that proposed a price shock combined with a conversion table is a 1984 paper also by the same authors. rezende and arida write in 1984 the first paper proposing an indexed money to neutralize inertia; francisco lopes, again in 1984, relates inertial-inflation with hyperinflation. the main references are clearly presented.
Discuss o dos Conceitos de Massa Inercial e Massa Gravitacional
Castellani Otávio Cesar
Revista Brasileira de Ensino de Física , 2001,
Abstract: Por mais de dois séculos a igualdade entre massa inercial e massa gravitacional foi um mistério na Física. Até que no início do século XX nasceu uma teoria que explicasse essa igualdade. Neste trabalho discutimos os conceitos referentes a essas massas bem como a origem da teoria da Relatividade Geral, que tem como base justamente a igualdade entre elas. O texto a seguir serve também como objeto de discuss o para alunos de ensino médio e de ensino superior, pois fornece uma compreens o mais sólida dos conceitos envolvidos.
Simonsen: pioneiro da vis?o inercial de infla??o
Ramalho, Valdir;
Revista Brasileira de Economia , 2003, DOI: 10.1590/S0034-71402003000100009
Abstract: in the late 60s, mário henrique simonsen arrived at a view of inflation which he called 'model of inflationary feedback'. this view included, under different names, certain notions that became popular in the 80s, such as inflationary shock, self-perpetuating inflation, and inflation institutionalized through indexation. among eminent brazilian economists, simonsen was the first to defend the thesis that indexation hampers the effectiveness of the fight against inflation. from the early 70s on, he preached this thesis in his classes, his books, articles and speeches as a finance minister, stressing that, due to indexation, price rises in the past determined inflation in the present.
Teoria costituzionale e teoria realistica della democrazia  [cached]
Gustavo Gozzi
Scienza & Politica : per una Storia delle Dottrine , 1994, DOI: 10.6092/issn.1825-9618/2980
Abstract: Teoria costituzionale e teoria realistica della democrazia
Infla??o inercial sob mudan?as de regime: análise a partir de um modelo MS-ARFIMA, 1944-2009
Figueiredo, Erik Alencar de;Marques, André M.;
Economia Aplicada , 2011, DOI: 10.1590/S1413-80502011000300005
Abstract: the main goal of this paper is search for the long run dependence in the brazilian inflation rate allowing regime switching by the ms-arfima model. the principal contribution of this paper is the simultaneous and consistent estimation of longmemory coefficient d and the several regimes that encompass them. the results enable us to conclude that there were two regimes in the brazilian economy with high persistence: hyperinflation regime and low inflation regime. the long run memory of inflation rate is dependent upon regime switching. the low inflation regime is the more persistent one.
Infla??o inercial como um processo de longa memória: análise a partir de um modelo Arfima-Figarch
Figueiredo, Erik Alencar de;Marques, André M.;
Estudos Econ?micos (S?o Paulo) , 2009, DOI: 10.1590/S0101-41612009000200008
Abstract: the aim of this paper is search for the long memory in the brazilian inflation rate, describing it as a fractionally integrated process in the first and second moments. so, it is employed the more recent methodology of arfima-figarch models. the main result endorses the hypothesis of inertial inflation in the short and long run, and the friedman's hypothesis of interaction between mean and volatility of price inflation.
A compreens o do conflito social como um problema alocativo: apontamentos sobre o fen meno sociojurídico do conflito  [PDF]
Lauro Ericksen
Prisma Jurídico , 2011,
Abstract: Este artigo escrutina a teoria geral dos conflitos desde a sua origem histórica até a sua hodierna concep o social. Seu objetivo geral é explanar os principais elementos do conflito em sua acep o prática. O objetivo específico primário corresponde à análise dos três planos constitutivos do conflito: o plano objetivo, o plano comportamental e o plano anímico. O objetivo específico secundário consiste em enquadrar as quest es conflitivas como um fen meno sócio-jurídico, um problema alocativo em sua acep o pragmática. A metodologia se foca em analisar comportamentos, express es volitivas e determina es objetivas dos sujeitos envolvidos em situa es de conflito, tra ando as coloca es sócio-jurídicas desenvolvidas e aplicáveis à teoria geral dos conflitos. Os resultados apontam para a necessidade de se implementar o estudo dos três planos de análise. Conclui-se que é necessário que tanto a resolu o quanto a compreens o dos conflitos seja feita de maneira mais satisfatória em consentaneo com as premissas estatuídas.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.