oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Estudo de prevalência e multiplicidade de fatores de risco cardiovascular em hipertensos do Município de Brusque, SC
Rosini Nilton,Machado Marcos José,Xavier Hermes Toros
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 2006,
Abstract: OBJETIVO: Investigar a prevalência e a multiplicidade de fatores de risco (FR) adicionais em uma amostra populacional de indivíduos hipertensos e tabagistas, diagnosticados e inscritos no Programa Hipertensos e Diabéticos do MS (HIPERDIA/Ministério da Saúde), no Município de Brusque, SC, Brasil. MéTODOS: Determina o de parametros antropométricos e variáveis laboratoriais reconhecidas como fatores de risco cardiovascular. RESULTADO: Elevada prevalência de FR adicionais à hipertens o arterial (HAS) e ao tabagismo, configurando a multiplicidade que concorre com uma eleva o acentuada do risco de eventos cardiovasculares nessa amostra populacional. CONCLUS O: Em popula es de hipertensos, medidas de preven o, identifica o e controle de FR devem ser implementadas e programas informatizados, como o Hiperdia/MS, podem auxiliar no seguimento dos pacientes, possibilitando uma abordagem multidisciplinar mais criteriosa, sobretudo na análise do alcance das metas de tratamento e conseqüente redu o de risco cardiovascular.
Fatores de risco e complica es em hipertensos/diabéticos de uma regional sanitária do nordeste brasileiro Factores de riesgo y complicaciones en hipertensos/diabéticos de una región sanitaria del noreste brasile o Risk factors and complications in patients with hypertension/diabetes in a regional health district of northeast Brazil
Jênifa Cavalcante dos Santos,Thereza Maria Magalh?es Moreira
Revista da Escola de Enfermagem da USP , 2012, DOI: 10.1590/s0080-62342012000500013
Abstract: Objetivou-se com este estudo identificar os fatores de risco e a complica es associadas em usuários com hipertens o/diabetes, cadastrados no HIPERDIA da Secretaria Executiva Regional VI em Fortaleza, CE. O estudo documental analítico abordou 2.691 pessoas. Do total, 73,6% eram mulheres; 44,6% tinham 60-79 anos, com média de 60,8 anos; 87,4% eram brancos, amarelos ou pardos; 63,7% tinham até oito anos de estudo; 79,7% n o eram fumantes; 56,6% sedentários; 59,6% apresentavam sobrepeso/obesidade; 48,4% possuíam antecedente familiar de doen a cardiovascular. Verificou-se associa o entre sedentarismo e sobrepeso/obesidade com diabéticos e diabéticos hipertensos; antecedente familiar de doen a cardiovascular com os hipertensos e diabéticos hipertensos; acidente vascular encefálico, doen a arterial coronariana e insuficiência renal cr nica com hipertensos e diabéticos hipertensos; infarto e acidente vascular encefálico com diabéticos. O antecedente familiar cardiovascular associou-se com doen a arterial coronariana e infarto. Evidenciou-se a presen a relevante de fatores de risco e complica es, destacando a necessidade da educa o em saúde com os usuários. Se objetivó identificar factores de riesgo y complicaciones asociadas en pacientes con hipertensión/diabetes, registrados en el HIPERDIA de la Secretaría Ejecutiva Regional IV de Fortaleza-CE. Estudio documental analítico que abordó 2.691 personas; 73,6% de sexo femenino, 44,6% con 60-79 a os, promedio de 60,8 a os; 87,4% blancos, amarillos o trigue os, 63,7% con hasta ocho a os de escolarización; 79,7% no fumadores, 56,6% sedentarios, 59,6% con sobrepeso/obesidad, 48,4% con antecedentes cardiovasculares familiares. Se verificó asociación entre sedentarismo y sobrepeso/obesidad con los diabéticos y diabéticos hipertensos; antecedentes cardiovasculares familiares con los hipertensos y diabéticos hipertensos; accidente cerebro-vascular, enfermedad coronaria e insuficiencia renal crónica con hipertensos y diabéticos hipertensos; infarto y accidente cerebro-vascular con diabéticos. Antecedentes cardiovasculares familiares se asociaron con enfermedad coronaria e infarto. Se evidenció presencia relevante de factores de riesgo y complicaciones, destacándose la necesidad de educación sanitaria a los pacientes. The objective of this study was to identify the risk factors and associated complications present in clients with hypertension/diabetes, enrolled in the HIPERDIA of the Executive Regional Health Department VI in Fortaleza, CE. This analytical documental study included 2,691 people. Of this total, 73.6% were
Prevalência de fatores de risco para doen as cardiovasculares em hipertensos cadastrados em unidade de saúde da família = Prevalence of risk factors for cardiovascular diseases among people with hypertension enrolled in a family health unit  [cached]
Edmarlon Girotto,Selma Maffei de Andrade,Marcos Aparecido Sarriá Cabrera,Eliane das Gra?as Rid?o
Acta Scientiarum : Health Sciences , 2009,
Abstract: As doen as cr nicas n o-transmissíveis, em especial as doen ascardiovasculares, têm-se revelado como importante causa de morbimortalidade no Brasil, principalmente na área urbana. Estes agravos apresentam inúmeros fatores de risco, entre os quais s o reconhecidos a hereditariedade, a idade, a ra a, o sexo, a hipertens o arterial, o tabagismo, as dislipidemias, a diabetes, a obesidade e o sedentarismo. Este estudo buscou estimar a prevalência de alguns fatores de risco para doen as cardiovasculares em indivíduoshipertensos, de 20 a 79 anos, cadastrados em uma Unidade de Saúde da Família de Londrina, Estado do Paraná. Os dados foram coletados em entrevista domiciliar, com quest es referentes a aspectos socioecon micos e demográficos, estilo de vida e condi o desaúde. Entre os 385 pacientes entrevistados, foram observadas as seguintes prevalências: 28,6% com colesterol elevado; 16,9% de tabagistas; 5,5% de consumidores regulares de bebidas alcoólicas; 70,4% que n o praticavam atividade física; 22,9% com diabetes; e 30,9%com história familiar de doen as cardiovasculares. Observou-se elevada prevalência de fatores de risco cardiovasculares, especialmente a inatividade física. O manejo adequado destes fatores com medidas educativas e preventivas é fundamental para a redu o dascomplica es cardiovasculares no grupo de pacientes hipertensos. Non-transmissible diseases, particularly cardiovascular diseases, have emerged as important causes of morbidity and mortality in Brazil, mainly in urban areas. Heredity, age, race, gender, high blood pressure and lipids, smoking, diabetes, obesity and physical inactivity are recognized risk factors for these events. This study aimed to estimate the prevalence of some risk factors forcardiovascular diseases among hypertensive patients aged 20 to 79 years who had been enrolled in a Health Family Unit in Londrina, Paraná State, Brazil. Data was collected during home interviews, with questions about demographic and socioeconomic aspects, lifestyle and health condition. Among the 385 interviewed patients, the followingprevalence rates were observed: 28.6% of raised blood cholesterol; 16.9% of smoking; 5.5% of regular use of alcoholic beverages, 70.4% of physical inactivity; 22.9% of diabetes and 30.9% of family history of cardiovascular disease. A high prevalence of risk factors wasobserved, particularly physical inactivity. Adequate management of these risk factors with preventive and educative measures is essential to reduce cardiovascular complications in this group of hypertensive patients.
Incidência e fatores de risco da retinopatia diabética em pacientes do Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal-RN  [cached]
Garcia Carlos Alexandre de Amorim,Gomes Alexandre Henrique Bezerra,Nunes Israel Monte,Oliveira Tatiana Lucena de
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Estudar a incidência e fatores de risco (tempo de doen a e presen a de hipertens o arterial sistêmica) para retinopatia diabética em 1002 pacientes encaminhados pelo Programa de Diabetes do Hospital Universitário Onofre Lopes no período de 1992 - 1995. MéTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes com diagnóstico de diabetes mellitus encaminhados ao Setor de Retina do Departamento de Oftalmologia pelo Programa de Diabetes do Hospital Universitário e submetido, sob a supervis o do autor, a exame oftalmológico, incluindo medida da acuidade visual corrigida (tabela de Snellen), biomicroscopia do segmento anterior e posterior, tonometria de aplana o e oftalmoscopia binocular indireta sob midríase (tropicamida 1% + fenilefrina 10%). Foi realizada análise dos prontuários referente ao tempo de doen as e diagnostico clínico de hipertens o arterial sistêmica. RESULTADOS: Dos 1002 diabéticos examinados (em 24 deles a fundoscopia foi inviável), 978 foram separados em 4 grupos: sem retinopatia diabética (SRD), 675 casos (69,01%); com retinopatia diabética n o proliferativa (RDNP), 207 casos (21,16%); com retinopatia diabética proliferativa (RDP), 70 casos (7,15%); e pacientes já fotocoagulados (JFC), 26 casos (2,65%). Do total, 291 eram do sexo masculino (29%) e 711 do sexo feminino (71%). Os 4 grupos foram ainda avaliados quanto ao sexo, a faixa etária, a acuidade visual, tempo de doen a, presen a de catarata e hipertens o arterial sistêmica e comparados entre si. Com rela o ao tipo de diabetes, 95 eram do tipo I (9,4%), 870 pacientes eram do tipo II (86,8%), e em 37 casos (3,7%) o tipo de diabetes n o foi determinado. CONCLUS ES: Comprovou-se que os pacientes com maior tempo de doen a tinham maior probabilidade de desenvolver retinopatia diabética, e que a hipertens o arterial sistêmica n o constituiu fator de risco em rela o à diminui o da acuidade visual nos pacientes hipertensos.
Estilos de vida de pacientes hipertensos atendidos com la Estrategia de Salud de la Familia Estilos de vida de pacientes hipertensos atendidos com a Estratégia de Saúde Familiar Hypertensive patients’ attended with the family health strategy lifestyle  [cached]
Elisabete Pimenta Araujo Paz,Maria Helena do Nascimento Souza,Raphael Mendon?a Guimar?es,Gabriella Fragoso Pavani
Investigación y Educación en Enfermería , 2011,
Abstract: Objetivo. Describir los estilos de vida de los pacientes hipertensos atendidos con la Estrategia de Salud de La Familia. Metodología. De octubre de 2009 a enero de 2010, se llevó a cabo un estudio transversal, en el que participaron 273 pacientes hipertensos seleccionados aleatoriamente del programa de salud familiar que atiende tres áreas de Piraí/RJ. Para la recolección de datos se utilizó el cuestionario "Estilo de Vida Fantástico". Resultados. De la muestra de estudio: el 61% eran mujeres, el 56% con 60 y más a os, el 81% tenía bajo nivel de educación y 74% con bajos ingresos familiares. Los factores de riesgo más frecuentes fueron El sobrepeso u obesidad (72%) y la diabetes mellitus (37%). La calificación del estilo de vida fue: 13% excelente, 55% muy bueno, 27% bueno y regular 4%. Conclusión. Aunque el estilo de invida se consideró satisfactorio, las condiciones socioecon micas y el perfil de salud indican la persistencia de factores de riesgo de enfermedad cardiovascular. Objetivo. Descrever os estilos de vida dos pacientes hipertensos atendidos com a estratégia de Saúde Familiar. Metodologia. De outubro de 2009 a janeiro de 2010, levou-se a cabo um estudo transversal, no que participaram 273 pacientes hipertensos selecionados aleatoriamente do programa de Saúde Familiar que atende três áreas de Piraí/RJ (Brasil). Para a colheita de dados se utilizou o questionário "Estilo de Vida Fantástico". Resultados. Da mostra de estudo: o 61% eram mulheres, o 56% tinha 60 e mais anos, o 81% possuía sob nível de educa o e 74% reportou ter baixos rendimentos familiares. Os fatores de risco mais frequentes foram o sobrepeso ou obesidade (72%) e a diabete mellitus (37%). A qualifica o do estilo de vida foi: 13% excelente, muito bom 55%, bom 27% e regular 4%. Conclus o. Ainda que o estilo de vida se considerou satisfatório, as condi es e o perfil de saúde indicam a persistência de fatores de risco de doen a cardiovascular. Objective. To describe hypertensive patients’ attended with the Family Health strategy lifestyle. Methodology. Cross sectional study, carried out between October 2009 and January 2010. 273 hypertensive patients randomly chosen from the Family Health program attended by three areas of Piraí/RJ (Brazil) participated. For data collection, the "fantastic lifestyle" questionnaire was used. Results. From the studied sample: 61% were women, 56% were 60 and over years of age, 81% had a low level of education and 74% reported having low family income. The most frequent risk factors were: overweight or obesity (72%) and diabetes mellitus (37%). Lifes
Fatores de risco para infec es de sítio cirúrgico em pacientes operadas por cancer de mama
Barbosa Hermes de Freitas,Reis Francisco José Candido dos,Carrara Hélio Humberto Angotti,Andrade Jurandyr Moreira de
Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , 2004,
Abstract: OBJETIVO: identificar os fatores de risco associados à ocorrência de infec o de sítio cirúrgico (ISC) em cirurgias para tratamento do cancer de mama. MéTODOS: foram incluídas 140 pacientes submetidas à cirurgia para tratamento do cancer invasor de mama, no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2002. A infec o do sítio cirúrgico foi definida como aquela que ocorreu em até 30 dias após a cirurgia e esteve relacionada à mesma, segundo critérios-padr o adotados pelo CDC (Centers for Disease Control and Prevention - USA). As ISC foram consideradas superficiais quando envolviam somente pele e tecido subcutaneo, e profundas quando envolviam tecidos profundos da incis o, como fáscias e musculatura. Foram estudados fatores de risco associados às pacientes (idade, status hormonal, estadiamento, índice de massa corporal (IMC) e hemoglobina). Os fatores relacionados à cirurgia foram: tipo, tempo de interna o, dura o e forma o de seroma e hematoma. A análise estatística foi feita com o teste de Mann-Whitney (variáveis numéricas n o paramétricas) e teste exato de Fisher para variáveis quantitativas. RESULTADOS: do total de 140 pacientes incluídas, 29 (20,7%) apresentaram ISC, sendo 19 (13,6%) superficiais e 10 (7,1%) profundas; 111 pacientes n o apresentaram ISC, sendo consideradas como grupo controle. Os fatores de risco associados à paciente e à doen a foram o estádio localmente avan ado (odds ratio = 2,7; IC 95%: 1,1-6,5) e a obesidade representada pelo IMC médio de 32,2 kg/m2 nas pacientes com ISC e 27,2 kg/m2 no grupo controle (p<0,0001). Os fatores ligados ao tratamento da doen a foram o uso de quimioterapia neoadjuvante com odds ratio de 2,7 (IC 95%: 1,1-6,5), a dura o da cirurgia, que apresentou mediana de 165 minutos nas pacientes que desenvolveram a infec o e de 137 minutos no grupo controle (p=0,02), e o número de dias de utiliza o de dreno no pós-operatório, que teve mediana de 6 entre as pacientes com ISC e 5 no grupo controle (p=0,048). CONCLUS O: a partir da identifica o de fatores de risco como o estádio avan ado, a realiza o de quimioterapia neoadjuvante e a obesidade, pode-se refor ar a necessidade de cuidados pré-operatórios com estas pacientes. A utiliza o de técnica cirúrgica acurada pode reduzir o impacto dos outros fatores, ou seja, o tempo cirúrgico e o tempo de dreno.
úlcera por press o: avalia o de fatores de risco em pacientes internados em um hospital universitário  [PDF]
Debora Prudencio e Silva,Maria Helena Barbosa,Daniela Ferreira de Araújo,Lorena Peres de Oliveira
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2011,
Abstract: Estudo prospectivo, realizado em hospital público de Uberaba-MG, na clínica médica (UCM) e cirúrgica (UCC), durante setembro de 2007 a janeiro de 2008, com objetivo de classificar pacientes segundo o escore de Braden e verificar associa o entre as variáveis clínicas e o escore de risco de Braden. Foram avaliados 189 clientes, sendo 111 (58,7%) na UCM e 78 (41,3%) na UCC. Evidenciou-se que 39 (50,0%) apresentaram risco para úlcera por press o (UP) na UCC, e 72 (64,9%) na UCM. Na UCC, 24 (61,5%) apresentavam risco moderado e 15 (38,5%) risco leve. Na UCM, 16 (22,2%) apresentaram risco leve, 32 (44,5%) moderado e 24 (33,3%) elevado para UP. Houve associa o significativa (p< 0,05) entre escore de risco segundo Braden e altera es neurológicas, urinárias, e nutricionais. A avalia o precoce para detectar os fatores de risco para UP possibilitou ado o de medidas de preven o de úlceras, assegurando a qualidade da assistência de enfermagem.
Avalia o da rela o entre parasitoses intestinais e fatores de risco para o HIV em pacientes com AIDS
Cimerman Sérgio,Cimerman Benjamin,Lewi David Salom?o
Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical , 1999,
Abstract: Estudo transversal em 200 pacientes portadores da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS) na cidade de S o Paulo, a fim de verificar se a presen a de enteroparasitas está associada aos diversos fatores de risco para a infec o pelo HIV. Verificou-se que a diarréia foi mais freqüente no grupo que apresentou parasitose intestinal, sendo a diferen a altamente significante (p < 0,0001). O parasita mais prevalente foi a Giardia lamblia em 32 (16%) casos. A associa o entre a presen a de parasitas nas fezes e os fatores de risco n o revelou significado estatístico, principalmente para os patógenos Giardia lamblia e Cryptosporidium parvum (p = 0,99; p = 0,69, respectivamente). Devido à divergência na literatura, convém realizar estudos em outras áreas geográficas do país.
Fatores de risco de apneia obstrutiva do sono entre pacientes ambulatoriais nigerianos Risk factors of obstructive sleep apnea among nigerian outpatients  [cached]
Olusola Ayodele Sogebi,Adegboyega Ogunwale
Brazilian Journal of Otorhinolaryngology , 2012, DOI: 10.5935/1808-8694.20120029
Abstract: Apneia obstrutiva do sono (SAOS) é uma condi o médica com consequências adversas. OBJETIVOS: Descrever os fatores de risco associados com OSA em adultos atendidos em uma clínica especializada ambulatorial. Forma de estudo: Estudo clínico prospectivo, entre pacientes ambulatoriais adultos em uma clínica especializada. MéTODO: Os dados foram coletados por meio de questionário incorporando o BQ e os pacientes foram divididos em riscos de baixa e alta da OSA. Os fatores de risco associados com OSA na análise univariada foram submetidas a um modelo multivariado de regress o logística binária. Odds ratio ajustados com intervalo de confian a de 95% foram calculados para as seguintes variáveis independentes. RESULTADOS: Cento e nove e cinco pacientes participaram do estudo (sexo masculino 56,4%; idade 43,5 ± 15,6 anos; n o roncadores habituais 81,5%, risco de alta OSA 17,4%, IMC 24,1 ± 4,6 kg/m2; obesos 12,9%). Seis fatores, incluindo o estado civil e a press o arterial, foram significativamente associados com SAOS usando análise bivariada, no entanto, idade, horas de trabalho, tabagismo e IMC permaneceu preditivo da OSA na análise de regress o logística. CONCLUS ES: SAOS é comum entre pacientes nigerianos, pode ser sub-reconhecida e está associada a fatores de risco que s o passíveis de estratégias preventivas. Obstructive sleep apnea (OSA) is a medical condition with adverse consequences. OSA is credited to be a sleep disorder that disproportionately affects blacks. The Berlin Questionnaire (BQ) is a screening questionnaire for OSA. OBJECTIVE: To describe the risk factors associated with OSA among adults attending an out-patient specialist clinic. Study design: Prospective, clinical study including adult outpatients attending a specialist clinic. METHOD: Data was collected using a questionnaire incorporating the BQ and patients were divided into low and high risks of OSA. The risk factors associated with OSA in the univariate analyses were subjected to a multivariate binary logistic regression model. Adjusted odds ratios with 95% confidence intervals were calculated for these independent variables. RESULTS: One hundred and ninety five patients participated in the study (Males 56.4%; Age 43.5 ± 15.6 years; Non-habitual snorers 81.5%; High risk OSA 17.4%; BMI 24.1 ± 4.6 kg/m2; Obese 12.9%). Six factors including marital status and blood pressure were significantly associated with OSA using bivariate analysis nevertheless age, hours at work, smoking status and BMI remained predictive of OSA on logistic regression analysis. CONCLUSIONS: OSA is common among Niger
Descriptive analysis of patients with severe sepsis or septic shock and risk factors for mortality Análise descritiva dos pacientes com sepse grave ou choque séptico e fatores de risco para mortalidade  [cached]
Jessica Christiane Yoshihara,Thábata Yaedu Okamoto,Lucienne Tibery Queiroz Cardoso,Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho
Semina : Ciências Biológicas e da Saúde , 2011,
Abstract: The knowledge of risk factors for death in critically ill patients with severe sepsis and septic shock may help to identify patients who require intensive monitoring and possibly will use more resources toincrease their chances for recovery. This study, conducted from June to December 2008, aims to evaluate risk factors for death in patients with severe sepsis and septic shock admitted to the Intensive Care Unit(ICU) of University Hospital of Londrina State University. During the study period, 54 patients were analyzed, aged 59.03 ± 19.17 years, who were admitted to the ICU with an initial diagnosis of severe sepsis or septic shock, and 35 of them were male. The mean APACHE II score for these patients was 26.22 ± 8.58 and the mean SOFA score was 9.46 ± 4.18 in the first day in ICU. The overall mortality was 61.1%. In multivariate analysis factors associated with risk for death were male gender as protection and APACHE II score as risk factor. O conhecimento dos fatores de risco para morte em pacientes graves com choque séptico e sepse grave pode auxiliar a identificar os pacientes que necessitam maior vigilancia e possivelmente ir o utilizar mais recursos para aumentar as chances de sua recupera o. Este estudo, realizado durante o período de junho a dezembro de 2008, tem como objetivo avaliar os fatores de risco para morte em pacientes com sepse grave e choque séptico internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitárioda Universidade Estadual de Londrina. Durante o período de estudo, foram analisados 54 pacientes, com média de idade de 59,03 ± 19,17 anos, que foram admitidos na UTI com diagnóstico inicial de sepse grave ou choque séptico, sendo 35 deles do sexo masculino. Apresentavam média do escore APACHE II de 26,22 ± 8,58 e média do escore SOFA de 9,46 ± 4,18 no primeiro dia de interna o na UTI. A mortalidade geral foi de 61,1%. No modelo multivariado, os fatores associados com risco para morte foram o sexo masculino como prote o e o escore APACHE II como risco.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.