oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Células somáticas no leite em rebanhos brasileiros  [cached]
Machado Paulo Fernando,Pereira Alfredo Ribeiro,Silva Luís Felipe Prada e,Sarriés Gabriel Adrian
Scientia Agricola , 2000,
Abstract: No banco de dados do Laboratório de Fisiologia da Lacta o da ESALQ - USP, Piracicaba, SP, foi realizado um levantamento da contagem de células somáticas (CCS) de amostras de leite de tanques coletadas entre dezembro de 1996 a julho de 1998, com o objetivo de se caracterizar a situa o atual da sanidade da glandula mamária dos rebanhos. Os 7941 dados foram analisados através de estatística descritiva. A média de CCS foi 641 mil cél. mL-1, sendo 767 mil cél. mL-1 o desvio padr o. Os dados de CCS foram transformados para log2 CCS e reanalizados. A nova média foi de 307 mil cél. mL-1, sendo que este valor representa melhor a média de CCS dos rebanhos, devido à característica exponencial da popula o de dados obtida. Os rebanhos foram distribuídos em classes de CCS. Foram encontradas as seguintes porcentagens da popula o: 26, 53, 71, 83, 89 e 93% com CCS abaixo de 250, 500, 750, 1000, 1250 e 1500 mil cél. mL-1 respectivamente. Os quartis das amostras analisada foram 25, 50, 75, 90, 95, 99 e 100% apresentando 244, 468, 815, 1302, 1797, 4099, 9223 mil cél. mL-1 respectivamente.
Influência de fatores de meio ambiente na varia o mensal da composi o e contagem de células somáticas do leite em rebanhos no Estado de Minas Gerais  [cached]
Teixeira N.M.,Freitas A.F.,Barra R.B.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2003,
Abstract: Foram usados registros de 102.098 controles mensais individuais de vacas da ra a Holandesa em 189 rebanhos do Estado de Minas Gerais, no período de janeiro de 1999 a dezembro de 2001, para se avaliar o efeito de mês de controle, número de dias em lacta o, idade da vaca, época de parto e composi o racial sobre componentes e contagem de células somáticas (CCS) do leite no dia do controle. As CCSs foram transformadas para escore de célula somática (ECSs). Médias n o-ajustadas e desvios-padr o para produ o de leite, porcentagens de gordura e proteína e ECSs no dia de controle foram, respectivamente, 22,87 e 7,35 kg, 3,56 e 0,72%, 3,15 e 0,37%, 3,07 e 2,33 para a primeira e 24,99 e 9,33 kg, 3,57 e 0,76%, 3,14 e 0,38%, 4,23 e 2,3 para as outras lacta es. Nas análises utilizou-se o método de quadrados mínimos com as lacta es agrupadas por idade em primeira e outras lacta es. Os efeitos rebanho-ano, mês, dias em lacta o, esta o de pari o, idade ao parto e composi o racial foram usados para explicar varia es. Nos dois conjuntos de dados, com exce o da porcentagem de proteína, para a qual dias em lacta o foi o efeito que mais contribuiu para a varia o, rebanho-ano foi responsável pela maior parte da varia o, seguindo-se dias em lacta o. O efeito rebanho-ano foi também o mais importante para explicar a varia o dos ECSs, respectivamente 19,0 e 34,6% para primeira e outras lacta es, seguindo-se em importancia o efeito de dias em lacta o, respectivamente, 4,4 e 4,0% da varia o total. As médias das porcentagens de gordura e proteína foram altas imediatamente após o parto, decresceram, aproximadamente, até 50 dias e aumentaram daí por diante até o final da lacta o, enquanto que a produ o de leite diminuiu. Os teores de gordura e proteína foram maiores nos meses de inverno e mais baixos nos meses de ver o. Flutua es sazonais desses componentes seguiram tendência oposta à da produ o de leite. Os escores de células somáticas foram altos nos 10 primeiros dias da lacta o, mas inferiores para vacas de primeira lacta o, decresceram até um mínimo aos 50-60 e aos 30-40 dias, respectivamente, para a primeira e para as outras lacta es. Daí em diante aumentaram até o final, com taxas de crescimento semelhantes. A varia o dos escores segundo o mês do ano foi semelhante para primeira e outras lacta es, cresceram de fevereiro a junho e decresceram até um mínimo em outubro. O aumento dos ECSs com a idade da vaca foi curvilíneo para primeira e linear para outras lacta es.
DETERMINA O DO PERFIL FíSICO-QUíMICO DE AMOSTRAS DE LEITE DE BúFALAS, POR MEIO DE ANALISADORES AUTOMATIZADOS  [cached]
Karyne Oliveira Coelho,Paulo Fernando Machado,Arlei Coldebella,Laerte Dagher Cassoli
Ciência Animal Brasileira , 2006,
Abstract: No período de janeiro de 2001 a junho de 2002, foram realizadas análises físico-químicas em amostras de leite de búfalas, de dezenove rebanhos do estado de S o Paulo. Procedeu-se à determina o da contagem de células somáticas (CCS) e de componentes: gordura (G), proteína(P), lactose (L) e sólidos totais (ST) em 6.564 amostras. Os valores médios e coeficientes de varia o foram, respectivamente: 6,81% e 22,60%, para G; 4,20% e 11,73%, para P;5,02% e 7,09%, para L; 17,23% e 9,53%, para ST e 137 mil células/mL e 378,15% para CCS. Esses valores poder o contribuir para o estabelecimento e o aperfei oamento de normas para controlar a qualidade de leite cru de búfalas. PALAVRAS-CHAVE: Búfalos, composi o do leite, qualidade do leite.
Contagem celular somática: rela o com a composi o centesimal do leite e período do ano no Estado de Goiás  [cached]
Bueno Válter Ferreira Félix,Mesquita Albenones José de,Nicolau Edmar Soares,Oliveira Ant?nio Nonato de
Ciência Rural , 2005,
Abstract: Apesar de estar entre os maiores produtores de leite do país, o Estado de Goiás n o tem estudos abrangentes e atualizados relativos à qualidade do leite. Objetivou-se com o presente estudo avaliar a rela o existente entre a contagem celular somática (CCS) e os teores de gordura, proteína, lactose e sólidos totais do leite cru armazenado em tanques de refrigera o por expans o direta de uso individual, no Estado de Goiás, além de verificar a influência do período do ano sobre a CCS. Os dados utilizados pertencem ao arquivo de resultados do Laboratório de Qualidade do Leite do Centro de Pesquisa em Alimentos da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás. Foram tabulados os dados da CCS e composi o centesimal referentes ao período de outubro de 2002 a setembro de 2003. A CCS foi determinada através de citometria de fluxo e a composi o centesimal através da absor o diferencial de ondas infravermelhas. Foram considerados dois períodos distintos no ano: período das chuvas, de novembro a abril, e período das secas, de maio a outubro. A concentra o de proteína, lactose e sólidos totais foi inversamente correlacionada com a CCS. A temperatura ambiente apresentou correla o positiva e significativa com o escore de células somáticas, sendo que as maiores médias da CCS ocorreram no período das secas.
QUALIDADE DE LEITE CRU PRODUZIDO E ARMAZENADO EM TANQUES DE EXPANS O NO ESTADO DE GOIáS RAW QUALITY OF MILK PRODUCED AND STORED IN BULK TANKS IN GOIAS STATE, BRAZIL  [cached]
Márcio Eduardo Pereira Martins,Edmar Soares Nicolau,Albenones José de Mesquita,Rodrigo Balduino S. Neves
Ciência Animal Brasileira , 2008,
Abstract: Este estudo objetivou avaliar a qualidade de leite cru em trinta amostras colhidas de tanques de expans o no estado de Goiás, num volume de 1.000 mL. Para tanto, realizou-se contagem bacteriana total (CBT) por citometria de fluxo, bem como se procedeu a pesquisas de resíduos de antimicrobianos pelo kit Delvotest SP e de fraude por adi o de água oxigenada, formol, bicarbonato de sódio e hidróxido de sódio. Em 100% das amostras notou-se ausência de resíduos de antimicrobianos. Além disso, os testes físico-químicos n o indicaram a presen a de água oxigenada, formol, bicarbonato de sódio e hidróxido de sódio. Do total dos tanques de expans o, 30% (9/30) apresentaram CBT >106 UFC/mL, em 46,67% (14/30) a CBT estava entre 105 e 106 UFC/mL e em 23,33% (7/30) havia CBT <105 UFC/mL. As médias observadas foram CBT de 9,2 x 106 UFC/mL, CBT de 4,5 x 105 UFC/mL e CBT de 5,1 x 104 UFC/mL, respectivamente. Dos tanques de expans o com CBT >106 UFC/mL, 100% eram de uso coletivo e mostraram valores de CBT significativamente maiores (P<0,05). Medidas de educa o e treinamento quanto aos procedimentos de obten o higiênica do leite, à higiene dos equipamentos de ordenha, à correta implanta o e execu o de programa de controle de mastite e do sistema de refrigera o da matéria-prima pós-ordenha precisam ser adotadas visando à melhoria da qualidade do leite cru. Tais medidas beneficiam tanto a indústria, concorrendo para rendimento da matéria-prima, quanto o produtor rural, pela possibilidade de remunera o mais vantajosa, por empresas do setor lácteo que adotam o sistema de pagamento por qualidade do leite. Favorecem o comércio, pelo aumento da vida de prateleira dos derivados lácteos, e o consumidor, que adquire produto de mais qualidade. PALAVRAS-CHAVES: Leite cru, qualidade, resíduos, UFC. This research aimed to evaluated the raw milk quality in samples obtained from bulk tanks in the Goiás State. Thirty raw milk samples of 1000 mL were harvest. It was performed the following analyses: total bacterial count (TBC) by Flow Citometry, search for the presence of residues of antimicrobial agents by the Delvotest SP kit and investigation for the fraud by adding to milk the following substances: hydrogen peroxide, formaldehyde, sodium bicarbonate and sodium hydroxide. It was not found any residues of antimicrobial agents in all (100%) samples. Physicochemical test also showed the absence of hydrogen peroxide, formaldehyde, sodium bicarbonate and sodium hydroxide in milk. About TBC, it was observed that 30% (9/30) of bulk tanks showed TBC>106 CFU/mL, in 46.67% (14/30) the TBC
EFFECT OF TIME AND TEMPERATURE OF REFRIGERATION IN THE DEVELOPMENT OF PSYCHROTROPHIC MICRORGANISMS IN COOLED RAW MILK COLLECTED IN THE MACROREGION OF GOI NIA – GO EFEITO DO TEMPO E DA TEMPERATURA DE REFRIGERA O NO DESENVOLVIMENTO DE MICRORGANISMOS PSICROTRóFICOS EM LEITE CRU REFRIGERADO COLETADO NA MACRORREGI O DE GOI NIA – GO  [cached]
Priscila Alonso dos Santos,Marco Ant?nio Pereira da Silva,Cleusely Matias de Souza,Jacira dos Santos Isepon
Ciência Animal Brasileira , 2009,
Abstract: The objective of the research were evaluated the effect of storage time and of refrigeration temperature under the counting of psychrotrophics microrganisms and proteolytics psychrotrophics in refrigerated raw milk samples. In the period of August the September of 2005 34 refrigerated raw milk samples were collected of refrigeration tanks, being 29 individuals and five collectives. Milk was proceeding from bovine flocks. For the collection of the samples followed a route determined for the industry located in the macroregion of Goiania – GO, Brazil. For the microbiological evaluation was carried the standard plate count method of psychrotrophics microrganisms and proteolytics psychrotrophics. For the determination and quantification of the glycomacropeptide (GMP) were adopted methodology proposal in Brazil (1991). The counting of psychrotrophics microrganisms and proteolytics psychrotrophics increased with the storage time of refrigerated bovine milk. Were observed the inadequate tanks were observed e presence of GMP for the High Performance Liquid Chromatography (HPLC) was not evidenced. KEY WORDS: Proteolysis, Pseudomonas spp, raw milk. O objetivo da pesquisa foi avaliar o efeito do tempo de estocagem e da temperatura de refrigera o sob a contagem de microrganismos psicrotróficos e psicrotróficos proteolíticos em amostras de leite cru refrigerado. No período de agosto a setembro de 2005 coletaram-se 34 amostras de leite cru refrigerado de tanques de expans o, sendo 29 individuais e cinco coletivos. Para a coleta das amostras seguiu-se uma rota determinada pela indústria localizada na macrorregi o de Goiania, GO. Para a avalia o microbiológica, foi realizada a contagem-padr o em placas de microrganismos psicrotróficos e psicrotróficos proteolíticos. Para a determina o e quantifica o do caseinomacropeptídeo (CMP), adotou-se a metodologia proposta em BRASIL (1991). A contagem de microrganismos psicrotróficos e psicrotróficos proteolíticos aumentou com o tempo de estocagem do leite cru refrigerado. Observou-se o funcionamento inadequado do termostato dos tanques de expans o, podendo ocasionar prejuízos principalmente ao produtor de leite. N o foi constatada a presen a de CMP pela cromatografia líquida de alta eficiência. PALAVRAS-CHAVES: Leite in natura, proteólise, Pseudomonas spp.
Avalia o da sensibilidade da cultura de leite do tanque para isolamento de agentes contagiosos da mastite bovina  [cached]
Brito Maria Aparecida V. P.,Brito José Renaldi F.,Souza Heloiza Maria de,Vargas Otacílio Lopes
Pesquisa Veterinária Brasileira , 1998,
Abstract: Amostras de leite total (leite do tanque) de 33 rebanhos foram coletadas na plataforma de recep o da indústria laticinista e cultivadas para detectar patógenos específicos (contagiosos) da mastite. Foi feita a contagem de células somáticas (CCS) das amostras utilizando o equipamento Fossomatic 90. Em 13 e 12 rebanhos avaliaram-se duas e três amostras semanais consecutivas, respectivamente, e em oito avaliou-se apenas uma. Foram também examinadas três amostras diárias consecutivas do leite do tanque e amostras dos quartos mamários individuais, coletadas na própria fazenda, de todas as vacas em lacta o de quatro rebanhos (A, B, C e D). As amostras de leite dos quartos mamários individuais foram cultivadas em ágar sangue e as amostras do tanque, em placas de TKT, Sal Manitol, MacConkey e Sabouraud contendo cloranfenicol. Dos 33 rebanhos cujas amostras foram obtidas na plataforma de recep o da indústria, isolou-se Staphylococcus aureus de 26, nove desses em associa o com Streptococcus agalactiae e em três rebanhos isolou-se somente S. agalactiae. Nove rebanhos tiveram CCS acima de 500.000 ml-1 e 21, abaixo de 400.000 ml-1. Em cinco dos nove rebanhos com CCS acima de 500.000 ml-1 foram isolados S. aureus e S. agalactiae, em três, apenas S. aureus e em um, apenas S. agalactiae. Seis rebanhos apresentaram CCS abaixo de 200.000 ml-1; de um deles foram isolados S. aureus e S. agalactiae, de três, S. aureus e os outros dois foram negativos para estes dois patógenos. Os resultados encontrados nos quatro rebanhos cujas amostras foram coletadas na própria fazenda mostraram que S. aureus foi isolado nas seguintes porcentagens dos animais: 1,8%, 19,2%, 17,0% e 8,4% e dos quartos mamários: 0,9%, 5,9%, 5,4% e 2,2%, respectivamente, para os rebanhos A, B, C e D. S. agalactiae foi isolado dos rebanhos A, C e D. Nestes três rebanhos, as porcentagens de isolamento foram, respectivamente, 1,8%, 10,6% e 8,4% para as vacas e 0,46%, 3,8% e 3,7% para os quartos mamários. S. aureus foi isolado de todas três amostras do tanque dos rebanhos A, B e D. Somente a terceira amostra do rebanho C foi positiva para S. aureus. S agalactiae foi recuperado de todas as amostras do rebanho D, duas do rebanho C e de uma do rebanho A. Todas as amostras do tanque dos rebanhos A, B, C e D apresentaram contamina o com coliformes e somente uma das amostras coletadas na plataforma de recep o da indústria foi negativa para coliformes. Leveduras foram isoladas de 16 amostras coletadas na indústria e de todas amostras do tanque dos rebanhos A, B, C e D. N o foram isolados coliformes ou leveduras do
Técnica rápida de neutraliza o viral para a detec o de anticorpos contra o vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) no leite
Charles Fernando Capinos Scherer,Flores Eduardo Furtado,Weiblen Rudi,Kreutz Luiz Carlos
Pesquisa Veterinária Brasileira , 2002,
Abstract: A identifica o de rebanhos positivos para o vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) através de detec o de anticorpos no leite pode viabilizar programas de controle em larga escala. Com esse objetivo, a técnica de soro-neutraliza o (SN) foi adaptada para a pesquisa de anticorpos em amostras de leite. A adapta o consistiu na redu o do tempo de incuba o do teste, seguida da detec o de antígenos virais por imunofluorescência. A redu o do tempo de incuba o minimizou os efeitos tóxicos do leite sobre as células de cultivo, além de permitir a obten o dos resultados em 24 horas. A técnica rápida (SNR) foi inicialmente testada em 1.335 amostras de soro bovino, apresentando sensibilidade de 93,7% e concordancia de 91,1% em rela o à SN tradicional. A SNR foi também utilizada para testar 423 amostras de soro bovino que apresentaram toxicidade para as células na SN tradicional, detectando 316 (74,7%) amostras positivas. O teste de amostras de soro e leite de 520 vacas em lacta o demonstrou que a SNR pode detectar anticorpos no leite de vacas com títulos séricos a partir de 10. Atividade neutralizante anti-BVDV no leite foi detectada em 97,4% (191/196) de vacas com títulos séricos 3 320; em 92,9% (79/85) de vacas com títulos de 160; em 88% (59/67) de vacas títulos de 80. A freqüência de animais positivos na SNR foi de 76,9% (40/52) para animais com títulos séricos de 40; 61,3% (19/31) com títulos de 20 e de 33,3% (10/30) para vacas com títulos de 10. Esses resultados demonstram que a técnica de SNR é adequada para a pesquisa de anticorpos anti-BVDV no leite, principalmente em animais com títulos moderados e altos de anticorpos. Essa técnica pode ser utilizada para testar amostras coletivas de leite e identificar rebanhos com atividade viral. A utiliza o dessa técnica pode viabilizar programas regionais de combate à infec o, pois permite testar um grande número de amostras e identificar rebanhos positivos através do leite enviado rotineiramente para contagem de células somáticas (CCS), reduzindo significativamente os custos com a coleta individual, transporte e teste de amostras.
Orienta o a produtores e acompanhamento da qualidade do leite cru produzido na regi o de Ara atuba: análises microbiológicas e higiênicas
Thiago Luís Magnani Grassi,Saulo Vinícius Avan?o,Gabriela de Oliveira,Marcos Franke Pinto
Revista Ciência em Extens?o , 2010,
Abstract: Introdu o: A produ o de leite de qualidade requer a educa o do produtor em rela o às práticas adequadas a serem utilizadas na atividade leiteira. Sem consciência de seu papel, o produtor n o é capaz de dimensionar a responsabilidade que tem na produ o de um alimento seguro. Objetivos: O objetivo deste trabalho foi fornecer instru es aos produtores rurais a respeito de práticas adequadas para a obten o de leite de qualidade e avaliar a evolu o da qualidade do leite produzido durante o período de instru o. Métodos: Foram proferidas cinco palestras a três grupos de cerca de 20 pequenos produtores rurais atendidos pelo SEBRAE da regi o de Ara atuba, abordando a es a serem desenvolvidas a fim de diminuir a contagem de microrganismos e prevenir a mastite. A cada intervalo entre as palestras, amostras de leite provenientes dos tanques de resfriamento das propriedades foram colhidas e destinadas às provas microbiológicas e higiênicas recomendadas pela Instru o Normativa 51/2002 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA (contagem padr o em placas – CPP, contagem de coliformes a 30-35oC, contagem de coliformes a 45oC e contagem de células somáticas – CCS). Os resultados das análises foram comparados antes e após a apresenta o das palestras. Resultados: Os resultados encontrados após as palestras foram muito similares ou piores em rela o à primeira análise, demonstrando que o período para atingir a conscientiza o dos produtores quanto às instru es transmitidas foi insuficiente. A CPP nos dois momentos apresentou-se fora dos padr es estabelecidos pela IN 51/2002 para leite cru refrigerado, alcan ando níveis elevados em algumas propriedades. A elevada contamina o de coliformes a 30-35oC e a 45oC constatada nas amostras pode estar associada aos procedimentos de higieniza o inadequados no sistema de produ o, desde a sanidade do rebanho e do ambiente de ordenha, até a refrigera o. A CCS aumentada representa um forte indicio da presen a de mastite no rebanho, uma patologia bastante comum na regi o de Ara atuba e que, se n o tratada e controlada, leva a prejuízos relevantes. Práticas simples como desprezo dos primeiros jatos de leite, higiene do local da ordenha e terapia da vaca seca foram transmitidas durante as palestras visando à profilaxia da mastite e a melhora higiênica do leite, mas estas n o foram assimiladas adequadamente. A partir desses resultados p de-se concluir que as palestras de conscientiza o e capacita o de produtores de leite visando a es que culminem com maior qualidade do produto n o foram suficientes no per
Contagem de células somáticas em leite de cabra
Andrade P.V.D.,Souza M.R.,Borges I.,Penna C.F.A.M.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2001,
Abstract: Este estudo foi conduzido visando comparar diferentes métodos usados para contagem de células somáticas (CCS) em leite de vaca e determinar qual estimaria com acurácia a contagem de células somáticas do leite de cabra. Quinze amostras de leite de cabra foram avaliadas pela microscopia direta, por citometria de fluxo, usando o aparelho Somacount 300, e pelo Wisconsin Mastitis Test (WMT). Os resultados foram, respectivamente, 6,07 log CCS/ml; 6,08 log CCS/ml e 5,54 log CCS/ml. A CCS média obtida pelo Somacount 300 foi similar (P>0,05) à contagem pela microscopia direta, enquanto o WMT subestimou a CCS do leite de cabra.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.