oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Propriedades físicas do solo relacionadas a diferentes níveis de oferta de forragem de capim-elefante-an o cv. Mott
BERTOL ILDEGARDIS,ALMEIDA JAIME ANTONIO DE,ALMEIDA EDISON XAVIER DE,KURTZ CLAUDINEI
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: O excesso de carga animal ocasionado por diferentes lota es sobre as pastagens pode afetar algumas propriedades do solo, aumentar a suscetibilidade à eros o hídrica e diminuir sua capacidade produtiva. A pesquisa, realizada em 1996, na Esta o Experimental da EPAGRI, Ituporanga, SC, objetivou avaliar as altera es na densidade do solo, porosidade, diametro médio ponderado dos agregados e taxa de infiltra o de água no solo submetido a diferentes níveis de oferta de forragem numa pastagem de capim-elefante-an o (Pennisetum purpureum Schum.) cv. Mott. Foram estudados os níveis de oferta de forragem: 4,0, 8,0, 12,0 e 16,0%, além de uma área de campo natural sem pastejo e uma área de mata nativa (testemunha), em Cambissolo álico. Os resultados indicaram uma diminui o da densidade, com conseqüente aumento da porosidade e do diametro médio dos agregados com o aumento da oferta de forragem equivalente à diminui o da press o de pastejo. A taxa inicial de infiltra o de água no solo tendeu a diminuir com o aumento da oferta de forragem. Abaixo do nível crítico de 12,0% de oferta de forragem, as propriedades físicas do solo foram fortemente afetadas pelas altas press es de pastejo.
Avalia o do consumo e ganho de peso de novilhos em pastejo rotacionado de capim-elefante (Pennisetum purpureum, Schum.) cv. Napier, na esta o chuvosa  [cached]
Erbesdobler Eleonora D'Avila,Fontes Carlos Augusto de Alencar,Queiroz Domingos Sávio,Maldonado Vasquez Hernan
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: A pesquisa foi conduzida na Fazenda Experimental da EPAMIG-Leopoldina, MG, onde foram avaliados o consumo de capim-elefante, a efetividade da limita o do tempo de pastejo a quatro horas diárias, para manter o consumo próximo à manten a e o ganho de peso de 36 novilhos fraction three-quarters Gir-Holandês, em cinco períodos sucessivos de 36 dias, na esta o chuvosa. Os tratamentos foram: livre acesso ao pasto (pastejo irrestrito) e pastejo restrito. A disponibilidade de matéria verde seca do capim-elefante nos cinco períodos variou de 4,0 a 7,8 kg/100 kg PV. Os animais com livre acesso ao pasto consumiram o equivalente a 1,61 vezes o dos animais de pastejo restrito e tiveram ganho de peso de corpo vazio médio diário de 516,4 g, com um ganho estimado de 432,5 kg por hectare, estando dentro da faixa de ganho de peso verificada para capim-elefante no Brasil. O consumo de energia metabolizável por unidade de tamanho metabólico manteve-se estável nos três primeiros períodos, elevando-se nos dois últimos períodos, em que ocorreram os maiores ganhos de peso dos animais. Quatro horas diárias de pastejo garantiram consumo próximo à manten a.
Comportamento de vacas da ra a holandesa em pastagem manejada sob princípios agroecológicos  [cached]
Olivo Clair Jorge,Sobczak Marinês Fátima,Char?o Pablo Santini,Heimerdinger Arli
Ciência Rural , 2005,
Abstract: O trabalho foi realizado na Universidade Federal de Santa Maria - RS, e teve como objetivo avaliar o comportamento de vacas em lacta o da ra a Holandesa em pastagem constituída por capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) e aveia preta (Avena strigosa). Foram feitas quatro avalia es (caracterizando o período hibernal) nos dias 12/06, 17/07, 25/08 e 14/09 do ano de 2002. Para cada avalia o foram usadas cinco vacas entre o 2masculine e o 5masculine mês de lacta o. O registro de dados foi realizado das 18 às 6h e das 8 às 16h, a cada 10 minutos por dois observadores. Os parametros observados foram o tempo de pastejo de capim-elefante, pastejo da aveia, pastejo total (pastejo de capim-elefante mais aveia), rumina o e ócio. A maior intensidade de pastejo ocorreu após as ordenhas, a partir do amanhecer e do anoitecer. Foi verificada posteriormente uma diminui o, tanto durante o dia quanto a noite. O tempo de pastejo diurno foi maior que o noturno. A preferência inicial de pastejo diário foi para a aveia, tanto no início quanto ao final da utiliza o. O capim-elefante foi pastejado em todas as avalia es do período hibernal. O menor tempo de rumina o e o maior tempo de ócio ocorreram no 2masculine pastejo devido à maior participa o da aveia e menor do capim-elefante na dieta volumosa.
Caracteriza o e Sele o de Clones de Capim-Elefante (Pennisetum purpureum Schum.) na Zona da Mata de Pernambuco  [cached]
Mello Alexandre Carneiro Le?o de,Lira Mário de Andrade,Dubeux Júnior José Carlos Batista,Santos Mércia Virgínia Ferreira dos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: O estudo visou caracterizar uma cole o de 71 clones de capim-elefante e selecionar os mais promissores para serem testados sob pastejo. A caracteriza o foi realizada na Esta o Experimental do Cedro/IPA, no município de Vitória de Sto. Ant o/PE, nas esta es chuvosa e seca. Cada clone foi representado por parcelas n o repetidas de 10 m2. Segundo análise de correla o linear, os clones mais produtivos em rela o à MS, também apresentaram maiores alturas de planta e de meristemas apicais, diametros de colmo, rela es colmo/folha (C/F), números de perfilhos basais e total e comprimentos de folha. Excetuando-se a rela o C/F, as mesmas características também correlacionaram-se positivamente com a produ o de lamina foliar (LF). Foi observada uma correla o linear positiva e altamente significativa (r = 0,9517) entre as produ es de MS e de LF. Baseando-se nos materiais que apresentaram as maiores produ es de LF/área, foram selecionados 10 clones: Mineir o/IPEACO, Hexaplóide, Mole de Volta Grande, King Grass, 591-76 ou Cameroon, CE 5 A.D., Gigante de Pinda, CE 4 A.D., Elefante da Col mbia e Vrukwona
Composi o nutricional de pastagens de capim-Elefante submetido a duas estratégias de manejo em pastejo = Nutritional composition of elephant grass pastures submitted to two management strategies under grazing
Gilmar Roberto Meinerz,Clair Jorge Olivo,Magnos Fernando Ziech,Carlos Alberto Agnolin
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2008,
Abstract: Realizou-se o trabalho com o objetivo de avaliar o efeito de estratégias de manejo sobre a composi o nutricional de pastagens de capim-Elefante. No Tratamento 1, o capim-Elefante foi manejado de acordo com princípios agroecológicos; no Tratamento 2, convencionalmente. Na área correspondente ao sistema agroecológico, o capim-Elefante estava estabelecido em linhas afastadas a 3 m, onde, no espa o entre linhas, no período hibernal, foi implantado azevém e, no período estival, permitiu-se o desenvolvimento de espécies de crescimento espontaneo. Na área referente ao sistema convencional, o capim-Elefante estava estabelecido em linhas espa adas a 1,4 m. Em cada pastejo, foram coletadas amostras por meio da técnica de simula o de pastejo para determina o das porcentagens de proteína bruta (PB), de fibra em detergente neutro (FDN), da digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS), da matéria organica (DIVMO) e dos nutrientes digestíveis totais (NDT). O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com dois tratamentos, duas repeti es em parcelas subdivididas no tempo. Observou-se resultadosuperior (p < 0,05) para PB, DIVMS e DIVMO no sistema agroecológico. Para a FDN, foi verificado valor superior (p < 0,05) no sistema convencional. Os melhores resultados de valor nutritivo foram encontrados no período hibernal. Os resultados demonstram que ocapim-Elefante apresenta elevado valor nutritivo em ambos os sistemas estudados. This research was conducted with the objective of evaluating the effect of management strategies on the nutritional composition of elephant grass pastures. In treatment 1, the elephant grass was managed according to agro-ecological principles; in treatment 2, it was managed conventionally. In the agro-ecological systemarea, elephant grass was established in rows spaced 3 m apart, where ryegrass was planted in the space between rows during the winter period, and the development of spontaneous growth species was permitted in the summer period. In the conventional system area,elephant grass was established in rows spaced 1.4m apart. In each grazing cycle, using the hand-plucking technique, samples were collected for determination of the percentiles of crude protein (CP), neutral detergent fiber (NDF), dry matter in vitro digestibility(DMIVD), organic matter in vitro digestibility (OMIVD) and total digestible nutrients (TDN). The experimental design used was completely randomized with two treatments, two replicates in incomplete split-plot time. Superior results (p < 0.05) were observed for CP, DMIVD, IVOMD in the agro-ec
Fontes de amido e proteína para vacas leiteiras em dietas à base de capim elefante  [cached]
Lima Laísse Garcia de,Nussio Luiz Gustavo,Gon?alves José Renato Silva,Simas José Manuel Correia de
Scientia Agricola , 2002,
Abstract: A correta associa o de fontes concentradas de energia e/ou proteína ao volumoso da ra o de bovinos, poderá maximizar o desempenho dos animais, como efeito da complementariedade das taxas de degrada o de nutrientes. Avaliou-se o efeito de diferentes formas de processamento de milho, níveis de inclus o na dieta e fontes de proteína sobre a digestibilidade dos nutrientes na dieta, parametros de fermenta o ruminal, bem como o desempenho de vacas leiteiras. Foram utilizadas cinco vacas da ra a holandesa em lacta o, distribuídas ao acaso em um delineamento experimental do tipo quadrado latino 5 x 5. Os tratamentos utilizados foram: silagem de milho, farelo de soja e milho moído (quirera fino) em nível alto; capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível alto; capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível baixo; capim elefante, farelo de soja, milho floculado (360 g L-1) em nível alto; capim elefante, farinha de peixe, milho floculado em nível alto. A dieta contendo capim elefante, milho floculado e farelo de soja em alto nível foi a que mais se aproximou da dieta de silagem de milho nos diversos parametros avaliados. A fonte de proteína n o degradável no rúmen (PNDR) n o apresentou vantagens em rela o à fonte convencional de proteína. O fornecimento de baixo nível de concentrado n o supriu as deficiências energéticas do capim elefante. A maior eficiência de produ o de vacas leiteiras que receberam ra es com base em capim elefante simulando pastejo foi observada quando a energia estava disponível no rúmen, seja através do processamento, ou seja da maior inclus o de concentrado na dieta.
Composi o Bromatológica, Disponibilidade de Forragem e índice de área Foliar de 17 Genótipos de Capim-Elefante (Pennisetum purpureum Schum.) sob Pastejo, em Campos dos Goytacazes, RJ
Silva Manoel Messias Pereira da,Vasquez Hernan Maldonado,Silva José Fernando Coelho da,Bressan-Smith Ricardo Enrique
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: O experimento foi conduzido entre outubro de 1998 e janeiro de 1999, no setor de forragicultura da Universidade Estadual do Norte Fluminense, em Campos dos Goytacazes, RJ. Foram avaliados os teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido, a produ o de matéria seca da forragem disponível e o índice de área foliar de 17 genótipos de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.), 15 clones de capim-elefante: CNPGL 91-19-1, CNPGL 91-10-5, CNPGL 91-27-5, CNPGL 91-02-5, CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-13-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-02-4, CNPGL 91-11-2, CNPGL 91-34-1, CNPGL 91-27-1, CNPGL 91-28-1, CNPGL 91-06-3, CNPGL 91-17-5 e duas cultivares, MINEIRO e TAIWAN A-146, provenientes do BAGCE da EMBRAPA Gado de Leite. Os genótipos foram submetidos ao pastejo, na época das águas, por grupos de 10 a 13 vacas secas com peso vivo médio de 500 kg, por um período de 1 a 2 dias. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repeti es, em três ciclos de pastejo. Os genótipos CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-5 e CNPGL 91-27-5 apresentaram maiores teores de proteína bruta e menores valores de fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido. De modo geral, a composi o bromatológica foi influenciada negativamente pelo ciclo após ciclo de pastejo. N o houve diferen as na produ o de matéria seca dos genótipos. Os genótipos CNPGL 91-02-5 e CNPGL 91-11-2 apresentaram IAF extremos de 7,08 e 6,67, respectivamente. Houve diferen as do primeiro para os demais ciclos de pastejo, tanto para a produ o de matéria seca como para o índice de área foliar.
Disponibilidade e perdas de matéria seca em pastagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum, Schumack) submetida a diferentes períodos de descanso
Lopes F.C.F.,Deresz F.,Rodriguez N.M.,Aroeira L.J.M.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2003,
Abstract: A disponibilidade de matéria seca e as perdas decorrentes do pastejo com vacas mesti as em lacta o foram estimadas em pastagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum, Schumack) com períodos de descanso de 30, 36 ou 45 dias, nos meses de fevereiro a setembro. Desconsiderando efeito de mês, os maiores períodos de descanso apresentaram valores médios globais, expressos por unidade de área (kg/ha), semelhantes (P>0,05) entre si para disponibilidade e perdas de matéria seca, mas respectivamente superiores e inferiores (P<0,05) àqueles verificados na pastagem com 30 dias de período de descanso. Com os dados expressos em kg/vaca/dia, e desconsiderando-se efeito de mês, n o se observou diferen a (P>0,05) entre os períodos de descanso com respeito à disponibilidade e às perdas de matéria seca. Verificou-se comportamento sazonal (P<0,001) para a disponibilidade e perdas de matéria seca. Observou-se gradual declínio da disponibilidade de pasto a partir de mar o, e de forma mais pronunciada após o mês de maio, atingindo níveis críticos desde junho até setembro, principalmente em fun o dos baixos índices pluviométricos. As perdas de matéria seca (kg/ha) corresponderam, em média, a 16,4 e 6,5% da matéria seca disponível, respectivamente, nos meses de fevereiro a maio e de junho a setembro.
Métodos para estimar a forragem consumível em pastagem de capim-elefante  [cached]
Cóser Ant?nio Carlos,Martins Carlos Eugênio,Deresz Fermino,Freitas Ary Ferreira de
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência e a confiabilidade de métodos para estimar a forragem consumível em pastagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schumach.). Foram usados o método do rendimento visual comparativo (MRVC) e o método do pastejo simulado (PSIM). Foram realizadas amostragens em 20 de mar o e 5 de abril de 2001, com um e quatro observadores para PSIM e MRVC, respectivamente. As estimativas obtidas foram analisadas por meio de regress o linear da produ o de matéria seca em raz o dos padr es estimados e as médias comparadas pelo teste F, a 1% de probabilidade. N o houve diferen a entre os métodos. Tanto o MRVC como o PSIM podem ser recomendados para estimar a forragem potencialmente consumível em pastagem de capim-elefante. O treinamento dos avaliadores torna-se decisivo, especialmente quando o MRVC estiver sendo utilizado.
Massas de laminas foliares nas características produtivas e qualitativas da pastagem de capim-elefante "Pennisetum purpureum, Schum" (cv. "Taiwan") e desempenho animal  [cached]
Míssio Regis Luis,Brondani Ivan Luiz,Menezes Luís Fernando Glasenapp de,Arboitte Miguelangelo Ziegler
Ciência Rural , 2006,
Abstract: O experimento foi conduzido no Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, para avaliar produtiva e qualitativamente a pastagem de capim elefante e o desempenho animal sob pastejo. A área experimental foi composta de oito piquetes de 0,443ha cada de capim-elefante (Pennisetun purpureum, Schum. cv. "Tawian"), onde pastejaram 36 novilhos das ra as Charolês, Nelore e suas cruzas, com três animais "testers" por piquete, em duas repeti es. Foram estudadas as variáveis relacionadas à produtividade e à qualidade da pastagem e ao desempenho animal. As massas reais de laminas foliares (MLF) de capim-elefante foram: 1.167; 1.543; 1.926 e 2.248kg MS LF/ha, o que constitui os tratamentos. A carga animal suportada pela pastagem, pode ser descrita pela equa o y=2.243,14 - 0,32MLF (R2=0,4). O peso vivo final em kg apresentou resposta quadrática (PF=103,41 + 0,114x - 0,00003x2, R2=0,5) com o acréscimo da MLF. O ganho de peso diário médio apresentou comportamento linear positivo (GMD = 0,25 + 0,0002MLF, R2=0,2). O aumento na massa de laminas foliares de capim-elefante acarreta diminui o na carga animal suportada pela pastagem e aumenta o ganho de peso médio diário.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.