oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Qualidade da forragem de pastagem nativa sob distintas alternativas de manejo
Heringer Ingrid,Jacques Aino Victor ávila
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: A queima da vegeta o se reflete sobre o solo, a composi o botanica, o desenvolvimento das espécies, e também sobre a qualidade da forragem. O objetivo deste trabalho foi estudar cinco sistemas de manejo da pastagem nativa, em rela o às queimadas. Foram avaliados os seguintes sistemas, todos pastejados: com queima bienal há mais de 100 anos; sem queima há 32 anos com ou sem ro ada; e melhorado há 7 e 24 anos. O delineamento experimental foi o completamente casualizado com três repeti es. Os teores de proteína bruta e de digestibilidade in vitro da matéria organica foram maiores nas áreas sob melhoramento e ro ada. O teor de N n o diferiu entre tratamentos, enquanto os teores de P, K, Ca e Mg foram maiores na forragem da área melhorada, e n o diferiram nos demais tratamentos. A quantidade acumulada de nutrientes nos tecidos, reflexo da produ o de forragem, foi maior nos sistemas sem queima.
Densidade populacional de Pratylenchus spp. em pastagens de Brachiaria spp. e sua influência na disponibilidade e na qualidade da forragem Population density of Pratylenchus spp. in pastures of Brachiaria spp. and its influence on the forage availability and quality
Cassia de Carvalho,Celso Dornelas Fernandes,Jaime Maia dos Santos,Manuel Claudio Motta Macedo
Revista Ceres , 2013,
Abstract: Objetivando avaliar a densidade populacional de Pratylenchus brachyurus e Pratylenchus zeae, associados à Brachiaria brizantha, B. decumbens e B. humidicola, e sua influência na disponibilidade e na qualidade da forragem, realizou-se este trabalho. O experimento foi conduzido na Agropecuária Hisaeda, em Terenos, MS. Coletaram-se amostras de solo, raízes e parte aérea, em dez repeti es ao acaso, de 1 m2 cada, dos seguintes tratamentos: Bom, Intermediário e Ruim, caracterizados visualmente, considerando-se a percentagem de material verde das plantas. As densidades de P. brachyurus e P. zeae foram avaliadas nas amostras de solo e raízes. Na parte aérea, avaliou-se a disponibilidade de matéria seca dos materiais verde, morto e da rebrota, estado nutricional das plantas e qualidade da forragem. A fertilidade do solo foi determinada em todas as unidades amostrais. Ambos os nematoides foram identificados em todas as amostras, com maior número nas raízes (entre 87-311 P. brachyurus e 1-61 P. zeae.10 g-1) que no solo (de 0-8 P. brachyurus a 1-39 P. zeae.200 cm-3), no entanto, n o houve diferen as significativas, na quantidade de espécimes, entre os tratamentos. Considerando-se que essas forrageiras s o perenes e hospedam Pratylenchus spp., há tendência ao aumento da popula o desses patógenos, ao longo do tempo, podendo se tornar um sério problema fitossanitário. The aim of this work was to evaluate the population density of Pratylenchus brachyurus and Pratylenchus zeae associated with Brachiaria brizantha, B. decumbens and B. humidicola and their influence on forage availability and quality. The experiment was conducted in the Hisaeda Farm, Terenos, MS, Brazil. Soil, roots and plant aerial part were harvest, with ten replications each, in one square meter randomized sets encompassing three treatments: Good, Intermediary and Bad, visually characterized, considering the percentage of green material. P. brachyurus and P. zeae density were evaluated in soil and plant roots. Dry matter of green, dead and re-growth materials, plant nutritional status and forage quality were assessed in the aerial plant part. Soil fertility was determined in all harvested samples. Both nematode species were identified from all samples, with a larger number in the roots (between 87-311 P. brachyurus and 1-61 P. zeae.10 g-1) than in the soil (0-8 P. brachyurus and 1-39 P. zeae.200 cm-3), however, no significant differences were found in the number of specimens between treatments. Considering that these forage species are perennial and host Pratylenchus spp, there is a tendency to incre
Doses de nitrogênio e enxofre na produ o e qualidade da forragem de campo natural de planossolo no Rio Grande do Sul  [cached]
Cunha Marcelo K?nsgen,Siewerdt Lotar,Silveira Júnior Paulo,Siewerdt Frank
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Foram avaliados os efeitos da fertiliza o nitrogenada e sulfurada sobre a produ o de matéria seca (MS) e o teor de proteína bruta (PB) da forragem de um campo natural em Planossolo, entre outubro de 1996 e mar o de 1997, na área experimental de Pastagens da UFPEL, no Cap o do Le o-RS. Os tratamentos consistiram de seis doses de enxofre (S) (0, 10, 20, 30, 40 e 50 kg/ha) sob a forma de sulfato de am nio e quatro doses de nitrogênio (N) (50, 100, 150 e 200 kg/ha), sob a forma de uréia e sulfato de am nio, arranjadas num fatorial completo de blocos casualisados, com quatro repeti es. A fertiliza o foi a lan o, em cobertura, sem parcelamento, em 08/10/96. Foram realizados dois cortes, em 03/12/96 e 14/03/97, utilizando-se segadeira mecanica tipo barra horizontal com altura de corte de 3 centímetros. A produ o de MS e o teor de PB aumentaram com o incremento das doses de N e S. Nas variáveis analisadas n o houve intera o entre as doses de N e S. A dose de enxofre de 35 kg/ha é suficiente para maximizar a produ o de MS. Já a dose de 200 kg/ha de N n o foi suficiente para determinar a máxima produ o de MS. Doses de nitrogênio de até 200 kg/ha e de enxofre até 50 kg/ha, n o foram suficientes para determinar o máximo teor de PB na forragem.
Qualidade da forragem e participa o relativa na produ o de matéria seca de diferentes fra es de cultivares de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schumach.)  [cached]
Deschamps Francisco Carlos,Brito Cláudio José Freixieiro Alves de
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: A digest o das forragens é determinada por fatores químicos e anat micos, os quais s o afetados pelo estádio de crescimento da espécie. Como as plantas em crescimento apresentam tecidos diversos em composi o e anatomia, torna-se importante conhecer sua participa o na produ o total de matéria seca, bem como seus níveis de digest o. O objetivo do presente trabalho foi determinar a composi o química e a digestibilidade das fra es colmo, limbo, quilha e bainha foliar, das regi es apical, mediana e basal, dos cultivares 307-TESTO, 309-AREIA e ROXO de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schumach.), após 10 semanas de período de crescimento. O cv. AREIA apresentou porte mais elevado com laminas e bainhas foliares mais curtas, o que acabou acarretando menor participa o destas fra es no peso seco total. Observou-se que as fra es apresentaram teor de lignina, proteína e digestibilidade distintos. O colmo da regi o basal e a quilha s o as fra es que mais comprometem a qualidade do capim-elefante, principalmente pelo alto grau de lignifica o destas partes. No mesmo estádio de crescimento, poucas diferen as foram observadas entre os cultivares. Foi possível observar que o cv. AREIA apresentou melhor qualidade, já que foram maiores os valores de digestibilidade e proteína bruta do limbo, da quilha e da bainha. A fra o mais restritiva para a qualidade da forrageira, em termos de participa o e valor nutricional, foi o colmo seguido pela quilha.
Parti o da biomassa e qualidade da forragem de Bahiagrass: Paspalun notatum cv. pensacola no centro-norte da Flórida = Biomass allocation and forage quality in a pensacola Bahiagrass pasture in north central Florida
Marcia Mascarenhas Grise,Lynn Sollenberger,José Carlos Dubeux Junior,Sindy Interrante
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2006,
Abstract: Visando medir efeitos do manejo da Bahiagrass cv. pensacola (Paspalum notatum Flüggeé) na reparti o de biomassa (kg ha-1) das folhas+colmos, serrapilheira, raízes+rizomas, e valor nutritivo da forragem, foi instalado um experimento próximo a Gainesville, Flórida,EUA. Tratamentos: três manejos contínuos (n o intensivo, moderadamente intensivo, altamente intensivo, recebendo 40, 120, e 360 kg N ha -1 ano-1 e com lota o de 1,2; 2,4 e 3,6 UA ha-1, respectivamente) e um tratamento de manejo rotacionado (7 dias de pastejo e 21 dias de descanso), recebendo 360 kg N ha-1 ano-1 e 3,6 UA ha-1 (1 U A= 500 kg). A biomassa de raízes+rizomas foi superior a de folhas+colmos. N o houve efeito dos tratamentos na biomassa de raízes+rizomas. A biomassa de raízes+rizomas decresceu durante a esta o de pastejo. A maior intensidade de manejo dos tratamentos altamente intensivo e rotacionado resultou em maior biomassa de folhas+colmos. A rela o raiz/parte aérea decresceu com a intensifica o do manejo. A biomassa de serrapilheira foi superior a de folhas+colmos nos tratamentos altamente intensivo e rotacionado, privilegiando a ciclagem de nutrienes via excre o animal. Os tratamentos n o afetaram a FDN nem a DIVMO da forragem, masintensifica o do manejo tende a elevar a DIV MO da forragem. This experiment evaluated a pensacola Bahiagrass pasture (Paspalum notatum Flüggeé). It was conducted near Gainesville, Florida, U SA, to measure the effect of pasture management on biomass allocation (kg ha -1) of herbage, litter, root+rhizome, as well as forage quality. Treatments were three continuously stocked (low, moderate, and high,receiving 40, 120, and 360 kg N fertilizer ha -1 yr-1and with stocking rates of 1.2, 2.4, and 3.6 AU ha-1, respectively) and one rotationally stocked (RS; 7 -d grazing and 21-d rest periods; N rate of 360 kg ha-1 yr-1, 1 AU = 500 kg) pasture. The root+rhizome biomass was 4 to 12 times greater than herbage biomass. There was no effect of treatment on root+rhizome biomass. The root+rhizome biomass decreased during the grazing season. The greater manageme nt intensityimposed on high and RS pastures resulted in greater herbage biomass. The root/herbage ratio decreased with the intensification of management. The litter biomass turned to be greater than herbage biomass in the high and RS treatment, characteri zing the different cycling pattern that goes through the animal excretions. Treatments affected neither herbage NDF nor IVDOM, but increasing management intensity tended to result in high IVDOM.
Variabilidade e herdabilidade de caracteres qualitativos relacionados à qualidade de forragem de clones de capim-elefante na Zona da Mata de Pernambuco
Silva, Ant?nio Luiz Cordeiro da;Santos, Mércia Virginia Ferreira dos;Ferreira, Rinaldo Luiz Caraciolo;Dubeux Júnior, José Carlos Batista;Lira, Mario de Andrade;Cunha, Márcio Vieira da;Pereira, Antonio Vander;Araújo, Gherman Garcia Leal de;
Revista Brasileira de Zootecnia , 2011, DOI: 10.1590/S1516-35982011000100006
Abstract: the objective of this research was to evaluate variability and heritability of quantitative traits related to forage quality of 32 clones of elephant grass (three local controls, from zona da mata de pernambuco, and the remaining from renace/cnpgl). a complete randomized design was used with additional controls and analyses of variance was applied by using the procedure of families with controls between rows. evaluation was performed during the dry period, at 60 days of growth. it was observed significant differences among clones for the traits acid detergent of leaf blade and stem organic matter, with means of 34.05 and 78.83%, respectively. in general, heritability of qualitative traits was low, including null values for crude protein and neutral detergent fiber of leaf blade and in vitro digestibility of dry matter of leaf blade and stem. chemical composition and digestibility of evaluated clones were similar. there are few possibilities of gain in selection for qualitative traits considering the low variability and heritability of the studied characters.
Forragem hidrop nica de milheto: produ o e qualidade nutricional em diferentes densidades de semeadura e idades de colheita  [cached]
Müller Liziany,Santos Osmar Souza dos,Manfron Paulo Augusto,Medeiros Sandro Luís Petter
Ciência Rural , 2006,
Abstract: Com objetivo de avaliar a produtividade e a qualidade nutricional da forragem hidrop nica de milheto, realizou-se um experimento no Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) - RS, identificando a densidade adequada de sementes e a idade ideal de colheita. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado; os tratamentos foram distribuídos em esquema fatorial 4x2, constituídos por quatro densidades de semeadura (0,5, 1,0, 1,5 e 2,0kg m-2) e duas colheitas (10 e 20 dias). N o foi observada significancia à intera o densidade x idade de colheita para nenhuma das variáveis analisadas. A estatura, a fitomassa seca, a hemicelulose e a lignina n o foram influenciadas pela densidade de semeadura. O aumento da densidade de semeadura promoveu incremento na fitomassa fresca e no teor de proteína bruta e redu o nos teores de fibra em detergente neutro e ácido e em celulose. A colheita aos 10 dias permitiu maiores valores de fitomassa fresca e seca, de hemicelulose, de celulose e menores valores de fibra em detergente neutro e ácido, e de lignina. Em rela o à proteína bruta, n o foi observada diferen a significativa para as colheitas aos 10 e 20 dias. Pode-se sugerir o cultivo da forragem hidrop nica de milheto, com densidade de semeadura de 2kg m-2, e colheita aos 10 dias, para se obter boa produ o com qualidade nutricional.
For a de mordida e qualidade do sono em pacientes brux manos antes e após o uso de placa de avan o mandibular  [PDF]
Mainieri, Vivian Chiada et al.
Revista Odonto Ciência , 2008,
Abstract: Objetivo: Comparar a for a de mordida e a qualidade do sono em pacientes com bruxismo antes e depois do uso de uma placa de avan o mandibular resiliente. Metodologia: Dezoito pacientes com bruxismo em atendimento na Clínica de Oclus o da Faculdade de Odontologia da PUCRS foram selecionados de acordo com os critérios de eligibilidade do estudo, examinados segundo o protocolo RDC/DTM e tratados com uma placa de avan o mandibular resiliente. Antes e após 30 dias de uso da placa de avan o mandibular os sujeitos foram submetidos a testes de for a máxima de mordida com um transdutor de for a compressiva de arco cruzado posicionado na regi o de primeiro molar; de qualidade do sono, de acordo com o questionário QAS da Universidade de Toronto; e de contagem do número de contra es do músculo masseter durante o sono usando-se o adesivo BiteStrip . Os dados foram analisados por teste t de Student, teste de Wilcoxon e teste de McNemar ao nível de significancia de 0,05. Resultados: Houve diminui o significativa (P < 0,05) dos parametros de bruxismo, de for a de mordida e do escore total do QAS após o uso da placa de avan o mandibular por 30 dias. Conclus o: Os resultados sugerem que o uso da placa de avan o mandibular resiliente por um mês reduziu a for a de mordida e o bruxismo e melhorou a qualidade do sono nesta amostra.
Produ o e qualidade de massa de forragem nos estratos da cultivar coastcross-1 consorciada com Arachis pintoi com e sem aduba o nitrogenada = Forage mass production and quality in coastcross-1 pasture layers, mixed with Arachis pintoi with or without nitrogen fertilization
---
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2008,
Abstract: Neste trabalho, objetivou-se avaliar a massa de forragem nas fra es laminas foliares (LF), bainha + colmo verde (BCV), material morto (MM) e seus teores de proteína bruta (PB) e fibra em detergente neutro (FDN) nos estratos de 0 a 7 cm, 7 a 14 cm e acima de 14 cm de altura da cultivar Coastcross-1 e planta inteira de Arachis pintoi (AP) em pastejo, de mar o de 2003 a mar o de 2004. Estudaram-se os efeitos dos tratamentos CA0 = Coastcross-1 + Arachis sem N; CA100 = Coastcross-1 + Arachis com 100 kg de N; CA200 = Coastcross-1 + Arachis com 200 kg de N e C200 = Coastcross-1 com 200 kg deN, em um delineamento em blocos ao acaso, com duas repeti es. O método de pastejo foi contínuo e a taxa de lota o, variável. As propor es de LF da gramínea Coastcross-1 aumentaram e de BCV, MM e AP diminuíram com o aumento da altura. N o foram observadas diferen as entre os tratamentos. A planta inteira da leguminosa Arachis teve pouca influência na composi o da pastagem pela sua baixa disponibilidade. Os maiores (p < 0,05) valores para PB e menores para FDN foram observados nos estratos intermediários e superiores. O tratamento sem aduba o apresentou valor de PB inferior(p < 0,05) aos demais tratamentos adubados. This trial was carried out to evaluate forage mass in fraction leaf blade (LB), sheath + green stem (SGS), dead material (DE), and crude protein (CP) percentage and neutral detergent fiber (NDF) in thelayers of 0 to 7 cm, 7 to 14 cm and over 14 cm high. Coastcross-1 grass and the whole plant of Arachis pintoi (WPA) were evaluated under grazing, from March 2003 to March 2004. The treatments evaluated were CA0 = Coastcross-1 + Arachis without N; CA100= Coastcross-1 + Arachis with 100 kg of N; CA200 = Coastcross-1 + Arachis with 200 kg of N; and C200 = Coastcross-1 with 200 kg of N, in a random block design, with two repetitions. The proportion of LB and SGS increased, while DE and WPA decreased with the increase of clipping height. No difference was observed among treatments. Arachis had little influence on pasture composition because of its low availability. The highest values (p < 0.05) for CP and the lowest values for NDF were observed in the intermediate and upper layers.
Avan os e limites da sustentabilidade social  [cached]
Guillermo Foladori
Revista Paranaense de Desenvolvimento , 2002,
Abstract: Analisar o percurso da no o de sustentabilidade social é o objetivo deste artigo. Após contextualizar os debates em torno dessa no o, nas últimas três décadas, evidencia-se que, apesar dos avan os em sua formula o, predomina ainda um tipo de enfoque que privilegia as mudan as técnicas que contribuiriam para ampliar a qualidade de vida. Sua aplica o, tanto na defini o de políticas de desenvolvimento como nos debates acadêmicos, se faz sem o devido reconhecimento de que existem certas barreiras, colocadas pela própria lógica do funcionamento do sistema capitalista, que limitam a viabilidade da sustentabilidade social. The present article aims at analyzing the social sustainability concept evolution. After contextualizing the discussions on this concept, we can notice that in the last three decades it still predominates a type of focus that benefits the technical changes which contribute to improve life quality, although there was progress concerning its formulation. Its application, both in the development policy definition and academic discussions, is carried out without acknowledging the existence of certain barriers that limit the social sustainability feasibility. Those barriers limit the social sustainability feasibility and are placed by the capitalist system functioning own logic.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.