oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Substitui o do milho em gr o moído pela polpa cítrica na desmama precoce de bezerros leiteiros  [cached]
Schalch Fernando José,Schalch Edison,Zanetti Marcus Antonio,Brisola Marcelo Landim
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: O presente trabalho foi realizado com o objetivo de estudar a substitui o do milho em gr o moído pela polpa cítrica no concentrado de 28 bezerros da ra a holandesa (PC) durante a fase de aleitamento. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, sendo os blocos formados de acordo com a ordem de chegada dos animais. Os animais foram abatidos ao final do experimento. Foram empregados quatro tratamentos: 0, 15, 30 e 45% de polpa cítrica na ra o, em substitui o ao milho. Todos os animais receberam o colostro por três dias na fazenda de origem. Além do concentrado, os bezerros receberam diariamente quatro litros de leite integral no primeiro mês, divididos em duas refei es, e três litros no segundo mês, em uma única refei o. O concentrado foi oferecido aos bezerros a partir do quarto dia de vida. Todos os bezerros foram mantidos em abrigos individuais. Os parametros avaliados foram: ganho de peso diário, consumo de matéria seca, convers o alimentar, aumentos da altura na cernelha e do perímetro torácico, volume e peso dos compartimentos estomacais, desenvolvimento papilar, contagem de protozoários, pH ruminal e incidência de diarréias. N o houve diferen a significativa entre tratamentos para os parametros estudados. Concluiu-se que a polpa cítrica pode substituir o milho em gr o moído na dieta peletizada contendo 5% de leite em pó, para bezerros desmamados precocemente, com bons resultados.
Níveis de concentrado na dieta de novilhos F1 Limousin x Nelore: características de carca a  [cached]
Gesualdi Júnior Antonio,Paulino Mário Fonseca,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Coelho da Silva José Fernando
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: Utilizaram-se 45 bovinos F1 Limousin x Nelore, n o-castrados, com 14 meses de idade e peso vivo médio inicial de 330 kg, para avaliar os efeitos de diferentes níveis de concentrado (25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0%) e dois métodos de balanceamento de ra es (um deles tendendo a ser isoprotéico e outro variando proteína com energia da dieta) sobre o rendimento de carca a em rela o ao peso vivo (RCPV) e peso corporal vazio (RCPVZ), o rendimento dos cortes básicos: ponta de agulha, acém, paleta, cox o e alcatra completa, a área de olho de lombo, o comprimento de carca a, as porcentagens de músculo, gordura e osso (OSS) e as quantidades de músculo, gordura (GORC) e ossos na carca a. Cinco animais foram abatidos no início do experimento, como referência, para estimar o peso de corpo vazio inicial dos animais que permaneceram no confinamento. Os animais receberam alimenta o ad libitum até atingirem o peso de abate de 500 kg. Foi utilizado o feno de capim-coastcross como fonte de volumoso na dieta. O delineamento foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repeti es. As formas de balanceamento de ra es somente influenciaram o RCPVZ. Os RCPV e a GORC elevaram-se e a OSS decresceu linearmente, à medida que se elevou o nível de concentrado na dieta. N o foi observada resposta para os rendimentos de cortes básicos da carca a, em fun o dos níveis de concentrado na dieta. As demais características n o foram influenciadas pelo nível de concentrado ou pela forma de balanceamento da dieta.
Nível de proteína bruta para bezerros de corte desmamados aos 66 dias de idade  [cached]
Pascoal Leonir Luiz,Eifert Eduardo da Costa,Restle Jo?o
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o consumo médio diário de matéria seca (CMS), CMS por 100 kg de peso vivo (CMSP), CMS por unidade de peso metabólico (CMSM), a convers o alimentar (CA) e o ganho de peso médio diário (GMD) de bezerros de corte, alimentados com diferentes níveis de proteína bruta (PB) na dieta. Foram utilizados 47 bezerros inteiros, da ra a Braford, desmamados aos 66 dias de idade com peso médio de 76,4 kg. Os animais foram alimentados à vontade com silagem de aveia e concentrado (50/50), com níveis de 13, 15, 17 e 19% de PB na dieta total. O período de adapta o ao alimento e manejo foi de 21 dias. Os animais foram pesados com jejum de sólidos de 14 horas, a intervalos regulares de 21 dias durante o período experimental de 84 dias. Verificou-se, por meio da análise de regress o linear e múltipla, que n o ocorreram efeitos significativos relacionando o CMS, CMSP, CMSM, CA e GMD e o nível de PB na dieta. Observou-se que CMS, CMSP e CMSM aumentaram linearmente com o avan o do período experimental, demonstrando o aumento da capacidade de ingest o com o aumento do peso vivo. Os valores de GMD obtidos foram de 644; 701; 693 e 730 g/dia para os níveis de 13; 15; 17 e 19% de PB na dieta, respectivamente. Os ganhos de peso foram superiores àqueles normalmente atingidos ao pé da vaca em condi es de campo nativo ou desmamados precocemente e mantidos em pastagem cultivada.
Influência do Plano Nutricional sobre o Desempenho de Bezerros Holandeses para Produ o de Vitelos
Ribeiro Telma Regina,Pereira José Carlos,Oliveira Marcus Vinícius Morais de,Queiroz Augusto César de
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: O experimento foi realizado com 20 bezerros holandeses, todos machos n o castrados, com 75 dias de idade e peso vivo médio de 76 kg, com o objetivo de avaliar o desempenho e a viabilidade econ mica de produzir vitelos. Os animais foram alimentados com dietas contendo 45, 60, 75 e 90% de concentrado. As dietas foram constituídas de feno de capim-coastcross, fubá de milho, farelo de soja e mistura mineral. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro tratamentos e cinco blocos. Antes do início do experimento, todos os animais foram submetidos a um mesmo sistema de aleitamento. O período experimental foi variável para cada tratamento, em que os animais eram abatidos à medida que atingiam o peso médio de 200 kg. As análises de variancia para consumo de matéria seca, consumo de proteína bruta e convers o alimentar da matéria seca mostraram n o haver efeito significativo dos níveis de concentrado nas dietas. Todavia, as análises de regress o mostraram efeito linear decrescente, com o aumento do nível de concentrado, para o consumo de fibra em detergente neutro, e aumento linear para o ganho de peso diário, proporcionando redu o de 35 dias no confinamento para os animais alimentados com dietas contendo 90% de concentrado. Efeitos significativos devido ao nível de concentrado também foram verificados na convers o alimentar da fibra detergente neutro e da proteína bruta, sendo que a melhora da eficiência alimentar ocorreu com o acréscimo de concentrado na dieta. Os custos de produ o indicaram a viabilidade de produzir vitelos utilizando bezerros holandeses.
Níveis de Concentrado na Dieta de Bovinos F1 Limousin x Nelore: Peso dos órg os Internos e Trato Digestivo  [cached]
Gesualdi Júnior Antonio,Veloso Cristina Matos,Paulino Mário Fonseca,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se os efeitos de cinco níveis de concentrado na matéria seca (25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0%) e dois métodos de balanceamentos de ra es sobre os pesos dos órg os, das vísceras e do conteúdo do trato gastrointestinal (CTGI) de 45 bovinos F1 Limousin x Nelore, com 14 meses de idade e peso vivo médio inicial de 330 kg. O primeiro método de balanceamento tendeu a ser isoprotéico, com aproximadamente 12% de proteína bruta na matéria seca, e o segundo procurou atender às exigências de proteína metabolizável dos animais. Os animais receberam alimenta o à vontade até atingir o peso de abate preestabelecido de 500 kg. Foi utilizado o feno de capim-coastcross como fonte de volumoso na dieta. O delineamento foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repeti es. Os balanceamentos foram igualmente efetivos, n o interagindo com níveis de concentrado. Os pesos do CTGI e omaso diminuíram e os de fígado e gordura interna aumentaram linearmente, com a eleva o dos níveis de concentrado. Os demais parametros n o foram influenciados.
Níveis de concentrado na dieta de novilhos f1 Limousin x Nelore: consumo, convers o alimentar e ganho de peso  [cached]
Gesualdi Júnior Antonio,Paulino Mário Fonseca,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Coelho da Silva José Fernando
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: Utilizaram-se 45 bovinos F1 Limousin x Nelore, inteiros, com, em média, 14 meses de idade e peso vivo inicial de 330 kg, para avaliar os efeitos de diferentes níveis de concentrado na matéria seca (25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0%) e dois métodos de balanceamentos de ra es (o primeiro, tendendo a ser isoprotéico e o segundo, variando proteína com energia) sobre os consumos de matéria seca (CMS) e fibra em detergente neutro (FDN), convers o alimentar (CA), ganhos diários de peso vivo (GMDPV), corpo vazio (GMDPVZ) e carca a (GCAR). Cinco animais foram abatidos no início do experimento, como referência, para estimar o peso corporal vazio inicial dos animais que permaneceram no confinamento. Os animais receberam alimenta o à vontade até atingirem o peso de abate preestabelecido de 500 kg. Foi utilizado o feno de capim-coastcross como fonte de volumoso na dieta. O delineamento foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 5, com quatro repeti es. As formas de balanceamento resultaram em igual desempenho dos animais. Os consumos de MS responderam de maneira quadrática, estimando-se os máximos de 8,04 kg MS, 1,99% PV e 89,22 g MS/kg0,75 para os níveis de 41,42; 36,71; e 37,96% de concentrado, respectivamente. Convers o alimentar, consumo de FDN e dias de confinamento decresceram e o GMDPVZ cresceu linearmente, com o aumento dos níveis de concentrado na ra o. Os GMDPV e GCAR apresentaram resposta quadrática, com máximos de 1,16 e 0,81 kg para 61,11 e 64,47% de concentrado, respectivamente.
Efeitos dos níveis de extrato etéreo no sucedaneo do leite sobre o desenvolvimento corporal de bezerros Jersey  [cached]
Aita Marta Farias,Fischer Vivian,Stumpf Jr. Waldyr
Revista Brasileira de Zootecnia , 2006,
Abstract: Utilizaram-se 20 bezerros Jersey com o objetivo de avaliar o efeito dos níveis de extrato etéreo no sucedaneo comercial sobre o peso corporal, o ganho de peso médio diário, a altura na cernelha, o perímetro torácico e o consumo de concentrado, do 8o ao 90o dia de idade, visando determinar o melhor nível de extrato etéreo. Os animais foram distribuídos nos tratamentos, que consistiram de quatro dietas líquidas: leite integral (T1), sucedaneo lácteo comercial padronizado com gordura suína para 10 (T2), 15 (T3) e 20% (T4) de extrato etéreo (EE) na matéria seca, de acordo com a seqüência de nascimento. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso com arranjo fatorial desbalanceado, em que os fatores foram a dieta (n=4) e o sexo (n=2). Os dados de desenvolvimento corporal e consumo de alimento foram submetidos à análise de variancia. Aos 56 dias de idade, os bezerros alimentados com leite integral e sucedaneo a 10% EE apresentaram diferen a significativa no peso corporal e no ganho de peso médio diário (8-56 dias). Os bezerros que receberam leite integral apresentaram maior perímetro torácico e, após o desaleitamento, medidas de peso corporal, ganhos de peso médio diário (57 a 89 dias), perímetro torácico e altura na cernelha superiores às dos que receberam o sucedaneo. Na fase de aleitamento, o sucedaneo a 10% EE promoveu ganho de peso superior ao sucedaneo a 15 e 20% de EE na matéria seca e ganho de peso similar ao leite integral.
Qualidade da carne de cordeiros confinados recebendo diferentes rela??es de volumoso: concentrado na dieta
Pinheiro, Rafael Silvio Bonilha;Jorge, André Mendes;Mour?o, Raphael de Castro;Polizel Neto, Angelo;Andrade, Ernani Nery de;Gomes, Helen Fernanda Barros;
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2009, DOI: 10.1590/S0101-20612009000200028
Abstract: the objective of this study was to evaluate the meat quality of lambs terminated in confinement and fed diets with different concentrate contents. 18 non-castrated ? ile de france ? santa inês lambs were used. their initial weight was approximately 15 kg and they were divided into two separate groups represented by treatment 1 (t1) - animals fed with diets containing the ratio voluminous:concentrate 35:65 - and treatment 2 (t2) - lambs fed with diets containing the ratio voluminous:concentrate 65:35 until reaching 32 kg of body weight in confinement, which is the pre-established weight for slaughtering. t1 and t2 lambs presented similar values for ph, shear force, losses due to cooking and water retention capacity; the average values found were 5.70, 1.03 kgf/cm2, or 35.20, and 59.31%, respectively. the voluminous:concentrate ratio did not influence the centesimal quality of meat of lambs fed with more concentrated or more voluminous diets for humidity, protein, ethereal extract, and mineral matter. it can be concluded that lambs terminated in confinement fed with different concentrate contents diets presented similar meat quality; therefore, the diet choice depends on the cost of the ingredients at the time of the confinement.
Avalia o das Farinhas de Peixe e Pena, no Confinamento de Bezerros Leiteiros Desmamados, Através de Dietas Calculadas em Termos de Proteína Bruta ou de Proteína Metabolizável  [cached]
Oliveira Marcus Vinicius Morais de,Sanchez Luis Maria Bonecarrère,Vargas Júnior Fernando Miranda,Pérez Juan Ramón Olaquiaga
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram avaliar três fontes protéicas - o farelo de soja e as farinhas de peixe e de pena - e dois métodos de cálculo de ra es - o calculado em termos de proteína bruta (PB), segundo recomenda es do NRC (1988), e o proposto pelo AFRC (1993), calculado em termos de proteína metabolizável (PM) - através do desempenho de bezerros leiteiros. Os animais foram confinados e submetidos a cinco dietas, que variavam apenas as fontes protéicas em sua composi o, assim discriminadas: FS- Farelo de Soja, FPx- Farinha de Peixe, FPn- Farinha de Pena, FPxU- Farinha de Peixe e Uréia, e FPnU- Farinha de Pena e Uréia. Forneceu-se uma dieta completa, composta de 40% de silagem de sorgo e 60% de concentrado, na MS. Todos os tratamentos possuíam cerca de 2,56 Mcal/kg MS de energia metabolizável, sendo os tratamentos FS, FPx e FPn calculados pelo sistema de PB, possuindo 18% de PB, e os tratamentos FPxU e FPnU, calculados pelo sistema de PM, possuindo 16,3% de PB e uma mesma quantidade de proteína metabolizável que o tratamento FS, com 112,0 gramas de PM/dia. Individualmente, os tratamentos n o apresentaram diferen as significativas (P>0,05) no peso vivo final, no ganho de peso diário e no consumo de matéria seca, havendo diferen as apenas na convers o alimentar. A melhor convers o alimentar ocorreu no tratamento FPx, e a pior, no tratamento FPnU. Concluiu-se que o método de cálculo utilizando PM proporcionou resultados semelhantes aos do método de PB. Os tratamentos com farinha de peixe proporcionaram maiores ganhos de peso, menores consumos e melhor convers o alimentar que os tratamentos com farinha de pena, permanecendo o tratamento farelo de soja com o ganho de peso intermediário.
Desempenho na fase de crescimento de machos bovinos inteiros ou castrados de diferentes grupos genéticos  [cached]
Restle Jo?o,Alves Filho Dari Celestino,Faturi Cristian,Rosa Joilmaro Rodrigo Pereira
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O objetivo deste experimento foi avaliar, durante a fase de crescimento, o consumo alimentar, ganho de peso e a convers o alimentar de machos inteiros ou castrados, aos oito meses, de dois sistemas de acasalamento, puros (Charolês - C e Nelore - N) e cruzados (1/2 CN e 1/2 NC), bem como medir a heterose resultante. Os animais foram confinados dos nove aos doze meses de idade, sendo todos alimentados com dieta contendo 15% de proteína bruta e uma rela o volumoso:concentrado de 70:30. N o houve diferen a entre inteiros e castrados para consumo de matéria seca (CMS), em kg/animal/dia (CMSD), CMS por unidade de peso metabólico (CMSM) e CMS por 100 kg de peso vivo (CMSP). Os animais inteiros apresentaram 13,7% a mais de ganho de peso médio diário (GMD) e foram mais eficientes na transforma o dos alimentos consumidos em ganho de peso (4,66 contra 4,99 kg de CMS/kg de ganho de peso) que os castrados. O efeito da castra o no GMD foi mais pronunciado nos bezerros filhos de touros C (1,00 contra 1,19 kg) que nos filhos de touros N (0,91 contra 0,97 kg). Os animais F1 apresentaram maior GMD que a média dos puros, resultando em heterose de 9,28%. Os bezerros C apresentaram maior CMSD e GMD que os N. No entanto, CMSM e CMSP foram similares entre os dois grupos puros. Os animais 1/2 CN e 1/2 NC n o apresentaram diferen a frente às variáveis estudadas. Os bezerros filhos de touros C foram mais eficientes que os filhos de N na transforma o dos alimentos consumidos em ganho de peso.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.