oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Uso da aspira o manual a vácuo na redu o do custo e dura o de internamentos por aborto incompleto em Fortaleza, CE, Brasil
Fonseca Walter,Misago Chizuru,Fernandes Lucília,Correia Luciano
Revista de Saúde Pública , 1997,
Abstract: INTRODU O: O uso de aspira o a vácuo (AV) no tratamento do aborto incompleto é prática bastante difundida em países desenvolvidos. Vários estudos nesses países indicam que o uso da técnica de aspira o manual a vácuo (AMV) pode conservar recursos do sistema de saúde e melhorar a qualidade do tratamento do aborto. No Brasil, o uso da AMV é procedimento de rotina nos hospitais e clínicas privados. Entretanto, na maioria dos hospitais da rede pública é utilizada somente a técnica de dilata o e curetagem (D&C). METODOLOGIA: Foram utilizados métodos de avalia o rápida para estimar a varia o do custo médio do tratamento e dura o da estadia hospitalar, em um grupo de 30 pacientes admitidas com aborto incompleto em hospital público de Fortaleza, CE (Brasil). Participantes foram alocadas, randomicamente, em um dos dois grupos de tratamento investigados (AMV ou D&C). RESULTADOS E CONCLUS ES: Os resultados sugerem que o uso da AMV, em substitui o a D&C, no tratamento do aborto incompleto, pode reduzir em até 41% o custo médio do tratamento e em 77% o tempo médio de hospitaliza o. Recomenda-se a realiza o de estudos confirmatórios, como também que se aprofunde os conhecimentos sobre a percep o do aborto e seu tratamento por parte do pessoal de saúde e da popula o feminina.
Vírus da artrite encefalite caprina: isolamento e caracteriza o de parte do gene gag  [cached]
Lima P.P.,Rocha M.A.,Stancek D.,Gouveia A.M.G.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2004,
Abstract: Amostras de sangue de 12 animais soropositivos pelo teste de imunodifus o em gel de agarose e que n o apresentavam sinais clínicos sugestivos de infec o pelo vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV) foram coletadas para isolamento viral. Mácrofagos derivados de monócitos foram co-cultivados com células de membrana sinovial caprina (MSC), resultando em cinco amostras que apresentaram efeito citopático característico do tipo persistente, semelhante ao observado para o CAEV. Uma técnica de rea o em cadeia de polimerase (PCR) foi padronizada para amplificar parte do gene gag do genoma pró-viral, codificante para a proteína do capsídeo viral (p25). As cinco amostras foram amplificadas pela PCR e três delas, BR-UFMG/PL1, BR-UFMG/PL2 e BR-UFMG/PL3, foram seqüenciadas diretamente dos seus produtos de PCR. O alinhamento múltiplo das seqüências obtidas com outras de lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR), obtidas no GenBank, e o dendrograma revelaram que as novas amostras de CAEV s o únicas e distintas das demais amostras de LVPR, possuindo maior identidade de nucleotídeos e aminoácidos entre si e com as amostras de CAEV do que com a do vírus maedi-visna.
Reforma do Estado e política social no Brasil: êxitos, problemas e desafios da coordena o intergovernamental  [cached]
Pedro Luiz Barros Silva
Revista Paranaense de Desenvolvimento , 1998,
Abstract: Este ensaio procura indicar os limites estruturais para a obten o de maior eficácia e efetividade no tratamento da quest o social no Brasil. Para tantodelimita, em sua primeira parte, ainda que de forma sumária, a natureza mais geral da crise do Estado e dos movimentos receentes de transforma o que vêm presidindo as reformas, especialmente nos países do mundo ocidental.
Identifica o do vírus causador de encefalomielite eqüina, Paraná, Brasil  [cached]
Fernández Zoraida,Richartz Rosária,Rosa Amélia Travassos Da,Soccol Vanete T
Revista de Saúde Pública , 2000,
Abstract: OBJETIVO: No período de 1996 a 1999, um agente viral causador de encefalomielite afetou as popula es de eqüinos em diferentes regi es do Estado do Paraná, Brasil. Objetivou-se realizar pesquisa sorológica na tentativa de isolar o vírus causador da doen a. MéTODOS: Em quatro municípios do Estado do Paraná, Brasil, foram coletados culicídeos com armadilha Shannon e isca humana, identificados e processados para isolamento de vírus. Em dois municípios estudados foram colhidas amostras de sangue de eqüinos para isolamento de vírus e para pesquisa sorológica. Os soros foram analisados pelo teste de inibi o da hemaglutina o frente a diferentes antígenos de Alphavirus e Flavivirus. Aqueles que revelaram rea es positivas-cruzadas foram analisados pelo teste de neutraliza o. RESULTADOS: Foram coletados culicídeos dos gêneros: Culex, Aedes, Mansonia, Coquillettidia, Psorophora, Sabethes, Wyeomyia e Limatus. Embora n o sendo isolado o agente viral, foram detectados anticorpos hemaglutinantes para os vírus Encefalomielite eqüina do Leste, Mucambo, Pixuna, Maguari e St. Luis. Em doze amostras de soros foram detectados anticorpos neutralizantes para os vírus Encefalomielite eqüina do Leste. CONCLUS ES: Foram coletadas espécies de culicídeos, considerados na bibliografia como vetores de vírus causadores de encefaliomielite buniavírus e outras arboviroses de importancia epidemiológica. Pela presen a de sintomas de encefalomielite e de anticorpos para o vírus Encefalomielite eqüina do Leste nos soros dos cavalos, sup e-se ser esse o vírus causador da doen a nos eqüinos das regi es estudadas.
Uso de capacete por vítimas de acidentes de motocicleta em Londrina, sul do Brasil  [cached]
Liberatti Christiane Lopes Barrancos,Andrade Selma Maffei de,Soares Darli Antonio,Matsuo Tiemi
Revista Panamericana de Salud Pública , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Descrever a utiliza o de capacete entre vítimas de acidentes de motocicleta ocor ridos em Londrina, uma cidade de médio porte do Estado do Paraná, Brasil, além de verificar fatores associados à n o-utiliza o desse equipamento de seguran a no momento do acidente. MéTODOS: Foram analisados dados de ocupantes de motocicleta atendidos pelo único servi o de atendimento pré-hospitalar de Londrina durante o ano de 1998. As variáveis estudadas foram: uso de capacete no momento do acidente, idade, sexo, posi o na motocicleta (condutor ou passageiro), hálito etílico, horário, dia da semana, mês e regi o onde ocorreu o acidente. RESULTADOS: A taxa média de uso de capacete foi de 63,2%. Fatores independentemente associados ao n o-uso desse equipamento foram, em ordem de for a de associa o: ser menor de 18 anos (OR = 6,61); presen a de hálito etílico (OR = 3,93); acidente ocorrido durante a noite (OR = 2,51); acidente ocorrido fora da regi o central da cidade (OR = 2,27); e acidente durante o final de semana (OR = 2,25). CONCLUS ES: é urgente a implementa o de políticas públicas visando à promo o de um transporte mais seguro para motociclistas, à educa o contínua em práticas de dire o defensiva e ao estímulo ao uso de equipamentos de seguran a, como o capacete. Além disso, é preciso que as a es de interven o levem em conta que o comportamento no transito é produto do contexto social e do momento histórico.
Caracteriza o molecular parcial do gene gag de amostras do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV) isoladas de animais naturalmente infectados no Rio Grande do Sul, Brasil
Marchesin Denise M.,Moojen Valéria,Ravazzolo Ana Paula
Pesquisa Veterinária Brasileira , 1998,
Abstract: Realizou-se a análise de parte do gene gag, que codifica para as proteínas do capsídeo viral, de 5 amostras de CAEV isolados de animais naturalmente infectados do Rio Grande do Sul, Brasil. As amostras foram analisadas por PCR e clivagem com enzimas de restri o (DdeI, HaeIII e NdeI). Fragmentos de aproximadamente 600 pb foram amplificados na PCR e submetidos à digest o enzimática. Os perfis obtidos foram comparados com as seqüências gag de 6 lentivírus de pequenos ruminantes.Os resultados obtidos permitiram separar as amostras em 3 grupos distintos. Os fragmentos observados foram diferentes dos descritos previamente.
Isolamento do vírus rábico em morcego insetívoro, Nyctinomops macrotis, no Município de Diadema, SP (Brasil)  [cached]
Passos Estev?o C.,Carrieri Maria L.,Dainovskas Ester,Camara Milena
Revista de Saúde Pública , 1998,
Abstract: Foi realizado o isolamento do vírus rábico em morcego insetívoro Nyctinomops macrotis capturado próximo à represa Billings e à mata Atlantica, no Município de Diadema, SP (Brasil). A pesquisa do antígeno rábico no tecido cerebral do morcego apresentou resultado positivo na rea o de imunofluorescência direta. O isolamento do vírus rábico no tecido cerebral e nas glandulas salivares do morcego foi obtido através da inocula o intracerebral em camundongos. O Município de Diadema n o apresentava casos de raiva animal desde 1982, sendo este o primeiro relato da presen a do vírus rábico em morcego insetívoro.
Caracteriza o preliminar de amostras do vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) isoladas no Brasil  [cached]
Botton S?nia A.,Gil Laura Helena V.G.,Silva Adriana M. da,Flores Eduardo F.
Pesquisa Veterinária Brasileira , 1998,
Abstract: O presente artigo relata a caracteriza o inicial de 19 amostras do vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) isoladas no Brasil, com rela o a aspectos biológicos, antigênicos e moleculares. Onze amostras foram isoladas de fetos bovinos, seis foram obtidas do sangue de animais clinicamente saudáveis de rebanhos com problemas reprodutivos e duas amostras foram isoladas de casos clínicos de enfermidade gastrentérica. Os casos de doen a entérica afetaram animais jovens e cursaram com diarréia, às vezes sanguinolenta, eros es e ulcera es na mucosa oronasal e do trato digestivo, e eventualmente hemorragias digestivas e petéquias na vulva. Dezesseis amostras (84,2%), incluindo aquelas isoladas de fetos e dos casos clínicos, pertencem ao biotipo n o-citopático (ncp). A replica o de outras três amostras (15,8%), foi caracterizada pelo aparecimento de vacuoliza o e destrui o progressiva do tapete celular. A análise das amostras que produziram citopatologia, após clonagem, revelou tratar-se de popula es mistas composta de vírus citopáticos (cp) e n o-citopáticos. A análise de polipeptídeos virais através de SDS-PAGE seguida de "Western-immunoblot" revelou a produ o da proteína n o-estrutural NS3/p80 em células infectadas com as amostras cp. Em contraste, n o se evidenciou a gera o da NS3/p80 em células infectadas com as amostras ncp que produziram apenas o polipeptídeo precursor NS23/p125. A subsequente análise de reatividade frente a um painel de 15 anticorpos monoclonais (AcMs) revelou uma diversidade antigênica marcante entre os isolados, sobretudo na glicoproteína E2/gp53. Embora um AcM contra essa glicoproteína reagiu com 18 isolados (94,7%), outros nove AcMs anti-E2/gp53 reconheceram entre zero e 57,9% das amostras brasileiras. A grande variabilidade antigênica detectada entre as amostras brasileiras do BVDV pode ter importantes implica es para o diagnóstico e estratégias de controle e imuniza o contra o vírus.
Apontamentos para a crítica do projeto neoliberal de sociedade e de educa o no Brasil (Parte I)
Adriana Almeida Sales de Melo,Liane Maria Bertucci Bertucci,Márcia Denise de Oliveira Godoy,Alexsandra Siqueira,Débora Alves de Oliveira
ETD : Educa??o Temática Digital , 2001,
Abstract: Este texto de discuss o tem, como inten o básica, procurar esclarecer fases de origem, mudan as históricas e características da ideologia neoliberal e de como o liberalismo/neoliberalismo se consolida, como projeto de sociedade e de educa o hegem nico, nos anos 90, no Brasil, com a face da social-democracia. Realizando-se nas diversas dimens es de nossa vida, com conseqüências, no mínimo, nefastas para nosso sistema educacional. Projeto que, contraditoriamente, se coloca como discurso ideológico unificador, tentando uniformizar, em nosso senso comum, nossos objetivos e desejos e nossa demandas sociais por educa o, em especial; e por um mundo melhor como possibilidade real. Pretendemos, também, indicar algumas leituras atuais sobre o tema. Devido às normas de publica o desta revista, dividiremos o texto em duas partes. This article have, as a basic intent, try to clarify phases of origin, historical changes and characteristics of the neoliberal ideology and how do the liberalism/ neoliberalism have been consolidated as a society and education hegemonic project, at 90′s, in Brasil, with the social-democrate face. It was realized in very many dimensions of our life, with consequences, at least, disgraceful, to our educational sistem. This project, in a contraditctory form, introduce itself as an ideological unifying discourse, trying to uniformize, in our common sense, our intent and desires and our social requests for education, in special; and for a better world as a real possibility. We also pretend to indicate some actual reading about that subject. In owing to this Review publication direction, we will divide this article in two parts. Keywords Liberalismo clássico --- Neoliberalismo --- Individualismo --- Educa o --- Classical liberalism --- Neoliberalism --- Individualism --- Education
A situa o do cancer de mama em Goiás, no Brasil e no mundo: tendências atuais para a incidência e a mortalidade  [cached]
Paulinelli Régis Resende,Freitas Júnior Ruffo de,Curado Maria Paula,Souza Aline de Almeida e
Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil , 2003,
Abstract: O cancer de mama apresenta elevada incidência e mortalidade em todo o mundo, representando um grave problema de saúde pública. A incidência dessa neoplasia vem aumentando nas últimas décadas, mesmo em áreas de tradicional baixa incidência, em grande parte devido às mudan as nos hábitos de vida e no perfil epidemiológico da popula o. Vários países desenvolvidos têm conseguido, apesar desse aumento na incidência, reduzir a sua mortalidade, através de um diagnóstico mais precoce e de um tratamento mais eficaz. Nesse artigo comentamos as tendências atuais para o cancer de mama em vários locais do mundo, de forma comparativa, bem como os possíveis fatores envolvidos nessas mudan as. Dispensamos particular aten o à situa o do Brasil, e da cidade de Goiania.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.