oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Transtorno obsessivo-compulsivo  [cached]
Gonzalez Christina Hajaj
Revista Brasileira de Psiquiatria , 1999,
Abstract: O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é um quadro psiquiátrico caracterizado pela presen a de obsess es e compuls es. Sua prevalência é de aproximadamente 2% a 3% na popula o geral. Os fatores genéticos est o provavelmente implicados na etiologia do transtorno. Os estudos realizados sugerem que há diferentes subtipos de TOC: TOC com história familiar positiva para TOC, TOC "esporádico" e TOC associado com a tiques. Os estudos de gêmeos mostram uma alta concordancia de TOC entre gêmeos monozigóticos. Em alguns estudos de famílias observou-se um maior risco para TOC entre os familiares de pacientes com TOC. Os estudos de análise de segrega o sugerem o envolvimento de um gene de efeito maior na etiologia do transtorno. Através de estudos moleculares, diferentes grupos de pesquisadores vêm tentando a localizar um possível gene envolvido na etiologia do TOC.
Eletrencefalografia quantitativa no transtorno obsessivo-compulsivo: resultados preliminares
FONTENELLE LEONARDO,PIEDADE ROBERTO AIRTHON M.,MARQUES CARLA,MENEZES GABRIELA B. DE
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2000,
Abstract: Investigamos o valor preditivo de variáveis da eletrencefalografia quantitativa (EEGq) sobre a resposta ao tratamento farmacológico do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Foram estudados 10 pacientes com TOC, segundo critérios da DSM-IV, inicialmente n o medicados. As seguintes variáveis eletrencefalográficas foram selecionadas: potência relativa bipolar na faixa alfa para os eletrodos Cz-C3, Cz-C4, T3-T5, T4-T6, T3-F7 e T4-F8, potência relativa bipolar na faixa teta para os eletrodos Cz-C3, Cz-C4, T3-T5, T4-T6, T3-F7 e T4-F8 e potência relativa monopolar na faixa teta para os eletrodos Fp1, Fp2, F7, F3, Fz, F4 e F8. Dos 10 pacientes examinados, 5 apresentaram desvios estatisticamente significativos da potência relativa bipolar na faixa alfa em regi es centrais, quando comparados com o banco normativo de dados (grupo controle). Os demais n o apresentaram desvios com significado estatístico. O grupo de pacientes com altera es eletrencefalográficas se caracterizou por idade de início do TOC significativamente mais precoce e pior resposta ao tratamento com inibidores da recapta o da serotonina.
A hipótese imunológica no Transtorno Obsessivo-Compulsivo: revis o de um subtipo (PANDAS) com manifesta o na infancia  [cached]
Ronchetti Ramiro,B?hme Eduardo Siaim,Ferr?o Ygor Arzeno
Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul , 2004,
Abstract: O presente estudo tem como objetivo revisar a literatura sobre um subgrupo do TOC, identificado inicialmente em 1998 por Swedo et al3, proposto como modelo para a hipótese imunológica. Denominado PANDAS (Pediatric Auto-imune Neuropsychiatric Disorder Associated with Streptoccocal Infecctions), caracteriza-se por desencadear sintomas atípicos do TOC, em crian as com história recente de infec o por Estreptococo B-hemolítico do Grupo A. Cinco critérios cardinais s o apresentados como base do diagnóstico: 1) presen a de TOC ou Transtornos de tique ou ambos; 2) início na infancia, entre 3 anos de idade e período puberal; 3) curso do episódio caracterizado por início abrupto de sintomas ou exacerba o dramática de sintomas previamente controlados; 4) associa o temporal entre exacerba o da sintomatologia e episódio de infec o por estreptococo B-hemolítico do grupo A e 5) associa o com altera es neurológicas durante exacerba o da sintomatologia. Baseando-se no modelo já conhecido da Coréia de Sydenham, discute-se atualmente a fisiopatologia da doen a, que aponta para uma rea o imunológica cruzada contra o tecido do hospedeiro. Discute-se, ainda, a heran a genética dos indivíduos suscetíveis, bem como evidências laboratoriais e de neuroimagem nos pacientes acometidos por PANDAS. Com rela o ao tratamento, enfatiza-se a importancia de outras alternativas, além da farmacoterapia, que possam interferir na rea o auto-imune, considerada responsável pela evolu o da doen a. A importancia em reconhecer esse modelo imunológico do TOC reside no fato de permitir a psiquiatras e clínicos gerais a identifica o e preven o de uma doen a neuropsiquiátrica através de interven es profiláticas em variáveis ambientais.
O ciúme enquanto sintoma do transtorno obsessivo-compulsivo  [cached]
Torres Albina Rodrigues,Ramos-Cerqueira Ana Teresa de Abreu,Dias Rodrigo da Silva
Revista Brasileira de Psiquiatria , 1999,
Abstract: O ciúme patológico (CP) é um problema importante para a psiquiatria, que envolve riscos e muito sofrimento, podendo ocorrer em diversos transtornos mentais. Psicopatologicamente pode se apresentar de formas distintas, tais como idéias obsessivas, prevalentes ou delirantes sobre infidelidade. Entretanto, sua apresenta o no transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), como uma obsess o em geral associada a rituais de verifica o, é relativamente pouco documentada. Para discutir esse aspecto específico do CP, este trabalho é ilustrado com quatro casos clínicos selecionados, em que o CP tem tais características, abordando aspectos de diagnóstico e tratamento. A compreens o de alguns casos de CP como uma manifesta o do TOC, mesmo quando n o claramente egodist nica, amplia as possibilidades terapêuticas e pode melhorar o prognóstico.
Atualiza o sobre o tratamento neurocirúrgico do transtorno obsessivo-compulsivo
Lopes Antonio Carlos,Mathis Maria Eugênia de,Canteras Miguel Montes,Salvajoli Jo?o Victor
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2004,
Abstract: O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) responde aos tratamentos habituais (fármacos e psicoterapia) em cerca de 60 a 80% dos casos. Existe, assim, uma parcela de pacientes resistente aos tratamentos usuais, mesmo que adequadamente conduzidos, com grave prejuízo psicossocial. Nestas situa es, a neurocirurgia pode ser indicada. Existem cinco técnicas cirúrgicas disponíveis, com as seguintes taxas de melhora global pós-operatória: capsulotomia anterior (38 a 100%); cingulotomia anterior (27 a 57%); tractotomia subcaudado (33 a 67%); leucotomia límbica (61 a 69%) e talamotomia central lateral com palidotomia anteromedial (62,5%). A capsulotomia anterior pode ser realizada através de diferentes técnicas: neurocirurgia padr o, radiocirurgia ou estimula o cerebral profunda. Na neurocirurgia padr o, circuitos neurais s o interrompidos por radiofreqüência via trepana o no cranio. Na radiocirurgia, uma les o actínica é induzida sem a necessidade de abertura do cranio. A estimula o cerebral profunda consiste na implanta o de eletrodos ativados a partir de estimuladores. A literatura indica taxas relativamente baixas de eventos adversos e complica es, sendo raramente descritas altera es neuropsicológicas e de personalidade. Cumpre ressaltar, no entanto, a falta de ensaios clínicos randomizados que comprovem a eficácia e investiguem os eventos adversos ou complica es dos procedimentos cirúrgicos acima mencionados. Concluindo, há um recente aprimoramento das neurocirurgias dos transtornos psiquiátricos graves no sentido de torná-las cada vez mais eficazes e seguras. Estas cirurgias, quando adequadamente indicadas, podem trazer alívio substancial ao sofrimento de pacientes com TOC grave.
Síndrome de Tourette - revis o bibliográfica e relato de casos  [cached]
Hounie Ana,Petribú Kátia
Revista Brasileira de Psiquiatria , 1999,
Abstract: A Síndrome de Tourette (ST), outrora considerada rara - apenas uma curiosidade médica - tem sido alvo de crescente relevancia na literatura e prática neuropsiquiátricas. Atualmente, estudos epidemiológicos têm demonstrado que sua freqüência é bem maior do que se supunha. Associando-se ao Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), integra-se ao "Espectro Obsessivo-Compulsivo", despertando o interesse de centros de pesquisa. Este trabalho busca revisar a literatura sobre o tema. Aborda o transtorno em sua perspectiva histórica. Comenta as teorias etiopatogênicas, o diagnóstico, o quadro clínico, e os tratamentos disponíveis. Ser o relatados e discutidos três casos atendidos pela autora no Ambulatório de TOC e Transtornos Relacionados do HC-UFPE: um caso clássico, peculiaridades da ST em um portador de retardo mental e um caso de Tourettismo.
Diagnóstico diferencial entre esquizofrenia, transtornos invasivos do desenvolvimento e transtorno obsessivo-compulsivo na infancia
Almeida, Marcelo Machado de;Silva, Ana Raquel Correa e;Lauar, Hélio;Carvalho, Luciana;
Revista de Psiquiatria Clínica , 2003, DOI: 10.1590/S0101-60832003000500007
Abstract: difficulties of diagnosis of mental disorders in children lead us to dilemmas due to a lack of specific literature. in this case study we discuss the differential diagnosis between schizophrenia, pervasive development disorders and obsessive-compulsive disorders in a 7-year-old girl.
Treating refractory obsessive-compulsive disorder: what to do when conventional treatment fails? Tratando o transtorno obsessivo-compulsivo refratário: o que fazer quando tratamentos convencionais falham?
Adelar Pedro Franz,Mariana Paim,Rafael Moreno de Araújo,Virgínia de Oliveira Rosa
Trends in Psychiatry and Psychotherapy , 2013,
Abstract: Obsessive-compulsive disorder (OCD) is a chronic and impairing condition. A very small percentage of patients become asymptomatic after treatment. The purpose of this paper was to review the alternative therapies available for OCD when conventional treatment fails. Data were extracted from controlled clinical studies (evidence-based medicine) published on the MEDLINE and Science Citation Index/Web of Science databases between 1975 and 2012. Findings are discussed and suggest that clinicians dealing with refractory OCD patients should: 1) review intrinsic phenomenological aspects of OCD, which could lead to different interpretations and treatment choices; 2) review extrinsic phenomenological aspects of OCD, especially family accommodation, which may be a risk factor for non-response; 3) consider non-conventional pharmacological approaches; 4) consider non-conventional psychotherapeutic approaches; and 5) consider neurobiological approaches. O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é uma doen a cr nica e incapacitante. Uma pequena porcentagem de pacientes se torna assintomática após o tratamento. O objetivo deste trabalho foi revisar as alternativas terapêuticas para o tratamento de TOC quando os tratamentos convencionais falham. Os dados foram extraídos de estudos clínicos controlados (medicina baseada em evidências) publicados nas bases de dados MEDLINE e Science Citation Index/Web of Science entre 1975 e de 2012. Os resultados s o discutidos e sugerem as seguintes abordagens para profissionais que lidam com TOC refratário: 1) rever aspectos fenomenológicos intrínsecos ao TOC, o que pode levar a entendimentos diferenciados e à escolhas terapêuticas distintas; 2) rever aspectos fenomenológicos extrínsecos ao TOC, principalmente acomoda o familiar, que pode ser fator de risco para a n o resposta; 3) considerar abordagens farmacológicas n o convencionais; 4) considerar abordagens psicoterapêuticas n o convencionais; e 5) considerar abordagens neurobiológicas.
Transtorno obsessivo-compulsivo
Gonzalez, Christina Hajaj;
Revista Brasileira de Psiquiatria , 1999, DOI: 10.1590/S1516-44461999000600009
Abstract: obsessive-compulsive disorder (ocd) is a psychiatric condition characterized by the presence of obsessions and compulsions. its prevalence in the general population is around 2 to 3%. genetic factors are probably involved in its etiology. studies suggest there are different subtypes of ocd: ocd with a positive family history of ocd, sporadic ocd, and ocd related to tics. twin studies show a high concordance rate for monozygotic twins. some of the family studies observed a higher risk for ocd among relatives of ocd patients. segregation analysis studies suggest the possible role of a major gene effect in the etiology of the disorder. by means of molecular studies, several investigators have been trying to find a gene involved in the etiology of ocd.
Transtorno obsessivo-compulsivo  [cached]
Rosario-Campos Maria Concei??o do,Mercadante Marcos T
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2000,
Abstract:
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.