oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Análise biomecanica das articula??es do quadril e joelho durante a marcha em participantes idosos
Kirkwood, Renata Noce;Gomes, Henrique de Alencar;Sampaio, Rosana Ferreira;Culham, Elsie;Costigan, Patrick;
Acta Ortopédica Brasileira , 2007, DOI: 10.1590/S1413-78522007000500007
Abstract: the objective of this study was to quantify the range of motion, force momentum, power and the mechanical work performed by hip and knee joints during gait in a group of subjects aged between 55 and 75 years. as a common activity of daily life, walking is often prescribed as a therapeutic exercise in elderly adults' rehabilitation. kinematic and kinetic analyses during gait were obtained from optical tracking, force plate, standardized x-ray imaging and anthropometric data. the total effort generated by the hip joint during gait was greater than the one of the knee joint. the hip joint generated a total effort of 0.40j/kg, with 22% on the frontal plane, 76% on sagittal plane, and 2% on transverse plane. the total effort generated at the knee joint during gait was 0,30j/kg, with 7% occurring on frontal plane, 90% on sagittal plane, and 3% on transverse plane. the biomechanical analysis of the joints during different activities would help clinicians to identify and understand important variables required for improving the performance and deficits of elderly individuals.
Análise laboratorial de marcha na mielomeningocele de nível lombar baixo e instabilidade unilateral do quadril  [cached]
Gabrieli Ana Paula T.,Vankoski Steve,Dias Luciano S.,Milani Carlo
Acta Ortopédica Brasileira , 2004,
Abstract: Este estudo examina a influência da instabilidade unilateral do quadril sobre a marcha de pacientes portadores de mielomeningocele, nível lombar baixo e instabilidade unilateral do quadril. Foram estudados através da análise laboratorial de marcha, 20 pacientes deambuladores comunitários utilizando goteiras e muletas, com luxa o ou subluxa o unilateral do quadril. , Os pacientes foram sub divididos em dois grupos. Grupo 1 (10 pacientes) , que n o apresentavam contraturas do quadril (flex o e/ou adu o) ou as apresentavam de forma simétrica entre os lados; e Grupo 2 (10 pacientes), que apresentavam contraturas assimétricas de quadril A cinemática do quadril e da pelve foi analisada no sentido de se avaliar a simetria entre o lado envolvido e o oposto. Sete pacientes do Grupo 1 e 2 do Grupo 2 apresentaram marcha simétrica. Marcha assimétrica foi encontrada em 3 pacientes do Grupo 1 e 7 pacientes do Grupo 2. A assimetria na marcha relacionou-se principalmente com a presen a de contraturas de quadril unilaterais ou bilaterais mas assimétricas. Demonstrou-se que a assimetria da marcha n o pode ser atribuída somente à instabilidade do quadril, mas parece estar mais relacionada com presen a de contraturas unilaterais ou assimétricas e cujo tratamento deveria ser o objetivo em detrimento de redu es cirúrgicas do quadril.
Rela o do índice de massa corporal, da rela o cintura-quadril e da circunferência abdominal com a mortalidade em mulheres idosas: seguimento de 5 anos  [cached]
Cabrera Marcos A. S.,Wajngarten Maurício,Gebara Otávio C. E.,Diament Jayme
Cadernos de Saúde Pública , 2005,
Abstract: Este estudo analisa a associa o entre a rela o cintura-quadril (RCQ), a circunferência abdominal (CA) e o índice de massa corporal (IMC) com a mortalidade total e cardiovascular em 575 mulheres idosas ambulatoriais por um seguimento de cinco anos. Os maiores quartis de RCQ, CA e IMC, bem como as categorias pré-determinadas de IMC, foram analisados como variáveis preditivas e analisada a interferência de algumas variáveis confundidoras. Oitenta e oito mulheres morreram durante o seguimento (15,4%). As mulheres com baixo peso (IMC < 18,5kg/m2) apresentavam uma associa o positiva com a mortalidade total nas análises uni e multivariadas, independentemente da estratifica o etária. Nas curvas de sobrevida e na análise univariada, o maior quartil de RCQ (> 0,97) estava associado com a maior mortalidade total, entretanto, na análise multivariada o aumento de RCQ apresentou uma associa o independente com a mortalidade total, apenas entre as mulheres de 60 a 80 anos. Nenhuma medida antropométrica apresentou uma associa o significativa com a mortalidade cardiovascular. Os resultados identificaram o baixo peso e a RCQ como preditores de mortalidade total em idosas, principalmente entre as mulheres com até 80 anos.
Imagenologia do quadril  [cached]
Domingues Romeu C?rtes,Domingues R?mulo C?rtes,Brand?o Lara Alexandre
Radiologia Brasileira , 2001,
Abstract: Os autores apresentam os métodos de imagem no estudo do quadril, dando ênfase à ressonancia magnética, mostrando a alta eficácia deste método no diagnóstico das principais patologias osteoarticulares e musculotendíneas.
Reliability of functional fitness tests in women from 60 to 80 years Confiabilidade de testes de aptid o funcional em mulheres de 60 a 80 anos  [cached]
Jair Sindra Virtuoso Júnior,Ricardo Oliveira Guerra
Motricidade , 2011, DOI: 10.6063/motricidade.7(2).106
Abstract: The aim of the present study was to verify the reliability expressed by the internal consistency and stability of two series of specific functional fitness tests (AAHPERD and Fullerton) in elderly populations. Thirty-six women, mean age 68-year-old, were selected (SD = 6.64). Parameters of functional fitness evaluated were: body strength, flexibility, agility and dynamic balance, coordination, and aerobic endurance. Descriptive statistics were used to analyze the data and describe the sample (frequency, mean and standard deviation), and the intraclass correlation coefficient (ricc) was used to verify the concordance between the stability and internal consistency of the tests. Estimated intervals of 95% of reliability was adopted. In general, the two series showed acceptable rates of reliability, the ricc varying from 0.60 to 0.94. Fullerton test proved to be more consistent in the ricc of the proposed tests, mainly in relation to flexibility of the hip and the two-minute-stationary-walking test for the evaluation of aerobic endurance. Results allowed for the conclusion that both series of tests present acceptable levels of reliability. O estudo teve como objetivo analisar a confiabilidade expressa pela consistência interna e a estabilidade na aplica o de duas baterias de aptid o funcional específicas a popula es idosas (AAHPERD e Fullerton). Para tanto, foram selecionadas por conveniência 36 idosas com média de idade de 68 anos (DP = 6.64). Os parametros de aptid o funcional avaliados foram: resistência de for a, flexibilidade, agilidade e equilíbrio dinamico, coordena o e resistência aeróbia. Na análise dos dados foram utilizados procedimentos da estatística descritiva para caracteriza o da amostra (frequência, média e desvio padr o) e o coeficiente de correla o intraclasse (ricc) para verifica o da concordancia na estabilidade e consistência interna dos testes, para tanto foram estimados intervalos de 95% de confian a. Em geral, as duas baterias mostraram índices aceitáveis de confiabilidade, com os ricc variando de .60 a .94. No entanto, a bateria de Fullerton apresentou-se mais consistente nos ricc nos testes propostos, principalmente no que diz respeito aos testes de flexibilidade do quadril e o de dois minutos de marcha estacionária para avalia o da resistência aeróbia. Os resultados permitem concluir que ambas as baterias de testes para avalia o da aptid o funcional apresentam níveis aceitáveis de confiabilidade.
FLEXIBILIDADE NO SETOR DE SERVI OS: UM MODELO CONCEITUAL
Filippo Visintin,Mario Rapaccini
Revista de Administra??o FACES Journal , 2009,
Abstract: A flexibilidade pode ser considerada como a capacidade de uma organiza § £o para enfrentar a incerteza. Como o setor de servi §os caracterizado por um elevado grau de incerteza, a flexibilidade pode ser considerada uma importante arma competitiva nesse segmento. A flexibilidade tem sido extensivamente estudada em ambientes de produ § £o, no entanto, n £o existem trabalhos abordando este tema na literatura de servi §os de campo para o nosso conhecimento. Neste trabalho, n 3s desenvolvemos um modelo conceitual, onde as dimens μes mais importantes da flexibilidade no setor de servi §os s £o definidas e as rela § μes entre eles s £o descritos. Esse modelo pode ajudar os gestores de servi §os a compreenderem como a flexibilidade pode ser alcan §ada e como ela pode auxiliar na competi § £o no campo de servi §os.
FLEXIBILIDADE NO SETOR DE SERVI OS: UM MODELO CONCEITUAL
Filippo Visintin,Mario Rapaccini
Revista de Administra??o FACES Journal , 2009,
Abstract: A flexibilidade pode ser considerada como a capacidade de uma organiza o para enfrentar a incerteza. Como o setor de servi os é caracterizado por um elevado grau de incerteza, a flexibilidade pode ser considerada uma importante arma competitiva nesse segmento. A flexibilidade tem sido extensivamente estudada em ambientes de produ o, no entanto, n o existem trabalhos abordando este tema na literatura de servi os de campo para o nosso conhecimento. Neste trabalho, nós desenvolvemos um modelo conceitual, onde as dimens es mais importantes da flexibilidade no setor de servi os s o definidas e as rela es entre eles s o descritos. Esse modelo pode ajudar os gestores de servi os a compreenderem como a flexibilidade pode ser alcan ada e como ela pode auxiliar na competi o no campo de servi os.
Effects of sensor, trials and knee joint variables on electrogoniometric gait recordings Efeitos das variáveis sensor, coleta e articula o do joelho nos registros eletrogoniométricos da marcha  [cached]
L Carnaz,AB Oliveira,TO Sato,G-A Hansson
Brazilian Journal of Physical Therapy , 2008,
Abstract: INTRODUCTION: Different sources of variations, such as electrogoniometer characteristics and procedures, may affect the accuracy and precision of movement measurements during gait. OBJECTIVE: To quantify the variations and compare the effects produced by different sources of variation in electrogoniometric gait recordings: the sensors, procedures (trials) and the knee joint. METHODS: Knee flexion/extension and valgus/varus movements were recorded during gait on the treadmill. The recordings were partitioned into strides and normalized in time using a routine developed in MatLab. Mean curves for the knee during gait were derived from 50 strides, and seven conditions were evaluated: one comparing pairs of sensors; two comparing pairs of different trials (including variations due to sensors); and four comparing the right and left knees (including variations due to sensors and trials). Mean standard deviations of the differences were calculated. To estimate the variations relating to the trial and the knee joint, the compound standard deviations were transformed into variances and split into their components. RESULTS: The variation introduced by pairs of sensors in the same model applied in one trial was smaller than the variation introduced by the same sensor used in two consecutive trials. Furthermore, the variation introduced by the difference between the right and left knees was greater than the variation introduced by the difference between sensors (A and B) and trials (1 and 2). CONCLUSIONS: It is, therefore, preferable to use different sensors in the same data recording (simultaneous) than use the same sensor in two different recordings (consecutive). INTRODU O: Diferentes fontes de varia o, tais como características do eletrogoni metro e procedimentos podem afetar a acurácia e precis o das medidas do movimento durante a marcha. OBJETIVO: Quantificar a varia o e comparar o efeito das diferentes fontes de varia o nos registros eletrogoniométricos da marcha: os sensores, os procedimentos (coletas consecutivas) e a articula o do joelho. MéTODOS: Movimentos de flexo-extens o e valgo-varo do joelho foram registrados durante a caminhada na esteira. Os registros foram divididos em passadas e normalizados no tempo usando uma rotina desenvolvida em MatLab. As curvas médias do joelho durante a marcha foram derivadas de 50 passadas, e sete condi es foram avaliadas: uma para comparar dois sensores; duas para comparar duas diferentes coletas (incluindo a varia o do sensor), e quatro para comparar os joelhos direito e esquerdo (incluindo a varia o dos sens
A flexibilidade nos sistemas produtivos atuais e sua perspectiva  [cached]
Marcius Fabius Henriques de Carvalho
Exacta , 2006,
Abstract: Um dos objetivos deste artigo é provocar uma reflex o sobre o posicionamento passado e presente das empresas de manufatura em rela o ao conceito de flexibilidade para, em seguida, discutir sobre seu emprego futuro.
Efeito de uma e três repeti es de 10 segundos de insistência do método estático para o aumento da flexibilidade em homens adultos jovens = Effects of one and three repetitions of tem seconds duration using the static stretching to improvement of flexibility in young adults men  [cached]
Luciane Voigt,Rodrigo Gomes de Souza Vale,Jefferson da Silva Novaes,Januário Lima
Acta Scientiarum : Health Sciences , 2011,
Abstract: Este estudo verificou o comportamento da flexibilidade em homens de uma e três repeti es de 10 segundos do método estático. Os 91 indivíduos foram divididos em três grupos: controle GC (n = 16 ± 23,5 anos); grupo de uma repeti o G1 (n = 38 ± 23,8 anos) que foi submetido ao método estático, utilizando uma repeti o com dura o de 10 segundos de permanência e o grupo de estudo de três repeti es G3 (n = 37 ± 22,5 anos) que repetia três vezes cada movimento durante 10 segundos com 10 segundos de intervalo entre eles: A flexibilidade de abdu o do ombro (AO) e a flex o de quadril (FQ) foram aferidas por meio da goniometria, respeitando o protocolo do Labifie. Foi utilizado o teste t-Student pareado para verificar as diferen as de média intragrupos. A análise de variancia (ANOVA one way), por meiodo modelo matemático do índice de raz o (Raz = pós-teste/pré-teste) mostrou aumentos significativos para o G3 quando comparado ao G1 e o GC nos movimentos AO e FQ. A AO apresentou diferen a significativa entre G1 x G3; G3 x GC n o demonstrando diferen a entre G1 x GC. Já na FQ, observou-se diferen a significativa entre todos os grupos. Conclui-se que o método proposto foi mais eficiente quando repetido três vezes. This study analyzed the flexibility of one and three ten-second repetitions using the static method. Ninety-one men were divided into three groups: CG, control (n = 16 ± 23.5 years of age); G1, one-repetition group (n = 38 ± 23.8 years of age), which was subjected to the static method, doing one repetition with ten seconds of residence; and G3, a study group with three repetitions (n = 37 ±22.5 years of age), repeating each movement three times for ten seconds with a ten-second interval between them: the flexibility of shoulder abduction (SA) and hip flexor (HF) were measured by goniometry with the protocol of LABIFIE. We used Student’s paired t-test to verify the differences in intragroup average. The analysis of variance (one-way ANOVA), through the ratio index mathematical model (Rat = post-test/pre-test) showed significant increases for G3compared to G1 and CG movement in SA and HF. SA showed significant difference between G1 x G3; G3 x GC showed no difference between G1 x GC. In HF, there was a significant difference between all groups. It is concluded that the proposed method was more effective when repeated three times.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.