oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Excis o em elipse da cartilagem lateral superior na rinoplastia para corre o do ter o médio nasal largo
Nassif Filho, Antonio Celso Nunes,Sass, Scheila Maria Gambeta,Marcelino, Taise de Freitas
Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia , 2009,
Abstract: Introdu o: A redu o do dorso nasal largo é um passo crítico na rinoplastia porque trabalha na área da válvula nasal com o desafio de um resultado estético favorável sem dano funcional. Método: Foi utilizado um método modificado de redu o da cartilagem lateral superior, através de excis o em elipse, com o objetivo de reduzir a largura do ter o médio nasal. A estrutura da válvula nasal interna, a rela o das cartilagens laterais superiores (CLS) com o septo nasal e o excesso de CLSs s o avaliados. O excesso de CLS é marcado para permitir remo o exata em forma de elipse no sentido longitudinal da cartilagem. A largura da elipse é determinada de acordo com a estrutura e o excesso de cartilagem nasal. CLS é exposta e resseca-se a elipse em sentido horizontal seguindo a proje o lateral da cartilagem, à meia distancia da sua largura para n o interferir na válvula nasal. A avalia o do tamanho da elipse a ser ressecada deve ser feita de forma meticulosa e cuidadosa para evitar estenose da válvula nasal. Os autores operaram 25 casos durante um período de três anos. Resultados: Em todos os casos os resultados foram satisfatórios. Nenhuma revis o foi necessária. Conclus es: Este método é uma boa alternativa às técnicas tradicionais no dorso largo. Em rela o ao ter o médio nasal largo, a remo o em elipse das CLSs é uma alternativa útil quando bem-indicada. Cuidado deve ser tomado em indivíduos com comprometimento da válvula nasal interna, que pode ser agravado.
Taxa de detec o do papilomavírus humano pela captura híbrida II, em mulheres com neoplasia intra-epitelial cervical
Borges Sonia Cristina Vidigal,Melo Victor Hugo de,Mortoza Júnior Garibalde,Abranches Anthony
Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , 2004,
Abstract: OBJETIVO: avaliar a taxa de detec o do papilomavírus humano (HPV) de alto risco oncogênico em pacientes portadoras de neoplasia intra-epitelial cervical (NIC) e verificar se existe associa o entre a presen a do vírus e a carga viral com a gravidade da les o cervical, assim como qual o melhor ponto de corte para predizer a gravidade desta les o. MéTODOS: estudo de corte transversal, no qual foram selecionadas 110 mulheres com citologia e/ou biópsia com diagnóstico de NIC. Todas foram submetidas à coleta de nova citologia oncológica, captura híbrida II (CH II), colposcopia e coniza o pela cirurgia de alta freqüência com al a. RESULTADOS: a taxa global de detec o do HPV de alto risco oncogênico na popula o estudada foi de 77,3%. à avalia o histopatológica, 81 (73,7%) mulheres apresentavam NIC e, nestas mulheres, a taxa de detec o do DNA-HPV foi de 87,6%, sendo de 85,9% nas mulheres com NIC 2 ou 3. A CH II apresentou sensibilidade de 87,7%, especificidade de 56%, valor preditivo positivo de 86,6% e valor preditivo negativo de 58,3%, com odds ratio (OR) de 7,76 (2,47 < OR < 25,15) no diagnóstico de NIC 2 ou 3. Com ponto de corte de carga viral de 20 pg/mL, selecionado a partir da curva ROC, o valor preditivo positivo da CH II no diagnóstico da NIC 2 ou 3, na popula o estudada, foi de 81,3%. CONCLUS ES: a taxa de detec o do DNA-HPV nas pacientes portadoras de NIC foi de 77,3% e, em mulheres com NIC 2 e 3, foi de 85,9%. O melhor ponto de corte da carga viral para a predi o da les o cervical de alto grau foi de 20 pg/mL. Acima deste ponto a probabilidade de detec o do HPV de alto risco oncogênico é maior que 80%.
Uso do laser arseneto de gálio (904nm) após excis o artroplástica da cabe a do fêmur em c es
Matera Julia Maria,Tatarunas Angélica Cecília,Oliveira Sandra Maria
Acta Cirurgica Brasileira , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a a o do laser diodo Arseneto de Gálio na evolu o pós-operatória de c es submetidos à excis o artroplástica da cabe a e colo do fêmur. MéTODOS: Treze c es portadores de Legg-Calvé-Perthes Disease ou Necrose Asséptica da Cabe a do Fêmur (NACF) foram divididos em dois grupos: (I) sete c es que n o foram irradiados - grupo controle; (II) seis c es irradiados uma vez ao dia durante cinco dias consecutivos com o laser Arseneto de Gálio (904nm), densidade de energia 4J/cm2 e tempo de exposi o automaticamente ajustado pelo aparelho. Para a avalia o da evolu o pós-operatória preencheu-se protocolo com gradua o da dor de apoio do membro operado. Utilizou-se teste estatístico n o paramétrico U de Mann-Whitney para análise dos resultados. RESULTADOS: O grupo I iniciou o apoio do membro com uma média de 12 dias de pós-operatório e o grupo II com uma média de quatro dias de pós-operatório, sendo estatisticamente significante (p=0.0012). CONCLUS O: A irradia o com o laser de baixa potência Arseneto de Gálio (904nm) na dose 4J/cm2, periarticular, promoveu rápido retorno da fun o do membro em c es após a excis o artroplástica da cabe a do fêmur, otimizando a recupera o pós-operatória.
Tratamento cirúrgico da onicocriptose: excis o do tecido mole circunjacente ao leito ungueal utilizando radioeletro-cirurgia e criocirurgia
Carmélia Matos Santiago Reis,Eugênio G.M. Reis Filho
Surgical & Cosmetic Dermatology , 2010,
Abstract: Introdu o: A onicocriptose ou unha encravada é processo doloroso originário dapenetra o da lamina ungueal no tecido mole circunjacente.Várias op es terapêuticas,cirúrgicas ou conservadoras s o utilizadas. Em contraste com outros tratamentos invasivos,a técnica combinada da radioeletrocirurgia com criocirurgia n o causa dano permanenteà matriz ou prega ungueal, tendo várias vantagens em rela o aos tratamentos usuais.Objetivo: Avaliar eficácia e seguran a da associa o de radioeletrocirurgia e criocirurgiano tratamento da unha encravada.Métodos: Estudo retrospectivo observacional. Dezesseis pacientes com onicocriptose, foramsubmetidos à eletrocirurgia com radiofrequência para remo o do tecido de granula o pro-movendo a acomoda o da lamina ungueal, seguida de congelamento com nitrogêniolíquido.Resultados: Após 10 dias os pacientes relataram melhora do desconforto causado por suapatologia, podendo retomar o uso de sapatos.Durante o seguimento, de 24 meses, apenasum paciente apresentou recidiva em uma das unhas, sendo repetida a técnica.Conclus es: A técnica descrita mostrou-se conveniente devido à fácil execu o, ao baixocusto, aos bons resultados cosméticos e à satisfa o do paciente.
A transforma o do sofrimento em adoecimento: do nascimento da clínica à psicodinamica do trabalho
Brant Luiz Carlos,Minayo-Gomez Carlos
Ciência & Saúde Coletiva , 2004,
Abstract: Tem-se como pressuposto que o processo de transforma o do sofrimento em adoecimento, na gest o do trabalho, está relacionado n o apenas com a produ o e reprodu o de discursos originários da medicina científica, mas também com um conjunto de práticas sustentadas, na atualidade, pela medicina ocupacional. Partindo da diferencia o conceitual entre sofrimento, dor e adoecimento, buscou-se na literatura e em entrevistas com trabalhadores e gestores elementos para demonstrar a existência deste processo. Constatou-se uma tentativa de silenciamento do sofrimento e uma cultura da promo o do adoecimento no espa o da empresa, envolvendo trabalhadores, profissionais da saúde e os gestores com a cumplicidade de famílias de trabalhadores identificados como pacientes. No entanto, alguns casos oferecem resistência ao processo, constituindo um verdadeiro movimento do contra-adoecimento. Conclui-se que, nesses dois séculos de "medicina científica", embora houvesse desejo de mudan a, renova o das práticas e investimentos das mais diversas ordens, atos iatrogênicos e violências foram e s o cometidos ainda em nome da ciência, da saúde e do bem-estar dos trabalhadores
Elei es e perspectivas: eterno retorno do mesmo ou transforma o social?
Nildo Viana
Revista Espa?o Acadêmico , 2010,
Abstract: O presente artigo tematiza as elei es e as perspectivas futuras a partir do quadro estabelecido a partir delas. Nesse sentido, coloca a op o existente entre a reprodu o das atuais políticas, como determinadas possibilidades de varia es, e a contesta o da popula o, corroendo as bases do poder político e abrindo a possibilidade da transforma o social. A conclus o do artigo é que será a luta de classes que irá definir qual das duas tendências irá prevalecer.
Florestamento – Desenraizamento: a transforma o da paisagem nos pampas e a identidade do gaúcho  [cached]
Angélica Kohls Schwanz
Diálogos , 2011, DOI: 10.4025/dialogos.v15i1.497
Abstract: Este trabalho tem por objetivo discutir as implica es sobre a identidade do gaúcho, a partir das transforma es na paisagem do Pampa rio-grandense, localizado na chamada “metade sul” do Rio Grande do Sul. As transforma es foram intensificadas a partir do ano de 2004, com o anúncio da amplia o das planta es de florestas para extra o de celulose. Parto do pressuposto de que a identidade do gaúcho e a rela o que este possui com o meio est o de tal forma enraizadas em seu fazer, que uma mudan a radical como a que tem sido processada naquele espa o, poderá afetar seu modo de se situar no mundo. A paisagem é entendida a partir de uma abordagem cultural, portanto se constitui na rela o com o homem. Para apreender essa rela o foram utilizados, a partir de minha inser o no local, os relatos orais dos moradores da regi o. Compreender como essas transforma es ocorrem a partir do olhar dos moradores permite avaliar a amplitude dos impactos das monoculturas na constitui o de suas memórias e identidades.
Desempenho do exame colpocitológico com revis o por diferentes observadores e da captura híbrida II no diagnóstico da neoplasia intra-epitelial cervical graus 2 e 3  [cached]
Santos André Luís Ferreira,Derchain Sophie Fran?oise Mauricette,Calvert Evelyn Bartholo,Martins Marcos Roberto
Cadernos de Saúde Pública , 2003,
Abstract: Para avaliar o desempenho da colpocitologia (CO) de encaminhamento e daquela coletada no servi o de referência, com revis o por diferentes técnicas e observadores, e da captura híbrida II (CH II) no diagnóstico da neoplasia intra-epitelial cervical (NIC) de alto grau, foram incluídas 105 mulheres atendidas entre agosto de 2000 e junho de 2001 por atipias pré-neoplásicas na CO. Todas foram submetidas à coleta de nova CO e CH II para detec o do DNA-HPV. Foi realizada biópsia cervical em 91, sendo o diagnóstico histológico considerado padr o ouro. Foram descritas a sensibilidade, especificidade e raz o de verossimilhan a positiva (RVP) dos métodos propedêuticos com intervalo de confian a de 95% (IC95%). A sensibilidade e especificidade da CO de encaminhamento foi de 57% e 82% para o diagnóstico de NIC 2 e 3, e a RVP de 3,2 (IC95%: 1,5-6,8). A CO do servi o mostrou uma sensibilidade e especificidade 79% e 84%, respectivamente e RVP de 5,0 (IC95%: 2,5-10,0). A sensibilidade (86%), especificidade (80%) e RVP (4,3) foram semelhantes com a revis o lenta realizada pelo segundo observador, havendo uma queda significativa da sensibilidade (64%) à revis o rápida pelo terceiro observador. A CH II mostrou alta sensibilidade (100%), baixa especificidade (43%) e baixa RVP (1,7, IC95%: 1,4-2,2).
Excis?o total do mesorreto por laparoscopia
Cotti, Guilherme Cutait de Castro;Ribeiro-Jr, Ulysses;Nahas, Caio;Nahas, Sergio;Pollara, Wilson;Ceconnelo, Ivan;
ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (S?o Paulo) , 2011, DOI: 10.1590/S0102-67202011000100014
Abstract: introduction: surgical treatment of rectal cancer has undergone great technical refinement after total mesorectal excision. the possibility of laparoscopic approach still remains controversial. thus, an updated review of the matter is relevant to help to guide physicians in surgical treatment. method: it was done an extensive review of papers on databases available through medline / pubmed, lilacs and scielo crossing the following keywords: colorectal cancer, laparoscopic surgery, surgery. conclusion: to date, there still remains a matter of controversy whether the treatment of rectal cancer should be routinely performed by laparoscopy. there are no published data that support the achievement of minimally invasive total mesorectal excision for rectal cancer treatment outside the research protocol, notably a lack of survival rates and local recurrence with at least five years of follow-up.
Instituto Observatório Social (IOS): Análise do Processo de Transforma o de uma Ong
Rosa Maria Fischer,Wilson Aparecido Costa de Amorim,Amyra Moyzés Sarsur
Revista Gest?o & Tecnologia , 2011,
Abstract: O artigo analisa o processo de mudan a organizacional de uma ONG - Instituto Observatório Social (IOS), cuja cria o insere-se no esfor o de sindicatos nacionais e internacionais em estruturar formas inovadoras de tecnologias de gest o, por meio da gera o de conhecimento. Esta ONG enfrenta, atualmente, dinamica semelhante à de empresas privadas e/ou públicas em rela o aos processos de transforma o e internacionaliza o, destacando-se: divergências culturais; conflitos de poder; ausência de infra-estrutura condizente com as novas demandas; e afastamento dos objetivos originais. Trata-se de um estudo de caso que tem como elementos de análise, o ambiente interno e contexto externo à institui o, e os impactos da transforma o organizacional em sua estrutura, processos e pessoas. A sustenta o teórica baseia-se em Pettigrew (1985b, 1986, 2000) e Fischer (2002), e a pesquisa de campo em análise de documentos institucionais, entrevistas e workshops junto aos atores sociais internos ao Instituto e seus stakeholders.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.