oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas em hospitais em localidade da regi o Nordeste do Brasil  [cached]
Fonseca Walter,Misago Chizuru,Correia Luciano L.,Parente Jo?o A. M.
Revista de Saúde Pública , 1996,
Abstract: Com o objetivo de identificar os determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas por complica es decorrentes dos abortos, nos hospitais-maternidades públicos em Fortaleza, CE (Brasil) foram entrevistadas 4.359 pacientes entre 1o de outubro de 1992 e 30 de setembro de 1993. Os dados foram coletados através de questionário estruturado. S o apresentados os determinantes dos abortos provocados em 2.084 (48%) mulheres classificadas como tendo induzido aborto. Dois ter os (66%) das mulheres relataram a indu o do aborto com o uso isolado do Cytotec(R) (misoprostol) ou associado a outro meio abortivo. Os resultados indicam que, na popula o estudada, a indu o do aborto é prática comum entre jovens, solteiras (ou que vivem sem um parceiro estável), de baixa paridade, com escolaridade incipiente e n o-usuárias de métodos contraceptivos. Recomenda-se a realiza o de estudos que investiguem os conhecimentos relacionados a percep es, conceitos culturais do aborto, e às raz es por que mulheres pobres fracassam na ado o de métodos de planejamento familiar.
Opini o de mulheres sobre a legaliza o do aborto em município de porte médio no Sul do Brasil  [cached]
César Juraci A.,Gomes Gildo,Horta Bernardo L.,Oliveira Aline K. de
Revista de Saúde Pública , 1997,
Abstract: INTRODU O: O aborto provocado é o principal determinante da mortalidade materna no Brasil. Isto tem provocado diversas discuss es quanto à possibilidade de legalizá-lo. MATERIAL E MéTODO: Através de delineamento transversal e de amostragem sistemática por conglomerados foram aplicados questionários individualizados a todas as mulheres com idade entre 15 e 49 anos, residentes no Município de Rio Grande, RS. RESULTADOS: Dentre as 1.456 mulheres entrevistadas, 30% mostraram-se favoráveis à legaliza o do aborto em qualquer situa o; o percentual de mulheres favoráveis esteve diretamente associado à idade, escolaridade, renda familiar e ocorrência prévia de aborto provocado (p<0,01). A análise através de regress o logística mostrou efeito independente da escolaridade e da ocorrência prévia de aborto provocado sobre a opini o favorável à legaliza o do aborto. CONCLUS O: A escolaridade e a indu o prévia de aborto induzido foram os principais determinantes da decis o da mulher em ser favorável à legaliza o do aborto. Esses aspectos devem ser levados em conta ao tratar desta quest o.
Características sócio-demográficas, reprodutivas e médicas de mulheres admitidas por aborto em hospital da Regi o Sul do Brasil  [cached]
Fonseca Walter,Misago Chizuru,Freitas Paulo,Santos Evanguelia
Cadernos de Saúde Pública , 1998,
Abstract: No Brasil, a indu o do aborto é legalmente permitida somente quando necessária para salvar a vida da mulher ou quando a concep o ocorreu de estupro. Apesar das restri es legais, morais e religiosas, a indu o do aborto é amplamente praticada. Com o objetivo de identificar as características do aborto incompleto nas mulheres admitidas na maternidade pública de Florianópolis, foram entrevistadas 620 mulheres, entre 1o de julho de 1993 e 30 de junho de 1994. Com base em dados coletados por meio de questionário estruturado, s o apresentadas características sócio-demográficas, reprodutivas e médicas dos abortos, classificados como certamente provocados, possivelmente provocados e espontaneos. Entre os 141 casos de aborto provocado, cerca de 50% das mulheres reportaram uso isolado do Cytotec (misoprostol), ou deste associado a outro método abortivo. Os resultados revelam que na popula o estudada a indu o do aborto é prática comum entre mulheres jovens, solteiras ou sem parceiro estável, de bom nível de escolaridade e n o usuárias de métodos anticonceptivos. Foi também registrada uma redu o do número de complica es graves relacionadas ao aborto provocado admitido ao hospital.
Perspectiva masculina acerca do aborto provocado  [cached]
Duarte Graciana Alves,Alvarenga Augusta Thereza de,Osis Maria José M Duarte,Faúndes Aníbal
Revista de Saúde Pública , 2002,
Abstract: OBJETIVO: Analisar a perspectiva de homens de uma comunidade universitária que viviam em uni o legal ou consensual acerca do aborto provocado. MéTODOS: Estudo descritivo de corte transversal em que se analisaram informa es de 361 entrevistados, pertencentes a diferentes categorias de uma universidade. Utilizou-se o teste de qui-quadrado para avaliar a associa o das variáveis dependentes com as independentes. RESULTADOS: Dos entrevistados, 53% afirmaram que as mulheres têm direito a interromper a gesta o; as situa es de maior aceita o foram: risco de vida da gestante (85%), gravidez resultante de estupro (80%) e anomalia fetal (75%). As variáveis associadas à opini o masculina favorável ao aborto foram: maior escolaridade dos homens e das parceiras e o grupo (docente/aluno) a que pertencia o entrevistado. CONCLUS ES: Os entrevistados tenderam a ser mais favoráveis ao aborto nas situa es já legitimadas legal e/ou socialmente. O maior grau de escolaridade, tanto deles quanto das parceiras, apareceu como relevante para determinar a postura em rela o ao aborto.
Perspectivas católicas progressistas em saúde e direitos reprodutivos: o desafio político da ortodoxia  [cached]
Kissling Frances
Cadernos de Saúde Pública , 1998,
Abstract: Os católicos n o seguem a doutrina Católica Romana oficial em assuntos de sexualidade e reprodu o, que inclui considerar que a contracep o, mesmo para as pessoas casadas, sempre é má, e o aborto provocado, até para salvar a vida da mulher, é sempre imoral. Bem menos conhecido é o envolvimento da Igreja nas decis es políticas sobre estes mesmos assuntos. Por exemplo, a Igreja tem causado, direta ou indiretamente, o fechamento de servi os de fertiliza o in vitro (FIV) desde a Pol nia até o Uruguai. Como a Igreja nunca declarou que quaisquer das opini es dominantes, ao longo do tempo, acerca de quando o feto se torna uma pessoa constitui uma doutrina ou dogma, n o há nenhuma justificativa teológica para a condena o absoluta ao aborto. Também n o há uma teoria do "aborto justo" semelhante à da "guerra justa", que permite matar em certas circunstancias. A grande distancia entre as posi es da Igreja e os pontos de vista dos fiéis tem levado os católicos a desenvolvem sua própria ética sexual e reprodutiva, funcional e digna. A Igreja poderia dar uma contribui o positiva para a solu o dos problemas discutidos se escolhesse estar ao lado das pessoas em sua busca em vez de por obstáculos.
Características atuais associadas à história de aborto provocado  [cached]
Hardy Ellen,Costa Rosely G.,Rodrigues Telma,Moraes Teresinha M. de
Revista de Saúde Pública , 1994,
Abstract: Com o objetivo de analisar a associa o de algumas características sociodemográficas atuais com o fato de ter realizado ou n o um aborto, foram estudadas 138 alunas de uma universidade brasileira, que haviam tido pelo menos uma gravidez. Essas alunas foram identificadas dentre as 937 que devolveram, pelo correio, questionário auto-respondido, anonimamente, distribuído a todas as alunas da gradua o. As alunas foram divididas em dois grupos, segundo tenham feito pelo menos um aborto ou n o. Constatou-se que a maior propor o de mulheres que havia abortado esteve entre aquelas com até 24 anos de idade, sem companheiro, sem religi o e sem nenhum filho vivo por ocasi o do estudo. A análise por regress o logística apontou n o ter filhos vivos como característica atual associada à realiza o de um aborto.
La discusión sobre el aborto provocado en el Congreso Nacional Brasile o: el papel del movimiento de mujeres  [cached]
Hardy Ellen,Rebello Ivanise
Cadernos de Saúde Pública , 1996,
Abstract: El aborto provocado es un tema que ha sido muy discutido en Brasil desde hace mucho a os, sin que se haya conseguido cambiar el texto del Código Penal vigente desde 1940. El Código considera que el aborto es ilegal y un crimen contra la vida. Solamente es permitido em dos casos: si no hay otra forma de salvar la vida de la embarazada o si el embarazo resulta de una violación y el aborto es precedido por el consentimiento de la embarazada. El objetivo de este artículo es mostrar como se ha enfrentado el problema del aborto a nível de políticas gubernamentales y legislativas, especificamente la discusión en el Congreso Nacional considerando la actuación del movimiento de mujeres. En este ensayo es enfocado el debate sobre el aborto provocado en el poder legislativo y como éste fue precedido, acompa ado y seguido por acciones del movimiento organizado de mujeres. Otros actores políticos y sociales involucrados en el debate, tal como la Iglesia Católica, sectores de la categoria médica y las religiones evangélicas, son mencionadas.
PERCEP O FEMININA DIANTE DA GRAVIDEZ INTERROMPIDA: ANáLISE DA EXPERIêNCIA VIVENCIADA POR MULHERES COM DIAGNóSTICO DE ABORTAMENTO PERCEPCIóN FEMENINA FRENTE AL EMBARAZO INTERRUMPIDO: ANáLISIS DE LA EXPERIENCIA VIVIDA POR MUJERES CON DIAGNóSTICO DE ABORTO PERCEPTION OF A FEMALE BEFORE INTERRUPTED PREGNANCY: ANALYSIS OF THE SITUATION EXPERIENCED BY WOMEN WITH ABORTION DIAGNOSIS  [cached]
Francisco Rosemiro Guimar?es Ximenes Neto,Ivo Alves De Fran?a,Regina Célia Carvalho Da Silva,Fabiane Do Amaral Gubert
Ciencia y Enfermería : Revista Iberoamericana de Investigacíon , 2011,
Abstract: O processo de gestar, na vida das mulheres, traz consigo mudan as físicas, comportamentais e psicológicas. No entanto, no que se refere à gravidez interrompida, esta pode ter conseqüências marcantes que influenciam na qualidade de vida dessa popula o. O objetivo deste estudo é descrever a percep o de mulheres atendidas em uma unidade hospitalar acerca da vivência de uma gravidez interrompida por diagnóstico de abortamento. Tratase de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, em um centro obstétrico em Sobral-Ceará, Brasil. Os sujeitos do estudo s o treze mulheres que procuraram assistência no período. Para coleta de dados foi utilizada entrevista semi-estruturada com intuito de conhecer o universo das participantes. Os achados evidenciam que o sentimento presente entre as participantes demonstra que a gravidez interrompida afora atitudes distintas em cada mulher. As condi es econ micas e sociodemográficas exercem influência de forma variável. Desse modo, os profissionais da saúde podem oferecer o suporte necessário para as mulheres que passam por essa experiência e que venham a engravidar futuramente, de forma saudável. El proceso de gestar conlleva cambios físicos, psicológicos y de comportamiento en la vida de las mujeres, sin embargo el embarazo interrumpido puede tener consecuencias que afecten la calidad de vida de esta población. El objetivo del estudio es analizar la percepción de las mujeres atendidas en una unidad hospitalaria, sobre la vivencia de un embarazo interrumpido por diagnóstico de aborto. Se trata de un estudio descriptivo, con abordaje cualitativo, en un centro obstétrico en Sobral-Ceará, Brasil. Los sujetos de estudio fueron trece mujeres que buscaron asistencia en un determinado periodo. Para la recolección de datos se utilizó una entrevista semiestructurada con la intención de conocer el universo de las participantes. Los resultados evidencian el sentimiento presente entre las participantes y muestran que el embarazo interrumpido hace aforar actitudes distintas en cada mujer. Las condiciones económicas y sociodemográficas infuyen de forma variada. Así, los profesionales de salud pueden ofrecer el apoyo necesario para que las mujeres que pasan por esta experiencia puedan embarazarse a futuro en condiciones saludables. The gestating process, involves physical, psychological and behavioral changes in the lives of women; however, interrupted pregnancy may have consequences affecting the quality of life in this population. The aim of this study is to analyze the perception of women attending a hospital unit, about the experi
Aborto entre alunas e funcionárias de uma universidade brasileira  [cached]
Hardy Ellen,Rebello Ivanise,Faúndes Aníbal
Revista de Saúde Pública , 1993,
Abstract: No Brasil existem poucas informa es sobre o aborto provocado e suas características na popula o. A dificuldade em se obter dados confiáveis deve-se: à sua ilegalidade, e também ao fato de que a maioria dos estudos é realizada em hospitais. Assim, em 1990, foi realizada pesquisa entre alunas da gradua o e funcionárias de uma universidade brasileira. Os dados foram obtidos por meio de questionário, auto-respondido, para devolu o por correio, anonimamente. Os resultados apresentados referem-se à freqüência do aborto provocado nesta popula o. Encontrou-se que quatro vezes menos alunas do que funcionárias tinham engravidado alguma vez (15% e 65%); 9% das alunas e 14% das funcionárias tiveram aborto provocado. Entre as mulheres que engravidaram alguma vez, as alunas tiveram mais aborto provocado do que as funcionárias (59% e 20%). Quando controladas por grupo etário as diferen as entre as alunas e funcionárias mantiveram-se. Entretanto, entre as alunas, o aborto provocado foi mais freqüente entre as mais jovens.
A imagem: representa o da mulher no cinema  [cached]
Giselle Gubernikoff
Conex?o : Comunica??o e Cultura , 2009,
Abstract: Este artigo pretende fazer uma abordagem da teoria feminista do cinema e sua atualiza o para a realidade brasileira, partindo de um estudo da representa o da mulher na mídia. Analisa elementos do star system americano, empregados para dar significa o e que ajudaram a criar a imagem de uma mulher “cativa”, ou seja, da mulher aprisionada a um conceito ideal de mulher, que, por sua vez, é amplamente explorada pelo mercado de consumo.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.