oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
As medidas de seguran a no transito e a morbimortalidade intra-hospitalar por traumatismo craniencefálico no Distrito Federal
FARAGE LUCIANO,COLARES VINíCIUS SARD?O,CAPP NETO MáRIO,MORAES MARA CABRAL
Revista da Associa??o Médica Brasileira , 2002,
Abstract: Este estudo busca analisar a efetividade das medidas de seguran a no transito (cinto de seguran a, dispositivos de redu o de velocidade e faixa de pedestre), usando como parametro a diminui o da freqüência de casos ou da gravidade do traumatismo craniencefálico (TCE). MéTODOS: Estudo epidemiológico descritivo e analítico, baseado na avalia o dos dados secundários sobre trauma no Distrito Federal. Os dados foram analisados em dois períodos, um anterior (1992) e outro posterior (1997) a ado o das medidas de seguran a no transito. RESULTADOS: No estudo comparam-se os índices (por 100.000 habitantes) de vítimas entre os dois períodos. Em 1992 houve 125,5 casos (grupo 1), enquanto que em 1997 houve 155,8 (grupo 2). Deste total, no Grupo 1 tivemos 26,2 casos de TCE com 5,2 óbitos pelo agravo, no Grupo 2 tivemos 62,1 casos com 4,1 óbitos, ou seja, o TCE foi responsável por 82,5% do óbitos no primeiro período e por 79,4% no segundo. Quanto à gravidade no grupo 1, tivemos 9,6 casos e no Grupo 2 foram 8,1 casos de TCE moderado e grave. CONCLUS O: Houve um aumento relativo e absoluto do número de casos de TCE devido a acidentes automobilísticos no período, contudo foi reduzida a morbimortalidade hospitalar do traumatismo, sugerindo que as medidas de seguran a n o foram efetivas para diminuir o número de casos, mas possam ter sido satisfatórias para reduzir a morbimortalidade decorrente deles.
Mortalidade por tuberculose e indicadores sociais no município do Rio de Janeiro
Vicentin Genésio,Santo Augusto Hasiak,Carvalho Marília Sá
Ciência & Saúde Coletiva , 2002,
Abstract: Este artigo estuda a mortalidade por tuberculose no município do Rio de Janeiro ocorrida no ano de 1991 em compara o com indicadores sociais. Utilizou-se o software SPSS 8.0 - 1997 na análise estatística dos dados, que mostrou a existência de correla o entre a maioria dos indicadores socioecon micos estudados e o coeficiente de mortalidade por tuberculose por 100 mil habitantes/ano. Apresentaram correla o significativa e direta os indicadores: índice de Robin Hood, raz o de renda entre os 10% mais ricos e os 40% mais pobres e propor o de chefes de família com renda média entre um e dois salários mínimos. A correla o foi inversa e significativa com os indicadores: propor o de residentes com mais de 10 anos com curso superior, área média por domicílio, número de c modos por domicílio, renda média em salários mínimos, e propor o de chefes de família com rendas entre 10-15, 16-20 e acima de 20 salários mínimos. Para a apresenta o destes indicadores usou-se mapas do município, categorizados e distribuídos por Regi es Administrativas, revelando distintos Rios de Janeiro, quando este é visto sob o angulo social: da doen a, ou de vários outros indicadores.
Estudo caso-controle de indicadores de abandono em doentes com tuberculose  [cached]
RIBEIRO SANDRA A.,AMADO VER?NICA M.,CAMELIER AQUILES A.,FERNANDES MARCIA M.A.
Jornal de Pneumologia , 2000,
Abstract: O abandono do tratamento da tuberculose tem implica es sociais e epidemiológicas. Objetivos: Comparar características de pacientes que abandonaram o tratamento com os que n o o abandonaram (controle), matriculados no CS-EPM/Unifesp, no período de 1995 a 1997, e verificar se os grupos educativos de sala de espera diminuíram a ocorrência dos abandonos. Método: Foi realizado estudo retrospectivo controlado com 100 pacientes (38 abandonos pareados para 62 controles) matriculados para tratamento de tuberculose, em que se verificaram as variáveis mais relacionadas ao abandono. Destes, 60 pacientes participaram voluntariamente de grupos educativos (16 abandonos e 44 controles). Resultados: As variáveis mais relacionadas ao abandono foram: sexo masculino, tabagismo, alcoolismo, uso de drogas, presen a de fatores de risco para HIV e interna o prévia. Os que participaram voluntariamente dos grupos educativos de sala de espera tinham características semelhantes ao total de pacientes estudados, mas houve menor ocorrência de abandono durante o tratamento (p < 0,05). Conclus o: Os autores concluem que, tendo-se amplamente disponíveis os meios para diagnóstico e seguimento dos pacientes com tuberculose, todos os esfor os possíveis dever o estar concentrados para evitar o abandono, sobretudo nos pacientes de risco, que dever o ter à sua disposi o grupos educativos sobre a doen a.
Proposta de indicadores e padr es para a avalia o de qualidade da aten o hospitalar: o caso da asma br nquica  [cached]
Noronha Marina Ferreira de,Machado Cristiani Vieira,Lima Luciana Dias de
Cadernos de Saúde Pública , 1996,
Abstract: Este artigo tem por objetivos propor indicadores para a avalia o de qualidade da assistência hospitalar a pacientes com asma br nquica, através de critérios explícitos baseados em revis o bibliográfica. O problema central da aten o apontado pela bibliografia foi a existência de falhas na avalia o da gravidade da crise de asma, tanto por parte dos pacientes e familiares, como pelos profissionais de saúde de todos os níveis da aten o, resultando em sérias conseqüências n o só para o paciente, como também para a sociedade em geral. No Brasil, de 1980 a 1990, ocorreram em média 2.000 óbitos por asma/ano, sendo cerca de 70% deles intra-hospitalares. O diagnóstico de asma foi a quarta causa de interna o no Estado do Rio de Janeiro em 1993. Somente 12% dos 81 casos que foram a óbito fizeram uso de UTI. Essas informa es justificam uma avalia o mais apurada da assistência hospitalar a essa doen a, e, como contribui o para o processo de avalia o, propomos a realiza o de revis o da interna o de todos os casos que resultaram em óbito e revis o esporádica de uma amostra das interna es. Os critérios propostos s o: avalia o da gravidade da crise, avalia o da terapia medicamentosa prescrita, educa o do paciente e/ou familiares e agendamento de consulta pós-alta hospitalar.
Mortalidade por tuberculose e indicadores sociais no município do Rio de Janeiro
Vicentin,Genésio; Santo,Augusto Hasiak; Carvalho,Marília Sá;
Ciência & Saúde Coletiva , 2002, DOI: 10.1590/S1413-81232002000200006
Abstract: regional tuberculosis mortality levels and their rio de janeiro city principals social indicatories at year 1991 have been compared in this study. software spss 8.0 - 1997 was applied on making statistical data analysis, and have disclosed a present correlation among most indicative socioeconomics trends and the annual tuberculosis mortality coeficient/100 thousand inhabitants. others social indicatives than robin hood index, 10% more rich to 40% more poor reason, head of family proportion wich 1-2 minimum wage monthly gain, disclosed imediate and significative statistical assurance level. in reverse and significative statistical assurance level, resident proportion with more 10 years old that have superior course, house área average, room average from house, minimum wage average from head family and head family proportion with have 10-15, 16-20 and 20 or more minimum wage gain. the class distribution of this indicative and its presentation in a municipal maps, for administratives regions, disclose multiple rio de janeiro existense when we looks them by a social perspective: of the disease focus or others indicative.
Epidemiologia da tuberculose infantil na cidade do Rio de Janeiro, RJ  [cached]
Alves Rosana,Sant'Anna Clemax C,Cunha Ant?nio José LA da
Revista de Saúde Pública , 2000,
Abstract: De um estudo sobre tendência epidemiológica da tuberculose infantil no Município do Rio de Janeiro, RJ, foram extraídos dados importantes observados na popula o estudada. Os resultados mostraram aumento da incidência de tuberculose infantil no município, com indicadores epidemiológicos muito acima da média do País.
Tuberculose em município de porte médio do Sudeste do Brasil: indicadores de morbidade e mortalidade, de 1985 a 2003
Vendramini, Silvia H. F.;Gazetta, Cláudia Eli;Chiaravalotti Netto, Francisco;Cury, Maria R.;Meirelles, Edna B.;Kuyumjian, Fátima G.;Villa, Tereza C. S.;
Jornal Brasileiro de Pneumologia , 2005, DOI: 10.1590/S1806-37132005000300010
Abstract: background: tuberculosis is a disease linked to poverty, unequal distribution of wealth, and urbanization, as well as the epidemics of acquired immunodeficiency syndrome epidemic and multidrug resistance. objective: to analyze indicators of tuberculosis morbidity and mortality in the city of s?o josé do rio preto, brazil from 1985 to 2003, compared with those in the state of s?o paulo and in brazil at large, and to determine the relationship between the risk of occurrence and socioeconomic level. method: the following official information systems were utilized: the sistema de informa??o de mortalidade (sim, mortality database), the notifica??o de tuberculose (epi-tb, tuberculosis notification database), the sistema de informa??o de agravos de notifica??o (sinan, case-registry database), the departamento de informa??o e informática do sistema único de saúde (datasus, information department of the brazilian health ministry) and the instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge, brazilian institute of geography and statistics database). new cases reported in 2003 in the urban area were georeferenced and analyzed. a map of the sectors, each classified as representing one of three socioeconomic classes, was drawn up, showing the respective tuberculosis incidence coefficients. results: comparing brazil as a whole to the state of s?o paulo, total incidence coefficients and mortality rates were similar, as were gender-related values. in the city of s?o josé do rio preto the rates were consistently lower. the proportion of cases presenting tuberculosis/human immunodeficiency virus coinfection varied from 29% to 37%. in 2002, 59% and 65% of tuberculosis-only and coinfected tuberculosis patients, respectively, were under supervised treatment, with a cure rate of 81% and a treatment-abandonment rate of 1%. the risk of developing active tuberculosis was three times higher in the area presenting the lowest socioeconomic levels. conclusion: identification of the areas with
Distribui o de recursos de saúde no Estado de Santa Catarina, Brasil: um subsídio para discuss es sobre o financiamento em saúde  [cached]
Freitas Sérgio Fernando Torres de,Kupek Emil,Perraro Mayra Chiaradia
Revista Panamericana de Salud Pública , 2001,
Abstract: Objetivo. Identificar a situa o de saúde nos municípios de Santa Catarina no ano de 1996 e relacioná-la com gastos efetuados pela esfera federal em saúde em 1997. Métodos. Foram analisadas, mediante regress o múltipla, a associa o entre os recursos federais para aten o à saúde e a mortalidade proporcional, a oferta de servi os de saúde pela rede ambulatorial e hospitalar existente e o tamanho do município; e a associa o entre a mortalidade por grandes grupos de causas e a estrutura socioecon mica, a oferta de servi os de saúde pela rede ambulatorial e hospitalar existente e o tamanho de município. Resultados. A análise de regress o múltipla mostrou associa o entre a mortalidade proporcional por: 1) doen as infecto-contagiosas e a mortalidade infantil, o número de profissionais de saúde n o-médicos por 10 000 habitantes e o número de médicos por 10 000 habitantes (associa o negativa); 2) doen as cr nico-degenerativas e a porcentagem de habitantes com 60 anos ou mais, a mortalidade infantil (associa o negativa) e o número de profissionais de saúde n o-médicos por 10 000 habitantes (associa o negativa); e 3) causas externas e o número de habitantes do município, o número de hospitais por 10 000 habitantes (associa o negativa) e a porcentagem de menores de 1 ano. Os gastos financeiros por habitante em 1997 foram associados principalmente com tamanho do município, número de ambulatórios por 10 000 habitantes, índice de mortalidade de Swaroop e Uemura e mortes por doen as cr nico-degenerativas no ano de 1996. Conclus es. Os municípios com melhor perfil de morbimortalidade e estrutura de servi os de saúde receberam mais recursos financeiros federais para saúde. é importante pensar estratégias especiais para garantir aporte adicional de recursos aos municípios com piores indicadores de saúde, para que se consiga reverter esta situa o.
Tuberculose ocular: relato de casos
Costa Daniella Socci da,Silva Rodrigo Tavares Schueler e,Klejnberg Tatina,Japiassu Ricardo
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2003,
Abstract: Os autores relatam dois casos de tuberculose ocular presumida com comprometimento coroidiano. No primeiro caso, um paciente de 43 anos, HIV positivo, com tuberculose pulmonar miliar e tuberculoma cerebral, apresenta um granuloma coroidiano único na regi o macular do olho esquerdo. No segundo caso, uma paciente de 12 anos, HIV negativa, com tuberculose pulmonar apresenta coroidite multifocal e comprometimento do segmento anterior do olho esquerdo. Ambos os pacientes evoluíram favoravelmente com o tratamento específico, apresentando completa resolu o das les es. As les es oculares da tuberculose s o diversas e devemos continuar atentos a esta enfermidade.
Significado do processo de acredita o hospitalar para enfermeiros de um hospital público estadual
Vanessa Gomes Maziero,Wilza Carla Spiri
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2013, DOI: 10.5216/ree.v15i1.14757
Abstract: Os processos de certifica o de qualidade s o importantes para as organiza es de saúde avaliarem de forma sistematizada suas a es. O objetivo do estudo em quest o foi compreender o significado do processo de acredita o hospitalar para enfermeiros de um hospital público estadual, que vivenciam essa prática. Trata-se de estudo descritivo e exploratório de abordagem qualitativa. Analisando os depoimentos de vinte enfermeiros, surgiram dois temas centrais: Acredita o e o processo de trabalho da enfermagem, e Processo de Acredita o Hospitalar. Os resultados obtidos revelaram que enfermeiros consideram o processo de acredita o mobilizador de mudan as. O envolvimento com acredita o hospitalar na institui o estimula o desenvolvimento do processo de trabalho da enfermagem. Conclui-se que, com esse processo, os enfermeiros adquirem maior habilidade no trabalho gerencial, elaborando indicadores e dados, proporcionando, com isso, ferramentas indispensáveis ao profissional atuante na assistência qualificada ao paciente.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.