oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Morte encefálica e cuidados na manuten o do potencial doador de órg os e tecidos para transplante  [PDF]
Izaura Luzia Silvério Freire,Ana Elza Oliveira de Mendon?a,Vamilson Oliveira de Pontes,Quinídia Lúcia Duarte de Almeida Quithé Vasconcelos
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2012,
Abstract: Este trabalho trata-se de estudo exploratório-descritivo com abordagem quantitativa e dados prospectivos que objetivou verificar o conhecimento dos profissionais de enfermagem sobre a Morte Encefálica (ME) e a manuten o do Potencial Doador (PD). A popula o constou de 55 profissionais de enfermagem. Destes, a maioria eram técnicos em enfermagem (74,5%); 78,2% informaram já ter trabalhado com PDs e 50,9% afirmaram estar preparados para cuidar desses pacientes. Das condi es indispensáveis para a abertura do protocolo de ME, 49,1% afirmaram erroneamente a temperatura superior a 36oC. No manejo dos distúrbios hidroeletrolíticos, 50,9% optaram incorretamente sobre a reposi o de sódio, potássio e magnésio. Nos cuidados com córneas, 58,2% optaram erradamente sobre a prote o com gaze. E 52,7% afirmaram corretamente que o PD pode ser reanimado. O conhecimento sobre o diagnóstico de ME e manuten o ao PD era insuficiente entre os pesquisados, necessitando de educa o sobre o tema a fim de aumentar a oferta de órg os/tecidos para transplantes.
Pensamento Lean e cuidado do paciente em morte encefálica no processo de doa o de órg os Pensamiento Lean y cuidado del paciente con muerte encefálica en el proceso de donación de órganos Lean thinking and brain-dead patient assistance in the organ donation process
Aline Lima Pestana,José Luís Guedes dos Santos,Rolf Hermann Erdmann,Elza Lima da Silva
Revista da Escola de Enfermagem da USP , 2013,
Abstract: A doa o de órg os é um processo complexo que desafia os profissionais e gestores do sistema de saúde. Este estudo objetiva apresentar um modelo teórico de organiza o do cuidado ao paciente em morte encefálica e o processo de doa o de órg os, balizado pelas principais ideias do pensamento Lean que possibilitam a melhoria da produ o a partir de ciclos de planejamentos e cria o de um ambiente propício para o sucesso da sua implementa o. O pensamento Lean pode tornar mais eficaz e eficiente o processo de doa o de órg os e contribuir com a sua melhoria, a partir da sistematiza o das informa es e capacita o dos profissionais para a excelência do cuidado. O modelo apresentado configura-se como um referencial disponível para valida o e aplica o pelos profissionais e gestores de saúde e enfermagem na prática da gest o do cuidado ao paciente potencial doador de órg os em morte encefálica e respectiva demanda por transplante. La donación de órganos es un proceso complejo que desafía a profesionales y gerenciadores del sistema de salud. Se objetiva presentar un modelo teórico de organización del cuidado al paciente con muerte encefálica y el proceso de donación de órganos, orientado por las principales ideas del pensamiento Lean que posibilitan la mejora de producción mediante ciclos de planificación y creación de ambiente propicio para el éxito en su implementación. El pensamiento Lean puede mejorar eficacia y eficiencia del proceso de donación de órganos y contribuir a su mejora, a partir de la sistematización de informaciones y capacitación de los profesionales para la excelencia del cuidado. El modelo presentado configura un referencial disponible para validación y aplicación por parte de profesionales y administradores de salud y enfermería en la práctica de la gestión de cuidado al paciente potencial donante de órganos con muerte encefálica y las respectivas solicitudes de transplantes. Organ donation is a complex process that challenges health system professionals and managers. This study aimed to introduce a theoretical model to organize brain-dead patient assistance and the organ donation process guided by the main lean thinking ideas, which enable production improvement through planning cycles and the development of a proper environment for successful implementation. Lean thinking may make the process of organ donation more effective and efficient and may contribute to improvements in information systematization and professional qualifications for excellence of assistance. The model is configured as a reference that is available for validation
Vasopressina e morte encefálica
CINTRA ELIANE DE ARAUJO,MACIEL JUNIOR JAYME ANTUNES,ARAúJO SEBASTI?O,CASTRO MARGARET DE
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2000,
Abstract: A morte encefálica (ME) resulta numa perda completa dos mecanismos centrais de regula o da estabilidade hemodinamica mesmo em pacientes com suporte adequado da ventila o, corre o hidroeletrolítica e ácido-básica e suporte farmacológico convencional máximo da circula o. Acredita-se que a diminui o da vasopressina circulante influencia de maneira preponderante a estabilidade cardiocirculatória de pacientes com ME, sendo a sua administra o exógena defendida por alguns autores no manuseio do potencial doador de órg os. O artigo analisa e discute alguns estudos experimentais e clínicos relevantes em rela o ao comportamento da vasopressina na ME e seu papel na manuten o da estabilidade cardiocirculatória, bem como sua potencial utilidade no manuseio destes pacientes. Desta análise concluímos que o comportamento da vasopressina na ME e o seu real valor na manuten o do potencial doador ainda n o est o totalmente esclarecidos, necessitando de investiga es futuras.
Protocolo gerenciado de tratamento do potencial doador falecido reduz incidência de parada cardíaca antes do explante dos órg os A managed protocol for treatment of deceased potential donors reduces the incidence of cardiac arrest before organ explant  [cached]
Glauco Adrieno Westphal,Viviane Renata Zaclikevis,Kalinca Daberkow Vieira,Rodrigo de Brito Cordeiro
Revista Brasileira de Terapia Intensiva , 2012,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar o efeito da aplica o de um protocolo gerenciado de manuten o de potenciais doadores falecidos de múltiplos órg os em duas unidades hospitalares. MéTODOS: Estudo antes (Fase 1)/depois (Fase 2) realizado em dois hospitais gerais que incluiu, consecutivamente, os potenciais doadores ingressados em duas unidades de terapia intensiva. Na Fase 1 (16 meses), os dados foram coletados retrospectivamente e as medidas de manuten o do potencial doador foram instituídas a critério do intensivista. Na Fase 2 (12 meses), a coleta de dados foi prospectiva e a manuten o foi guiada por um protocolo gerenciado. As duas fases foram comparadas entre si de acordo com variáveis demográficas, variáveis fisiológicas no diagnóstico da morte encefálica e ao final do processo, tempo necessário para realiza o do exame confirmatório de morte encefálica e final do processo, aderência aos conjuntos de medidas essenciais de manuten o (pacotes), perdas por parada cardíaca, perdas por negativa familiar, perdas por contraindica o e taxa de convers o de potenciais doadores em doadores reais. Foram aplicados os testes de t-Student e do qui-quadrado, e o valor de p<0,05 foi considerado significativo. RESULTADOS: Identificaram-se 42 potenciais doadores (18 na Fase 1 e 24 na Fase 2). Houve diminui o do tempo entre a primeira explora o clínica e o explante (Fase 1: 35,0±15,5 horas versus Fase 2: 24,6±6,2 horas; p=0,023). Houve aumento na aderência em 10 dos 19 itens essenciais de manuten o, e redu o nas perdas por parada cardíaca (Fase 1: 27,8 versus 0% na Fase 2; p=0,006) com aumento de doadores reais (Fase 1: 44,4 versus 75% na Fase 2; p=0,044). N o houve mudan a nas perdas por negativa familiar ou por contraindica o médica. CONCLUS O: A ado o de um protocolo gerenciado promove a aplica o de medidas essenciais no cuidado do potencial doador falecido e pode reduzir as perdas de potenciais doadores por parada cardíaca. OBJECTIVE: To assess the effect of the application of a managed protocol for the maintenance care of deceased potential multiple organ donors at two hospitals. METHODS: A before (Phase 1)/after (Phase 2) study conducted at two general hospitals, which included consecutively potential donors admitted to two intensive care units. In Phase 1 (16 months), the data were collected retrospectively, and the maintenance care measures of the potential donors were instituted by the intensivists. In Phase 2 (12 months), the data collection was prospective, and a managed protocol was used for maintenance care. The two phases were compared in terms of their demog
O idoso doador de sangue e o cuidado da enfermagem hemoterápica  [cached]
Nereida Lúcia Palko dos Santos,Marluci Andrade Concei??o Stipp,Josète Luzia Leite,Alessandra Sant′Anna Nunes
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2008,
Abstract: O estudo destaca o cuidado da enfermagem hemoterápica aos idosos candidatos à doa o de sangue, que é um ato responsável e representativo de autonomia, maturidade, e participa o social a ser cultivado por toda a vida. Especial aten o e incentivo deve ser oferecido ao idoso, hígido, cidad o, que pode doar sangue, em uma popula o que galga a longevidade de forma saudável. O objetivo da reflex o proposta neste estudo é discutir sobre o cuidado da enfermagem hemoterápica ao idoso doador de sangue. As enfermeiras que realizam a Triagem Clínica em Hemoterapia est o envolvidas no cuidado de enfermagem aos doadores de sangue, em uma área de saúde especializada, e este cuidado envolve aspectos culturais, sociais, econ micos, de cidadania, da fisiopatologia, da qualidade de vida e do processo saúde–doen a, devendo atender às diretrizes do Sistema único de Saúde, do Ministério da Saúde, e estar articulado às Necessidades de Saúde dos candidatos a doadores de sangue idosos em seu desenvolvimento e envelhecimento.
Cuidado e morte do idoso no hospital – vivência da equipe de enfermagem
Ciomara Ribeiro Benincá,Márcia Fernandez,Cristiane Grumann
Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano , 2005,
Abstract: Esta pesquisa investiga as idéias e percep es de técnicos de enfermagem sobre atendimento e morte do idoso hospitalizado. Considera-se que cuidar de idosos em fase terminal provoca estresse físico e, sobretudo, psicológico, pois exige que o profissional lide com quest es complexas e emocionalmente carregadas, tais como o envelhecimento e a finitude humana. Foram entrevistados dez técnicos em enfermagem que trabalham em hospitais gerais de Passo Fundo - RS e regi o, sendo nove mulheres e um homem, com idade média de 46 anos; sete eram solteiros, um casado e um divorciado, todos com 2o grau completo, tendo entre seis e trinta anos de profiss o. Os dados, analisados qualitativamente com abordagem fenomenológica, reverteram em cinco categorias relativas: à imagem do idoso hospitalizado; ao relacionamento de cuidado; à imagem de cuidador; ao relacionamento com família do paciente; às rea es frente à morte do idoso hospitalizado. Conclui-se que a vivência dos profissionais caracteriza-se por sentimentos de amor, raiva, gratifica o e frustra o e que a tarefa de cuidar do idoso hospitalizado exige da enfermagem preparo e sensibilidade para os fatores humanos da rela o de cuidado, além do domínio sobre os próprios sentimentos relativos à terminalidade.
Morte encefálica, cuidados ao doador de órg?os e transplante de pulm?o
D'Império, Fernando;
Revista Brasileira de Terapia Intensiva , 2007, DOI: 10.1590/S0103-507X2007000100010
Abstract: background and objectives: organ transplantation is now an accepted option for end stage organ disease in well selected patients. this position is a result of great advances in the field of immunology, critical care medicine and pharmacology. however, organ transplantation is now suffering from its own success as the number of patients in waiting lists is dramatically increasing the same is not happening with organ availability results in increasing number of mortalities while waiting for transplantation. transplant community responses to this situation consist of reviewing the criteria for organ acceptability and developing new strategies to get organs as the called non-heart beating organ donors. contents: however the physiopathology of brain death and its consequences are now better understood helping in such patients' management. the purpose of this review is to help to identify the most important clinical and therapeutic aspects related to its physiopathology as depletion of vasoactives substances and its importance in the management of cardio and respiratory systems. we also discuss endocrine and hidroelectrolytes disturbances. organ specific data are also focused in order to offer a whole view of donor management. conclusions: it is important to observe that new technologies will be available in the near future to diminish the low rate between organ availability and organ waiting patients. in conclusion, with the raising numbers in transplant waiting lists and scarce resources of organs make us believe that we have to improve the management of multi organ donors and the preservation technology in order to reduce the mortality in such waiting lists.
O DIREITO AO CONHECIMENTO DA ORIGEM GENéTICA EM FACE DA INSEMINA O ARTIFICIAL COM SêMEN DE DOADOR AN NIMO  [cached]
Sheila Spode,Tatiana Vanessa Saccol da Silva
Revista Eletr?nica do Curso de Direito da UFSM , 2007, DOI: 10.5902/198136946821
Abstract: A paternidade biológica advinda da insemina o artificial heteróloga n o deve ser confundida com a paternidade socioafetiva. Esta, construída através de la os de carinho, amor e aten o, prevalece sobre aquela. Ao tratar-se da gera o de um filho através de procedimento efetuado com sêmen proveniente de um doador an nimo, deve-se saber que este n o possui nenhuma rela o, a n o ser congênita, com o concebido. Portanto, o doador do sêmen n o pode ser considerado “pai”, na atual conota o do termo, eximindo-se da obriga o de prestar alimentos ou até mesmo de conceder afeto ao indivíduo gerado a partir do seu material genético. No entanto, o concebido tem o direito de conhecer sua origem biológica paterna, mesmo a título de curiosidade, pois, de forma contrária, teria sua personalidade e autodetermina o atingidas, o que contrariaria princípio fundamental do Direito. Ademais, as probabilidades de rela es incestuosas entre irm os ou entre pai/doador e filha, da mesma forma, laboram para uma conclus o favorável à quebra do anonimato do indivíduo cedente do material genético masculino.
Morte, de Giovanni Casertano
Markus Figueira da Silva
Princípios : Revista de Filosofia , 2004,
Abstract: Resenha do livro "Morte", de Giovanni Casertano.
Os cuidados de enfermagem ao paciente pós-transplantado de medula óssea  [cached]
Marina Assun??o Rocha,Karla Rona da Silva
Revista Tecer , 2012,
Abstract: O transplante de medula óssea (TMO) é um procedimento médico complexo utilizado atualmente no tratamento de uma série de enfermidades graves. é indicado no tratamento de patologias malignas ou n o, modificando o prognóstico do paciente em quest o. Porém, n o é um método plenamente resolutivo, podendo curar o paciente ou levá-lo a morte. Este estudo tem como objetivos a elucida o dos principais conceitos relacionados ao tema e a identifica o de um planejamento assistencial do enfermeiro que contemple a etapa de pós TMO. Os resultados obtidos relacionam a fase do pós-transplante às necessidades específicas dos pacientes e o plano assistencial de enfermagem, evidenciando a necessidade de um suporte profissional que englobe os ambitos social e psicológico do paciente.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.