oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
O desenvolvimento da consciência fonológica em crian as com Síndrome de Down pode facilitar a alfabetiza o e contribuir para a inclus o no ensino regular? Can the development of phonological awareness in children with Down Syndrome facilitate literacy and contribute to the inclusion in mainstream education?  [cached]
Cinthia Coimbra de Azevedo,Cacilda Silveira Pinto,Leonor Bezerra Guerra
Revista CEFAC , 2012,
Abstract: As leis educacionais asseguram o direito das crian as ao ensino fundamental a partir dos seis anos, propiciando a elas a exposi o antecipada a estratégias pedagógicas que visam à alfabetiza o. A inclus o escolar de crian as com Síndrome de Down (SD) acontece já na educa o infantil e se torna cada vez mais frequente, possibilitando oportunidades ímpares para o desenvolvimento cognitivo dessas, o que inclui a alfabetiza o. A diversidade de aprendizes com necessidades educacionais individuais, sem o devido apoio de uma equipe interdisciplinar, dificulta a aquisi o da leitura e escrita de forma igualitária. O desconhecimento, por parte dos educadores, dos pré-requisitos cognitivos mínimos necessários à alfabetiza o, também contribui para o seu insucesso. Um desses pré-requisitos é a consciência fonológica, pouco trabalhada intencionalmente já na educa o infantil. Estratégias que visam orientar educadores no desenvolvimento objetivo da consciência fonológica em crian as com SD podem facilitar a alfabetiza o e contribuir para a inclus o escolar. Ou será possível incluir pedagogicamente essa popula o sem que ocorram adapta es curriculares e um trabalho interdisciplinar efetivo? There are laws that ensure the educational rights for children to basic education since they are six years-old, providing early exposure to teaching strategies aiming literacy. Educational inclusion of children with Down syndrome (DS) occurs in early childhood education and has become increasingly common, providing unique opportunities for cognitive development, including literacy. The diversity of learners with individual educational needs, without proper support from an interdisciplinary team, hinders the acquisition of reading and writing equally. The educators' misunderstanding about minimum prerequisites necessary for literacy also contributes to their failure. One of these prerequisites is phonological awareness, ability that usually is not intentionally developed in early childhood education. Strategies that aim to guide educators in the objective development of phonological awareness in children with Down syndrome may contribute to the educational inclusion. Or would it be possible to educationally include this population without any curricular adaptations or an interdisciplinary effective work?
ALFABETIZA O DE JOVENS E ADULTOS: UMA REFLEX O  [cached]
Maria Berenice Weiss Machado,Ana Luiza Ruschel Nunes
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2001,
Abstract: Este estudo, tem como propósito, refletir de forma crítica, a alfabetiza o de jovens e adultos, tendo presente o contexto histórico que estamos vivendo e o perfil do trabalhador frente às novas bases tecnológicas do mundo globalizado, que exigem a forma o de um homem aut nomo, crítico e reflexivo. Para atingir esse objetivo, efetivou-se uma pesquisa histórica de caráter bibliográfico. Num primeiro momento, faz-se um histórico da alfabetiza o no Brasil; num segundo momento, enfatiza-se o financiamento da educa o básica no Brasil (1549-1996); num terceiro momento, aborda-se a alfabetiza o de jovens e adultos: perspectivas de um currículo; num quarto momento discorre-se sobre a alfabetiza o de adultos na concep o de Paulo Freire. Por fim, tece-se algumas considera es finais.
Alfabetiza o, linguagem e ideologia
Educa??o & Sociedade , 2000,
Abstract: O texto concebe alfabetiza o como forma de política cultural. Critica teorias de alfabetiza o, sugere uma teoria renovada, bem como focaliza campanhas de alfabetiza o, principalmente as que se realizam em ex-col nias na áfrica. Por fim, argumenta que os programas de alfabetiza o, para se pautarem por uma perspectiva emancipadora, precisam partir da língua dos alunos.
Convergência e divergência na conex o entre gênero e letramento: novos avan os  [cached]
Stromquist Nelly P.
Educa??o e Pesquisa , 2001,
Abstract: Este artigo examina as hipóteses teóricas e os resultados empíricos de três perspectivas distintas que orientam a pesquisa em alfabetiza o de adultos. é baseado em uma revis o da literatura recente sobre o tema, cuja maior parte apareceu em livros e periódicos em língua inglesa. As perspectivas s o: alfabetiza o como uma habilidade básica descontextualizada; alfabetiza o como prática social imersa em condi es locais (letramento); e alfabetiza o (letramento) como ferramenta para o empowerment individual e coletivo, especialmente de mulheres. As divergências encontradas referem-se: ao conceito de alfabetiza o/letramento, ao potencial atribuído à alfabetiza o para o desenvolvimento nacional e melhoria das condi es sociais, à possibilidade de uma medida padronizada válida das habilidades de alfabetiza o, ao papel dos mediadores no processo de alfabetiza o e ao poder do contexto na determina o do letramento como uma prática estável. As convergências existem ao se considerar os programas de alfabetiza o como de difícil implementa o e carentes de comprometimento político a longo prazo, de capacita o adequada de professores e de recursos financeiros apropriados aos objetivos declarados de alfabetiza o. Da perspectiva do empowerment de mulheres, o conteúdo das mensagens letradas e a necessidade de suporte multissetorial s o cruciais. Taxas de analfabetismo est o decaindo lentamente em todo o mundo, mas o número absoluto daqueles incapazes de ler ou escrever está aumentando. Mulheres continuam a representar dois ter os dos analfabetos. Condi es atuais de pobreza e os mecanismos implantados para conter suas manifesta es trabalham contra a participa o dos alunos de programas de alfabetiza o e contra a subsequente aplica o das habilidades de alfabetiza o à vida cotidiana.
Inclus o social via inclus o digital, uma constru o possível?
Danielle Maria Souza,Roberta Ferreira Coelho
Revista Espa?o Acadêmico , 2009,
Abstract: Resumo: Este artigo procura compreender a relevancia da inclus o digital para a popula o menos favorecida e até que ponto ela pode ser considerada um mecanismo de inclus o social. Para tal, pesquisou-se o projeto de inclus o digital do Comitê para Democratiza o da Informática – CDI/AM, cuja proposta política pedagógica estabelece como principais metas a promo o da cidadania e a inclus o social, utilizando como ferramenta a informática. Nesse sentido, procura responder às inquietudes advindas com o processo de evolu o das tecnologias da comunica o e informa o e suas as consequências nas práticas de trabalho. Para a coleta de dados adotou-se entrevistas com os coordenadores e aplica o de questionários com os alunos da Escola de Informática e Cidadania – EIC, (localizada no centro de Manaus e vinculada ao Comitê para a Democratiza o da Informática – CDI/AM.) que possibilitaram conhecer a realidade socioecon mica, bem como a identifica o dos valores e princípios que norteiam o CDI por meio da sua proposta político-pedagógica. O estudo consistiu em uma pesquisa qualitativa e quantitativa, a qual teve como amostragem 30 alunos da escola, o que corresponde a uma turma pesquisada.
O uso do Software Livre na Redu o da Exclus o Digital  [cached]
Liane Baqueiro dos Santos
Revista Eletr?nica de Sistemas de Informa??o , 2003,
Abstract: Esse artigo se prop e a apresentar a realidade brasileira em termos de exclus o digital, mostrar as vantagens do Software Livre (SL) na ótica da inclus o digital, informar iniciativas brasileiras de uso do SL na alfabetiza o digital e apresentar uma proposta de combate à exclus o digital na Bahia.
Aspectos motivacionais e afetivos na media o de professores alfabetizadores  [PDF]
Azevedo, Cleomar
Psico , 2010,
Abstract: Este artigo é o resultado de uma pesquisa que parte da seguinte quest o: o que diferencia o professor que obtém sucesso no processo de alfabetiza o? Levanto a hipótese que na media o os aspectos motivacionais e afetivos s o componentes que se fazem presente na atua o desses professores alfabetizadores. O objetivo desta pesquisa foi o de levantar os aspectos motivacionais e afetivos na media o do processo de alfabetiza o, através da fala de professores alfabetizadores. Foram entrevistados 18 professores com a premissa de serem bons alfabetizadores. Investigar o que mobiliza e caracteriza a a o dos docentes, que mesmo possuindo inúmeras variáveis que interfiram negativamente nesse processo, conseguem obter êxito no desenvolvimento da alfabetiza o de seus alunos é uma possibilidade de levantar quest es voltadas à problemática da aprendizagem do processo de alfabetiza o.
Uma análise cultural de discursos sobre alfabetiza o e alfabetismo/ letramento e suas representa es  [cached]
Iole Maria Faviero Trindade
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2007, DOI: 10.5902/19846444659
Abstract: Enfocando as temáticas da alfabetiza o e do alfabetismo/letramento, sob a ótica dos Estudos Culturais em Educa o e campos afins, como os estudos pós-modernos e os estudos pós-estruturalistas, este trabalho objetiva, por um lado,apresentar pesquisas produzidas no nosso núcleo e linha de pesquisa e, por outro, analisar trabalhos de conclus o de curso de gradua o e especializa o da nossa faculdade, que se utilizam de forma mais ou menos próximas de tais campos de estudos. Para tanto, faremos uso da análise cultural, organizando o trabalho em quatro se es: a primeira se o apresenta a bricolagem teórico-metodológica mencionada antes e que orienta a discuss o realizada sobre alfabetiza o e alfabetismo/letramento; a segunda apresenta um conjunto de 12 trabalhos decorrentes de pesquisas realizadas por nossa linha e núcleo de pesquisa, entre 1998 e 2006, e a terceira faz uma descri o de outros oito trabalhos de conclus o de curso produzidos ao final de curso de gradua o, entre 2003 e 2006, e de dois trabalhos de conclus o de curso de especializa o, em 2006, ambos focando estudos sobre alfabetiza o e alfabetismo/letramento produzidos nessas diferentes instancias. Alguns apontamentos s o feitos ao final, na quarta e última se o, quanto à produtividade do referencial teórico-metodológico para a análise dos trabalhos de conclus o de curso apresentados. Cabe observar que a apresenta o e a análise desse conjunto de trabalhos acadêmicos permitem discutir as representa es que recebem os discursos recentes sobre alfabetiza o e alfabetismo/letramento na pesquisa e no trabalho docente, dependendo dos olhares lan ados sobre eles. Palavras-chave: Estudos Culturais em Educa o. Alfabetiza o/Alfabetismo/ Letramento. Trabalhos Acadêmicos.
Corpo, movimento e ludicidade: uma contribui o ao processo de alfabetiza o
Ana Luiza Ruschel Nunes,Liane Silveira Becker
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2000,
Abstract: Neste estudo, toma-se como referência, corpo, movimento e ludicidade, evidenciado através de uma pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa nas dimens es educativas da brincadeira e do jogo como forma de atividade particularmente poderosa para estimular a vida social e a atividade construtiva da crian a. O objetivo principal do referido estudo é repensar a prática pedagógica a partir do movimento como instrumento lúdico no processo de alfabetiza o, buscando a valoriza o da crian a. Além disso, contribui com uma possível alternativa pedagógica capaz de inter-relacionar o movimento humano enquanto fonte de prazer, alegria e conhecimento dentro do ambiente escolar. Palavras chaves: corpo - movimento - ludicidade.
Cadeia de servi os turísticos: possibilidade de inclus o social nos parques nacionais brasileiros?  [cached]
Anderson Alves Santos,José Luiz Pereira de Rezende,Luís Ant?nio Coimbra Borges,Rosangela Alves Trist?o Borém
Revista Brasileira de Ecoturismo , 2011,
Abstract: O ecoturismo é uma atividade em constante crescimento que busca ambientes naturais bem preservados para seu desenvolvimento. Nesse sentido, os Parques Nacionais – PARNAS – se apresentam como alternativas adequadas, visto que a legisla o brasileira permite e incentiva a atividade ecoturística nesta categoria de UC. O objetivo geral do trabalho foi apresentar um histórico do ecoturismo nos PARNAS brasileiros, mostrando as cadeias de servi os existentes. Como metodologia fez-se, primeiramente, uma revis o bibliográfica sobre o tema e, em seguida, foram aplicados questionários a 57 chefes de PARNAS para avaliar a percep o dos mesmos sobre a implementa o do ecoturismo conforme legisla o vigente. As principais conclus es foram: as comunidades do entorno s o normalmente esquecidas no processo de concess o e terceiriza o dos servi os de ecoturismo nos PARNAS; a participa o destas comunidades é importante na redu o das desigualdades sociais e na oferta de servi os de qualidade; a cadeia produtiva do ecoturismo para os PARNAS, se bem planejada, permite uma maior eficiência na utiliza o dos recursos naturais e, consequentemente, na conserva o e na preserva o das belezas cênicas e diversidade biológica.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.